História Continuarei Amando Você! - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 7
Palavras 911
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


demorei pois tive problema com a senha 😁 mas ta ai
ps: eu esqueci a senha

Capítulo 24 - Dia do Jantar


Acordei as nove horas Nina dormia a meu lado de bruços, João do meu lado esquerdo com a cabeça encostada em meu ombro, levantei com uma certa dormência no braço, me arrastei até meus pés tocarem o chão

- onde você vai? – olhei para trás e Nina me olhava

- já acordou bebum? – ela se apoia nos cotovelos, olha para João que dormia profundamente

- já contou pra ele sobre seu pai? – ela cochichou

- ainda não – sentei na pontinha da cama – quero fazer uma surpresa pra ele

- quero participar – ela diz animada – o que quer fazer?

- acho que um jantar na minha casa, pro meu pai o conhece-lo e ele conhecer meu pai. Posso dizer que vamos a um restaurante

- gostei da ideia... você vai embora agora?

- tenho que ir, ou já já meu pai me liga... – levantei peguei minha mochila e entrei no banheiro.

Tomando um banho rápido. Sai do banho Nina mexia no celular e João ainda dormia, me inclinei e dei um beijo em sua bochecha ele respirou fundo e abri os olhos e sorriu quando mim viu - senti uma paz em ver aquele sorriso de novo, o sorriso que eu sabia que era por minha causa- ele entrelaçou os braços em meu pescoço e me puxou para um abraço.

- fica bem ta - ele sussurrou em meu ouvido e me deu um beijo no meu pescoço. Fui até Nina abracei-a e sai.

Cheguei em casa as nove e quarenta. 

- a farra foi boa? – meu pai pergunta da sala.

Coloquei as chaves na mesinha de centro e sentei no sofá.

- sim... – respirei fundo – foi ótima. – olhei pra ele que prestava atenção em mim – que?

- tem alguma coisa pra mim contar? – neguei – tem sim, fale

- na verdade tenho sim. – me inclinei pra frente apoiando os braços nos joelhos

- estou escutando

- lembra do João – perguntei só por pergunta claro que ele sabia quem era – ele estava na festa e eu conversei com ele... e nós voltamos. – olhei pra ele – e eu queria apresenta-lo pra você, eu estava pensando em um jantar. – ele respira fundo e se levanta

- tudo bem. – ele sorri – marque o jantar

- mas...- ele se volta pra mim – eu queria fazer uma coisa diferente

- fale mais.

 

Tudo estava combinado no domingo, iriamos prepara um jantar. Eu meu pai e a Nina, eu iria convidar o João e iria dizer que íamos em um restaurante, e quando estivéssemos no meio do caminho eu ia dizer que esqueci o celular, e passaríamos na minha casa, meu pai estaria na casa de um amigo e quando saíssemos do elevador Nina iria está esperando e pediria para falar comigo em quanto isso eu pediria a João para abria a porta da minha casa. E meu pai estaria esperando lá dentro em pé na frente da porta.

Fui pro meu quarto e cai na cama. Dormir o resto do dia acordei com o celular vibrando era uma mensagem do João.

João-Já acordou amo?

Eu-Vc me acordou J

João-Desculpa

Eu-Td bem

João- volta a dormir, sonhei comigo bjs, ps te amo.

Eu- rsrs também te amo, tchau.

 

Levantei meu pai não ta em casa, e eu tinha que ir ao mercado compra as coisas pro jantar de amanhã. Troquei de roupa e com cara de sono mesmo fui no mercado. Quando cheguei meu pai estava no quarto arrumei as compra no armário e falei pra ele, depois fui pro quarto tomei um banho e deitei me na cama.

Eu: oi?

João: oi!

Eu: tava pensando se saíssemos amanhã? Um jantar?

João: sim, parece bom! Que horas?

Eu: as sete eu passo ai para te pegar

João: certo.

 

Depois de ficar mais de horas conversando com João, me levantei e fui jantar, combinei tudo direitinho com meu pai e voltei pro quarto.

Pela manhã acordei cedo e fui para cozinha depois de tomar café, cortei algumas verduras para o jantar de mais tarde e adiantei o almoço

- você dormiu – meu pai chega na cozinha, os cabelos estavam assanhados e a barba por fazer

- diz que vai fazer essa barba – ele parece não entender mais concorda bocejando – eu dormir sim, não muito bem mais dormir – sorri e ele sorriu de volta

- ele te faz feliz não faz? – ele perguntou de uma forma tão sincera que parei de fazer o que estava fazendo

- mais do que você pode imaginar.

Meu pai me ajudou no almoço, depois que almoçamos fui arrumar a casa, Nina chegou minutos depois, e me ajudou.

- meu Deus eu to tão nervoso... – Nina ri

- por que? Vocês já namoram a um tempão seu pai já sabe...

- não sei Nina, eu quero ver a reação dele, eu quero que isso aconteça logo eu quero ver o que vai acontecer depois disso.

- eu espero que der tudo certo e que você possa ser feliz, que possa trazer ele aqui na sua casa, sentarem no sofá da sala e ficar conversando ou assistindo, que você possa dizer a seu pai: eu vou na casa do meu namorado, eu vou sair com o João. Coisas que você me dizia que queria a tanto tempo, eu quero que tudo aconteça de bom na sua vida. – olhei par Nina, seu olhar era sincero, sempre foram.

- obrigado. Por tudo. Por fazer parte da minha vida – sorri, e ela pula em cima de mim para um abraço. 


Notas Finais


penúltimo capitulo. Espero q gostem :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...