História Contos de álcool, cigarros e café - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Álcool, Café, Cigarro, Diário, Drogas, Escritor, Loucura, Poesia, Sexo
Exibições 13
Palavras 279
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drabble, Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Poesias, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Larguei a bomba e sai correndo.
Vejo vcs nas notas finais.
Enjoy

Capítulo 11 - Deep Ocean



O que se esconde no fundo do oceano? Quais mistérios habitam as profundezas do indescritível? E será que, uma vez perdido nessa escuridão, é possível evitar o afogamento?

Malditos lábios rosados que me fizeram mergulhar nesse profundo oceano de sentimentos. Foi preciso apenas um punhados de palavras para que eu me jogasse no meio do indecifrável. Aquele oceano de sentimentos que é Miguel. Palavras ditas enquanto seus olhos de fumaça (ou seriam espuma marinha?) me perfuravam, decifrando o fundo da minha essência. Arrancando minhas pétalas negras e me reduzindo a nada mais que me um mero botão, cujo destino se desconhece.

“Eu quero te beijar”

E como eu poderia negar? Como poderia rejeitá-lo?

Miguel tinha se alastrado em mim. Ele estava na fumaça dos meus cigarros, no açúcar do meu café. Conseguia vê-lo nas nuvens dessa cidade cinzenta, e no fundo do meu copo. Ele era a pergunta e a resposta. Ele era um oceano de sensações que me arrastara para suas profundezas e me preencheu com sentimentos que há muito eu havia esquecido.

Eu não podia deixá-lo ir. Eu já havia me afogado. Agora precisava apenas me tornar mais um mistério desse oceano.

“Então me beije”

Seus lábios eram tão doces, macios, quentes. Ele me abraçou e me levou pro seu colo e eu soube que não conseguiria parar. Eu estava perdidamente apaixonado. Nossas bocas se separaram e eu tive que dizer em voz alta.

“O que se esconde no fundo oceano?”

Miguel sorriu para mim e eu me senti derreter nos seus braços.

“Vamos descobrir juntos”

O que se esconde no fundo do oceano?


Me desnude até a alma

Mergulhe nas profundezas de meu corpo

Desvenda meus mistérios

E possua minha essência

Até que dois mares

Se tornem um oceano


Notas Finais


Eita!
Então, depois dessa bomba largada sem aviso, eu venho aqui com a maior cara de pau me explicar.
Talvez vcs estejam se perguntando se a fic se aproxima de seu fim. A resposta é não. Contos é uma fic sobre os sentimentos de uma mente que pensa demais, e não sobre um romance. O romance é apenas um aspecto dessa trama. Ainda vai rolar mt treta.
Pra quem gosta de uma boa putaria, eu vou fazer uma one shot spin-off sobre a tarde de amor de Atos e Miguel. Não coloquei aqui pq a proposta da fic são drabbles.
O link da OS estará no próximo capítulo.
Aaah, vcs notaram que a Solidão não foi citada?
Bem, ela não vai desistir é claro kkkkkkkkk
Tenho que agradecer pelo feedback, tem sido bem legal, sempre tem um leitor diferente comentando, e isso me faz postar mais rápido, principalmente qnd vcs surtam e ficam piradinhos.
Momento de virada na fic.
Vamos sair do cenário "prédio /apartamento" para desvendar outras localidades.
Feedback?
XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...