História Contos de BaixaThentic - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cauê "BaixaMemoria" Bueno, Marco Tulio "AuthenticGames"
Personagens Cauê Bueno, Marco Tulio "AuthenticGames", Personagens Originais
Tags Authenticmemória, Baixathentic, Casal Gay, Contos De Baixathentic, Fofos, Romance
Visualizações 114
Palavras 1.654
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Apenas um conto feito pela minha imaginação sexy :3

(É, já vamos começar com um lemon pq é o q eu geralmente tenho imaginado, fazer o q né)

Capítulo 1 - Conto Número 1


Fanfic / Fanfiction Contos de BaixaThentic - Capítulo 1 - Conto Número 1

P.O.V Marco Túlio

Havíamos tirado uma noite sem gravar vídeos para ir na balada... Aproveitar um pouco sabe... 

Viver trancado dentro de casa também ninguém aguenta... 

Bom, Cauê e eu estávamos ficando a um tempinho já... Se algum dia vai virar algo mais sério eu não sei... Talvez vire, talvez não, só o tempo dirá.

Aquele garoto conseguiu mexer tanto comigo... De um jeito que eu nunca imaginei... Aquele sorriso é o que mais me chama a atenção... Tão... Perfeito.

Eu tranco a porta e Cauê vai em direção ao carro. Antes dele entrar eu dou um beijinho na bochecha dele e coloco seu nariz no meu pescoço. Faço cafuné nele e destranco a porta do carro.

[...]

Cauê estava realmente tentando me provocar... Estavamos em um canto um pouco escuro, eu abraçando Cauê por trás e ele rebolando... As vezes descendo para cima e para baixo.

Viro sua cabeça um pouco para o lado e começo a dar chupões no menor... Ele começa a tentar ficar mais colado ai da comigo. Seus gemidinhos baixos estavam me enlouquecendo cada vez mais... 

Ainda de costas para mim, Cauê começa a acariciar minha coxa, as vezes passando a mão na minha virilha coberta pela calça. Querendo ou não, ele sabia me provocar.

Eu viro ele, o prensando contra a parede... Um sorrisinho se forma em seu rosto. Vou me aproximando cada vez mais, coloco uma de minhas mãos na parede em que ele está encostado.

Sentimos um a respiração do outro... Puxo o mesmo para um beijo, sentindo o gosto de seus lábios novamente.

Cauê entre o beijo vai puxando um pouco fraco meus cabelos enquanto com a outra mão passava ela nas minhas costas, levantando minha camisa, entrando em contato diretamente á minha pele.

Desço minha mão até sua bunda e começo a acariciar e aperta-la, fazendo o menor arfar entre o beijo.

Cada vez suas provocações aumentam. Sua mão hora ou outra dando tapas na minha bunda, sempre que nos separávamos para recuperar o fôlego ele me dava um chupão...

- Posso saber da onde veio esse fogo? 

- Melhor nem saber, só quero que seja meu bombeiro por essa noite. - Ele me olha mordendo o lábio.

Puxo ele para o banheiro, fechando nós dois em uma das "cabines" que tem.

Fecho a tampa do vaso e torno a beijar Cauê novamente. Minha mão vai passando pelos seus cabelos até a sua cintura. Levanto sua blusa, cravo minhas unhas ali, deixando minha marca no menor. Como consequência ele morde meu lábio entre o beijo.

Arranco sua blusa, deixando seu peitoral, um pouco definido, a mostra. Sento na privada e coloco Caca por cima de mim, colocando cada uma de suas pernas em volta de mim. Ele se senta bem em cima do meu membro ainda coberto pela calça.

Para me provocar e me deixar mais duro ainda ele começa a subir e descer entre o beijo. Meu prazer aumentava cada vez mais.

Passo minha mão por toda sua coluna, enfiando a mão dentro de sua calça, passando-a envolta de sua entrada.

- Está indo rápido de mais amor... - ele me olha de forma maliciosa - Não quero que acabe rápido... Vamos... "Brincar", temos bastante tempo.

- E que tipo de brincadeiras são essas? 

- Ah - Marco penetra Cauê em sua entrada com um dedo, sem aviso. Fazendo sua face mudar por uma de completo prazer. - Vamos ver quem aguenta mais provocações...

- Amei a ideia - Marco morde a orelha de Cauê enquanto começa a fazer movimentos dentro dele com seu dedo indicador.

Cauê morde seu lábio inferior, enquanto fecha seus olhos, rebola e vai sentindo seu prazer aumentar.

Marco tira o dedo do menor e arranca sua jaqueta e sua camiseta branca, a jogando ali por perto.

Cauê leva sua boca até o peito de Tt, brincando com sua língua, enquanto leva sua outra mão até o membro do moreno, dando leves apertadas.

O maior estava tentando se controlar, mas era difícil com o menor o provocando cada vez mais.

Os dois iniciam um beijo novamente. Um beijo quente, sexy e prazeroso.

Marco separa o beijo. Arranca sua calça juntamente com sua box. Cauê fica admirando o corpo do moreno, e logo fica um pouco envergonhado.

Tt segura Cauê pela cintura, colando seus corpos. Logo desce sua mão por todo o corpo do menor, parando no coz da calça. Ele á abaixa, deixando-o só com sua box preta.

Cauê dessa vez prensa Marco contra a parede e sorri maliciosamente. Ele coloca um dos braços em volta do pescoço do maior e inciam um beijo. O menor aperta cada vez mais a bunda de Marco, logo após, ele lambe três dedos de Marco e três dedos dele.

Cauê sem aviso, penetra Marco com um dos dedos, fazendo o maior gemer e deixar um chupão no pescoço do menor, o fazendo arfar. Marco arranca a única peça de roupa que resta em Cauê.

Tt começa a apertar o membro de Cauê, de fraco, intercalando para mais forte. Os dois estavam bem eretos.

Cauê de ajoelha na privada, virado e apoiado na parede. Marco enfia dois dedos que estavam lubrificados pela saliva do menor, na entrada do mesmo. 

- Ah Ah - Ele geme e curva as costas, tentando apertar os ladrilhos da parede do banheiro. Marco morde a cintura de Cauê enquanto faz movimentos de penetração com seus dedos. 

Cauê tira os dedos do moreno de dentro dele, sai de sua posição e empurra Marco para dessa vez ficar sentado na tampa do vaso sanitário.

O braquinho se senta um pouco á frente do membro de Tt e começa a ir para cima e para baixo. Seu membro, molhado pelo pré gozo, roçava perto da entrada de Cauê, mas não chegava a penetrar.

O mais velho estava indo a loucura com os movimentos do menor. Cauê levanta um pouco do colo de Marco, pega no membro do mesmo e coloca na borda da entrada dele. Colocando apenas a glânde e tirando depois, fazendo os dois gemerem, Cauê de dor e Marco de prazer.

Em um desses movimentos, Marco segura na cintura do menor, o fazendo sentar sobre o seu membro com tudo. O menor da um grito de dor, era a primeira vez que era penetrado totalmente.

Cauê puxa o maior para um beijo. Entre ele, repete o movimento de sair do membro dele e sentar novamente.

Sua entrada vai se acostumando aos poucos, ele não aguenta e queria cada vez mais.

Cauê coloca suas duas mãos no ombro do maior, enquanto o mesmo coloca suas duas mãos na cintura do de cabelos castanhos, para ajudá-lo nos movimentos.

Marco tira uma das mãos da cintura de Cauê. Ele se levanta um pouco e Tt posiciona seu membro na entrada do menor. 

- Ahh - Cauê geme um pouco quando a cabecinha entra. Marco segura na cintura de Cauê e faz ele ser penetrado com tudo, causando uma dor imensa no menor. - A-Amor isso tá doendo

- Desculpa bebê - Marco passa a mão nos fios de cabelo do menor, logo passa a mão na bochecha dele limpando as lágrimas solitárias que haviam escorrido. 

O maior puxa Cauê para um beijo, até que ele se acostume com a dor. Aos poucos Marco vai se mexendo enquanto dá chupões no pescoço dele. 

Cauê ainda com dor crava as unhas no ombro do parceiro, enquanto gemia.

Logo a dor foi passando para prazer. Sua face foi mudando, sua boca meio aberta, olhos fechados e quando Marco acertava certos pontos, ele gemia bem próximo à orelha dele.

- T-Tt vai mais fo-orte - Cauê sussurra no ouvido do maior, o provocando e logo dá um chupão no maior enquanto quicava no colo do maior, assim fazendo Marco o penetrar mais rápido.

Cauê leva sua mão até seu membro, assim o masturbando no mesmo ritmo em que estava sendo penetrado.

Tt ajuda o menor nos movimentos, indo cada vez mais rápido. O menor morde o lábio, estava praticamente delirando de prazer ali.

Marco acha o ponto alegre do menor, fazendo o mesmo gritar e curvar as costas. Ele solta seu membro e coloca suas mãos no pescoço de Marco enquanto fecha os olhos. Tt só acertava naquele mesmo lugar, consecutivamente enquanto batia para Cauê.

Seus dedos puxavam os cabelos da nuca de Marco, seus gemidos  ao ouvido do maior, o provocando.

Logo os dois chegam ao ápice. Marco goza dentro da entrada de Caca, enquanto o mesmo goza no peitoral dos dois.

Suados, exaustos e satisfeitos eles sorriem um para o outro, se encarando.

- Cumpri minha... Missão como bombeiro? - Marco fala respirando fadigamente.

- Com sucesso - Cauê sorri, tira o membro de Marco de dentro dele, senta um pouco à frente do "amiguinho" do maior e descansa a cabeça no peito suado do mesmo. - Te amo...

- Também te amo meu amor - Tt dá um beijinho na testa do menor.

Ele se levanta com Cauê em seus braços. Coloca o mesmo sentado na privada enquanto se veste.

Após se vestir ele dá as roupas à Cauê e o ajuda a se vestir.

Marco com pena do menor, o pega no colo, fazendo-o descansar a cabeça em seu peito. Ele estava com sono já.

Eles vão até a pia do banheiro, passa uma água no rosto e no cabelo e saem da balada.

Tt coloca Cauê deitado no banco de trás. O menor fica um pouco encolhido de frio, então o moreno pega sua jaqueta e joga por cima do menor e vai para o lugar de motorista, dirigir até a casa dos dois.

[...]

Cauê havia dormido. Tt o pega no colo estilo noiva novamente, tranca o carro e entra dentro de casa.

Shake acorda e vem receber os dois na maior alegria. Tt dá um oi e segue para seu quarto, Shake o seguindo.

Ele coloca o menor na cama de casal, coloca o pijama, não teve coragem de acordar Cauê, que estava tão fofo dormindo, apaga a luz e deita, abraçando Cauê por trás. Estava frio, então dormiram com edredom.

Marco mexe nos cabelos do menor enquanto observava a paisagem do vidro que cobria praticamente a parede inteira de seu quarto, mostrando uma linda noite estrelada em BH...






Notas Finais


Espero que tenham gostado
Desculpa qualquer coisa
Amo vcs
Obrigada por lerem
Tenho outras fics/ones
Bjs da Mary e Fui! Tchau

Twitter: ShippersKawaii // CentralBueno
Insta: Tt_e_Caca_my_angels // CentralBueno
Canal: 2 Shippers Lokas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...