História Contos de mutantes- chama da fênix - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Açao Aventura
Exibições 5
Palavras 1.626
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Ficção, Luta, Saga, Shoujo (Romântico)
Avisos: Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


to de ferias então vou posta com mais frequencia sobre os acentos na palavra voce eu tava com preguiça de coloca

Capítulo 5 - 5 tão resistente quanto titanio - FELICIA


Acordei assustada por causa de um   pesadelo 

FLASHBACK ONN 

EU estava passeando  pela floresta tinhas uns 5 anos de idade  quando minha mãe de chamou  corri ao seu encontro 

-tata - falei me jogando em seus braços 

-minha filia o que esta fazendo ?

-pegando flores- falei mostrando as flores que tinha 

-são lindas- ela falou passando  a mão pelas flores- vem vamos  para casa- ela falou me pegando pelo braço derepente ouvimos um barulho minha mãe ficou alerta e me colocou atras dela 

-não saia de tras de mim - ela falou indo em direção ao barulho pegou sua adaga  - astare !-

antes que pensasse em algo senti  me agarando por tras soltei um grunhido minha mãe  se virou para mim 

-solte-a

-uma arma contra uma faca não parece uma lita justa não acha-ele falou apontado a arma para a cabeça da minha mãe 

-não preciso de arma- ela falou fazendo um movimento com a mão que logo em seguida a arma dele vou de sua mão minha mãe tem o poder da telepatia ou melhor tinha..

Ele ficou observando a arma aproveitei e mordi seu braço corri para perto de minha mãe me escondendo atras da mesma,el colocou as garras para fora e pulou em cima dele lhe  aranhou no pescoço ,ela se levantou e me olhou e veio correndo me abraça 

-esta tudo bem,esta tudo bem- ela falava não come se estive-se me alcamando e sim como se estive-se tentando convenser a si mesma que estava tudo bem,

Antes que toma-se conta do que via  acontecendo minha mãe me soutou e sacou a sua arma e se jogou na minha frente ouvi  tres disparos e em seguida o corpo da minha mae caiu no chão ela foi acertada na perna e uma bem no peito ela não teve tempo de reagir, antes que eu me desse conta me virei para o  humano e ela tinha tres flechas uma na garganta, outra na cabeça e outra no coração e então caiu morto, me virei para tras para ver quem tinha disparado e vi Charrisa e em seguida meu pai,ele correu ate o corpo de minha mãe ela ainda estava viva não sei como mais estava.

-Margarete!- meu pai a chamou 

-meu amor-ela falou  passando a mão pelo seu rosto e secando uma lagrima que caia de seu rosto- não chore quero que minha ultima imagem seja voce chorando quero que seja sorrindo- ela passou os dedos pelos seus labios  e assim que fez isso ele sorriu- isso assim, Fe voce esta ai?-

-sim- falei se aproximando dela e me joelhando ao seu lado 

-o minha pequena não chore vai fica tudo bem- ela secou minhas lagrimas- escute não importa o que aconteça jamais, nunca, de jeito algum deixe de ser essa garota de ouro que e, ententeu?

-sim

-Otimo agora sorria para mim- e assim eu fiz abri o maior sorriso que pude e ela sorriu de volta- meu orgulho de canina 

-aqui esta ela- falou a Charissa  trazendo os omegas( e  mesma coisa que medico)  junto com ela assim que eles se ajoelharam para  examina-la ela fechou os olhos e não os abriu mais.

Quando voltamos do enterro  minha vó foi a primeira a falar 

-não se culpe a culpa não e sua voce não pode prever o futuro- ela encostou a mão em seu ombro e olhou para a Charrisa- o que podemos fazer se temos uma sizha   na nossa familia 

-não comece minha sogra  -  retrucou minha tia 

-ela ta certa desde que sua filia vem crescendo as coisas  vem piorando- meu pai falou

-pode ser uma coincidência - Charrisa 

-Quanta coincidencia minha esposa morre no dia em que voce completou 8 anos- ele falou  segurando ela pelo braço 

-esta me machucando- ela falou tentando se soutar seu braço- ME SOLTA  

-já que esta pedindo- ele falou jogando ela em uma mesa de vidro que acabo se quebrando  com o impacto, Charrisa e claro acabou se cortando 

-Já chega- falou a tia Flora - ela não tem culpa de nada  ela apenas uma criança que culpa teria ser os humanos invadiram nosso territorio.

Ela cometeu um erro a pronucia a palavra com H 

-Sua espécie, sua gente,seu povo- ele falou se aproximando e apontando o dedo na sua cara 

-não! Deixei de ser humana quando me casei sabe muto bem disso meu povo e agora a alcateia!- sua voz soava potente expressava altoridade 

-certo mas a garota tem sua culpa já que ela não deveria nacer se esqueceu que a principal regra da mãe natureza e que um humano não deve se relacionar com um mutante- ele falou a segurando pelos cabelos e a suspendendo- isso-ele apontou para seu rosto- e uma maldição só traz disgraça 

-tio,para ta doendo- ela falou em tom de suplica e com lagrimas no rosto 

-NÃO ME CHAME DE TIO VOCE NÃO TEM MEU SANGUE NÃO FAZ PARTE DA MINHA FAMILIA! - depois que falou isso ele a  soltou não por que quis e sim porque minha tia acertou um jarro na sua  cabeça

-JÁ CHEGA,VOCE NÃO TEM O DIREITO DE FALAR ASSIM COM ELA

-E VOCE NÃO TEM O DIREITO DE FALAR ASSIM COMIGO 

-SIM EU TENHO, EU SOU A ESPOSA DO ALFA E ORDENO QUE DEIXE MINHA FILIA EM PAZ POR BEM OU POR MAU.

Assim que terminou de fala isso ela levou um tapa tão forte que ela caiu no chão, meu pai pegou um caco de vidro afiado e ergueu em direção a ela, mas não a certou Charrisa se jogou na frente dela e foi  na lateral do corpo e depois que ela caiu segurando o ferimento meu tio(o pai dela) chegou assim que a quela cena  sua expressão se endureceu

-JACK!- ele chamou e assim logo em seguida o jovem entrou não vou descreve-lo porque não sei se  imagem que tenho dele e fiel a sua imagem, eu esta traumatizada vi minha mãe morre e logo em seguida meu pai quase matou o restante da familia não estava com cabeça para lembra dos rosto dos outros- LEVE CHARRISSA ATÉ  A ENFERMARIA, DEPOIS MANDE REUNIR OS OUTROS PARA RESOLVER   O JULGAMENTO DESSE INDIVIDO-

-sim senhor- 

-Não!- falou Charrisa- por favor meu pai não faça isso meu tio esta aflito agiu sem pensar não o culpe por isso

- e claro que ele não pode culpa ele por isso voce mereceu - falou minha vó sim ela estava lá e não fez nada 

-DARE, EU NÃO VOU TOLHERA NENHUM COMENTARIO DESSE TIPO PRINCIPALMENTE VINDO DE VOCE-

-VOCE?ME CHAMOU DE VOCE EU SOU SUA MÃE ME RESPEI......

-EU SOU LIDER DESSA ALCATEIA  E DIGO PARA CALA A SUA BOCA  E FICAR QUIETA 

ela se encolheu 

-ehh.... senhor eu devo ou não chamar os outros?

ele olhou para sua filia então  disse:

-não 

-certo então o que eu digo sobre o ferimento de sua filia ?

-sei lá, diga que ela tava fazendo as artes dela e se machucou 

-certo- ele falou indo em direção a Charrisa e carregando no colo e se retirou da sala 

Depois desse dia Charrisa ficou desaparecida por 5 dias o motivo foi que el sofreu um acidente ao cair de uma montanha acharam seu corpo no rio  e estv diferente  diferente,diferente tipo com os poderes lá e so com alguns aranhões no braço e um na testa  que sumiram rapidamente o que não deveria acontecer,  depois da quela briga ninguem mais falou sobre aquele dia nunca entendi por que Charrisa não deixou que seu pai castiga-se o meu ela deveria ter odio dele e não compaixão essa era atitude de se espera de uma humana,mas não ela provou seu valor  provou que pessar de ter sangue do nosso inimigo ela tem conciencia e preserva nossos valores, não entendo como alguem pode odiala, quando digo alguem eu digo minha vó.

~~FLASHBACK OFF 

deci s escadas e fui tomar  café 

-tudo bem Fe?- perguntou meu pai

-tive um pesadelo-

-o mesmo de sempre?

-sim

-não fique assim-ele falou colocando a mão no meu ombro- seu  tio tem uma  novidade 

meu  tio se levntou 

-durante minha  missão na Siria para ver se encontrava algum vestigio de aventurina alguns humanos me acharam e tentaram me feri porem conseguir fugir ja que um casal me ajudou, infelizmente les já morreram,mas eu disse que tinh uma duvida com eles e que estava desposto a ajuda e recentimente ouve um terremoto na região onde eles moravam  mandarei voce e minha filha para lá para ajuda o filho deles Rachid e outro grupo para ajudar alguns feridos porem só iram resgatar Rachid  e os integrantes da familia dele se eles quiserem vir,os outros voces apenas tirem dos escombros-

-certo- respondi  assim que terminei o café  fui me arrumar  esperei pelo resto do pessoal na sala do portal ( o resto Kira, Raven, Hayato,Meko)

achei que seria  primeira a chegar so que quando cheguei Charrisa já estava lá

-oi- ela disse fazendo um gesto com a mão para que eu me senta-se o seu lado  e assim eu fiz- esta tudo bem?

- ehh......-

-esta preocupada não é?

assenti com a cabeça 

-vai ficar tudo bem 

-como pode ter tanta certeza?

-porque estou indo para uma missão acompanhada  de uma pessoa cujo o  significado que dizer literalmente feliz,sortudo e  bem- sucedido, fique calma paciencia e uma de suas caracteristicas positivas-ela falou me lanchando um olhar e sorriso solidario 

o pessoal chegou então ligamos o portal e o atravesamos(obivio né niguem ia fica lá parado só olhando) saimus em meio aos escombros e logos nos separamos antes que eu fosse para minha área alguem me chamou me virei e vi que era a Charrisa 

-não se preucupe vi ficar tudo bem, voce e  tão resistente quanto titanio 

 

 

 


Notas Finais


tata-mãe
astare- apareça
aventurina- pedra preciosa ( detalhe ela existe )
meu orgulho de canina e a mesma coisa que voce falar meu orgulho de menina minha joia rara tipo isso


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...