História Contos de uma Docete - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Tags Amor Doce, Armin, Castiel, Docete, Lysandre, Nathaniel, Romance
Visualizações 9
Palavras 731
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ecchi, Escolar, Esporte, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


desculpem pela demora mas os estudos exigem
enfim aí está o proximo capitulo

Capítulo 4 - THREE


Fanfic / Fanfiction Contos de uma Docete - Capítulo 4 - THREE

Eu estava com o Lysandre na sala de música, eu fiquei bem curiosa a respeito dele, pois ele parecia ser um rapaz bem misterioso, então comecei a fazer perguntas e mais perguntas a ele

" Lysandre, posso te perguntar uma coisa? "

" sim, claro, o que quiser "

" qual a cor da sua cueca? "

" ela é verme...  PERAÍ, pra que você quer saber disso? " 

" não quero saber, é só brincadeira hahaha, mas agora eu sei que ela é vermelha hahaha "

" hahaha você tem senso de humor, gosto disso em uma garota. ^^ " 

Quando ele disse aquilo senti minhas bochechas arderem e logo cobri a cara com as mãos, pois eu sabia que logo ia ficar vermelha, por que ele disse aquilo? 'gosto disso em uma garota'? oque ele quis dizer com aquilo? enfim não importa, não deveria ser nada de mais, afinal eu tinha acabado de conhecê-lo.

" enfim, oque eu realmente quero perguntar é  por qual motivo você gosta do estilo vitoriano? '

" bem, eu acho que vem da influência do meu irmão e da namorada dele, devido os dois terem uma loja de roupas, Leigh é alfaiate e Rosa  é a estilista, os dois me usavam como modelo para suas roupas "

" interessante... "

" e você, de onde vem sua preferência pela moda vitoriana? "

" bem, como meus pais viajam praticamente pelo mundo todo, eles me levaram para o Reino Unido quando eu tinha  10 anos, então tive  a  chance de conhecer  este estilo. ''

'' entendo, você gosta  música? ''

'' Adoro, inclusive  é uma das minhas maiores paixões, eu já tentei até compor músicas, mas não tenho talento para isso, somente para tocar e cantar e também curto bastante esportes inclusive sou uma atleta, já fiz tudo quanto é tipo de esporte. "

" Parece que temos muita coisa em comum menos a parte esportiva não curto muito esporte."

" Lysandre para que serve seu bloco de notas? "

" Para anotar minhas inspirações musicais "

" então você escreve músicas? "

'' sim ''

" Que massa! 

Nós batemos bastante papo, até que chegou uma garota de cabelos brancos toda empolgada procurando pelo Lysandre

" Lys-fofo ainda bem que eu te encontrei eu estava quase desistin..."

Ela parou de falar quando me viu e estabeleceu-se um silêncio sepulcral e ela olhava fixamente para mim, mas Lysandre quebrou o silêncio ao falar  com a garota que logo voltou sua atenção para ele

" Rosa!  Já falei para não me chamar  de Lys-fofo na escola! "

eu deduzi que  aquela era a namorada do  irmão  dele a Rosalya, a "estilista" da  qual ele havia me contado

" Eu esqueci,  enfim o Leigh está lá fora  e quer falar com você "

Lysandre se voltou para mim e falou que precisava ir, pois seu irmão estava a sua espera, antes de os dois saírem Rosalya apresentou-se para mim e logo em seguida me abraçou e cochichou para mim "Você é uma garota de sorte!" eu sinceramente não entendi aquilo,  o que ela queria dizer? Ela e Lysandre saíram cochichando algo que não escutei bem, mas  o Lysandre estava com uma cara  de contrariado e a  Rosalya estava rindo. Eu só queria saber por que  ela o chama de Lys-fofo...

Bem como eu estava só resolvi dar uma olhada nos instrumentos para ver se havia algum que eu sabia tocar, me deparei com uma guitarra, peguei-a e comecei a cantar e tocar Bring me to life.

 

How can you see into my eyes like open doors?

Leading you down into my core

Where I've become so numb?

Without a soul, my spirit's sleeping somewhere cold

Until you find it there and lead it back home

 

(Wake me up)

Wake me up inside

(I can't wake up)

Wake me up inside

(Save me)

Call my name and save me from the dark

 

(Wake me up)

Bid my blood to run

(I can't wake up)

Before I come undone

(Save me)

Save me from the nothing I've become

 

Now that I know what I'm without

You can't just leave me

Breathe into me and make me real

Bring me to life....

 

Então eu escutei alguém falar comigo e  parei de tocar "Então a novata curte rock" eu conhecia aquela voz de algum lugar... me virei para ver quem era....


Notas Finais


dica: ela conhece essa pessoa a muito tempo, mas vocês nunca adivinharão quem é!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...