História Contos Eróticos - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Contos Eróticos, Sexo
Exibições 757
Palavras 1.305
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Brigadinha por 51♡ , estou tão feliz !

não esqueçam de comentar , porque vou saber se estão gostando ou não !

dicas de contos e so mandar uma mensagem pra mim , que agente conversa !


BeiijuuS


vamos ao conto . . .

Capítulo 12 - Patricinha Chupando Segurança da boate II (Final)


Continuando o Conto Com Meu Lindo Segurança   u.u




- Eihn moço . . .  pensa com carinho . . tem que ter algo que eu possa fazer . . 

Falei quase me jogando em cima dele , com voz manhosa de piranha , com dedinho na boca mordendos os labios .

- Menina , nao me provoca . .  melhor vc sair pela saida principal

- Provoco sim . .  não gosta ?

- Eu posso perder meu emprego so de estar qui falando contigo !!

- Entao vamos pra outro lugar pra falar melhor , só nao sei se vou conseguir falar , vou estar de boquinha ocupada .

Gente , serio , eu tava loka de bebada e desesperada com aquela conta !!
Falei essa frase fazendo biquinho olhando pro segurança , fazendo cara de chupadora de rola mesmo !
. Ninguem no mundo recusaria aquele pedido rs

O segurança paralizou quando me viu daquele jeito .
Momento falta de humildade , me garanto muito e sei que nenhum homem resistiria uma patricinha loirinha fazendo cara de boqueteira , Rs

O cara parou uns 3 segundos pra pensar , abriu uma porta , olhou la dentro , virou pra mim e mandou :

" Entra Rapido Antes Que Alguem Te Veja "

Entrei mais rapido do que ele mandou , correndo no meu saltao de vagabunda , prestes a chupar o pau de um segurança por causa de 300 reais , E foda viu Rs

Era uma sala pequena , um vestiraio dos funcionarios , mal entrei e ele trancou a porta atras de mim , apontou pra um banquinho semi cadeira , semi banco . " Senta "

- Me dá sua identidade !

Nossa pra que ele queria isso , me assustei , abri a bolsa e dei minha carteira de motorista pra ele .

- É . .   é maior de idade . Ja fez isso antes ?

- Chupar ? Ja . . 

- Nao menina , chupar ta na sua cara que voce deve chupar uma rola por dia ! Perguntei se ja mamou algum outro segurança .

Fiquei vermelha de vergonha quando ele falou isso Rs ,  não nunca tinha chupado nenhum segurança em balada . O cara era um negão de uns 2 metros , forte , e beeem pegavel eihn Hahaha

Ele passou a mão no meu rosto , alisando minhas bochechas ,  meus labios .

- Voce é linda , Então querida . .   Gosta de chupar um pau ?

- Gosto !

- Vai chupar o meu ?

- Sim eu vou !

- Sua piranha . .  então fala que é uma piranha !

- Sou uma piranha Haha

Quando falei isso praticamente rindo , eu estava tão alta da bebida !
Quando ele ouviu abriu um sorriu , e abriu as calças e colocou um caralho grosso na minha cara .

- Aqui sua piranha , chupa !

Segurei aquela pica com a minha mãozinha de patricinha e fui aproximando meu rosto perto da rola dele . Seu pau ja encostando nos meus labios , abri um pouco a boquinha e fui deslizando pra dentro .

Lembram do inicio do meu conto ?

" Sexta feira , resolvi sair com umas amigas pra balada ,  banho tomado pra ficar cheirosinha , vestidinho vermelho pra chamar atenção e curtinho pra deixar as coxas de fora . Saltão alto pra ficar bem empinada , bantonzão vermelho puta pra ficar bem provocante e uma micro calcinha fio dental TOTALMENTE ENFIADA NA BUNDA."

Assim começou a minha sexta a noite queridos .

Eu nunca ia imaginar que me produziria toda desse jeito , pra terminar na salinha dos funcionarios chupando a rola do segurança da balada  

Olha que fase viu . .  

Eu tava bebada ,  fogosa , e ja tinha me preparado pra mamar o peguete que pagasse a minha conta , e no final era quase a mesma coisa ne Rs

Com uma das maos eu apoiava na sua cintura , com a outra maozinha eu segurava aquele caralho preto e arriscava uma punheta lentinha e sincronizada .

Choc choc choc choc ,

as minhas pulseiras de patricinha faziam barulho a cada vai e vem da minha maozinha naquela piroca grossa . Glup glup glup glup fazia o barulho da minha boquinha deslizando na rola a cada vai e vem da minha cabeça .

Um segurança , segurança fudido de balada , em pé , com pose de poderoso , segurando a minha cabeça empurrando a minha nuca .

E eu ali , patricinha toda produzida borrando meu batonzinho de grife chupando um pau no vestiario dos funcionarios ,

Glup glup glup

minha cabeça fazia vai e vem vai e vem vai e vem , engolindo a rola , chupando , mamando , o cacete preto do segurança sumindo na minha boquinha de patricinha .

Vai e vem da minha cabeça engolindo uma rola . Ja sem nenhuma dignidade ou vergonha na cara , eu chupava igual uma puta , lambendo aquele cacete e chupando as bolas do meu macho preto .

Ja que era pra chupar , eu enfiei o pé na jaca e fiz um boquete de puta de esquina num segurança de balada .

Tenho cara de menininha , novinha comportada . Loirinha menininha de familia com uma rola preta na boca . Chupando o pau de um segurança por 300 reais .

Eu sou o orgulho do papai Rs

Num dado momento , ele tirou o pau da minha boca , segurou meu cabelo e me deu uma surra de pica na cara . Surra mesmo , puxando meu cabelo pra tras, empinando meu rosto e batendo com a rola de um lado e do outro da minha bocchecha .

Eu ficava ali , com o rosto empinado pra cima , fechando os olhos e apanhando de pau na cara igual uma putinha obediente .

- Patricinha vadia , chupadora de rola . Toda oferecia querendo chupar meu pau . . . Se arruma toda mais nao passa de uma vagabunda !!!

Apanhei por segundos que pareciam horas . Ali acabou de vez a minha moral . O cara tava tarado esfregando a pica na minha cara e batendo com o pau em todo meu rosto .

Realmente,  eu consegui .  Fui a piranha da balada .

Segui no vai e vem da minha cabeça , ficando com batonzinho todo borrado , babadinha no queixo , até o segurança segurar o meu cabelo , puxando meu rosto pra trás e gozando na minha cara .

Uma porra branca e consistente melecado todo meu rostinho maquiado de patricinha riquinha .

- Aaaah sua vadia chupadora de rola !!

Ele gozava e me xingava . demorei uns segundos pra conseguir processar tudo que estava acontecendo naquele momento .

Ele me jogou uma toalha pra me limpar . Tirei o excesso de porra do rosto e fui me lavar numa pia que tinha ali .
Bebada , me equilibrando no meu slato alto de vagabunda , eu me empinava oda pra lavar o rosto na pia .

Ainda zonza da surra de pica que levei na cara , me lavei como deu , puxei meu cestidinho pra baixo , levei uma maozada na bunda do segurança e ele me apontou a porta pra eu poder sair .

- Ali , vagabunda , pode ir !

Ainda levei um tapa na bunda pra me mandar andar logo e sai de la toda rebolativa .

Sai pelos fundos da boate sem nem olhar pra tras . So quando cheguei em casa que me dei conta de toda putaria que aconteceu naquela salinha .

To lembrando com calma aqui agora e pqp que tesao , Rs


''' Dom Dom  , Faz Um Boquete Bom ''



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...