História Contos Eróticos - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Contos Eróticos, Sexo
Exibições 383
Palavras 965
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá safadinhos , vim com a continuação! Ebaaa

Desculpem postar atarde , sei que o horário mais legal pra ler e à noite , mais eu não aguentei !

anoite vou postar um conto especial de 70♡ , então quando bater 70♡ , eu posto o especial

Eu falo demais ! caralho viu

Não esqueçam de comentar , porque fico muito feliz e excitadinha em ler e responder ! se quiser conversar e so mandar uma mensagem ! Sou louca mais legal ! Rs


Vamos ao conto . .

Capítulo 14 - Uma patricinha e dois negões dotados II (Final)


Seguimos nessa meteção , por um tempo , até os animos se abaixarem . . .  Com todo mais calmos , da rodada incicial , pedi uma pizza pra matar a fome , ou pelo menos esse outro tipo de fome . Mas claro que nem um simples pedido de pizza podia terminar em algo normal . . .

Chegando a pizza , com o entregador na porta , meus 2 negôes queriam que eu atendesse peladinha , o que obvio não aceitei , mas entrei no clima da brincadeira e colocando apenas uma micro calcinha enfiada na bunda e peitinhos soltos ao vento , fui atender a porta pra receber a pizza . . .

Com meus dois negrões tarados ali pela sala com as rolas de fora , fazendo questão de mostrar que tavam metendo ferro na madame , assim , nesse clima , nesse estado , fui atender a porta . . .

A cara de espanto do entregador era gritante , mas não sei o que tirou mais o seu folego : ter a visão de uma ninfetinha semi nua na sua frente , o fato de ver uma patricinha com carinha de anjinha no meio de 2 negões ostentando suas respectivas varas enormes na mão . . 

Acho que no final o que matou o coitado de vez , foi a minha abaixadinha sacana que dei pra pegar o dinheiro na minha bolsa , empinando todo o rabo na frente do pobre entregador . .

Tudo isso durou segundos , mas é algo que marca e que faz o tempo demorar anos pra passar no momento em que esta acontecendo . . .  Caralho , era uma festa completa aquele feriadão ! rs

O entregador foi embora , pizza na mesa , clima de farra e risadas felizes no ar , os caras não acreditavam em toda aquela piranhagem que eu estava fazendo . .  Parando pra pensar , nem eu sei como que fiz e faço essas coisas , só sei que na hora eu não penso , deixo o tesão tomar conta e ajo por instinto . .  Adoro essas putarias Hehehe

Pizza devorada , era hora de comerem outra coisa ! De volta a cama do papai , dessa vez de 4 , era ooooutra coisa que eu tava colocando na reta para os meus convidados se servirem . .

- Ain aiinn unn aiêêê AI MEU CU FILHO DA PUTA !!!

Ok vcs já entenderam o que que tava acontecendo rs

De 4 , apoiadinha nos cotovelos , mordendo o travisseiro , eu aguentava firme e forte um preto tarado montado atras de mim , metendo sem a menor peninha da patricinha , aquela piroca preta grossa na minha bundinha de princesa . . 
Puta que pariu , aquilo tava foda , em todos os sentidos . . 

- Ain ain Aiêêê ainnnnnn meu cuzinhôôôôô !!

A essa altura , meus gemidinhos soavam num tom manhoso e choroso ao mesmo tempo , choramingando tentando aguentar aquele castigo gostoso que eu levava no rabo , daquele negro tarado que se divertia atras de mim . . .

Pressão no meu cu . .   Uma vara no meu cu . . .  Empurrada pra frente , segurava os trancos me apoiando nos cotovelos e agarrando na cama com as maozinhas desesperadas apertando o lençol . .  Não sei como eu agento essas coisas , mas sei que gosto e MUITO !

Enrabada , ferrada , xingada , eu gemia , chorava , curtia , gritava , revirava os olhinhos e desbocada já não tinha controle das porras q eu falava . .

- Ain caralho , ain caralhôô , me fode , me fóóde , me fóde SEU PRETOÔ !!!

Porra acho q nao deveria ter falado assim , tão enfusiva , tão piranha , tão provocativa . . 
O filha da puta ao escutar aquilo me fudeu , mas me fudeu muuuito q vcs devem imaginar o quanto !!!

Um negro . .  dois negros . . .  O primeiro negro de volta . . .
O segundo outra vez . . .  A noite rolava , meus joelhinhos doendo , meu cuzinho ardendo de tanta pica , devo ter passado a noite toda de 4 , sendo enrabada por aqueles negros tarados , fazendo a farra na patricinha vadia que empinava o rabo pra eles , eu gemia e gritava tanto que nem me preocupava mais com os vizinhos escutarem . .
Já tava na hora de me preocupar com os meus pais , do outro lado do RJ , ouvindo meus gritinhos de socorro de tanta rola q eu levava na bunda ! Rs

Depois que o primeiro entrou , me ferrou e abriu caminho , o restante da noite meu cuzinho ja estava tão arregaçado que aguentava facil as varadas que eu levava sem dó dos meus negões tarados .

E assim foi madrugada a dentro , ate que exaustos caímos na cama esgotados , sem força pra mais nada e assim ficamos no sono dos anjos , na caminha do papai , dormindo arregaçada ,  no meio dos meus dois machos pretos que tinham acabado de me fuder todinha . . 

Só acordei no dia seguinte com novo bip do meu cel , já por quase meio dia , novamente o meu pai , me bipando, querendo saber se eu estava bem . . .  E ali aninhada no meio de dois negros , peladinha , com uma pica grossa e dura cutucando a minha bunda , atendi o meu papai e com a voz mais dengosa e de menininha comporrtada , falei um " Te amo papai ", arrancando risadas dos tarados que se preparavam pra uma foda matinal . .



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...