História Contos Eróticos - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Contos Eróticos, Eroticidade, Erótico, Ménage, Putaria, Sexo, Sexo Gay, Sexo Hetero, Sexo Lésbico, TRANSA
Exibições 895
Palavras 931
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


NESTE conto, há "historinha" com provocações, é narrado na primeira pessoa pela garota, e é um conto heterossexual.

Capítulo 1 - Conto Herótico Um


Havia convidado alguns amigos e colegas do trabalho para um churrasco na minha casa, mas quando marcavam duas horas da tarde eles começaram a ir embora, quase ao mesmo tempo por causas das caronas, mas Ricardo, um colega não muito próximo, estava ficando por último e não parecia interessado em caronas, o que me deixou pensativa, logo, me despedi do último convidado e ele ainda estava sentado em uma cadeira de praia perto da mesa, com a blusa jogada sob o ombro.

Jurava que ele estava vestindo-a quando eu saí.

Reparei na sua barriga razoavelmente definida e os pelos que saiam de seu calção e chegavam até o umbigo, os pelos eram morenos como seus cabelos bem penteados e curtos, mas ele não tinha barba.

Senti a calcinha se umedecer e parei com esses pensamentos.

Fui até a mesa e comecei a recolher as coisas, e quando me inclinei, percebi seus olhares para o meu decote, mas ignorei. Logo ele estava em pé ao meu lado, ajudando-me. Próximo demais, pude sentir quando tocou com seu volume na minha bunda enquanto me incliniva para alcançar um talher.

Levamos as coisas até a cozinha e ele começou a lava-las, o que me deixou surpresa. Logo peguei o pano de prato e comecei a secar. Estava concentrada em um prato quando senti algo em minha barriga. E quando olhei, ele havia me sujado com uma espuma!

— Para com isso! — disse, dando risadas.

Ele esticou a mão limpa e tirou a espuma dali, em silêncio, mas me olhou, com um sorriso maroto nos lábios. Mas continuei a secar o prato. E um tempo depois, ele disse:  

— Me ajuda!

O olhei e estava com as duas mãos molhadas esticadas sob a pia e uma espuma sob o volume do seu membro, eu pensei por alguns segundos até que passei o pano onde estava a espuma e pude sentir seu membro ereto dentro de suas roupas.

— Desculpa! — ele me disse.

— Eu entendo! — De fato estava um pouco excitada, mas não queria entregar o jogo.

— Entende?

Parece que falei de mais.

— N-não, É q-que... Sei lá! — tentei me justificar.

— Tudo bem! — Ele disse, voltando a olhar para a louça e rindo baixinho.

— Não ri! — Eu lhe dei um saquinho no ombro.

— Me faz para de rir. — Ele largou a louça e se virou para mim, bem próximo, ainda rindo um pouco.

Então eu o fiz parar de rir, com um beijo entusiasmado que logo fora retribuído por ele que colocou as mãos na minha cintura e eu pus as minhas ao redor do seu pescoço.

Como ele é forte.

Passei as mãos pelos seus braços nus, querendo senti-los, logo percebi as mãos dele em minha bunda, apertando com força, para cima, quase me tirando do chão ao vezes, mas percebi que o short estava o atrapalhando, então abri o botão do mesmo, deixando que ele puxasse para baixo aos poucos, pude então sentir seu volume me tocando.

Nossa! Era realmente muito grosso.

Aos poucos ele tomou a liberdade de tirar a minha blusa e logo senti seus cupões fortes em meu pescoço, deixando marcas em mim, mas não pedi para que parasse, afinal, estava gostando. Ele abriu meu sutiã e o retirou, massageando meus peitos devagar e logo abocanhou um deles, deixando marcas. Logo parou e levou a mão aos meus cabelos, e entendi o que estava sugerindo, portanto me ajoelhei e mordi a bainha de seu calção e desua cueca, puxando para baixo com a boca, sentindo seu pau bem duro batendo em minha cara quando fora libertado das roupas. Logo segurei sua base, era grande e tinha bastante veias aparentes, lambri toda sua extensão e ao chegar na cabeça coloquei-o na boca, enfiando mais, gradativamente, até chegar na base e pude ouvir seus gemidos de prazer, então comecei a fazer os movimentos de vai-e-vem o mais rápido que conseguia, sentindo seu pau entrar e sair da minha boca, com suas mãos em meus cabelos, auxiliando nos movimentos, forçando seu pau sempre a entrar um pouco mais, e eu aguentei mesmo sentindo que estava prestes a engasgar e como se ele soubesse disso, puxou-me pelo cabelo para longe de seu espesso pau e, ainda usando os meus cabelos, me jogou no chão, e eu fiquei deitada com as pernas abertas vendo ele se abaixar. Qaundo ficou de joelhos, pegou nas minhas coxas e me puxou para cima, encaixando a cabeça do seu pau na minha buceta quase enxarcada e enfiou tudo de uma vez, fazendo-me gritar bem alto, sentindo o pau dele entrando e saindo de mim, continuei com os gemidos tão altos que eram quase gritos, ele estava me fodendo com força e eu observava o suor escorrendo por aquele corpo delicioso.

Vi e senti seus braços fortes segurando minhas coxas, puxando e afastando meu corpo do seu com força, sem ter a menor piedade de mim que gemia de dor e de prazer ao mesmo tempo. Ele era bastante violento e isso fazia com eu gemesse cada vez mais e pude escutá-lo gemer a cada estocada com força que quase me machucava vez ou outra. Até que não aguentei e gozei. Vi o líquido melado na sua barriga parcialmente peluda e um pouco escorrendo pelo meu corpo. Logo foi a vez dele, que tirou o pau da minha buceta e pegou meus cabelos, puxando meu rosto para perto do seu pau, gozando jatos na minha cara e logo pude sentir o líquido escorrendo pelo meu corpo, chegando aos meus seios. Ele me deu um último beijo rápido.

E então largou meus cabelos, se levantou e se vestiu rapidamente, saindo da minha casa.


Notas Finais


Aceito sugestões!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...