História Contos eróticos IV - primas - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Hentai, Orange
Visualizações 70
Palavras 1.335
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Hentai, Orange
Avisos: Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Admito que dos contos eroticos que escrevi esse é o que menos me interessou, não que esteja falando mal deste, mas é o mais simples rsrsrs. Espero que gostem.

Capítulo 1 - Capitulo unico


Fanfic / Fanfiction Contos eróticos IV - primas - Capítulo 1 - Capitulo unico

É estranho, e fascinante ao mesmo tempo, como ao se passar tanto tempo sem ver uma pessoa, ao fita-la ela esta tão mudada, tão diferente, que nem parece mais a mesma.

Era isso que Lissa pensava ao fitar Anne Mary, sua prima. Quando a vira pela ultima vez Anne tinha doze anos, e ela quartoze. Anne ainda era criança, baixa, infantil, e sem sequer uma curva atraente no corpo. Agora, cinco anos depois, aquela menina havia mudado completamente. As duas iriam passar um final de semana juntas em uma casa de praia da mãe de Anne.

Cinco anos haviam se passado, Anne agora tinha 17 e Lissa 19, estavam sozinhas em casa, pois a mãe de Anne havia saído por causa de um problema de ultima hora e só voltaria a noite. Estavam as primas no quarto de Anne, sentadas na cama enquanto conversavam e fofocavam, falando de filmes, estudos, sonhos e se atualizando, cada uma, sobre os cinco anos que se passaram na vida da outra.

Lissa era loira, com cabelos longos, ondulados e brilhantes e media quase um metro e oitenta, Anne era o seu oposto, era baixa, um pouco mais de um metro e meio, os cabelos eram pretos, curtos, tinha seios médios, mas o corpo continuava sem muitas curvas. Anne era filha de japoneses e por isso trazia consigo toda aquela beleza oriental, uma beleza a qual Lissa havia se interessado recentemente. Não que Lissa fosse lesbica, mas havia se interessado por garotas nos últimos tempos. Preferia sair com garotos, e namorar a serio com eles, mas algumas ficadas com algumas amigas haviam se tornado frequentes nos últimos seis messes. Lissa porem não havia dormido com uma japonesa, ainda.

Lissa passou os olhos pela prima, estava bem atraente vestindo apenas uma mini-saia e uma blusinha branca de botões. Que vontade de abrir esses botõespensou ela.

- Lissa você ainda não me falou sobre garotos – disse Anne animada aproximando-se mais dela e abraçando-a com intimidade e carinho – esta namorando?

Ela apenas sorriu e não deu resposta nenhuma. Estava adorando a proximidade dos corpos das duas. Vestia um short e uma camiseta. Sorriu retribuindo o abraço, demorando-se demais enquanto deixava suas mãos deslizaram pelas costas da prima.

- Não estou namorando ninguém atualmente. Garotos são... complicados.

- Verdade – respondeu dando de ombros – mas sabe o que é mais complicado? Viver sem eles.

- Não é tão complicado assim – respondeu e antes que Anne pudesse dizer algo Lissa a beijou nos lábios. Não foi um beijo simples, muito pelo contrario, foi demorado, molhado e cheio de desejo.

A reação de Anne foi de espanto e medo, assim como Lissa imaginava, ela tentou se afastar, mas a prima a segurou com firmeza e sendo mais alta e mais forte que a outra conseguiu domina-la sem dificuldades. Aos poucos a resistência de Anne foi se tornando cada vez mais fraca, ela se deixou envolver pelo beijo, timidamente, ate que o retribuiu com carinho, soltando um gemido de satisfação.

Ao terminarem o beijo as duas se olhavam, a japonesa sem graça, mas Lissa com uma mistura de malicia e carinho lhe acariciava os cabelos. Anne inclinou o corpo para frente em um segundo beijo.

- Nossa, isso é melhor do que eu pensava – disse Anne sem jeito, olhando com interesse para os seios da prima ainda cobertos pelas roupas – já tinha visto essas coisas em animes, mas nunca pensei em... você sabe... experimentar.

Lissa riu, acariciando o corpo da outra e retirando-lhe as roupas lentamente. Era engraçado para ela pensar que também havia tido a mesma reação na primeira vez que beijara uma menina. Enquanto pensava despia a prima ate deixa-la apenas de calcinha. Era uma visão linda, Anne tinha uma pele tão branca e macia que a fazia parecer uma boneca de pano, seus cabelos negros constatavam com a cor da pele. Os seios médios exibiam mamilos grandes e rosados.

- Você é tão fofa Ann – disse beijando-a nos mamilos e sugando-os com delicadeza. Os gemidos da prima soaram como musica para seus ouvidos – tem um belo corpo e mesmo assim parece uma menininha.

Continuou a sugar os seios dela por algum tempo enquanto uma de suas mãos acariciava a vagina da japonesa por cima da calcinha. Anne nada fez alem de se submeter passivamente aos carinhos. Não era nada serio o que as duas faziam, uma mistura de amor e desejo, mas tudo isso permeado do carinho e da doçura que só duas grandes amigas podem entender.

Lissa abraçou a prima deitando-a na cama e enchendo-a de beijos enquanto apalpava seu corpinho delicado, as duas riam entre um beijo e outro, se abraçando e acariciando ainda mais. Anne gemia baixo e com mais coragem levou as mãos aos seios da prima acariciando-os por cima da roupa. Era tímida demais para despi-la e Lissa sentia que aqueles carinhos só estimulavam ao prazer, mas não o saciava. Parou o que estava fazendo e rapidamente se despiu jogando as roupas para todos os lados da casa e ficando completamente nua.

Anne olhou surpresa por alguns segundos para o corpo da prima e Lissa não teve como conter um riso alegre.

- Somos bem diferentes não é prima?

- Somos, mas também bem parecidas não concorda? – respondeu acariciando as coxas de Lissa. A loira sentiu um calafrio de prazer percorrer o seu corpo, e foi ainda melhor quando a prima levou aquelas mãos macias a sua bunda apalpando-a.

Elas voltaram a abraça-se e a se beijar. Lissa rapidamente se livrou da calcinha de Anne e chupou com gosto a vagina dela. Tinha um gosto ótimo e ela não conseguiu se conter, lambendo-a com força e gosto. Teria continuado por muito mais tempo, mas parou quando a prima teve um orgasmo, o que a deixou surpresa e também um pouco decepcionada. Não havia imaginado que ela pudesse ter um orgasmo tão rápidamente. Alem do mais queria prolongar o prazer, mas acabara se empolgando demais no que deveria ser apenas as preliminares.

Anne estava exausta, arfando, mas visivelmente satisfeita. Lissa beijou-a mais uma vez com um pedido dengoso de desculpas.

- Desculpe Ann, fui rápido demais, mas você pode fazer o mesmo comigo ok?

Ela concordou, sem conter a excitação. Pediu para que Lissa ficasse de quatro na cama, e ela rapidamente obedeceu. Logo sentiu os dedos inexperientes de Anne em sua vagina, masturbando-a, enquanto sua língua explorava sua bunda. Era um sexo amador, Anne não sabia como tocar uma garota, mas mesmo assim isso foi o suficiente para deixar Lissa um pouco molhada o que estimulou a morena a continuar.

Ficaram nisso por algum tempo, ate que Lissa voltou ao controle da situação. Abraçou a prima e mandou que dessa vez ela que ficasse de quatro. Lissa a acariciou e com palavras gentis lhe disse como deveria tocar em uma mulher e o jeito certo de deixa-la excitada, enquanto falava a acariciava e tocava mostrando-a na pratica como se fazia.

As duas se beijaram e apalparam. Aos poucos Anne ia aprendendo e tocando-a com um pouco mais de cuidado, possuindo a prima com um pouco mais de maturidade. Ficaram nisso por muito tempo, ate ficarem bem exaustas. Lissa sugeriu que deveriam terminar lambendo uma a vagina da outra, simultaneamente. Deitou a prima na cama e se deitou de cabeça para baixa sobre ela, de forma que a boca de cada uma ficava exatamente ao encontro da vagina da amiga.

Juntas começaram a lamberem a sexo da outra, Lissa com lambidas mais quentes e rápidas e Anne de forma mais lenta, arfando de cansaço e prazer. Por fim tiveram um longo orgasmo, primeiro Anne, e após alguns minutos também Lissa.

A loira se levantou para fitar a prima, mas ela já quase dormia de tão cansada. Beijou-a com ternura a abraçou-a.

As duas dormiram assim nuas. Fora a primeira vez que ficaram juntas, mas longe de ser a ultima, muito pelo contrario aquela transa foi o inicio de uma amizade colorida entre as duas, a qual se prolongaria por muitos anos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...