História Contos eroticos VII - namoradas - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Hentai, Orange
Visualizações 84
Palavras 1.973
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Orange
Avisos: Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Capitulo unico


Katherine tentava sem muito êxito encaixar a chave na fechadura enquanto carregava atrapalhada varias sacolas de compra. Havia saído do estagio tarde, de novo, a outra estagiaria havia faltado e então sobrara trabalho dobrado para ela. Claro que Katherine não precisava cobrir os erros de outra, e um estagio não era o mesmo que um emprego, mas ela era responsável e mostraria compromisso. Mesmo que não lhe exigissem.

Katherine tinha cabelos loiros bem curtos, seios médios e era muito elegante, o que atraia vários olhares para ela, alguns de homens outros de mulheres, ela ignorava os primeiros por desinteresse e se sentia lisonjeada e vaidosa pelos segundos. Os seus olhos eram castanhos escuros e as unhas sempre estavam impecáveis em sua cor vermelho sangue.

Ela continuava a brigar com a chave ate que o celular vibrou anunciando uma mensagem o que a fez se assustar derrubando a chave no chão e com ela todas as sacolas de compras.

- Droga! – olhou irritada para o celular lendo a mensagem e teve que se controlar para não ignora-la.

Era uma mensagem de Lenna, a sétima nas ultimas duas horas. O que dizia não era porem nada diferente das ultimas seis. A mensagem a relembrava do encontro das duas as seis e meia e perguntava daquele jeito tipicamente animado de Lenna que roupa ela usaria e o que iriam fazer. A mensagem vinha recheada de emoctions de felicidade e coraçõezinhos. Uma típica mensagem-Lenna, nada com menos de dez emoctions.

Lenna era sua namorada desde abril, um pouco mais de seis messes. Ambas estavam com vinte e um anos e no quinto semestre do curso de administração, mas apesar da mesma idade e do mesmo semestre elas estavam em um nível completamente diferente de maturidade, o que a irritava bastante Katherine. As vezes a imaturidade da companheira era tanta que Katherine chegava a ser grossa com a namorada, mas apesar desses desentendimentos o namoro ia bem.

Katherine guardou o celular no bolso, se abaixou pegando a chave e abrindo a porta de seu pequeno apartamento, pequeno sim, mas era dela, pago com seu dinheiro e seu suor. Isso já significava muito para ela.

Entrou na sala levando as sacolas de compras e colocando-as na mesa da cozinha. Eram as compras para a alimentação da semana: pão, frutas, queijo, leite... apenas o básico. Voltou para o quarto sentando-se na cama e olhando mais uma vez a mensagem. Respirou fundo e digitou uma resposta rápida dizendo que havia chegado em casa e já estava indo para o encontro.

Um banho rápido e revitalizaste foi tudo que Katherine precisou para recuperar as energias, vestiu uma de suas melhores roupas embora tivesse uma forte suspeita que Lenna iria tira-la antes daquele dia terminar. Um lado seu desejava isso.

As duas haviam esperado muito por aquela noite, o final de semana finalmente havia chegado e elas poderiam aproveitar para relaxar um pouco. Já fazia tempo que Lenna se queixava de que ela não estava lhe dando atenção como antes e de que estava dando mais atenção aos estudos do que para ela. Era claro que as coisas não eram daquela forma, ela simplesmente tinha que dividir o seu tempo e nos últimos dias o estudo e o estagio cobrará mais dela. Lenna teria que entender isso. Por muitas vezes a falta de maturidade da companheira a havia feito cogitar em acabar com o namoro de vez, era como namorar com uma garota de dezesseis anos que acha que o mundo é fácil e cor de rosa, e os pais estão sempre ali para resolver qualquer problema. Erapor gostar realmente de Lenna que havia mantido o namoro, sabia que tinha que ser paciente com ela. Nem todos amadurecem com a mesma velocidade.

Terminado o banho Katherine entrou em seu carro e saiu. Enquanto dirigia para o restaurante aonde iria se encontrar pensava em tudo que as duas haviam vividos juntas ate agora, não era uma longa historia de amor, mas era uma bela historia de amor.

Quando chegou encontrou uma Lenna sorridente acenando para ela. Lenna era mais ou menos da mesma altura que ela, tinha longos cabelos castanhos muito escuros e atraentes olhos verdes, Katherine sempre ficava encantada com aqueles olhos, foram eles que a fizeram começar a se interessar pela garota quando eram apenas colegas de classe.

- Você esta atrasada Kathe! – embora o tom de voz fosse de bronca Lenna a recebeu com um beijo rápido e molhado nos lábios.

- Desculpe estava no estagio como você sabe e demorei para achar uma vaga para estacionar. Isso esta ficando cada vez mais difícil nessa cidade.

- Tudo bem, já fiz o nosso pedido. Peixe como você gosta, já deve estar chegando.

Katherine foi ate a mesa e se sentou em frente a namorada. As duas conversaram animadas sobre tudo exceto estudos e obrigações. Naquela noite Katherine não queria pensar em nada disso, queria apenas saborear uma boa comida enquanto se divertia com a pessoa que amava.

A comida foi ótima e a conversa também, mas haviam muitas pessoas olhando para as duas, não que Katherine se importasse com isso, já estava acostumada a olhares de reprovação e espanto por causa de sua preferência sexual, o que a irritou de verdade fora Lenna a beijando de cinco em cinco minutos de forma exagerada, apenas para fazer um showzinho para todos que as olhavam.

Katherine aceitou aquela atitude a noite toda, tentou esconder a insatisfação, mas não era boa nisso. Quando o jantar acabou dividiram a conta e ela saiu apressada para o carro. Lenna a seguiu chamando-avarias vezes, Katherine ignorou-a apressando o passo.

Abriu a porta do carro irritada e a teria fechado com tudo se Lenna não a tivesse segurado. Ela a olhava com um riso de quem nada entendia sobre o porque daquela irritação.

- O que foi Kathe ficou irritada e carrancuda o jantar inteiro. Não venha me dizer que esta “naqueles dias” porque sei que não esta.

Kathetine se manteve em silencio sentando-se no banco do motorista. Teve vontade de dar a partida e deixar Lenna ali mesmo, mas esperou ate que ela se sentasse no banco do carona. Respirou fundo e então disparou tudo aquilo que estava entalado desde que começara o jantar.

- Você não vê o quanto é infantil!? Ficou me beijando como se eu fosse um troféu para exibir para todo mundo!

Lenna riu animada tentando abraça-la, mas Katherine se afastou de seus braços. A garota riu mais.

- Aquelas pessoas eram unsidiotas. Fizemos bem em mostrar para eles como estamos felizes – voltou a abraça-la, Katherine deixou dessa vez, embora acontra-gosto - deixe de ser chata Kathe ser beijada não é ruim, e eu beijo muito bem.

Como para provar o que disse ela começou a beija-la no pescoço e a acaricia-lhe os ombros. Katherine odiava admitir mas aquilo estava mexendo com ela. O que faltava em maturidade de vida em Lenna sobrava em maturidade sexual. A sua namorada conseguia fazer coisas na cama que deixariam uma atriz de filme pornô de queixo caído.

- Chega Lenna não estou com vontade! – tentou empurra-la, mas ela apenas se grudou mais nela.

- Não? – sorriu maliciosa apertando os seios de Katherine fazendo-asoltar um gemido – seus mamilos estão bem duros amor. Eles me dizem outra coisa.

Katherine se sentiu mais e mais mole, não conseguia, e no fundo nem queria, resistir aos toques da namorada. Enquanto faziam sexoeraKatherine a imatura e inexperiente.

- Eu estou... admito – disse arfando fazendo esforço para não gemer – mas não é a hora... e nem o...

Não conseguiu completar a frase. Lenna havia penetrado dois dedos em sua vagina e a masturbava de uma forma provocante, ela lambeu o seu ouvido e sussurrou.

- Sempre é a hora e sempre é o lugar Kathe, só precisamos estar com vontade – intensificou o ritmo e perguntou com malicia – você esta?

Tentou responder que sim, mas tudo que saiu de sua boca foi um gemido. Lenna sorriu triunfante e se sentou sobre ela beijando-a com força ate deixa-la sem fôlego.

A partir desse ponto as duas começaram uma briga apressada e desajeitada para retirar as roupas uma da outra. Carros não eram o melhor lugar do mundo para se fazer sexo, muito apertados, mas como Lenna dissera a pouco a vontade fazia a hora e o lugar. As duas riam com suas tentativas desajeitadas de arrancar peças de roupa. Katherine já estava completamente nua fato que mostrava que Lenna tivera mais êxito nessa tarefa. Katherine por sua vez ainda lutava para retirar a calcinha da parceira.

- Que namoradinha atrapalhada eu tenho – disse Lenna entre risos enquanto tirava a própria calcinha, mas a própria fez isso com tanta dificuldade que provocou risos nas duas.

- Pronto, melhor, agora podemos continuar – disse Kathe contemplando o corpo de Lenna. Ela era perfeita, pelo menos foi sempre assim aos olhos de Katherine. Os seios eram do tamanho certo com lindos mamilos cor de chocolate, a bunda grande e a vagina macia e irresistível. Katherine não resistiu e chupou com força os seios da namorada enquanto ela gemia alto colocando as mãos sobre a cabeça deKatherine e empurrando-a com força contra os seios.

- Isso, assim... esta ótima amor.

Continuaram assim por algum tempo ate que Lenna a afastou e deu-lhe um beijo molhado e possessivo, enquanto se beijavam acariciavam os seios da outra rindo com malicia e trocando, vez por outra, beijos breves ou dizendo alguma coisa indecente.

Lenna desceu o banco do carro ao máximo de forma que Katherine ficou deitada em algo que parecia um diva. Ela massageava os seios deKatherine com gosto, sua respiração estava acelerada e ela suava. Os cabelos que deviam ter sido arrumados cuidadosamente por muito tempo agora estavam despenteados o que a deixava ainda mais atraente, como uma sucubus louca por sexo.

- Vamos fazer uma brincadeira amor? – perguntou rindo – sempre quis transar com você amarrada, isso é tão... tão... sexy.

Katherine concordou, excitada do jeito que estava concordaria com qualquer coisa que ela disse-se. Lenna pegou as camisas das duas e as usou como cordas improvisadas para amarrar as mãos de Katherine nas laterais do banco.

- Hmm...você esta ótima, agora vou transar com você a noite toda – disse Lenna massageando os próprios seios de forma provocante e depois se deitando sobre Katherine chupando-a e beijando-a com fervor enquanto suas mãos exploravam todo o seu corpo com uma luxuria desenfreada.

Katherine não sabia o que fazer e o que sentir. Havia um estranho e delicioso prazer em ficar amarrada e deixar que sua namorada fizesse o que quisse-se com ela. Sentia-se angustiada por não poder toca-la também e Lenna parecia se divertir com isso beijando-lhe os seios e lambendo seus mamilos.

- Você fica tão fofa quando esta gemendo – dizia de forma ousada enquanto enchia Katherine de beijos e suas mãos começavam a masturbar a namorada com força – estou louca para ver você ter um belo orgasmo.

Katherine se sentia completamente fora de si de tanto prazer. Gritava, gemia, se contorcia feito um animal. Achou que fosse morrer de prazer, Lenna a possuía com muita firmeza. Não morreu, mas teve um forte orgasmo e perdeu a consciência por alguns instantes. Quando acordou Lenna estava sentada sobre ela com um sorriso safado no rosto.

- Vamos parar Lenn, não aguento mais... me desamarre por favor...

Em resposta recebeu um tapa no rosto. Lenna riu e segurou com gosto os seios de Katherine, ela os apertou com tanta força que chegou a doer.

- Nada disso Kathe. Vamos continuar, quer você queira ou não.

Katherine suspirou, não tinha mesmo saída, Lenna iria brincar com ela pelo resto da noite. A noite era uma criança e elas estavam apenas começando. Katherine só pensou se conseguiria ir para aula no dia seguinte.

No que dependesse de Lenna elas não iriam nem sequer dormir.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...