História Contos eroticos XVI - sexo a três - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 726
Palavras 2.386
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Orange
Avisos: Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Este conto possui personagens de contos anteriores. O conto "Namoradas" e o outro eu esqueci kkkk. Espero que gostem

Capítulo 1 - Capitulo unico


Depois da tempestade que haviam sido as provas finais do quinto semestre chegaram as tão desejadas férias. Katherine não poderia estar mais feliz, passara em todas as cadeiras com boas notas, uma de suas professoras lhe oferecera um estagio e o melhor de tudo ela havia feito as pazes com a balança eliminando os quilos extras que não cansavam de voltar. Sim, tudo estava perfeito, ou estaria se não fosse um pequeno detalhe: Rebeca.

Mas quem era Rebeca? Katherine ainda se fazia essa pergunta todos os dias. A garota aparecera do nada em sua vida. Era a melhor amiga de sua namorada, mas Katherine sabia que a linha entre “melhor amiga” e “ficante” era bem curta, e a outra linha que separava “ficante” de “nova namorada intrometida” tão curta quanto.

Naquela noite porem não teria nenhuma Rebeca para atrapalhar o casal. Katherine tinha sido explicita com Lenna, sua namorada, que queria ir ao cinema “apenas” com ela. O plano era assistirem a uma comedia romântica, aqueles filmes bem bobos e leves que fazem as pessoas rirem por uns bonsnoventa minutos. Era disso que precisavam.

- Dez para as sete – disse Katherine estacionando o carro na garagem do shopping. Havia marcado com Lenna de se encontrarem as sete e dez então tinha chegado com tempo de sobra.

Katherine era loira com os cabelos bem curtos. Havia passado horas em frente ao espelho se maquiando para aquela noite especial. Escolhera sua melhor roupa embora soubesse que Lenna iria arrancar cada peça dela quando estivessem na cama. Para os lábios escolhera o batom vermelho, pois é a cor da sensualidade. Estava tão bem produzida se fosse narcisista teria se apaixonado por si mesma.

Como não havia nada para fazer além de esperar Katherine sentou-se em uma mesa na praça de alimentação e se distraiu olhando qualquer coisa em seu celular.

Estava dando boas risadas vendo um vídeo em seu celular quando a voz de Lenna a trouxe de volta a realidade.

- Kathe!

Katherine virou o rosto e sua risada extingui-se quando viu Lenna acompanhada pela maldita Rebeca. As duas haviam vindo juntas e o pior é que estavam bem próximas.

Lenna vestia uma mini-saia preta e um tomara que caia branco, seus cabelos castanhos muito escuros caiam por cima do ombro direito e os olhos brilhavam com sua coloração verde natural. Katherine adorava aqueles olhos verdes. Lenna estava parecendo uma garota de programa o que Kathe teria ate gostado se o visual fosse apenas para ela e não para a outra.

Quanto a Rebeca (Kathe odiava admitir, mas ela era mesmo bonita) tinha cabelos escuros longos um pouco ondulados. Ela vestia uma calça jeans e uma blusa preta. Um visual simples, mas como era bonita qualquer coisa lhe caia bem.

Kathe se levantou para cumprimentar as duas. Deu um sorriso sem muito humor. Lenna logo apressou em se desculpar, mas fez isso apenas por cerimônia, pelo sorriso em seu rosto não parecia nem um pouco arrependida.

- Desculpe por ter trazido a Beca, ela me ligou um pouco antes de eu sair, eu falei do cinema e então acabei convidando-a

Ah agora você chama ela de Beca? Pensou Katherine irritada, mas não daria as duas o gosto de a verem assim. Fez uma expressão de quem não se importa como se disse-se “tudo bem, ela não rival para mim mesmo”.

- Tudo bem, sem problemas - respondeu olhando com o canto do olho para Rebeca, era um olhar meio psicopata.

Passadas as apresentações as três foram comprar os bilhetes do cinema. O filme que iriam ver era Desencontros amorosos, mas com a mudança de humor de Kathe ela estava muito mais inclinada para Assassinato a sangue frio, a sessão começaria em meia hora, mas ela não se importaria em esperar se fosse Rebeca a ser assassinada.

Enquanto estavam na fila Lenna abraçava Rebeca por trás roçando seus seios nas costas da garota. Kathe tinha certeza que ela fazia isso de propósito e Rebeca parecia bem a vontade com aquela situação.

Sentaram-se em três cadeiras vizinhas, com a simbólica posição de Lenna no meio das duas. O filme transcorreu normalmente. De vez em quando Lenna sussurrava alguma coisa no ouvido de Rebeca que ria de uma forma provocativa, ou ao menos para Kathe aquilo era bem provocante.

Quando o filme terminou elas saíram comentando sobre as cenas mais engraçadas, os melhores personagens e coisas do tipo. Aquela definitivamente não havia sido a noite que Kathe imaginara. Tivera que suportar sua namorada se jogando toda para a outra, e a Beca, como Lenna chamava, ficava fazendo gracejos o tempo todo. Para piorar o filme nem havia sido bom.

- Quase nove horas – disse Lenna olhando o relógio – fazemos mais algo ou vamos logo para casa?

- Para casa – respondeu Kathe de cara fechada, não estava com humor para fazer qualquer coisa.

- Eu tenho uma ideia – disse Rebeca com um sorriso malicioso no rosto – querem uma diversão mais quente?

 

Kathe não queria ir, mas pela forma maliciosa que os olhos de Lenna brilharam ela sabia que a namorada iria mesmo que fosse só ela e Rebeca. Então as três acabaram indo, Katherine pensava que Rebeca tinha um motel em mente, mas a garota levou as outras ate uma praia distante, completamente deserta.

Ela saiu do carro girando de braços abertos rindo alegremente. Se Katherine não tivesse tido certeza que ela não havia bebido uma gota de cerveja diria que Rebeca estava bêbada, mas a verdade é que estava apenas bem animada, e também excitada. Dançando a luz da lua ela parecia uma garota muito má prestes a fazer coisas bem indecentes.

- Sempre quis transar na praia a noite – disse parando de girar, estava meio tonta, cambaleou um pouco e quase caiu na areia. Ela piscou para as duas – ainda mais com duas mulheres bem gostosas como vocês.

Apesar de parecer algo bem repentino e absurdo dizer uma coisa dessas na verdade não era tão estranho assim. Ela e Lenna ficaram flertando o tempo todo no cinema. E Beca olhava de forma bem descarada para as coxas e seios da amiga. Na verdade o absurdo é que não houvessem se agarrado ali mesmo no escuro da sala de cinema com o clima frio e gostoso do ar-condicionado.

Lenna correu ate ela abraçando-a e quase caindo na areia junto com ela. As duas riram mais. Estavam bem grudadas. Os rostos estavam tão próximos que seus lábios quase se tocavam.

- Essa é uma boa ideia – disse Lenna deslizando a mão pelas coxas de Rebeca por cima da calça jeans.

Dessa vez Kathe ficou com tanta raiva que não conseguiu mais se segurar. Avançou dois passos com fúria, estava pronta para cortar aquela amizade colorida das duas de uma vez por todas.

- Nada disso! Lenna se afaste dela agora!

- Ah não seja chata Kathe! – retrucou Lenna segurando com as duas mãos a bunda de Rebeca – com três é bem melhor.

Mas Katherine não foi, fincou os pés na areia resoluta a não dar um passo na direção delas. Não sabia qual das duas queria socar primeiro, como tinha duas mãos não precisaria escolher.

- Você é minha namorada e não vai sair se atirando com essa assanhada! – gritou cruzando os braços.

- Deixa Lenna, talvez a Katherine seja do tipo que gosta de olhar – disse Rebecca provocativa passando as mãos pelos seios de Lenna. Ela não parecia nem um pouco incomodada por ter sido ofendida.

- Então vamos dar um show a ela Beca – disse Lenna.

Sem o menor pudor Lenna a beijou inserindo a língua. Rebeca abriu a boca dando espaço e enlaçou sua língua com a da amiga. Kathe ficou paralisada de choque ao ver aquilo sem conseguir reagir. Lenna a olhou pelo canto do olho ainda durante o beijo, piscou, e passou a coxa entre as pernas de Rebeca arrancando-lhe um gemido abafado de prazer.

Lenna começou a retirar a calça jeans de Rebeca, mas ela era péssima com zipers e pior ainda com cintos. Naquele momento teve que enfrentar os dois obstáculos ao mesmo tempo. Rebeca deu uma risada gostosa e retirou todas as roupas de Lenna antes mesmo que ela se livrasse do cinto.

- Agora você esta como eu gosto – disse Rebeca fitando-a de cima abaixo. Lenna tinha um belo corpo e Rebeca teve pressa em explora-lo. Segurou com firmeza os seios dela, uma das mãos desceu pelas costelas alcançando a bunda e apertando-a.

Lenna conseguiu retirar o cinto e abrir o zíper, já estava começando a retirar as jeans de Rebeca quando Katherine se intrometeu afastando ambas com um empurrão.

- Chega disso! – gritou, estava furiosa – não vim aqui para te ver sendo tomada por outra Lenna!

Lenna revirou os olhos irritada, achava que Kathe era certinha demais e deveria deixar de lado essas bobagens e se divertir. Afinal não eram todas jovens e belas? A hora de fazer esse tipo de coisa era agora.

Kathe já conhecia muito bem aquele revirar de olhos e estava pronta para dar uma resposta quando sentiu algo segurando-a por trás. Era Rebeca, a garota havia despido as jeans e estava apenas de blusa e calcinha, ambas pretas. Abraçava Kathe por trás e deu-lhe uma lambida no rosto.

- Eu não vim tomar a Lenna de você - disse com uma voz sensual dando uma mordidinha na orelha de Kathe e em seguida uma lambida – podemos dividi-la.

Um calafrio percorreu todo o corpo de Kathe. Aquele era seu calcanhar de Aquiles, seu ponto mais sensível. Rebeca parecia saber disso por instinto pois continuava a lambe-la.

Katherine tremeu e soltou um gemido de prazer, sua mente divagava entre o certo e o prazeroso em uma ferrenha disputa. Talvez a razão tivesse levado a melhor se Lenna não se juntasse as duas apalpando os seios de Kathe enquanto lhe dava um beijo molhado.

- Eu sei que você gosta Kathe – disse após terminar o beijo e logo começando outro. Katherine fechou os olhos se deixando levar pela onda de prazer que a invadia.

Kathe não soube bem o que aconteceu nos instantes que se seguiram. Sentiu mãos tocando-a, línguas percorrendo seu corpo e frases indiscretas sussurradas ao pé ouvido. Ela gemeu e suspirou dominada por aquele prazer ardente. Seus seios e vagina eram estimulados com toques e lambidas. Quando se deu conta estava nua, deitada sobre Lenna chupando seu seio esquerdo enquanto Rebeca fazia o mesmo no direito.

Lenna estava com os mamilos duros, acariciava os cabelos das amigas enquanto as observava, a cara de ambas enquanto a chupavam era muito sensual com seus olhos fechados e seus movimentos ora rápidos ora lentos. Pareciam dois bebes a sugar o leite da mãe. Em um momento, quando já faziam aquilo a um bom tempo, as duas pararam de sugar os seios de Lenna para beijarem-se com paixão, fizeram isso com tanta naturalidade que mais pareciam amantes. Depois do beijo elas retornaram a dar atenção aos seios de Lenna, chupando-os.

Beijaram-se e apalparam-se de todas as formas e combinações possíveis. Os corpos das três estavam sujos da areia da praia, mas nenhuma delas parecia se importar com o fato.

Rebeca estava sentada de joelhos com Kathe ao seu lado, as duas trocavam beijos intensos.Kathe havia esquecido completamente os ciúmes de antes, acariciava o rosto de Rebeca enquanto beijava e tocava-lhe os seios gentilmente.

Enquanto isso Lenna que estava deitada com a cabeça entre as pernas de Rebeca, beijava-lhe o sexo distribuindo lambidas amorosas. Era muito boa nisso, pois logo foi premiada com o orgasmo de Rebeca ao qual ela lambeu ainda com mais gosto.

- Você estava com pressa Beca – disse Lenna maldosamente sentando-se também de joelhos como as demais e beijando Rebeca na boca, fazendo o mesmo com Kathe depois.

Rebeca começou a masturbar as duas e como já estavam bem excitadas não demoraram muito para chegar ao orgasmo também. Ao terminar respirou ofegante, estava exausta. Seu corpo molhado de suor e banhado pela luz da lua se tornava ainda mais atraente. Ela passou as mãos nos cabelos, balançando-os e retirando um pouco da areia que estava neles.

- Esta tarde, acho que deve passar da meia-noite – ninguém tinha um celular ali, devia estar jogado na areia junto com suas roupas das três, mas Rebeca virava tanto as noites que tinha uma noção mais ou menos precisa das horas apenas ao observar o céu.

- E daí, tem algum compromisso? - perguntou Lenna que já a puxava para um novo beijo. Ela não se importava com as horas, podia continuar transando a noite toda.

Rebeca retribuiu e mal se deu conta Kathe havia segurado o seu seio e chupava-o. Ela soltou um gemido e delicadamente afastou-a. Se fosse continuar com aquilo iria virar a noite mesmo, o que não seria exatamente ruim... mas ela precisava acordar cedo no dia seguinte, ou melhor, devia acordar cedo hoje, e nem sequer havia dormido ainda,

- Podemos continuar com isso outro dia, mas agora esta tarde e pode acabar aparecendo alguém por aqui.

- Que apareça – resmungou Lenna irritada, aquilo havia quebrado todo o clima – se for uma mulher bonita pedimos para ela se juntar também. Quanto mais melhor.

Kathe porem que era sempre mais racional do casal foi firme e direta.

- Rebeca tem razão, precisamos ir embora.

Vencida por ser a minoria Lenna acabou concordando. As três então começaram uma verdadeira caça ao tesouro para encontrar suas roupas o que foi uma cena bem cômica. Depois de alguns minutos estavam todas vestidas. Katherine olhava com pena para seu lindo vestido todo amarrotado e sujo de areia, ainda nem havia acabado de pagar as prestações.

- Bem, ate a próxima meninas – disse Rebeca se despedindo – da próxima vez vamos para outro lugar, tenho uns bem interessantes em mente.

Sorriu para as duas de uma forma maliciosa, e então se foi em seu carro. Kathe e Lenna ficaram a sós, já haviam tido muitas experiências picantes, mas era a primeira vez que transavam em trio.Lenna cruzou os braços e disse fazendo biquinho.

- Aha! Admita que você gostou. Fez todo aquele charme, ficou emburrada o cinema todo, mas você gostou tanto quanto eu. Acho que ate mais.

            Mas Kathe não daria aquele gostinho a ela. Sorriu, deu meia-volta e se foi deixando Lenna bastante irritada as suas costas insistindo para que ela admiti-se.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...