História Contos Vol. 1 - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 2
Palavras 1.729
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Colegial, Ficção, Musical (Songfic), Romance e Novela, Super Power
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Bom Dia Lady Cap. 1 Parte 1

Capítulo 1 - Bom Dia Lady Cap. 1


Fanfic / Fanfiction Contos Vol. 1 - Capítulo 1 - Bom Dia Lady Cap. 1

A Primeira Semana 

Anne Robert 

 Olá mundo lindo que me fez um grande favor na minha vida durante ANOS. 

Eu finalmente falei com a crush, bom... Não foi exatamente falei com ela, ela meio que fica me encarando e isso me tira a atenção que eu tenho no meu treinamento, treinamento por causa do stress. 

 É de manhã - droga como eu odeio acordar seis horas da manhã - e o sono estava sentado no meu ombro, rapidamente levantei da cama e fui direto tomar banho, água gelada me trás boas idéias mas quando é de manhã água bem quente melhora muita coisa. 

 - vai dormir em casa hoje? - Nick é uma das minhas amigas que mora comigo junto com umas duas que estão trabalhando em eventos grandes tipo a Brasil Game Show ou Comic Con Experience. 

 - acho que não porque? - quase consegui engasgar com a água do chuveiro. 

- é que eu não vou voltar pra casa hoje e nem as meninas, - finalmente liberdade por umas boas horas. - só estou de avisando pra não se preocupar. 

 - minha filha, eu vou ter a casa só pra mim hoje e você ainda diz isso pra mim, em um momento em que estou tomando banho que não preciso me preocupar? - escuto sua risada de fora do banheiro. - eu quero toca o puteiro hoje. - mais gargalhadas aparecem. 

 - beleza então, já to saindo. - escuto seus passos até a porta abrindo e fechando. 

 Raramente eu fico sozinha em casa, a mais velha é a Renata com seus 23 anos de idade, seguindo de Brenda com 20 anos, Lívia com 18 anos e eu a mais nova do grupo, com 17 anos terminando o 3° ano e tentando não me estressar com ninguém. 

O banho muitas vezes me acalma, me faz pensar em pessoas que já conheci, tipo a garota que eu gosto, e justamente hoje tenho treino na aula de Educação Física dela. 

Saio do banho rapidamente e coloco minha roupa para a escola e a roupa para o treino numa mochila separada. 

Saio de casa as pressas para pegar o ônibus, quando cheguei me senti aliviada que ele ainda não tinha chegado, sentei no banco, peguei meu celular e comecei a ouvir minhas músicas favoritas, até que uma certa música toca Renegades do X Ambassadors e a garota que eu gosto também chega, com o mesmo andar, o mesmo cabelo preso, mesmo brilho nos olhos, as vezes eu tenho muita vontade de falar com ela, mas a música chama mais a atenção, junto com a música fico imaginando nós duas juntas. Ela olha pra mim sinalizando para tirar os fones. 

 - desculpa atrapalhar - ela diz meio sem jeito enquanto eu tento não desmaiar ou surta - mas, o ônibus verk já passou? - antigamente os ônibus tinham números de 100 pra cima, agora só existem nomes. Ela se senta do meu lado. 

 - ainda não, acabei de chegar e já perguntei - para uma pessoa nervosa de frente para a pessoa que eu gosto estou me saindo muito bem para uma louca. Lanço um sorriso para ela e ela devolve.

- ainda bem, pensei que estava atrasada. - ela coloca o braço na testa cansada. 

 - atrasada? - pergunto, não estou interessada muito no assunto, só quero ouvir ela falar mesmo. 

- pra escola, recentemente eu to acordando um pouco tarde. - estamos falando da mesmo escola certo? No primeiro dia ela não apareceu nem pra dar bom dia. 

 - o portão só fecha as sete - seus olhos vieram de encontro aos meus. - dá tempo de tomar café, que é uma coisa que raramente Faço. - ela ri.

- qual é o seu nome? - ela pergunta.

- Anne Robert - ergo minha mão para cumprimenta - la. - e você? - apenas repeti a pergunta mesmo sabendo seu nome, menos o sobrenome. 

 - Emily Biederman. Então fiz uma pausa na minha cabeça, toda essa conversa, todas essa imagens fica em câmera lenta pra mim. 

Quando o ônibus chega percebo pela janela dois lugares vazios, rapidamente entrei e sentei, logo em seguida a Emily. Me senti um pouco tímida com ela do meu lado, algumas olhadas e mais nada, até que percebo que ela tirou uma foto disfarçada minha. 

 Emily Biedermann 

 De todas as 20 fotos que tirei dela, essa vale a pena ver várias e várias vezes, agora e só mostrar pros meus amigos. 

Chegamos no ponto de ônibus ao lado da escola, me levantei esperando minha musa passar. Ela agradece e vai para o portão e eu espero minha amiga dar um sinal de vida. 

 - ei! - Michelle me chama. - tá dormindo é? - ela estrala bem perto dos meus olhos.

-  eu só tava observando... Essa musa aqui. - mostro a foto que tirei da Anne no ônibus.

- tirou mais uma dela? - ela pega meu celular e amplia a foto. - como ela não percebeu? - na foto Anne está olhando pra janela, estou torcendo para que ela não saiba dessa bendita foto.

- foi um milagre ela não perceber. - vamos torcer para que ninguém conte para ela sobre essa foto.

- só falta mostrar pro resto do povão. - ela corre para o outro lado da rua com o meu celular.

- EI, VOLTA AQUI. - grito mas mesmo assim ela corre, espero o farol ficar vermelho para atravessar. 

 Anne Robert 

 Atualmente eu sou a primeira a entrar, mas quando dei meu primeiro passo pra dentro da escola, pareceu um fluxo de funkeiros com os braços rabiscados com a minha marca de batalha que sofri recentemente na escola, os inimigos da Liga tentaram matar uma pessoa importante pra mim, minha primeira namorada, atualmente estamos separadas, mas sempre damos um jeito de dar uma escapada da sala, não só tentaram matar ela, como mais uma garota, a mesma garota que eu gosto agora, Emily Biedermann, loira, olhos azuis como o céu.

- o Winchester - escuto alguém dizer o meu apelido. - vem cá. - É o Liam, alto, um pouco magro, uma cara maluco que fala nada com nada.

- que foi agora? - pergunto tremendo de frio.

- ficamos sabendo que aquele show que você se apresentou, tá de deixando muito famosa. - uma coisa que não queria fazer era uma apresentação. - como você está reagindo com isso? - uma pergunta que ninguém poderia fazer, mas, como ele parece um idiota, ele fez, tipo o que ele imaginou semana passada, um hentai dentro do Cristo Redentor, uma coisa para todos não compartilharem. 

 - eu estou meio bugada com essas coisas - eu sou a mais nova da banda The Driver Sky, e eu fiz uma apresentação ontem, beijei até uma fã, que é uma garota na mesma sala que a minha. - quase todas as pessoas vem na minha sala pedir meu número. - quando chega uma pessoa na porta da sala, sempre me chamam, ai só escuto os gritos do povo da sala, fico vermelha quando isso acontece, de segunda até hoje que é quarta, mais ou menos umas 15 pessoas me chamaram e eu fiquei tipo " mano, cala a boca e me beija veio ".

- ta pegando muita garota em veio - todo mundo em volta começa a discutir sobre o assunto.

- pois é né, to pegando mais que você - coloco as mãos nos bolsos de trás mesmo com duas mochilas nos braços.

- e eu consegui desenrolar o meu caso com a Kimberly - na verdade a Kimberly gosta dele, mas, ele não percebe os sinais que ela deixa.

- mentira, ela falou comigo hoje de madrugada e disse que você nem percebeu merda nenhuma e que ela pediu pra você ficar com ela, mas você ignorou a mensagem. - jogando verdades pros amigos, então ele ficou calado. 

Conversamos bastantes até o sinal tocar, meus amigos foram para suas salas e eu fui pra quadra, meus horários são ilimitados, mas tem regras.  

1° não posso me distrair.

2° o foco nos treinos é importante. 

3° nunca mostrar cansaço durante o treino.

Minha rotina começa hoje, bem na segunda - feira o dia da semana que eu mais odeio, as três primeiras aulas são só de educação física, é chato quando o professor pede para todos correrem toda a quadra, uma chatice. 

Primeira aula, todas pessoas da minha sala entram na quadra, eu já tinha trocado de roupa, e essa roupa é o meu uniforme oficial da LIGA, uma roupa metálica e saia, botas de ferro e aço brancas, o melhor uniforme que eu já fiz.

- GATA - alguém grita, acho que foi pra mim, porque eu fico maravilhosa nesse uniforme metálico de cor branca.

- oxe - digo para mim mesma. - me ama. - realmente todos me amam, todos querem ser meus amigos agora, maldito seja esse show que foi uma coisa bem e ruim.

A boa é que eu guase beijei a garota que eu gosto, a ruim é que eu não vou parar de olhar pra cara dela.

"2° o foco nos treinos é importante."

Já está começando ficar estranho por aqui, poucas pessoas foram para a outra quadra e as outras que quase não fazem nada ficam sentadas me olhando, o bonde das meninas, os bagunceiros, Emily e a mina que eu beijei. 

 Ela não para de me encarar, isso me deixa meio sem graça, da vontade de gritar pra ela "para de me encarar peste" soltar uns grito no ouvido dela, mas eu tenho educação e sou gentil com as pessoas, eu e o meu cabelo branco de vovó Mafalda, mentira, meio cabelo é lindo, liso, quase nada do lado esquerdo, meus olhos de uma cor diferente nos dois lados, no esquerdo verde e no outro azul.

Poucas as vezes eu vi meu instrutor aparecer mais cedo que eu, mas hoje ele conseguiu se atrasar.

- desculpe o atraso - uma das desculpas dele - o trânsito estava um caos. - que trânsito? Eu vim de ônibus até aqui sem problemas, talvez um problema só, mas fora isso tava de boa. - vamos começar isso logo, já estou vendo que você está sem paciência.

Ele tira o que vai ser usado para cada etapa do treinamento, o que me deixa nervosa é ter uma platéia observando tudo o que eu faço. Cada acerto meu, pessoas aplaudem, é o que eu penso, como se eu soubesse o que acontece no futuro. 


Notas Finais


Espero que gostem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...