História Contraste - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Sakuhina
Exibições 94
Palavras 578
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drabble, Drabs, Droubble, Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, FemmeSlash, Festa, Hentai, Orange, Poesias, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá, amados! Tudo bem? Espero que sim.
Esse capítulo é um pouco maior, mas estou sem PC, então se encontrarem um erro, me reportem! Obrigada.
Um beijo enorme para a Estrelinhaz e outro para Lorena, que comentaram capítulo passado.

Capítulo 3 - Capítulo III- Musa.


Chegou em casa do tribunal, estava cansada até para respirar. Primeiro, tirou os sapatos de salto, colocando-os no hall de entrada, e descalça caminhou para a cozinha. Abriu a geladeira, pegou suco de laranja, e, enquanto servia-se, ouviu Sakura, no andar de cima, reclamando e o barulho de algo caindo. Sua primeira reação foi rir, depois subiu para ver que arte sua namorada aprontava.

Dentro do ateliê, um cômodo com uma enorme janela de vidro que deixava os raios do pôr-do-sol pintarem de laranja o quarto, estava Sakura, com um quadro posto no cavalete, toda suja de tinta, vestindo uma blusa rosa que era larga demais que escorregava pelos ombros. Ela estava tão relaxada, o contrário de Hinata, com sua saia lápis e blusa de botões, que estava tão tensa que doía.

—Oi —Sakura disse, abrindo um sorriso, com a bochecha suja de tinta. Parecia uma criança bagunceira.

—Oi —sorriu para ela, andando até a namorada e dando-lhe um selinho. —Trabalhando na sua próxima coleção? —A rosada assentiu. Hinata, então, pôs os olhos no quadro. Era uma garota, feita de aquarela, com tons de azul e roxo. Tinha franja curta, cabelos longos em tons de azul marinho, olhos em mosaico de tons de azul e roxo, vestido e sorriso lilás. Ela estava em meio a várias flores outonais. —Quem é ela?

—Você —a simplicidade da resposta fez Hinata sorrir. Hinata era de declarações mudas, com sorrisos e carinhos. Afagos. Sakura que era de amar em palavras e em gestos como aquele. O quadro deixou Hinata muda e sem saber o que falar. Nunca tinha palavras para quando Sakura fazia aquilo. —Eu te amo.

O toque delicado dos lábios da rosada em sua bochecha quente, fez Hinata corar ainda mais. O pincel caiu no chão, mandando roxo para todo carpete. Hinata tocou o rosto da rosada e beijou sua testa com amor. Ainda corada, perguntou:

—Não tem que pintar para a sua nova exposição? —Sakura assentiu, descendo do banco e abraçando Hinata de lado. Ambas fitavam o horizonte laranja pardo. —E por que não está pintando para ela? Sasori irá ficar uma fera se você atrasar.

—Porque minha musa inspiradora ainda não havia chegado —disse simplesmente, beijando a parte a mostra do pescoço da Hyuuga. Hinata passou a mão pela cintura pequena da outra, colocando sua cabeça sob a dela. Os cabelos da Hyuuga, como uma cortina, cobrindo as costas de Sakura.

—Está com fome?

—Muita.

—Pizza?

—Metade calabresa e metade quatro queijos —concordou. As perguntas, na verdade, não eram necessárias. Se conheciam o suficiente para saber até o que iam falar.

Quando Hinata e Sakura se encararam, sendo dragadas pelos olhos uma da outra, sorriram.

—Tome um banho quente enquanto eu ligo pra pizzaria —Sakura disse.

—É você que está suja como uma criança. —Sakura não negou, na verdade sorriu faceira e assentiu. 

—Bem, mas é você que está tensa, tão tensa que os músculos parecem pedra. Comece o banho sem mim, te encontro na banheira em pouco tempo e te faço massagem. Prometo.

—Promete? —Hinata estendeu o dedo mindinho, balançando ele para cima e para baixo. Sakura abriu um daqueles enormes sorrisos, que tanto encantavam Hinata, e enlaçou seu dedinho no dela, dizendo:

—Prometo de dedinho —beijou o dedo da namorada. —Já vou atrás de você.

—Eu te amo —sussurrou.

—Eu sei, musa —piscou para ela e desceu rindo como uma criança. Hinata não pode deixar de rir. Desabotoou a blusa social e seguiu para o banheiro. 


Notas Finais


E então? Gostaram? Se sim, comentem! Até semana que vem, gente.
E, só reforçando, eu estou postando pelo celular, se acharem um erro, me avisem para que eu possa conserta-lo. Obrigada desde já!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...