História Contrato de Casamento - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony, Justin Bieber, Zayn Malik
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Ação, Camren, Fifth Harmony, Norminah
Visualizações 106
Palavras 1.086
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eu iá esperar vocês comentarem, mais eu vou sair... então resolvi postar logo :p vocês estão com sorte hoje :)

Capítulo 5 - Why don't you like pancakes ?


Karla Camila Point of Views



- Karla acorda - Sinto algo se mexer nos meus braços.

Abro os olhos com um pouco de dificuldade por conta da claridade.

- Pode me soltar por favor ? - Ela pede e eu sorrio, puxando-a ainda mais para mim. - Karla me solta sua maluca.

- Você é tão fofinha, e eu to bem aqui, não vou te soltar. - Percebo que ela estava um pouco incomodada.

- Me solta agora Karla. - Rio e rebato.

- Não.

- Se não me soltar eu irei te machucar. - Pensei bem antes de continuar agarrada a ela, eu sou mais forte que ela, e de qualquer forma ela não me machucaria.

- Não vou te soltar - Falo baixo perto do seu ouvido, percebo que ela havia ficado arrepiada.

- Não vai me soltar ? - Pergunta com tom calmo.

- Não! - Meus braços estava um em baixo de sua cabeça, e o outro em volta de seus braços.

Solto ela assim que sinto uma dor forte no meu braço, cachorra! ela havia me mordido.

- Ai! ta ficando louca ? - Me sento na cama e ela começa a rir.

- Eu mandei você me soltar.

- Certo, eu mereci - Percebo que é a primeira vez que eu a faço rir. - Seu sorriso é lindo.

Ela me olha desconfiada.

- Eu vou tomar um banho... - Concordo com a cabeça e ela vai para o banheiro me deixando sozinha naquele quarto.

Me levanto da cama e vou para mini cozinha que havia na barraca, eu estava faminta. Abro a geladeira e não vejo nada além de água. Lembro que há um mercado a menos de 300 metros daqui. Saio de casa e sigo caminho até o mercado. Após comprar tudo o que eu queria, volto para a barraca, acho que ela já deveria ter tomando banho. Entro na cozinha  e ponho as sacolas tudo em cima do balcão, já que não havia uma mesa, pois o espaço era pequeno.  Eu tinha comprado algumas frutas, cervejas e refrigerante, e também comprei algumas panquecas prontas com caldas de chocolate, eu amo panqueca. 

Arrumo tudo no balcão em cima de alguns pratos e travesssas de vidro.

- Você vai comer isso tudo ? - Olho para trás e vejo Lauren desbruçada em cima do balcão.

- Na verdade é para nós duas. - Ela sorrir. Pego as panquecas e boto perto dela. - Pode comer.

- Vou ficar só nas frutas, não gosto de panqueca. 

- Como assim você não gosta de panqueca ? - Olho para ela em desaprovação. 

- Não faz parte da minha alimentação saudável, e além do mais é nojento comer panqueca com chocolate, não sei como vocês come isso. - Agora ela havia me magoado, era a melhor comida do mundo, como esse ser humano não gosta ?

- Nojento é esse seu preconceito com minhas panquecas, você pelo menos já  experimentou  alguma vez ?

- Não, como falei, acho nojento, e tento evitar esses tipos de comida.

- Meu Deus, você estar proibida de comer das minhas frutas. - Falo tirando algumas coisas de perto dela, ela começa a rir.

- Já comi tudo o que eu queria. - Fala saindo da cozinha ainda rindo.

- Você não vai trabalhar hoje não ? - Pergunto e ela volta pra cozinha.

- Que horas são ? - Pergunta assustada. Pego meu celular do bolso do short e vejo que já são 08h12m

- 08h12m - Ela corre para o quarto. - Está atrasada ?

- Muito, e eu não costumo me atrasar. Meu celular descarregou e eu achei que fosse mais cedo. 

- Está explicado - Sorrio observando ela correr de um lado para o outro recolhendo algumas de suas coisas.

- Para de rir e vem me ajudar. - Fala e eu continuo parada.

 

(...)


Saímos da cabana juntas, mais quando chegamos na praia cada uma seguio seu caminho, eu precisava de um banho. 

Dirigi calmamente pelo trafego tranquilo de Miami até parar em frente ao La Mar by Gaston Acurio onde eu estava hospedada desde que voltei para cá, era meu hotel preferido de Miami.

Estacionei meu carro na mesma vaga de sempre dentro da garagem, e entrei no elevador, indo para o apartamento 1002. Entrei no apartamento e fui direto pro banheiro, eu iá para cademia, e tinha duas horas para estar lá.

Olhei para o canto da academia e vi Ally junto a Dinah sentadas no tatame, eu até poderia ter tirado um tempo de folga, mais mesmo assim teria que continuar com os treinos, assim como as minhas amigas. Essa academia foi feita especialmente para os agentes da The killers, esse nome é ridículo, mais nunca subestime um nome feio, pois a The killers  tem  os melhores matadores de aluguel do mundo.

Consequentemente, Dinah, Ally e eu faziamos parte dessa agencia, mais as meninas nunca mataram ninguém, sempre fomos um grupo, elas são as que pensam nos planos, e eu sempre sou a que execulto.

- Bom dia meninas. - Sento ao lado de Dinah.

- So se for pra você! - Dinah e seu bom humor.

- Que mal humor é esse ? 

- O treinador está pegando muito pesado hoje. - Responde Ally.

- Vamos lá garotas, já descanssaram. - Charles olha para mim. - Que bom que você chegou Camila, está atrasada, 30 voltas na piscina, depois esteira por 20 minutos.

- O que deu nele ? - Pergunto baixo no ouvido de Dinah.

- Acordou com o cu virado pro sol. - Fala me fazendo gargalhar.

- Não fala isso Dinah, o coitado. - Dinah rir.

- O que vocês ainda estão fazendo paradas ?

Saio correndo antes que ele mande eu fazer mais coisas. Charles sempre foi muito exigente, mais eu o entendo, seu trabalho é nos fazer uma das melhores, e ele faz o trabalho dele muito bem, já que eu estou em primeiro lugar na agencia.

Apesar de tudo eu gosto do meu trabalho, pois as vidas que eu tiro não é totalmente "Inocente", e apesar de tudo eu ganho muito bem, sou rica e nem preciso trabalhar tanto assim. Essa é uma das vantagens, só que se um dia eu decidir ter uma família, eles me matam sem nenhuma piedade, já que a primeira lei deles é "Nunca ter nem um minimo de sentimento por ninguém", caso isso aconteça, você vai para sala da morte, ninguém nunca saio de lá vivo. 
 


Notas Finais


Até o próximooo :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...