História Contrato Insano - Capítulo 41


Escrita por: ~

Exibições 368
Palavras 2.609
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Famí­lia, Harem, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa noite amores!!!
Bem, devido a muitos pedidos e o plano que eu já tinha de fazer um extra dos babies, então temos extra hoje aeeeee 😊😊😊
Espero que gostem pq eu me diverti escrevendo mais um pouquinho deles kkkkkk
Boa leitura 😊
Ps: a foto é do Onew pq eu estou muito shinee hoje haha

Capítulo 41 - Baby do lar


Fanfic / Fanfiction Contrato Insano - Capítulo 41 - Baby do lar

 

 

  Baek encarou a Jess e suspirou:

— Tem certeza que seus maridos vão dar conta de todas as crianças, até do Naruto?

  Sua amiga riu e assentiu.

— Relaxa Baek, as crianças nem são tão crianças mais ok, já são mocinhos e vão se divertir muito no parque de diversões e olha só, até a Barbara anda boazinha. 

— O que eu mais amo em você é esse espírito do bem – E Mimi entrou de saltos altíssimos e vestido justo vermelho. Baek ergueu as sobrancelhas e ela sorriu como o gato da Alice – O que é? As meninas estão com os Bang, eu vou aproveitar e levar meus homens para sair. Só não perguntem onde. 

  E ela piscou balançando os brincões de argola. Jesus, os Jangs estavam ferrados... Ou não. Hummm Mimi tinha planos é...? Baek sorriu e foi até ela puxando a barra do vestido já curto mais para cima:

— Assim está melhor. 

— Fala o que você quer Baek, eu sei que está tramando algo ia dentro dessa mente diabólica!

— Quem eu? Eu não!

— CHEGUEI!

  E Channy entrou animado todo vestido para a noite também com um terno alinhado e todo todo. Olha só, todo mundo tinha planos é?

— Vai levar os daddys para sair também é isso? Por que todo mundo tem planos e eu não? Eu pensei que com os pestinhas passeando com os tios Bang, nós íamos sei lá... Descansar?

  Nossa, aquilo soou velho aos seus próprios ouvidos, gente! Tinha virado tio em tempo integral era?

— Eu vou ficar em casa Baek – E Jess lhe sorriu gentil – Preciso mesmo descansar dos meninos porque nossa, DZ anda muito sentimental nos últimos dias... Você quer jogar dama?

  Baek queria rolar os olhos porque sim, estava começando a se dar conta que andava jogando dama demais... 

  Desde quando passava aos fins de semana fazendo aquele tipo de programa? Ahhh claro, desde que as filhas da Mimi nasceram, os trigêmeos da Jess, os filhos adotados do Chan foram chegando até mal caberem na casa dos Kim e até mesmo o Fred do Ghan. Ele não tinha filho, mas parecia o pior deles, era isso mesmo?

— Gente! Vocês viram o Fred? - E Ghan entrou todo alvoroçado de pijama... As oito da noite? Baek sorriu, ele também não tinha planos e... – E preciso me arrumar! Vamos ir no concerto essa noite e o Fred sumiu!

— Concerto Jeonghan? Você nem gosta de orquestra!

  Baek resmungou só para o loirinho sorrir fofo:

— Joshua está planejando isso desde mês passado então vou fazer um esforço né! Meu daddy anda meio sensível por causa de problemas no trabalho, então aquele pianista famoso lá vai vir para Seul e eu quero que ele se divirta. Todos vamos, afinal as crianças estão passeando né...

— Isso é injusto!

— O que é injusto, Baekhyun? 

  E Tao entrou com o cachorro peludo do Ghan que correu para pegá-lo e começar a falar com ele como se ele fosse um humano. Baek rolou os olhos outra vez:

— Obrigado, Taotao!

  Ghan disse todo aliviado. Tao apertou a bochecha dele. 

— Ele só estava brincando com o Sehun, não foi nada e você! – Tao veio para si e o cutucou na barriga com cara de poucos amigos – Que já está resmungando aí? 

  Baek ia dar um tapa nele, odiava quando Tao o cutucava, quando notou que Tao também estava vestido para sair... Estreitou os olhos sentindo o sangue ferver.

— Que é? Vai sair também é isso!? Por que eu, euzinho que tenho mais maridos nesse lugar vou ficar em casa e vocês vão sair?

— É uma pergunta retórica?

  Tao o encarou cruzando os braços, mas Channy veio para si e o abraçou:

— Quer ir comigo Baekie? Eu vou jantar naquele restaurante o The Garden. 

— Não Channy - E Baek acabou sorrindo para o alto – Vá curtir sua noite romântica em paz. Mal tem tempo para ficar com seus maridos. 

  Ele arregalou os olhos e depois sorriu.

— Tudo bem, eles não vão achar ruim não...

— Eu vou, vá logo e vê se não volta com mais um filho hein! Changelina. 

  Disse e todos riam enquanto Channy ficava vermelho. 

  Por fim o último baby entrou todo saltitante e Baek nem ligou para o fato dele estar todo vestido elegante, na verdade ele estava com calça de couro...? Hein?

— Nossa Min, aonde você vai vestido assim? 

  Mimi perguntou com olhar todo cheio de malicia, mas seu primo apenas sorriu animado:

— Kyungil vai me levar para uma boate! Não é um máximo? Eu estou sexy não estou?

 E seu primo deu uma voltinha enquanto as três coleiras dele reluziam no lustre da sala. Channy fez joinha enquanto Ghan ia até ele e arrumava o feixe da coleira. Seu primo parecia o sonho de consumo de todo Dom. 

  Baek acabou sorrindo porque sabia que Min adorava sair com seus daddys e ficar exibindo as coleiras dele, ele e Channy tinha uma fixação que parecia fetiche, até o Ghan era menos doido sobre aquilo...

— E você Baek, não vai sair?

  Seu primo o encarou ansioso e ele fez bico.

— Quer saber? Vou sim, e é agora!

— Vai comigo Baekie?

— Não Chan! Vou gastar o dinheiro dos meus maridos, obrigado!

  E Baek saiu a casa da Jess determinado a sair e farrear! Droga, há quanto tempo não saia de noite? A não ser para levar as crianças no cinema ou algo assim? E ocasionalmente JB o levava para comer, mas ele ia com as BB da Mimi porque comer com a Ba era divertido. Ela era tão má... 

 Baek se pegou sorrindo ao pensar na menina e então se deu conta de novo que parecia mais pai do que os outros. A verdade era que nos últimos anos quase não tinha feito programas fora de casa com seus maridos, viajava ocasionalmente e até saia sozinho com alguns deles ou com muitos deles, também continuava sua vida sexual ativa como sempre, mas não saia e passava a noite fora ou algo assim. 

  Estava mais caseiro que o Channy...  Aquilo era loucura!

— Ei coração, tudo bem?

  Ele nem percebeu que tinha entrado dentro de casa e aberto a geladeira com força. Se voltou para a bancada e Chul estava ali bebendo um drink com o Hae. Donghae o olhou confuso e depois olhou para a geladeira.

— Está faltando algo, amor?

— Sim, ‘tá! – E Baek colocou as duas mãos na cintura e encarou os maridos – Porque nenhum de vocês me convidam para sair de casa?

 Donghae abriu a boca meio chocado e Heechul sorriu divertido.  

— E você quer ir onde, coração?

— Vamos sair?

  Onew entrou na cozinha soltando a gravata e colocando a pasta na mesa de canto. Ele parecia meio cansado e Baek deixou o pit meio de lado indo até ele e terminando de soltar a gravata do marido.

— Como foi a reunião, ruim?

— Um pouco, só alguns barcos avariados, o de sempre, com as tempestades sempre temos problemas, amor e você, como foi seu dia? Quer sair, é isso? 

  Baek fez bico outra vez, queria fazer escândalo e tudo o mais, porém sabia que era ele o maior culpado de se tornar um baby do lar caseiro. 

— Os Bang levaram todas as crianças para o parque e todos os babys aparentemente vão sair, menos a Jess que disse essa manhã para o Key que pretende dormir por doze horas – Baek ouviu a voz prática do Wonho antes dele vir até si e abraçar seu corpo por trás – Não sabia que você também queria sair amor, até pensei nisso, mas o Yoongi disse que talvez você fosse fazer companhia para Jess um pouco.

  Eu ia.

  Respondeu em pensamentos ainda chateado, nossa, até seus maridos sabiam como ele pretendia passar a noite... Parecia um velho!

— Bom, eu não vou! Eu quero sair!

  Acabou respondendo meio irritado. 

  Wonho riu baixinho no seu ouvido antes de dar um beijo em seu ombro:

— E onde você quer ir?

— Cinema?

  Onew perguntou solicito e Baek bufou, cara! Como assim? 

  Ele ergueu o olhar para o marido e estreitou os olhos:

— Por que cinema, Lee Jinki?

  Disse o nome de batismo completo do marido. 

— Porque é onde mais tem ido, amor.

  Respondeu piscando confuso. Baek suspirou fundo. Nossa, sério mesmo? 

  Então saiu dos braços dos dois e esfregou a testa cansado:

— Eu não quero fazer programa de velho! Eu quero fazer algo louco!

— Bungee jumping?

  Bambam disse entrando rápido enquanto carregava o ipad que mostrava o site de investimentos que o marido andava trabalhando. Baek o encarou irritado:

— Sério isso?

  Ele lhe sorriu fofo e assentiu:

— É louco mo! Eu pulo junto que tal?

— Acho que não é isso que nosso Baek quer dizer Bam – E Wonho riu – Ele quer sair da rotina, não é?

— Quer mais sair da rotina do que pular para o nada amarrado nos pés?

— BAEK! VOCÊ CHEGOU? - E Taemin surgiu na cozinha só de cueca e meias e parecia aflito – Você viu meu terno azul, aquele da Armani? Eu estou há uma hora atrás dele! 

— Você vai sair?

  Perguntou enquanto o marido colocava o relógio. Ele assentiu:

— Sim, preciso ver sobre o cargueiro e... – Ele ergueu o olhar e viu Onew – Como foi? Vamos perder muito dinheiro?

— Não Tae, agora vai se vestir! Ninguém precisa te ver seminu pela casa!

  Tae assentiu e voltou a olhá-lo:

— Você viu meu Armani, Baek?

— Sim, fundo do closet lateral do lado da janela no quarto do Key, eu coloquei lá para não amassar.

  E Taemin sorriu aliviado vindo para ele e lhe dando um beijinho antes de correr cozinha a fora. Baek quase sorriu, Tae era tão avoado... 

  Então se deu conta que ele ia sair para uma reunião a noite?

— São investidores amor, e ele volta antes da meia noite. Eu te disse isso ontem.

  O Lee mais velho disse e Baek bufou, era verdade... 

— Ei mozão! – E Yeye entrou tirando o terno e sentando na bancada ao lado dos irmãos e pegando uma maçã da fruteira – Tudo bem... E que cara é essa?

— Coração quer sair e fazer algo louco, mas ainda não sabe o que – Respondeu Heechul ainda bebericando a taça e sorrindo suave – Eu acho que devíamos ir para Veneza, dar uma voltinha de gôndola e voltar para casa, o que acham?

  Baek abriu a boca em choque. Veneza?

— Gostei! – E Yesung sorriu animado – Me tragam uns suvenires? Se divirta ok, mozão!

— Eu não vou para Veneza! Ficou doido Chul?

— É algo fora da rotina, louco e divertido.

— Quem vai para Veneza?

  Jackson perguntou entrando sem camisa e vestido de academia, ele suava e foi para a geladeira pegou a garrafa de água e se voltou para o Baek sorrindo. 

— Eu e Baek, o que acha?

  Chul disse sorrindo e com o olhar todo maquiavélico. Baek evitou rir. 

— Sem mim? Não mesmo! - Jackson disse para logo em seguida arregalar os olhos e bufar – Quer dizer, nosssaaaaaaa para que ir tão longe sem alguém para se certificar que tudo vai ficar bem, não é? Assim mesmo não querendo eu vou junto, só por segurança e tals.

— Jackson?

  Baek chamou estreitando os olhos, ele sorriu abertamente.

— Fala amor, meu lindo gatinho marido maravilhoso!

— O que conversamos sobre essa sua possessividade louca?

— Mas eu só estou me oferecendo para ir proteger vocês Baek, nada além disso e aliás para que Veneza? Quer andar de barco pega o seu iate e vai para Jeju!

  Ele deu outro sorriso de creme dental e Baek bufou, caramba, mas ele não tinha jeito mesmo!

— Nosso marido quer fazer algo louco e diferente, eu propus Bungee jumping – Bambam veio para ele o abraçou beijando seu ombro – Mas pode ser Bungee jumping em Veneza, mo!

— Okie, vamos para Veneza então, qual o voo? Eu preciso trocar a reunião de segunda e...

— Que Veneza!? Eu não quero ir para Veneza gente!

— Nem eu Baek! Viu eu sei o que é melhor, vamos para Jeju!

  Jackson disse animado e Baek bateu na testa, senhor... Mas era difícil mesmo! 

— BAEKIE!!! - E Hyungwon entrou na cozinha correndo e vindo para ele todo afobado! – As crianças saíram, você soube? Todas elas!

— Você está atrasado Won – E Chul riu – Já estamos vendo o que fazer sobre isso...

— Rio Han!

  Ele falou empolgado, Baek encarou o marido sem entender nada.

— Oi?

— Você disse que quando tivesse folga das crianças ia querer passear pelo rio Han! – E Won sorriu de orelha a orelha – Vamos fazer piquenique de madrugada! Que tal?

— Piquenique de madrugada, Hyungwon?

  Donghae perguntou escondendo o sorrisinho atrás da taça, Baek o encarou feio e ele rolou os olhos. Baek se voltou para o Won e sorriu doce, mesmo querendo gritar frustrado:

— Obrigado por se lembrar disso amor, mas foi ano passado. 

— Tudo isso? Nossa! Então a gente já fez? Eu não me lembro não...

— Não fomos no rio Han, de noite não, quando foi isso que eu não soube? Vocês andaram saindo sem mim, é isso? Como assim? - E V entrou com cara de poucos amigos vindo para Baek e o abraçando até tê-lo olho no olho – O combinado era irmos juntos no rio Han, Baek!

— Mas não fomos V.

Respondeu irritado de novo, ele estreitou os olhos e então assentiu.

— Ok, então vamos hoje?

— Não quero ir na droga do rio!

  Acabou explodindo e quase gritando, então JB entrou correndo e encarou todo mundo bravo:

— Quem ‘tá irritando o Baek, de novo?

— O rio Han e Veneza. Por isso insisto que Jeju seria a melhor solução. 

  Jackson disse convicto e Baek quis puxar os cabelos, mais que droga!

— Pessoal, olha só, o Baek está irritado hun? Vamos deixá-lo escolher sozinho – E Yesung lhe sorriu doce – Faça o que preferir, mozão.

— Porque a gente não faz algo sei lá, louco, mas comum?

  Disse por fim já quase desanimado. JB abriu a carteira, veio para ele e estendeu um cartão em branco só com um coração dourado na pontinha. Baek ofegou, tinha dado aquele cartão um dia para ele brincando que era o vale Baek e que quando JB quisesse algo, era só entregar o cartão para ele e pedir. Fez isso com ele porque JB sempre era tão amável com ele... E nunca pedia nada. Nunca mesmo.

— Eu te levo onde quiser amor, só pedir. 

— Mas o desejo tem que ser seu Jaebum...

 Disse comovido. Aquilo era tão ele...

— Eu desejo que você deseje. Vale não vale?

  E ele lhe sorriu suave. Baek acabou pulando no colo do marido o enchendo de beijinhos... Mas aquele homem era uma coisa!

— Hummm alguém me explica?

 Baek ouviu Jackson perguntar confuso e acabou gargalhando. V foi quem respondeu risonho.

— JB ganhou de nós hoje Jack, só aceite!

— Então não vamos para Jeju?

  Baek desceu no colo do JB e encarou Jackson acabando por sorrir divertido.

— Não, nós vamos para um lugar mais louco, bem mais louco...

— Veneza?

  Insistiu Chul, mas Baek sabia que era apenas zoeira. 

  Então ele esticou o corpo e provocantemente puxou a camiseta um pouco para cima tendo todos os pares de olhos nele em menos de um segundo. 

— Não, vamos para a barra da sala e eu vou dançar para o JB que é o único que vai pode me tocar essa noite, depois eu vou ver o sol nascer da minha enorme janela enroladinho no meu edredom e todos vocês vão fazer café da manhã para mim e me levar para fazer compras! E depois... Depois vamos ir no cinema!

  Baek se rendeu a sua paixão dos últimos anos e todos riram. Até que Jackson cruzou s braços e o encarou chateado:

— Se eu soubesse que era um cartão com coração dourado que queria eu teria trazido um antes!

  Baek rolou os olhos e suspirou.

— Aishiiii, deixa para lá Jack, só deixa...

 

 

 

 


Notas Finais


E é isso pessoal!!!
Beijinhos 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...