História Contrato Matrimonial - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Culpa É Das Estrelas, Harry Potter
Personagens Augustus Waters, Draco Malfoy, Gina Weasley, Harry Potter, Hazel Grace Lancaster, Hermione Granger, Personagens Originais, Ronald Weasley, Tom Riddle Sr.
Exibições 62
Palavras 634
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem a demora :')

Capítulo 12 - Capítulo 12


Fanfic / Fanfiction Contrato Matrimonial - Capítulo 12 - Capítulo 12

DRACO
Será que ela vai gostar? Na hora pareceu a boa ideia, mas agora... Quando perguntei a Hazel o que Hermione gostava, ela me respondeu "estrelas", eu não posso comprar uma estrela foi o que pensei, bom eu até poderia, mas duvido que coubesse no nosso apartamento. Então o que eu fiz? Comprei um maldito telescópico e estou dirigindo por meia hora, para o único local onde se pode ver alguma estrela, nessa selva de pedra, claro que eu poderia ter levado ela ao observatório, mas lá é sempre tão cheio, e a verdade é que eu não quero compartilhar Hermione com ninguém, no restaurante quase tive uma úlcera, por causa daquele moleque e todos aqueles marmanjos secando a MINHA mulher,porque é isso que ela é MINHA e só MINHA, sei que ela não chegou na minha vida de uma maneira convencional, sei que ela merece um homem melhor que eu (que os Céus protejam o pobre filho da puta), mas eu sou um bastardo possessivo, inferno! Nunca fiz o estilo príncipe encantado!
-Draco, você não pode me contar?
-Não, já estamos chegando
-nenhuma pista? Piquenininha. Sorrio
-Não Granger, olha já chegamos.
-isso é um campo de futebol? Você me trouxe para ver um jogo? Apesar de parecer que está vazio...
-É um campo de futebol, e tem razão está vazio, mas não se preocupe o que vamos fazer aqui não tem nada haver com o esporte..
-é uma pena, eu adoro futebol. Diz e me surpreende, nunca conheci uma mulher que gostasse de futebol.
-não fique tão surpreso Malfoy.
-como não poderia, que time você torce? Imagino que seja a grande Sonseina. Ela ri
-Não podia estar tão longe Malfoy, meu coração é gryffindor.
-Está brincado?! Grifinoria?! Tem alguém lá em cima com um péssimo senso de humor, minha esposa... Grifinoria... Lastimável Hermione você ficaria tão bem de verde...
-Nem pense nisso sonserino, sou leal ao leão.
-tudo bem minha leoa, vamos entrar.
-um telescópio!
-Hazel me disse da cidade natal de vocês, como você gostava de ver as estrelas, Nova Iorque é um pouco difícil de vê-las, mas acho que vamos conseguir aqui. Ela ficou calada, olhei em sua direção e prendi o fôlego, quando a mesma se aproximou  e beijou minha bochecha.
-obrigada, quer ver as estrelas comigo Malfoy? Então sorri aquele tipo de sorriso que é só dela, uma mistura de inocência com malícia, que me põe louco
-estava começando a pensar que não ia chamar Granger
-como se você precisa-se de convite para fazer qualquer coisa. - olha ali! E a sirius!
- a o que?
- Sirius, é a estrela mais brilhante do céu noturno. Senta aqui Malfoy, vou lidar umas aulas de astronomia.
- tá bom sabe tudo.
- aquela outra e a Rígel a mais brilhante da constelação Orion, e a sétima mais brilhante do céu. Deneb e a estrela mais brilhante da constelação cisne, é a décima-nona do céu terrestre.
- uau, você é mesmo uma sabe tudo, devia mudar de profissão.
- eu amo a minha profissão, isso é apenas um hobbe
- o nome daquela eu conheço e a constelação Scorpius.
- deixa eu ver... Nossa é mesmo! Estranho
- eu vou tentar não me ofender
- não, não e isso, e que é difícil ver a constelação Scorpius fora de época, ela fica quase sempre ofuscada pelo sol, demos sorte
- sim, eu com certeza, me sinto sortudo nesse momento. Expressivos olhos castanhos, fitam os meus, e eu não aguento e a beijo, um choque familiar de prazer me percorre, a puxo até que nossos corpos estejam colados um no outro, ela põe as mãos no meu cabelo, não quero quebrar o beijo, quem precisa respirar afinal? Quando se pode fazer fazer coisas mais proveitosas e essenciais a vida como;beijar Hermione Granger.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...