História Controlando o desejo - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Luna Valente, Matteo
Tags Luna Valente, Lutteo, Matteo Balsano
Exibições 314
Palavras 563
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi oi, tudo bem com vocês meus amores?
Voltei com mais uma adaptação da fanfic maravilhosa da autora Blanca!
Nessa fanfic Matteo não vai ser aquele cavalheiro de Meu Nerd Favorito,hahaha.
Aqui digamos que vai ser um Matteo bem rude, vai ser uma fanfic mais apimentada se é que me entendem! *carinha maliciosa*
VAMOS AO PROLOGO !
ESPERO QUE GOSTEMMMMMMM
COMENTEMMMMM!

Capítulo 1 - Presa a um casamento.


Luna, uma jovem de 22 anos, estava presa mais uma vez dentro de casa. Havia se casado aos 19 anos com Matteo  Balsano, que havia herdado uma empresa de jóias de sua família. Ela tinha sido obrigada a se casar com aquele homem por seu pai, que era realmente ganancioso. Queria que sua filha tivesse uma boa vida e salvasse as empresas dele. Resumindo, sentia-se vendida a um homem grosso e frio, que a tratava mal por tantos anos. Era dois anos mais velho do que ela e não podia negar que ele era bonito, mas sua frieza a assustava. Estava presa a um casamento e estava completamente infeliz.

 

Luna passava seu tempo no jardim da grande mansão que ganhara dos pais dele. Nunca gostou de casas muito grandes, apesar de ser bonita. Ele não a deixava sair de maneira alguma e nunca se quer a tinha provado ou tocado. Sentia-se mal por isso e sofria por nem se quer ser desejada por aquele homem.

 

Acordou naquela manhã sozinha mais uma vez. Matteo nunca estava ao seu lado quando despertava. Saia de manhã e apenas voltava pela noite. Levantou-se e foi para o banho. Deixou a água escorrer pelo corpo e imaginou como seria se um dia conseguisse sair daquela prisão.

 

Saiu e colocou um vestido simples e leve na cor azul. Desceu para então tomar seu café e deu de cara com Matteo. Mas o que ele fazia em casa àquela hora ainda?

 

Matteo= Bom dia! - Disse curto e grosso, sem tirar os olhos de alguns papéis que tinha na mesa.

 

Luna= Bom dia! - Sentou-se na mesa, um pouco longe dele. Luna ficou olhando-o.

 

Matteo= Não vai tomar café?

 

Luna= Vou. - Baixando a cabeça.

 

Matteo= Temos um almoço na casa de meus pais hoje. Esteja pronto às 10:30 em ponto.

 

Luna= Tudo bem.

 

Ela o viu levantar-se e sair sem olhá-la. Luna  sentiu uma vontade imensa de chorar. Sempre detestou que as pessoas fossem estúpidas com ela, e agora tinha isso em seu dia a dia.

 

Quando terminou de tomar seu café, fez o que ele tinha mandado. Vestiu-se com algo mais civilizado e ficou pronta às 10:30. Desceu as escadas e pela primeira vez no dia, Matteo a olhou. Por um instante, ela pode vir um brilho em seus olhos, mas afastou aqueles pensamentos. Ele nunca teria um brilho nos olhos ao não ser de raiva.

 

Luna= Já podemos ir.

 

Matteo= Ótimo!

 

Ele pegou as chaves de seu carro e ela foi logo atrás. O trajeto foi completamente silencioso. Ela havia se encostado na janela e estava lembrando-se do dia do seu casamento. Foi tão estúpido! Ela estava usando tudo o que um dia tinha sonhado, teve a festa dos seus sonhos. Porém, a pena era que não estava se casando por amor. Sabia que Matteo nunca a amaria, mas mal sabia ela o quanto ele a desejava.

 

O olhou por um instante quando pararam em uma sinaleira. Matteo olhava para as pernas dela por conta do vestido, que quando ela sentava, ficava um pouco mais curto. Sentiu suas bochechas queimarem. Estava com vergonha e puxou o vestido para baixo, sentindo um medo lhe invadir por um instante.

 

Gostaria de todas as formas poder enfrenta-lo. Poder enfrentar todos e principalmente seu pai. Fugir para longe e por fim viver afastada de todas aquelas pessoas que ela considerava tóxicas.

 


Notas Finais


O que acharam?
Continuo ou não?
Kisses, amo vocês! ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...