História Controlando o desejo - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Luna Valente, Matteo
Tags Luna Valente, Lutteo, Matteo Balsano
Exibições 216
Palavras 1.495
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Passamos de dez comentários na outra fanfic, então como prometido, aqui estou eu..
Muito obrigada pelos 58 favoritos em 4 capítulos! Fico muito feliz! ♥

Capítulo 5 - Grávida?


 

Na manhã seguinte. Luna acordou sentindo sua cabeça arder e seu rosto formigar. Estava um pouco inchado por conta do choro da noite passada. Suspirou aliviada por ele não estar ao seu lado, mas logo viu a porta se abrir.

 

Matteo= Bom dia! - Entrando com uma bandeja de café em suas mãos.

 

Luna= Bom dia! - Forçou um sorriso.

 

Matteo= Está bem?

 

Luna= Não, minha cabeça está prestes a explodir. - Fez uma careta.

 

Matteo= Tome isto! - Lhe entregando uma xícara de chá.= Eu escutei você chorar ontem a noite. - Supirou.

 

Luna= Escutou? - Incrédula.

 

Matteo= Por favor, não quero que chore por um erro que foi meu.

 

Luna= Desculpe, eu não pude me conter. - Deu um pequeno sorriso.

 

Matteo= Yamila virá aqui hoje. - Comentou.

 

Luna= Para que? - Enciumada.

 

Matteo= Para conversarmos sobre o bebê. - Sério.

 

Luna= Gostaria de estar junto.

 

Matteo= Tudo bem.

 

Ele sorriu e então a beijou. Algum tempo depois, Luna arrumou-se e eles desceram para a sala de estar e sentaram-se no sofá juntos.

 

Luna= Que horas ela ficou de vir?

 

Matteo= Não sei. - Deu de ombros.

 

Luna= Então, acho que dá tempo de brincar um pouquinho! - Falou mordendo o lábio e olhando para ele.

 

Matteo= Luna Valente, Luna Valente.

Ela o beijou por fim, demonstrando todo o desejo que estava sentindo. Ele estava louco para amá-la novamente, por isso, a deitou lentamente no sofá tocando sua perna..

 

Yam= Mas o que é isso? - Eles se separaram bruscamente e ofegantes. Luna revirou os olhos.

 

Luna= Você sabe o que é isso. - Cruzando os braços.

 

Yam= Mas... Vocês dois? - Sem entender.

 

Luna= O que? - Segurou-se para não rir.= Achou que só porque esta gravida ia acabar com nosso casamento?

Yam= Mas eu vou ter um filho do Matteo.

 

Matteo= Eu apenas irei assumi-lo,Yamila.

 

Yam= Mas você precisa estar perto dele.

 

Matteo= E eu vou, porém, também vou ficar perto da Luna que é quem eu amo.

 

Yam= Vocês dois... - Arregalando os olhos.

Luna= Mas é claro, somos casados. - Yam bufou furiosa.

 

Yam= Converso com você outra hora.

 

Virou-se de costas e saiu furiosa. Luna não se conteve e soltou uma gargalhada.

 

Matteo= Já disse o quanto amo a sua risada? - Sorriu para ela.

 

Luna= Você viu a cara dela? - Rindo.= Mas pelo menos mostrei pra ela a quem você pertence.

 

Matteo= E a quem eu pertenço? - Brincou com ela.

 

Luna= Pertence a mim. - Falando perto do rosto dele.= Que tal terminarmos o que estávamos começando antes de ela chegar?

 

Matteo= Acho que é melhor idéia que você já teve.

 

Luna= Bobo!

 

Os dois subiram para o quarto. Não podia conter seus sorrisos. Naqueles momentos conseguiam esquecer tudo que estava acontecendo. Era apenas ele e ela e mais ninguém. A história de controlar o desejo não existia mais.

 

Matteo a agarrou pela cintura, a puxando para sim e beijando seus lábios com intensidade. Empurrando-a lentamente até a cama, desceu os beijos para o pescoço da mesma lhe causando arrepios. Luna puxou delicadamente os cabelos da nuca do mesmo, o trazendo mais para si.

 

Luna puxou a camisa do mesmo a tirando. Beijou-lhe o pescoço e o ombro direito, enquanto ele a deitava lentamente na cama. Ele puxou a blusinha regata que ela estava usando, a deixando com os seios de fora. Matteo mordeu o lábio e os beijou rapidamente, fazendo ela arquear a cabeça para trás e gemer pedindo por mais.

 

Ela empurrou a calça de moletom do mesmo com as pernas, juntamente com a cueca, fazendo-o ficar completamente nu. Ele desceu ainda mais os beijos, passando pela barriga da mesma e chegando em sua calcinha. Ele a olhou por um instante e a tirou. Luna deu um pequeno sorriso e mordeu o lábio quando ele tocou sua intimidade. Ele desceu o rosto e passou a língua entre os lábios da intimidade da mesma, fazendo-a puxar os lençóis sentindo o prazer.

 

Antes da mesma derreter-se em sua boca, Matteo parou com aquilo e voltou a beijá-la nos lábios. Luna gemia baixinho o deixando ainda mais exitado. Ela gemeu o nome dele e então ele a penetrou, fazendo-a gemer alto. Os movimentos começaram lentos, mas logo foram ganhando mais velocidade.

 

Chegaram ao ápice do prazer juntos. Matteo deixou seu corpo cair sobre o de Luna, esperando sua respiração voltar ao normal. Depois, deitou ao lado dela e a puxou para si, tapando ambos e beijando a testa da mesma.

 

1 semana passou-se. Luna e Matteo estavam cada vez mais apaixonados, mas ultimamente, brigavam por qualquer coisinha. Valentina não largava do pé dele e ela ficava completamente furiosa quanto a isso.

 

O sol entrava pela janela clareando a vista de Matteo que abriu os olhos lentamente. Luna estava dormindo tranquilamente e ainda não havia acordado. Tinha o rosto escondido no peito nu dele, o que o fez sorrir e beijar a cabeça dela.

 

Luna= Oi! - Resmungando um pouco.

Matteo= Bom dia! 

 

Luna= Bom dia! - Ela o olhou e sorriu.= Que horas são?

 

Matteo= 9:30. - Sorrindo.

 

Luna= Você não vai trabalhar?

 

Matteo= Só pela tarde.

 

Luna= Ah, então vamos ficar juntinhos agora de manhã.

 

Matteo= Sabia que amo ficar com você? - Ela se ajeita na cama e o olha.

 

Luna= Sabia que te amo tanto?

 

Matteo= Eu também amo você. - Ela lhe dá um selinho e senta-se na cama, logo levantando. Ele vendo que ela estava tonta a segurou rapidamente.= Você está bem?

 

Luna= Estou sim. Acho que só foi uma tontura.

 

Matteo= Você não acha melhor irmos a um médico?

 

Luna= Não, não precisa. 

 

Matteo= Mesmo?

 

Luna= Sim. Eu estou bem. - Sorrindo para ele.

 

Matteo= Acho que vou ficar em casa cuidando de você hoje. - Preocupado.

 

Luna= Não precisa. Você pode ir trabalhar, eu vou ficar bem.

 

Matteo= Tudo bem, então.

 

Luna= Vou na casa de Âmbar  hoje, preciso falar com Simon.

 

Matteo= Porque? - Meio enciumado.

 

Luna= Ciúmes do Simon, não né? - Brincou com ele.

 

Matteo= Só um pouquinho. - Gesticulando com o dedo. Ela o beijou por fim. Um beijo que foi ficando cada vez mais intenso, mas que foi interrompido pelo som do celular de Matteo.= Sempre dou má sorte. - Luna  lhe entregou o celular vendo que era Yam.

 

Luna= Essa mulher me tira do sério.

 

Ela foi ao banheiro enquanto Matteo atendia o celular. Fechou a porta com força, estava irritada demais naquela manhã, mas Yam estava realmente chata naquelas semanas e não parava de ligar.

 

Depois de almoçarem juntos e com Luna quase não falando nada, ele a levou até a casa dos amigos.

 

Matteo= Tchau, meu amor. - Vendo que ela abriria a porta e sairia sem se despedir.

 

Luna= Tchau! - Ia fechar, mas ele a segurou.

Matteo= O que aconteceu?

 

Luna= Nada.

 

Ela se soltou dele e fechou a porta do carro com força. Ele logo arrancou, deixando-a ali, sem entender o porque ela tinha ficado daquela forma.

Luna entrou na casa de Âmbar  e Simon assim que a empregada abriu a porta. Estava realmente aborrecida.

 

Âmbar =Luna! - Sorriu ao ver a amiga.

 

Luna= Oi Âmbar! - Deu um sorriso sem mostrar os dentes.= O Simon está?

 

Ambar= Sim. - Estranhando, percebeu que a amiga estava desanimada.= Você está bem?

 

Simon= Luna? - Entrando na sala de estar.= O que aconteceu?

 

Âmbar= Vou deixar vocês a sós. - Saiu da sala.

 

Luna= Yamila está grávida do Matteo. - Começou a derramar as lágrimas que estava segurando naqueles dias.

 

Simon= Ele te traiu? - Incrédulo.= Sente aqui. - Luna sentou-se no sofá.= Eu vou matar esse canalha. - Disse entre dentes.

 

Luna= Isso foi quando a história do contrato que meu pai fez para me manter virgem durante toda minha vida estava de pé.

 

Simon= Você está me dizendo que ele quebrou o contrato? - Surpreso.

 

Luna= Quebrou. Meu casamento estava indo bem. Matteo me mostrou o lado que tanto me diziam que ele tinha. - Sorriu entre lágrimas.= Mas eu estou me sentindo completamente estranha pensando que ele vai ter um filho com outra mulher.

 

Simon= Mas se ele ainda está com você, é porque é com você que ele quer estar.

 

Luna= Eu sei, mas minha preocupação anda maior ainda nessa ultima semana. - Mordeu o lábio.= Eu acho que estou grávida.

 

Simon= Grávida? Isso seria uma maravilha.

 

Luna= Não sei se tanto, afinal, olha todas as coisas que estão acontecendo. - Respirou fundo.= E você sabe que já passei por isso aquela vez e sinto muito medo.

 

Simon= Calma Lu. - Sorriu e segurou as mãos dela.= Dessa vez vai ser diferente. - Ela sorriu.

 

Luna= Eu espero que nosso bebê esteja bem lá no céu. 

 

Simon= Nossa estrelinha sempre estará bem onde está.

 

Âmbar = Que história é essa de bebê? - Entrando na sala furiosa. Os dois levantaram-se do sofá.

 

Luna= Âmbar ... - Sem jeito.

 

Simon = Nós podemos explicar tudo a você.


Notas Finais


ISSO MESMO! Luna não era mais virgem!
e já até engravidou
Yam está atrapalhando o casal Lutteo..
O Que será que a Âmbar vai fazer?
Beijos, até o próximo...amo vocês! ♥♥♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...