História Convivendo com lobos: Enzo (livro 2) - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Angela, Angie, Enzo, Lobos, Romance, Vampiros
Exibições 106
Palavras 1.529
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Hentai, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oi oi my lovers
Tudo bem com vocês
Espero que gostem do cap
Boa leitura
Kissos

Capítulo 12 - Consequências


Fanfic / Fanfiction Convivendo com lobos: Enzo (livro 2) - Capítulo 12 - Consequências

Três dias se passaram e eu e os meus corvos continuávamos monitorando os vampiros, claro eu e Nanda tínhamos contado aos outros, mas eles simplesmente não conseguiam sentir os vampiros, era como se algo poderoso estivesse escondendo eles, porem pro azar dos vampiros meus pássaros sentiam a aura deles. Explicação rápida, eu e meus pássaros podemos ver em cores, cinza pra bruxas, branco pra humanos, roxo pra lobos e vermelho pra vampiros. Kyle ainda estava sem alternativas quanto  ao que fazer com os vampiros, ele não queria matar todos porque muitos eram inocentes, mas manter tantos presas na cidade era arriscado demais.
-qual a contagem até agora? -perguntou o Kyle, fechei meus olhos buscando por Nini até que pude ver pelos seus olhos
-113 eu acho, esta difícil acompanhar não tenho tantos pássaros, posso perde-los a qualquer momento, estão planejando algo, eu posso sentir.
-temos que acabar com esses vampiros, sem ofensa coelhinha- disse Luke erguendo as mãos em sinal de paz quando olhei feio pra ele
-coelhinha o carralho, olhe como fala com a minha companheira- disse Enzo, puxei ele pelo cabelo até que ele deitasse no meu colo
-relaxe baby- disse alisando seu cabelo.
-podemos nos dividir em duplas e verificar cada vampiro, talvez possamos descobrir quais são os invasores -sugeriu Marcos
-vai demorar muito, além do mais acho que só você, o Kyle e a Sara conhecem os vampiros da área- disse Victor
-isso é verdade
-posso usar um dos três enquanto estiver rastreando, eliminar os vampiros locais e focar apenas nos estrangeiros, mas aviso que serei inútil em combate
-isso já é o bastante, Enzo fica em casa pra cuidar de você, use a sara assim vou ter certeza de que ela vai ficar segura também - disse Kyle olhando pro outro lado quando sara olhou feio pra ele
-quando começamos?-perguntou Flame animado
-quanto tempo você precisa? -perguntou Kyle
-nenhum, podemos começar agora- respondi sentindo a animação do Flame passar pra mim, isso deve ser contagioso
-vamos nessa então, peguem o que precisam- os meninos se levantaram e só ficamos eu e o Enzo na sala
-Angie
-o que?
-você não come faz quase uma semana
-teoricamente faz três dias, Fernanda me deu
-ela deixou você beber dela? -perguntou ele me olhando boquiaberto
-é ruim de eu morder ela- respondi fazendo cara feia só de pensar
-ue não entendi
-ela trouxe uma bolsa pra mim, sangue frio é pior que sangue animal
-eu ainda sou um animal-  disse ele se levantando
-você é diferente
-diferente como?- disse ele engatinhando pra cima de mim me fazendo deitar no sofá
-é doce, quente, viciante seria a palavra certa- disse passando os dedos pelo seu rosto e ele deitou a cabeça no meu peito
-estou preocupado com você
-por que?
-está se esforçando demais, isso pode ter efeitos colaterais
-eu estou bem, preciso dormir um pouco só isso, acho que nem os vampiros podem levar tantas noites em claro
-durma esta noite, podemos começar amanhã
-eu não consigo, sempre que eu fecho os olhos eu sinto a sombra de alguém me espiando, esperando eu fraquejar pra destruir tudo o que eu mais prezo. Eu vou dormir, quando não houver mais perigo pra você e. os outros, eu vou dormir- disse sorrindo pra ele
-você não...
-estamos prontos- anunciou Luke saltando as escadas- opa interrompi algo?
-não me enche- disse enzo irritado enquanto se levantava
-mantenham a concentração, não quero ninguém ferido por conta de descuidos- disse Kyle descendo as escadas com uma Sara muito mal humorada, parece que o mal humor também é contagioso por aqui
-relaxe papai- disse Mika rindo
-assim que estiverem prontos me avisem, a maioria dos vampiros está na parte leste da cidade sugiro começar por la- disse enquanto Sara sentava na minha frente
-ok, vamos pra lá então- disse Kyle. Os meninos saíram e eu chamei pelo Nini, pela primeira ele tinha indo longe, demorou quase cinco minutos pra ele passar pela janela
-aonde você se meteu saco de penas? -falei passando a mão pela sua cabeça
-Angie...acha mesmo que tem força o bastante?
-vou ficar bem, pare de se preocupar- falei mesmo que não sentisse tanta confiança. O celular tocou minutos depois e o Enzo pôs no viva voz
-estamos prontos- anunciou Flame. Segurei as mãos de Sara e fechei os olhos, minha visão estava turva no começo, mas melhorou quando me foquei em um único alvo. Passei a imagem do homem pra Sara e ela o confirmou como residente. Continuamos nesse sistema até que achamos um estrangeiro
-certo temos um, está em um bar a 20km de vocês, Lexi's bar- disse em voz alta e voltei ao trabalho, fui falando os endereços e osnomes queconseguia identificar ao Enzo que ia anotando em um papel. Estava tão alheia a mim que não percebi o sangue até que Enzo me chamou
-Angie para agora- abri os olhos não vendo nada além de uma névoa vermelha, eu sentia algo escorrer pelo meu rosto assim como algo no meu nariz, minha cabeça doía levemente e estava um pouco difícil de respirar- já chega anjo, não podemos mais fazer isso, tá acabando com você
-eu consigo terminar
-você está no limite, temos que parar
-ele tem razão, você precisa descansar- disse Sara soltando a minhas mãos
-não consigo enxergar
-eu ajudo você- senti Enzo me carregar e descobri que eu não sentia as minhas pernas. Meu corpo estava tão pesado, eu queria dormir, pelo resto do século se possível, cada músculo doía e dava pequenos espasmos, parecia que eu tinha corrido duas maratonas seguidas depois de uma semana sem dormir ou comer.- eu vou limpar você e você vai dormir, esta ouvindo
-sim -disse me encolhendo contra seu peito. Enzo me pôs na cama e se afastou, ouvi ele ir ao banheiro e logo voltou pra junto de mim. Ele limpou meus olhos e o meu nariz com uma toalha úmida e depois jogou ela em algum lugar
-não devia ter deixado você fazer isso- disse ele com um tom de culpa
-eu teria feito com ou sem o seu consentimento, é necessário Enzo, e assim que eu estiver melhor eu vou fazer de novo, não chegamos nem na metade dos vampiros e eu preciso que todos eles morram
-por que? Por que tudo isso, você só está se machucando, se está com medo de um deles vir atrás de você eu te protejo, todos nós, juntos
-não é medo por mim. Estou com medo por você, os vampiros estavam atrás de você também, não me importa o que me aconteça, vou mante-los seguros- me encostei no travesseiro e fechei meus olhos inúteis
-não se esforce tanto. Além do mais, de que vai adiantar você morrer pra me salvar se eu não posso viver sem você? -Enzo deu um leve beijo na minha testa e deitou do meu lado me puxando pra deitar junto dele
-estou com fome- falei quase dormindo
-não precisa pedir- Enzo me puxou mais até que eu estivesse em cima dele
-você me mima demais- mordi seu pescoço sentindo um pouco das minhas forças voltando enquanto eu me alimentava. O soltei e lambi o ferimento pra estancar o sangue e dormi.
**********

Acordei sentindo todo o meu corpo doer, ainda não conseguia enxergar um dedo a frente do nariz, mas os vultos me ajudaram a me guiar pelo quarto. Desci as escadas e pude ouvir vozes na cozinha.
-a Angie não vai mais fazer isso Kyle, ela podia ter morrido- disse Enzo
-não se preocupe, vamos encontrar outro jeito pra rastrear os vampiros, a Angie ficará fora disso-  respondeu Kyle
-a Angie em questão tem direito a dar a opinião ou os dois machos já escolheram o destino da pobre e indefesa mulher? -disse entrando na cozinha
-você pode me odiar por isso depois, mas eu não vou te por em risco- disse Enzo
-não pedi a sua permissão
-Ângela você não vai fazer isso
-eu não vou te ver morrer- gritei já chegando no limite da paciência- não vou deixá-lo vencer, ele pensa que pode me controlar eu não vou deixar
-ele?
-o Draco falou com ela- disse Fernanda de algum lugar que eu não pude identificar
-como é que é?
-eu posso ouvi-lo, ele me quer, pra derrotar vocês
-por que diabos você não me contou
-porque você ia se por em risco. Eu vou me recuperar e vamos recomeçar a rastrear os vampiros- disse tentando achar uma cadeira pra sentar
-você nem enxerga como quer fazer isso- disse Enzo vindo me ajudar a sentar
-perai ela tá cega? -perguntou Fernanda, pelo visto todos estavam reunidos ali ouvindo a conversa, ler-se discussão
-ela se esforçou demais, seus olhos sagraram, pelo visto ainda não recuperou a visão
-consigo ver vultos, mas ainda não voltou completamente- falei emburrada
-Kyle...acho melhor não usar mais os poderes dela- disse Sara e eu me irritei mais ainda
-nenhum de vocês vai me dizer o que fazer, podem achar o que quiser a decisão é minha- Enzo rosnou frustrado e esmurrou a mesa
-que merda Ângela
-sinto muito, mas essa é a minha decisão

-uma decisão comovente de fato, minha bonequinha de pano

To be continued


Notas Finais


Iai gostaram?
Deixe o seu comentário


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...