História Convivendo com lobos: Enzo (livro 2) - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Angela, Angie, Enzo, Lobos, Romance, Vampiros
Exibições 33
Palavras 649
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Hentai, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oi gente
Relembrando que to recebendo idéias sobre o próximo livro que será sobre o Victor a pedido de uma leitora que ja falou a um tempinho

Capítulo 21 - Restart


Fanfic / Fanfiction Convivendo com lobos: Enzo (livro 2) - Capítulo 21 - Restart

Acordei com uma batida insistente na minha porta. Me levantei tropeçando nos meus própria pés e abri a porta. 

-Gabi? Espero que tenha um ótimo motivo pra me acordar- perguntei me escorando na porta- da pra tirar esse sorriso de sociopata da cara? 

- desculpe, você fica engraçada quando acorda

-você não me acordou só pra isso, não foi? -perguntei já irritada

-não, o seu love esa quase em casa, vá se trocar princesa

-Gabriel seu vampiro desgraçado só agora você me avisa-disse saindo em dispara pro banheiro, tomei um banho rápido, fiz uma maquiagem rápida e sai enrolada na toalha

-que delicia-disse Gabriel mordendo os lábios

-não fode comigo

-mas era justamente isso que eu queria

-esse corpo tem dono- peguei minha roupa de caçadora e uma langerie preta de renda, me vesti apressada e saímos. 

Ficamos na sala de Gabriel pelo que me pareceram horas e nada do Enzo voltar o que estava me deixando nervosa.

-Eles já deviam ter chegado

-realmente está demorando demais, vou pedir ao Draco pra ir procura-los-disse Gabriel pegando o celular. Voltei aandar de um lado pro outro até que Draco entrou na sala- você os encontrou?

-mais ou menos- Draco olhou pra mim como se temesse pela minha reação e não precisou muito pra me fazer entender- eu sinto muito Angie

-quer dizer que eles...

-Foi um ataque de lobo, não sobrou ninguém

-Angie, Angie, Angela-eu podia ouvir claramente a voz de Gabriel, mas eu me sentia tão perdida, o chão já não existia sob meus pés, o ar já não entrava em meus pulmões. Eu só sentia dor, uma dor pior do que qualquer outra que eu já havia sentido. Aos poucos meu controle foi sendo destruído, a luz e a sombra dentro de mim colidindo uma com a outra em busca de poder, eu já não podia com aquilo, simplesmente deixei ir, liberei ambas pra que fizessem a sua vontade. Comecei a chorar vendo o fogo e a névoa girarem ao meu redor refletindo o jeito que eu me sentia por dentro. -Angie você precisa se acalmar

-eu não consigo, dói muito

-eu sei. Você não precisa sofrer, se desliga Angie, você consegue- fechei meus olhos e fiz o que mais me doeu, eu esqueci, esqueci como era amar, como era o medo, esqueci como ele era, apenas seu nome persistia em minhas lembranças. Abri os olhos me sentindo mais fria que nunca, apenas uma coisa me importava, achar e matar cada lobo que tinha tirado o meu Enzo de mim. 

-Estou de saída- disse me levantando, duas espadas se formaram nas minhas costas cada uma representando uma de minhas naturezas

-Onde você vai? - perguntou Gabriel

-caçar-sai porta a fora abrindo um portal no meio do caminho. Cheguei em uma pequena cabana perto da floresta. Haviam dos homens carregando um cervo pra colocar em uma caminhonete, o cheiro de sangue, suor e morte cantava a música perfeita pra mim. Os espreitei silenciosamente seguindo cada movimento deles, agarrei o primeiro quando ele voltou pra cabana e tampei sua boca pra que ele não gritasse. Seu sangue era muito melhor do que eu esperava, doce e salgado ao mesmo tempo. Larguei seu corpo no chão e esperei até o outro chegar

-Fred, Vamos logo cara. Fred? Aí meu Deus Fred

-é tarde demais pra ele, e pra você também -pulei sobre o homem sem lhe dar chance de defesa

-que sujeira- levantei a cabeça vendo o olhar divertido de Draco

-o que você quer-perguntei jogando o corpo de lado

-queria saber se estava bem

-como pode ver eu estou perfeitamente bem, agora me deixe em paz antes que o seu sangue entre no cardápio- me virei indo embora, mas ele me seguiu

-Onde você vai? 

-eu estou com fome, se puder parar de me encher eu vou procurar alguém pra beber

-você matando humanos? Essa é boa

-é isso que eles são, comida e nada mais. 

-Finalmente acordou pra vida

-vamos brincar, a noite é uma criança e eu quero afogar as mágoas no pescoço de alguém



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...