História Cool Kids - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Colegial, Hopemin, Jihope, Namjin, Romance, Taekook, Vkook, Yaoi
Exibições 156
Palavras 1.222
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Fantasia, Ficção, Lemon, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Annion 'u'

O spirit bugou, e eu só tinha formatado melhor a história (e mudado coisas pra caraca) e pretendia repostar porém deu bosta e excluiu, então cá estou eu repostando.
~Então, para você que já tinha favoritado, perdooem toda essa confusão.
E para vocês que ainda não, bom divertimento! ^^

Ps: Eu pretendo fazer capa para fic, então só aguardem xD

Capítulo 1 - O melhor ano de todos


 

I wish that I could be like the cool kids

Cause all the cool kids, they seem to fit in

                                        

Ser adolescente é um porre. [...]

 

No ensino médio, tudo que fazemos é estar sempre cercados por idiotas babacas e algumas vadias que namoram os mesmos idiotas babacas.

Não é como os outros anos escolares onde de certa forma todos são “amiguinhos”. Agora, simplesmente, se você não é um mauricinho filhinho do papai, você tem que se preparar para ouvir maus bocados, e ser menosprezado D-I-A-R-I-A-M-E-N-T-E.

E acredite isso é uma coisa que eu, Jeon Jeongguk já sou mais do que acostumado.

Se você não é popular então não tem muita coisa para se fazer, está lá como todos eles, e no fim nem é lembrado, além de ficar com uma foto caótica no anuário e uma legenda patética, isso é tudo que você vai receber, após passar por esses anos todos.

 Mas... Essas pessoas, que são ditas como incríveis, e estão sempre com um monte de amigos, são adolescentes legais aos olhos de todos, pessoas ao qual sempre se lembrarão, ao contrário de mim. Às vezes eu bem que queria ser como eles.

É, eu apenas queria ser como eles...

Vai ver eles nem sejam tão idiotas e... babacas.

E tem esse garoto, Kim Taehyung que apesar de ser o dito como “reizinho” do colégio, faz meu corpo todo estremecer só pela simples ilusão de que seus olhos me rodeiam, é como se meu coração falhasse sempre que ele adentra  meu caminho, como se minha boca ficasse seca e eu não conseguisse articular uma só palavra. Esse é o efeito que ele me causava, sem sequer saber que eu existo.

 

[...]

 

Eu estava pensando quando de repente sinto cutucões chatos sobre meu braço, e uma risada boba acompanhada do gesto, revirei meus olhos sem ao menos checar quem era. Só havia uma pessoa que faria isso, e esse é Park Jimin, um dos meus melhores amigos.

-O sinal tocou Jeon. –Olhei ao redor e não havia mais ninguém pelas mesas do vasto refeitório.

-Caramba! –Passei as mãos pelos cabelos suados que se encontravam coladas na minha testa de uma forma ao qual não me agradava e me apressei a seguir o hyung pelo corredor indo em direção à próxima aula, que por sinal era de história.

Entramos e avistamos uma professora estranha que nunca tínhamos visto pelos primeiros dois anos do ensino médio, dei uma olhada nela de cima abaixo e quis soltar uma risada. Ela não tinha um dos melhores físicos e ainda se encontrava com um moletom TODO ROXO, o que me fez lembrar do Barney. É, foi um pensamento estúpido.

Sentamos nos lugares que ainda encontravam-se vagos, um ao lado do outro e eu tentei manter certa concentração na nova professora, mas isso parecia absurdamente difícil.

-Ah, você poderia ter me deixado lá, essa aula é tão entediante Jiminnie... –Exclamei fazendo gesto de bocejar e rindo logo depois.

-Até parece que você perderia uma aula –Completou. –Aposto que ainda colocaria a culpa em mim.

É ele estava certo. Eu jamais perderia uma aula. Até porque eu sou Jeon Jeongguk, o garoto prodígio, certinho e ainda por cima dono de óculos fundo de garrafa.

Eu sou a “Bete, a feia” dessa merda.

-É, mais acontece que sou de exatas. - Ri, fazendo o mais velho revirar seus olhos.

-E eu de Humanas, então cala a boca. –Acompanhou o riso enquanto fazia anotações sobre a aula em seu caderno.

Comecei a brincar com minhas canetas girando-as sobre a mesa, não aguentava mais olhar aquele bendito moletom roxo, e olhava de um em um minuto para o meu pequeno relógio de pulso do Bob Esponja, cronometrando os minutos que faltavam. Havia pessoas dormindo em todos os cantos, e o silêncio era enorme, porém reconfortante.

Mas logo ele foi rompido por um barulho estridente da velha porta da sala, e era só alguém que estava entrando atrasado. Eu nem me preocupei em olhar quem era, procurei anotar algumas coisas no meu caderno e prestar um pouco de atenção, o que foi um ato falho.

Comecei a receber leves cotoveladas que levaram meu olhar até o idiota, vulgo Jimin. Ele ainda estava fazendo anotações e estava meio cabisbaixo, mas podia ver claramente um sorriso no seu rosto, enquanto parecia fazer gestos para que eu dirigisse minha visão para frente.

E foi ai que meu coração gritou, sambou e deu a louca dentro de mim. Havia uma confusão rolando não só nele como no meu estômago, eu podia jurar que o dia estava bem ensolarado, mas era como se por dentro eu estivesse congelando.

Kim Taehyung estava parado em frente à porta, com o seu famoso sorriso quadrado estampado no rosto, esperando as ordens da Professora.

-Bom, sente-se ali do lado do... –Ela apontou para mim e se meu coração já estava a mil, agora eu tinha uma escola de samba inteira dentro do meu peito.

Repeti seu gesto e pousei meu dedo sobre mim, para confirmar se era realmente a mim a quem ela se referia. Ela fez um aceno com sua cabeça e percebi que ela queria que completasse sua frase.

Sim, eu teria que dizer meu nome em frente à sala toda.

- Jungkook.

-Isso! Sente-se ali ao lado do João Cookie, é o único lugar vago. – Suas palavras fizeram com que minha mão fosse direto ao encontro de minha testa, de repente havia risadas vindas de toda turma, assim como de Taehyung que se segurava numa tentativa estúpida de tentar não rir.

Minhas bochechas queimaram e eu corei meio que instantaneamente. Até que ele começou a andar em minha direção, e seus lábios pareciam estar repetindo alguma coisa inaudível, até que finalmente ele se sentou ao meu lado.

Por meio de atos involuntários prendi minha visão sobre ele, que agora parecia concentrado em retirar suas coisas de sua bolsa e arrumar de uma forma impecável sob a mesa.

Depois de arrumar seus materiais, de uma forma inesperada ele se virou, pousou seus olhos sobre mim e riu. Quis me virar para outro lado tamanho a vergonha, mas não o fiz. Continuei a encarar seus profundos olhos castanhos que me retribuíam o olhar.

Seus lábios voltaram a pronunciar certa palavra, mas desta vez eu podia ouvi-la. Ele dizia “Cookie”, enquanto parecia pensar em algo para me dizer.

-Nome legal, Cookie... Oh, eu amo isso. Você me parece tão agradável como eles. –Incrível como uma simples palavra parecia tão sexy, saída de seus lábios e sendo dita com sua profunda voz fodível.

E foi ai que eu travei e pude sentir as mais diversas sensações, de forma tão bagunçada e prazerosa, com apenas algumas de suas palavras.

Meus batimentos estavam tão altos que eu podia jurar que poderiam ser ouvidos. Jimin parecia estar tendo um engasgo ao meu lado, devido tantas risadas, e eu apenas tentava articular alguma palavra em forma de resposta.

-Er... É... Muito obrigado. –Pela minha experiência em passar vergonha, tenho a mais absoluta certeza que a essa altura do campeonato, eu já estou parecendo um tomate.

-Prazer Biscoito, sou Kim Taehyung, mas pode me chamar de Tae. –Riu de forma fofa e me estendeu sua mão.

Isso estava mesmo acontecendo. Um cara tão legal como Tae havia me notado.

Porra, esse vai ser o melhor ano de todos.

 


Notas Finais


Nyah! :3

Espero que tenham gostado! ^^

Criticas construtivas são bem vindas :v

Bjinhos de luz~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...