História Cool Kids - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Colegial, Hopemin, Jihope, Namjin, Romance, Taekook, Vkook, Yaoi
Exibições 132
Palavras 1.545
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Fantasia, Ficção, Lemon, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Ooie, serumaninhas lindas ^^

Espero que gostem do cap. E das chegadas dos novos personagens rsrs

Capítulo 2 - Ele me deve essa


- E ai, vadios? –Hoseok surgiu do além, assim como um sorriso tímido que eu notei se instalando no rosto de Jimin.

Hobi era nosso amigo, mas eu podia jurar que havia algo a mais entre ele e Jiminnie, e se não havia era apenas uma questão de tempo. Não sou nenhum expert, mas suas caras e bocas e modo de agir eram diferentes quando estavam lado a lado.

Rolava um clima.

Hobi puxou uma cadeira e a arrastou até a mesa onde estávamos, ele estava engraçado com seu boné rosa, óculos escuros a la John Lennon, e uma máscara branca que estava caída em seu rosto, apenas suspensa as suas orelhas.  

Eu estava comendo um grande hambúrguer, enquanto Jimin bebia sua coca diet de forma barulhenta. Ele parou e riu.

-Hobi, você não vai acreditar quem está na nossa sala. – Disse, enquanto me olhava de rabo de olho.

- Hum, quem é? –Hoseok respondeu meio desinteressado. Ele tinha ficado meio puto por não ser da nossa mesma sala, então cada coisa interessante que rolasse lá era como um tiro em seu peito.

- Chuta - Jimin riu com malícia.

- É bom ser o Barack Obama, para vocês me fazerem perder o meu precioso tempo tentando adivinhar. –Ri com a observação.

-É o Taehyung! –Jimin disse entusiasmado. Hobi deu um pulo em sua carteira e se inclinou sobre a mesa.

-Puta merda! Sério? –Jimin acenou positivamente, e o olhar do mais velho parou sobre mim.

-E como você está lidando com isso hein Jungkook? – Dei uma última mordida em meu lanche, e comecei a limpar um a um meus dedos, não me apressando nem um pouco em respondê-lo.

-Hobi hyung! Isso não é tudo. –Começou – Ele está dando em cima do nosso maknae.

-Completou de forma lenta dando ênfase a cada palavra dita.

Lancei um olhar mortal para ele, que se aquietou, porém Hoseok parecia agora interessado e tinha um enorme sorriso sendo formado em seu rosto.

-Isso é maravilhoso! Jungkook temos que reformular seu guarda-roupa. –Deu uma pausa. – Já pensou em usar lentes de contato? E esse corte de cabelo do século 19? Ah, não, não. Com certeza não, teremos que arrumar isso.

Eu tinha uma enorme dúvida sobre o mais velho estar falando sério. Ele parecia incrivelmente estupido, tombei minha cabeça em sua direção e o olhei com reprovação.

O sinal tocou, recolhi meus papéis sobre a mesa e fui jogá-los no lixo. Em meio ao corredor os hyung’s andavam lado a lado a mim, me rodeando.

 -E então? – Jimin exclamou.

Olhei para eles incrédulo, enquanto me encontrava já á frente da porta da sala.

-Vocês não podem estar falando sério. –O mais velho ergueu suas sobrancelhas e riu.

-Claro que estou! Você vai pegar essa bicha, tenho fé em você! –Ele tentava manter-se sério, mas suas palavras não transmitiam nada disso. Soltei uma última risada e entrei na sala acompanhada do acinzentado, logo que fechei a porta ainda acompanhava os gestos do ruivo, pela fresta transparente da porta.

-Fighting! –Falava baixinho, com os olhos fechados, dançando no corredor.

Revirei meus olhos, enquanto Chim Chim ainda ria. – Só o Hobi podia lhe chamar assim, o que aumentava ainda mais minha suspeita.

Sentando em nossos lugares avistamos papéis sob quase todas as mesas – uma sim e outra não. - O que parecia ser algum tipo de prova. O mais baixo, pegou a sua e começou a analisa-la, enquanto franzia o cenho.

-Ow, boa sorte menino de exatas.

Sim, era uma prova, porém não havia folha alguma em minha mesa. O professor ainda não chegara, ele devia ter ido pegar mais alguns ou algo do tipo, assim eu esperava.

Enquanto todos esperavam aflitos, Tae chegou acompanhado do professor e se sentou ao meu lado.

Já o professor sentou-se em cima de sua mesa e esperou o silêncio por parte da turma. Dessa vez, era um professor bem bonito e elegante. Exibia madeixas loiras, enquanto usava uma blusa social de um tom azul bem agradável cheia de listras e uma calça jeans rasgada no joelho.

-Psiu? O que é isso? –Tae chamou minha atenção, que até então estava no loiro, vulgo professor. Cheguei perto dele e pousei meus olhos sobre o papel.

-Pelo visto uma prova de álgebra. –Ele pareceu espantado, e levou suas mãos até seus cabelos bagunçando-os.

-Cara, eu sou péssimo em matemática. –Exclamou em um tom baixo.

Quando eu pensava em algo para lhe responder, o professor finalmente parecia pronto para dizer algo.

-Bom turma, eu sou o professor SeokJin de matemática. Antes de tudo quero que saibam que não quero ser injusto com ninguém, então prefiro trabalhar em duplas. –Ah não... –Vocês faram dupla com seu parceiro ao lado, e nessa primeira prova quero testa-los para ver se as duplas formadas estão funcionando bem, caso contrário irei ajustá-las até que tudo esteja bem para podermos trabalhar assim até o fim do ano. Entendido?

Comecei a olhar para Jimin, esperando que fosse minha dupla, mas já tinha alguém a sua frente o qual ele teria que se juntar.

Minhas mãos começaram a suar e fiquei tenso ao saber que Tae era meu parceiro. Eu esperava que ele ficasse satisfeito, isso significaria muito para mim.

Ele começou a puxar sua carteira encostando com a minha, e abriu seu sorriso quadrado.

Pude perceber que havia inúmeras pessoas me xingando mentalmente desejando ter sua companhia.

Ele é um cara legal, do tipo que todos gostam.

-Biscoito, estou feliz que seja minha dupla –Seus olhos castanhos se transformaram em duas linhazinhas fofas em seu rosto.

Ri e ele colocou a prova ao meio, ele então pareceu meio decepcionado.

-O que foi? – Franzi o cenho.

-É que eu não sei nada disso. –Pousou suas mãos sobre a cabeça.

-Tudo bem - sorri. –Eu sei.

-Parece injusto você fazer tudo sozinho, é como se eu fosse um peso morto. –Dessa vez, apoiou seu rosto em uma de suas mãos.

Tae me pareceu sincero, e eu particularmente gostei. Normalmente os caras legais, não se importam com isso, eles não precisam disso. Deixam qualquer um fazer suas tarefas, e esse ainda acaba se sentido honrado. É um loop patético, sempre acontece dessa forma, mas ele rompeu isso. Ele me parece diferente.

Começando pelo fato de que ele fala comigo.

- Você não é um peso morto, ser ruim em algo é normal... Bom, digamos que você fique me devendo essa. –Falei com o lápis entre dedos.

-É um acordo inteligente, mas isso é para beneficiar a mim ou a você? –Encarou- me de uma forma séria, e a vergonha tomou conta de mim.

Eu não tinha segundas intenções.

Ele começou a rir ao perceber minha expressão e eu desejava bate-lo por me deixar tão sem graça.

-Tudo bem - Sorriu. –Eu só estava brincando um pouco com você, gosto de brincar com quem gosto. –Isso foi tão ótimo de ouvir que eu já estava prestes a dançar no meio da sala tamanha a felicidade, mas eu tinha uma prova para fazer.

Foco.

Taehyung passou a me observar resolvendo as equações, como se fosse algo interessante e isso durou por toda a aula.

Depois de tantas aulas entediantes, o sinal tocou fazendo todos levantarem apressados, atropelando uns aos outros, enquanto eu ainda guardava meus livros dentro da mochila.

Tae também não tinha pressa alguma e parecia estar me esperando. Jimin estava frente a porta, observando tudo com seu sorriso malicioso presente no rosto, com certeza insinuando algo. Assim, que terminei joguei minha mochila pelo ombro e dei passos largos em direção a porta.

-Jungkook? –O loiro encontrava-se alguns passos atrás. Virei-me em sua direção. –Você pode... Me dar alguma ajuda em matemática algum dia desses? Eu realmente preciso passar nessa matéria... -Levantei as sobrancelhas.

-Claro, é... Você me fala quando quiser e eu te ajudo.

-Amanhã depois da aula, se estiver okay para você... –Acenei positivamente.

-Ótimo! –Sorriu. –Bom, agora tenho que ir querido, até. –Deu um toque no meu ombro e passou minha frente. Eu ainda fiquei mais uns bons segundos parados, tentando captar tudo isso.

As opções comprar roupas novas, usar lentes e arrumar o cabelo, ainda estão de pé?

-AAAH VIADO! – Dei um pulo com o grito de Hoseok, o infeliz tinha assistido tudo de camarote da porta acompanhado de Jimin. –Parece que alguém vai dar uns beijos amanhã. –Ele estava com a cara mais sacana do mundo.

-Nós só vamos estudar. –Revirei os olhos.

-Duvido muito - Jimin riu.

-Fala sério, ele nunca se interessaria por mim, ele com certeza só quer estudar... –Falei entediado.

-Mas não é só isso que você quer, não é mesmo menino Jeon? –Não aguentei os risos. -E, é por isso que vamos ao shopping.

-Não, não vamos. –Ambos estavam apoiados em meu ombro e me empurravam corredor a frente.

-Você não tem escolha colega - Sorriu sem mostrar os dentes, mas ainda sim a ponto de seus olhos praticamente fecharem

-É isso ai Chim Chim! –O mais velho estendeu sua mão em minha frente e eles bateram as mãos, enquanto eu tombei meu pescoço para trás.

Ah fala sério, ir ao shopping? Isso parece extremamente bobo. Vamos parecer três garotas adolescentes, conversando e experimentando roupas para ir ao encontro. E olha, que isso nem era um encontro.

Pelo menos não ainda...


Notas Finais


Se gostarem da história ou quiserem dar alguma sugestão, deixe nos comentários.

~Bjinhos de luz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...