História Coração Aprisionado - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Drama, Paixão, Tragedia, Vingança
Visualizações 88
Palavras 910
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Sabe aquela ficha?.....ela ainda não caiu


Cap 9

Manicômio
Jeon on
- Voçê ta me falando que Gisele esteve em um Manicômio?? ( por um momento pensei que tantas informações em um só dia fossem tomar os meus sentidos... eu tinha uma prisioneira em minha casa que eu pensava ser a mulher que me desfigurou e tentou me matar junto com seu amante...e descubro que ela é louca e que está tentando armar um plano pra Jin o irmão do meu melhor amigo e que ela está de volta em Seul .e as duas são irmãs!!! provavelmente gêmeas...e eu estou me sentindo um verdadeiro monstro...não pelo meu rosto desfigurado, mas sim pelo fato de ter feito todas aquelas coisas com aquela garota...em pensar que eu quase a matei!!!! não consigo encarar seu olhos...há uns meses pensei que meu coração não tivesse espaço pra nenhum sentimento humano além do ódio e desejo de vingança...mas agora sinto remorso...culpa...pena dessa garota, realmente eu sou um monstro e ela nunca vai me perdoar...viro me de costas pra ela, e fico em silêncio....ela continua falando sobre a irmã...e eu apenas escuto.
Carol-  Sim, desde os 11 anos ...ela sempre foi temperamental e ninguem a compreendia, nas escolas ela sempre tinha problemas, nunca teve amigos...e normamente ela descontava em mim quando era repreendida por alguem, em um determinado dia eu estava indo a escola quando uma pedra atingiu minhas costas, eu vi que era ela, mas segui meu caminho...quando cheguei em casa vi o que ela tinha feito...o cachorro da familia, Lion, estava morto a pedradas, meu avô foi tentar controla a Gisele...mas ela o atingiu com pedras na cabeça varias vezes...( ao lembrar dessa cena horrivel eu me desabo em lagrimaas...) a gisele tinha fugido, meu avô ficou internado uns dias mas voltou pra casa, eu minha vó cuidamos dele..mas uma semana epois gisele voltou e incêndiou a casa em que moravamos, eu e minha vó não conseguimos salvar meu avô .....( lembrar foi demais pra mim...realmente estou em soluços)
Jeon- ** escuto a Carol falar e percebo o quanto ela ta sofrendo...o que a irmã fez...tentou matar ela e toda a familia queimados....quanto mais ela me conta o que aconteceu, mais ela chora com muita dor e sofrimento...eu não pude aguentar...virei me e fui de encontro a ela tomando a em meus braços como se acalenta um bebê que chora...ela se aninhou em meu peito e soluçava...eu chorei junto com ela....acariciei seus cabelos na tentativa de acalma la...pude sentir seu coração bater tão forte...como eu pude fazer oq eu fiz? ...ela era uma vitima assim como eu...chorei de culpa e arrependimento...e começei a pedir que ela me perdoasse...) -- ME PERDOA...POR FAVOR ME PERDOA...EU TE IMPLORO SEU PERDÃO...POR DEUS ME PERDOA...EU NÃO FAZIA IDÉIA...PERDÃO PERDÃO PERDÃO...- ( nesse momento eu a soltei e me ajoelhei em sua frente em sinal de petição, e implorei que me perdoasse mais uma vez...ela olhou pra mim, mas não com nojo ou medo...ela me olhou com compaixão ...mesmo sem entender nada do que estava acontecendo, ela ainda me olhou daquele jeito...e de um jeito doce ela esboçou um breve sorriso...e deus!!! foi o sorriso mais lindo que já vi...e quando ela tocou meu rosto, meu coração tremeu e meu ar faltou...não pude evitar...meu rosto se aproximou dela e nossos rostos estavam tão perto que senti a respiração dela em mim....com meus dedos enxuguei suas lagrimas...desviei o olhar...e me afastei...pensei em lhe contar a verdade naquele momento...será que seria uma boa idéia? eu teria seu perdão se eu contasse a verdade?? decidi que contaria depois que eu cuidasse do que ela estava precisando naquele momento...segurei ela pela mão e desci as escadas do sótão, a levei pro banheiro, e disse que ela podia tomar banho quente na banheira e fazer o que mais quisesse...sai do banheiro e fui pegar roupas limpas para ela..uma calça em moleton e uma camiseta branca que eram minhas...deixei na cama para que ela vestisse...avisei a ela que havia deixado roupas na cama e que ela podia ir a cozinha que eu estaria esperando ela lá. e assim eu fiz.
Carol on
** Eu me acalmo um pouco e vejo que estou nos braços dele, em um abraço... meu coração disparou...eu queria solta lo...mas não consegui...ele me apertou ainda mais...me aninhando no peito, chorando e falando coisas...me pedia perdão!! e pensei que ele deve ter se arrependido do que fez comigo...de repente ele cai de joelhos em minha frente aos pratos...implorava o meu perdão...eu vi em seus olhos arrependimento e culpa...ele deve tá sofrendo muito...alguma coisa no olhar dele estava mudando...eu não tinha mais medo dele ou nojo...eu tinha compaixão...eu o olhei com carinho e sorri pra ele tocando seu rosto, quando ele se aproximou mais de mim, tão perto que senti sei hálito, ele tocou meus olhos enxugando minhas lágrimas...me pegou pela mão de forma carinhosa e desceu comigo até seu quarto. me levou no banheiro e começou a mexer a banheira com água quente, e disse que eu podia usar o banheiro da forma q eu quisesse, pediu licença e saiu...sabe aquela ficha?? ela ainda não caiu!!!! eu tava lá no banheiro dele, em sua banheira...a imagem dele de joelhos pra mim não me sai da cebeça, ele me implorava perdão de form sofrida...o que esse homem esconde de verdade?....a porta do banheiro bate e ele fala do lado de fora que havia roupas pra mim na cama e que ele estava na cozinha...Realmente a ficha ainda não caiu!!!!


Notas Finais


tô me esforçando pra tentar postar vários capitulos, espero que esteja gostando.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...