História Coração de Cristal - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance
Exibições 7
Palavras 596
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Prólogo


Prefácio

"O seu amor era a chama que consumia qualquer gelo do coração."

"-Eu te amo- ela soltava seu último suspiro, que congelou-me como uma brisa de tristesa e solidão.

-Porque...

-Eu te amo."

As férias chegaram ao fim mais rápido do que podia imaginar, todos já estavam na sala como que em um piscar de olhos, todas as minhas amigas, todos os alunos. O tempo parece ter inveja do nosso momento de descanso.

-Será que vai ter algum aluno novo? - Katy, minha melhor amiga, olhava curiosa para o professor a porta esperando os alunos se ajeitarem. Ela era completamente fofa, cabelos lisinhos e loiros, pele de pêssego, bochechas levemente rosadas e pequena, lembrava uma boneca, hora ou outra eu a apertava de tão fofa! Nos conhecemos na primeira série e cultivamos uma amizade extremamente forte até agora.

-Sempre tem.

-Pessoal- todos se calaram, havia uma ansiedade no ar anunciado a chegada de alguém- Esse é o Miguel-Devagar entrou o novo aluno, cabelos morenos e olhos verdes, levemente malhado e alto, ao fundo pude ouvir suspiros das garotas a medida que ele se revelava a sala- Por favor, queira se apresentar- Um estranho silencio surgiu após isso, ele encarava o chão, evitando o contato visual com qualquer um- Miguel?

-Tenho 17 anos, vim da escola que foi demolida a pouco tempo- Comentários podiam ser ouvidos aos quatro cantos da sala de aula.

-Muto bem- o professor passou o olhar pela sala- Tem um lugar atrás de Mirelly-Ele caminhou rápido até a carteira restante, que era a ultima da fileira encostada na parede.

-Seja bem vindo, Miguel!- Me virei a ele com um sorriso no rosto, este que desapareceu ao ver um olhar frio, ele não estava nada contente- Você está bem?

-Porque não estaria?- Ele não olhava por nada o meu rosto, apenas mechia na alça da mochila.

-Você parece meio...nada- me virei o quanto antes para frente, grosso!

-Alunos- O professor tinha um sorriso travesso- Duplas!- Celebrações, que foram interompidas ao receberem a frase " Serão formadas por mim"- Vamos ver...Mirelly, já que você é a mais próxima de Miguel, você faz com ele-Droga! Vai ser a aula mais chata que poderia ter.

Juntei nossas carteiras conforme o professor formava as duplas, ele encarava ainda a mochila com a feição fechada e irritada, a beleza que havia nele parecia sumir em meio a tanta fries.

Ele pegou seus materiais após a instrução do professor, porém ainda sem falar uma palavra sequer, aquilo me incomodava de tal forma que eu tinha vontade de colocar um pouco de alegria nesse coração! E eu nunca o vi antes! Eu estou com uma angústia...

-Como começamos? - Um vácuo seu foi o limite para me irritar- Poxa vida, da para, pelo menos, olhar na minha cara!- Ele ergueu o rosto e me encarou, agora encontrara algo novo para apoiar seu olhar...isso incomoda...incomoda demais...-Obrigada- Ele permaneceu do jeito que estava, sem mexer um músculo, que sensação mais amarga!- Retomando minha pergunta, como começamos?

-Pegando no lápis- Ele pegou minha mão e colocou sobre o lápis na carteira, sua mão era macia e... tão cuidadosa, ao mesmo tempo que é o dobro do tamanho da minha.

-Deixa-Peguei o lápis-Eu me viro.

-Escuta-Ele falou de repente faltando pouco para terminar o trabalho- Não ligue pra mim. Eu não quero atenção- Ele me olhava no rosto, mas depois olhou para baixo- Mas não quero gerar discórdia. Finge que eu não existo.

-Porque diz isso?

-Apenas finja que não existo- Essas palavras foram o suficiente para que eu fizesse completamente o oposto disso.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...