História Coração de Fada - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gray Fullbuster, Jellal Fernandes, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel
Tags Fairy Tail, Guerra, Mundo Alternativo
Visualizações 220
Palavras 546
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Muito obrigada pelos favoritos, e pelos elogios que recebi, mesmo com tão pouca visualizações, prometo que vou continuar escrevendo a fanfic, não deixarei em hiatus, só se acontecer algum imprevisto, mas como disse antes, vou avisar com antecedência.

Capítulo 2 - Primeira fuga na minha vida


-Mas como?- continuei a insistir em saber.

-Como eu também consigo me mover rapidamente, o que é muito melhor que ser uma normal que nem você, e ser um fardo para nós- Jellal disse.

-Se bem que achei essas chaves aqui com você, parece aquelas dos lendários magos celestiais, você sabe usar?- perguntou Natsu.

-Acho que sim, um dos cientistas me falou algo sobre isso, acho que tenho que falar de qual portão é o espirito celestial, mas eu só sei o de Touros, Aquário e Câncer- respondi.

-Dizem que eles são importantes, são liberados facilmente para passar pelo refúgio, mas como você é de laboratório possa ser que te rejeitem. Sua mãe devia ser uma maga( o que na história é muito raro)- Jellal explicou.

- Então parceiro, por que não deixar essa moça ir conosco?- Natsu perguntou, e eu o apoiava, não queria ficar sozinha em um lugar que não conheço.

-Tudo bem, mas só porque você vai ajudar um pouco,por isso você vai ter que mudar seu visual e temos algumas regras também, aceita?

-Sim, claro- respondi.

Então eles arranjaram um tesoura e começaram a cortar meu cabelo, eles me falaram que era preciso porque assim os soldados ficariam confusos e não iriam perceber que sou uma menina, que é o alvo mais procurado por eles, para fazer o que fizeram com minha desconhecida mãe. Depois me arranjaram uma das suas roupas, eles usavam capas, tipo aquelas de detetive, mas de couro. Me disseram para não falar muito enquanto estivéssemos fugindo. E que se alguém ficasse para trás, que não deveria voltar e que eu pegaria em armas. Tentei não parecer confusa e assutada com a situação. E no fim disso eles disseram:

-Nós saímos amanhã de manhã. Não durma é perigoso.-disse Natsu

-E por favor, na hora de correr, corra- Jellal falou.

E depois eles voltaram a ficar no lugar onde estavam no inicio, testei as chaves, e os bichos que saiam de lá, pediam com que eu fizesse um contrato com eles, no final de tudo, já era noite, e nós éramos obrigados a ficar todos no mesmo cômodo. Isso seria normal, se Natsu e Jellal não resolvessem colocar remédio nas feridas deles, e era cada buraco na pele, com sangue, e quando remédio encostava nas feridas, eles gritavam tão alto que eram capazes de ensurdecer alguém. Eu fiquei com mais medo ainda do que viria pela frente, será que iria ficar assim?

Acabei desobedecendo eles e dormi, por punição eles me acordaram aos gritos, para correr, os soldados estavam próximos dali, Natsu queimou qualquer coisa que desse evidência que passamos por ali. Corremos e nos escondemos em rochas e restos de bombas, vimos os soldados marchando firmemente, estavam levando alguns jovens. Senti cala frios naquele momento, não consegui me mover, e foi bem na hora em que eles passaram por nós, acabei ficando lá, todos os dois tinham se distanciado, mas Jellal voltou, e quando ele voltou o soldado o pegou e eu tive chance passar. Mesmo sendo rápido ele não conseguiu fugir. Suas últimas palavras antes de eu nunca mais vê-lo foi:

-Eu vou me vingar de você.

Não fiz nada a ele, apenas ele quis voltar e foi capturado, eu não podia fazer nada, mas isso me marcou.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...