História Coração de Fada - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gray Fullbuster, Jellal Fernandes, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel
Tags Fairy Tail, Guerra, Mundo Alternativo
Visualizações 63
Palavras 1.089
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoal! A escola, os testes e o meu sono estão me sugando e eu não consegui postar a fanfic como no combinado, mas aqui está mais um capítulo. Eu estou ficando triste porque ela já vai acabar T.T

Capítulo 20 - Ano Novo parte I


-Sabe Natsu, eu ainda não confio no amor, é difícil, mas não impossível.

-Vamos continuar a ler é melhor, já falei.

E voltamos a ler, eu fiquei um pouco emburrada porque ele recuou naquela hora, e sempre que ele rejeita tem alguma coisa atrapalhando-o, será que foi a cena de Jellal? Não perguntei a ele, depois de um tempo ele conseguiu ler mais de um capítulo do livro e pediu emprestado pra tentar ler sozinho. No outro dia seria véspera de ano novo, então estavam todos se preparando, se esticando pra ter disposição de arrumar as coisas, sendo que de fora só Juvia vinha. Fomos dormir, eu deixei a mania de vigia-los, se tivesse algum problema avisariam. Esqueci a janela do meu quarto aberta, então assim eu acordei com o nascer do sol. E Juvia já estava na porta batendo fazia umas duas horas, eu fui de camisola para não deixa-la sozinha na porta esperando.

-Oi!- eu disse sorrindo com minha boca com baba seca.

-Cruzes! Agora entendo porque você não é tão bonita quanto a Juvia.

-Ai Não!- Gray gritou do seu quarto ao ouvir a voz dela.

-Vai tomar banho!-eu disse- Hoje estamos cheios de trabalho e ela veio ajudar.

-Juvia veio ver Gray também- ela disse fazendo uma cara que ao seus conceitos era fofa.

-Lucy, você compra o bolo de mo...- Erza disse ao passar pela sala do mesmo jeito que eu- Juvia! Oi, desculpe, daqui a pouco volto.

-Vocês realmente são dorminhocos, deveria ter começado às cinco da manhã- Juvia disse.

-Juvia, vá no mercado pra mim e compre estas coisas aqui, mas volte logo, algumas são para o café. Por favor- eu disse, o que fez automaticamente Gray se levantar e mostrar que estava vivo.

-Está bem, Juvia vai comprar o mais rápido que puder para voltar e ver Gray.

-Meninos você vão limpar os telhados e o quintal. Erza, você vai limpar os tapetes e cortinas e tirar poeira dos móveis. Levy você vai cozinhar, eu e Juvia vamos ajudar no que puder e arrumar as coisas que ela vai trazer.

Todos obedeceram e começaram a arrumar, Juvia chegou, paramos para comer.

-Obrigada Lucy, Juvia está muito contente por estar na mesma mesa que Gray.

-Comigo é ao contrário- ele sussurrou para Natsu que pouco ligou e ficou mexendo o café, era estranho porque ele sempre derramava na mesa.

-Por nada, nunca fizemos uma coisa dessas, então foi bom ter te chamado pra nos ajudar- eu disse.

-Juvia não vai muito a festas, mas vai se esforçar pra ajuda-los- ela disse.

-Hum, esse bolo está extraordinário, obrigada Juvia, você comprou em que doceria?- perguntou Erza.

- Uma perto de Fairy Tail, sempre compro alguns cupcakes ali-Juvia respondeu.

-Viu Lucy, fica com preguiça de ir até a cidade e eu aqui sem experimentar uma coisa dessas- Erza falou, o que fez eu olhar para cara dela com a cara de: “Nossa Erza, eu tenho iens suficientes pra isso né?” e depois voltei a comer.

-Está bem Erza, eu compro lá da próxima vez- eu disse.

-Por falar nisso, que dia voltamos para lá?-Levy perguntou.

-Depois de amanhã, vai começar meio cedo porque estão chegando mais fugitivos magos, o que é bom e ruim ao mesmo tempo-Juvia explicou.

-Mas eles não eram raros?-Jellal perguntou.

-Sim ainda são, mas existe uma grande quantidade que é menor do que a dos humanos normais. E essas bombas não ajudam muito a nossas células- Levy disse.

-Natsu, amigo, não falou nada até agora, está doente?-Jellal perguntou.

-Não...tive um pressentimento ruim, algo de ruim vai acontecer  e eu terminei de ler o livro, o que faço agora?- ele respondeu.

-Iniciantes...-Levy disse-eu  também ando preocupada, a surdez temporária de Jellal e o aviso que as bombas estão chegando perto daqui me dão calafrios repentinos.

-Mas por enquanto vamos aproveitar o tempo que temos agora-Gray disse.

-Juvia que passar o resto da vida dela perto de Gray, na casa deles, já comprei até terreno- Juvia disse, ela me assustava às vezes porque o jeito que ela se comportava era meio estranho.

-Eu vou morar aqui, sempre, não quero sair daqui, se você quiser você vem e eu vou dormir no quintal-Gray disse.

-Por que você não tenta passar um tempo com ela. Talvez você não a repreenda desse jeito, ela é divertida- Erza falou.

-Eu não sei, vou resolver- Gray disse, ele não discordava de Erza desde pequeno porque como todos nós, ele ia sofrer as consequências.

Depois de acabamos de comer, Levy começou lavando os pratos, Erza continuou sua tarefa, os meninos também, eu e Juvia ficamos desembalando alguns produtos e comidas industrializadas para arrumar na mesa que forramos. Aproveitei para conversar com ela.

-Como vai a vida Juvia?

-Juvia está feliz, mas me senti um pouco incomodada porque Gray me destrata, ele não liga pra mim- ela começou a chorar, mas fingi que nem vi.

-Você nunca tentou se afastar um pouco dele, se você parar de perturba-lo ele vai sentir falta e vai a sua procura.

-Boa ideia Lucy, obrigada. E você como vai a vida?

-Bem... vivendo né? Aguentar esse povo, conhecer meu pai, descobrir meu passado, não me fez tão feliz. Sempre vem os flashbacks da guerra, sinto muita pena de quem está lá ainda.

-Pois é, coitados, e o Natsu?

-O que?

-Ele estava tão pensativo hoje, até eu que não conheço vocês sei que ele não está no seu normal. Foi alguma coisa entre vocês dois?

-Não, nada. Eu só ensinei a ele a ler.

-Tem certeza que não aconteceu nada, além disso?

-Eu sei que ele gosta de mim, e sinto o mesmo por ele, mas eu não sei se poderia dar certo, nós sofremos tantas coisas juntos, parece que algo sempre o aflige, sempre acontece algo. E eu tenho medo de que aconteça uma coisa.

-Juvia quer saber. Diga.

-Eu sei que Erza e Gray são importantes, mas como quase todas as pessoas, eu queria ter uma família que não fosse tão... sei lá, do jeito é. E eu sempre desconfio que algo vai acontecer a nós. E se eu não puder ter mais filhos e se ele não quiser e se eles forem atingidos pelas bombas que futuramente chegarão. E Erza mais Gray, vão se  sentir confortáveis com essa ideia.

-Juvia se emocionou, Juvia não sabia que Lucy era assim, comecei a gostar de você.

-Eu também Juvia.

- Por que você não diz isso a ele? Conversa com Erza e Gray, aposto que Erza iria ficar feliz se isso acontecesse.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...