História Coração de Fada - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gray Fullbuster, Jellal Fernandes, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel
Tags Fairy Tail, Guerra, Mundo Alternativo
Visualizações 74
Palavras 1.141
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Yoo minna! Vou adotar mais da minta otakice pra vocês, é porque quando escrevo eu fico meio séria e quando falo de animes eu começo a fazer piadinhas. Jellal teve seu dois capítulos para falar, hoje a vez da Lucy falar e a fanfic já está acabando T.T

Capítulo 28 - Nashi...


Enfim, depois de passar por todas essas infelicidades e felicidades, aqui estou eu de novo, numa maca sendo levada para uma sala qual desconheço, pedi a companhia de Levy e de Erza, os rapazes e iriam me deixar mais nervosa. Agora sim tinha uma emoção legal, aquela que você vai lembrar e sorrir. Mas novamente não pude presenciar o momento observando-o, aplicaram uma anestesia, talvez porque eu não iria aguentar a dor e a pressão e morrer até mesmo antes de Jellal. Fui fechando os olhos lentamente, e não conseguia pensar em nada, mas sentia cócegas, talvez estava rindo, porque tive a impressão disso. Quando acordei estavam todos na quarto da maternidade, não quis pensar como deixaram todos entrar, porque até Jellal conseguiu ir até lá. Do meu lado, a inacreditável existência de Nashi. Por trauma fui conferir meus pulsos, caso estivesse acorrentada novamente. Ela também estava dormindo. Natsu veio em minha direção, aliás, ele estava menos maluco depois disso tudo.

- Uma nova monstrinha- eu disse.

-Ela não merece esse apelido. Além do mais tem meu cabelo- ele se gabou e Gray fez a menção de ir reclamar sobre que ele falou.

-Não maltrate os outros assim. Erza e Gray venham falar comigo também. Levy, Jellal, venham também.

-Pensei que não iria ligar pra minha existência, roubaram meu lugar- Erza disse, brincando, ela parecia triste e feliz ao mesmo tempo.

-Como eu, Nashi é bonita- Gray disse- aliás, Juvia vem daqui a pouco.

-Quanto tempo eu dormi, você está andando com Juvia?-eu perguntei.

-Sim, mas vamos mudar de assunto antes que eu mude de ideia-Gray respondeu.

-Felizmente, tudo deu certo, Lucy, você conseguiu de novo!- exclamou Levy, e é claro que sem a ajuda dela nada teria acontecido.

-Você que sempre esteve aqui conosco-eu disse.

-L-L-L-Lu-Lu-Lu Lucy, Na-Na-Nash...-Jellal tentava falar, mas desistiu e sorriu, eu mexi no cabelo dele.

-Jellal, que bom que você veio, pensei que eles iam fazer essa maldade de separar amigos no momento tão bom como esse-eu disse.

-En-en-en-engra- graçada – Jellal tentou falar novamente, queria eu saber o que ele queria falar na verdade.

A porta se abriu, uma enfermeira apareceu, e ao invés de um sorriso frio, recebi um sorriso muito caloroso.

-Olá! Você é a famosa Lucy. Pessoal, infelizmente vocês terão que sair, Nashi precisa se alimentar- ela disse e logo em seguida todos saíram. Ela me deu o leite e foi embora logo depois.

-Nashi, aqui estamos nós. Eu queria ter visto minha mãe assim como estou te vendo, pelo menos você teve sorte.

Ela não me respondeu, eu sabia que ela não podia responder, ela só olhou pra mim como se não tivesse foco ainda enquanto deliciava-se com o leite. Ela tinhas os olhos de minha mãe, o resto foi atribuído de Natsu, imagino até que teremos uma nova versão dele agora. Depois de comer, ela dormiu e eu também, iriámos ficar alguns dias por ali. Jellal voltou pra casa no mesmo dia e ficaram Gray e Natsu alternadamente comigo. A visita de Juvia foi muito divertida.

-Lucy! A quanto tempo, você sabia que Gray é insuportável?-ela disse

-Er... não, eu não entendi nada, até pensei que vocês estavam se dando bem, mas só pensei-eu disse.

-Mas enfim, você está melhor?-ela perguntou.

-Sim, agora vou precisar perder dez quilos, muito empolgante- eu disse ironicamente.

-Dez quilos, menina, você comeu chumbo?

-Não, doces no começo e o soros ajudaram. E ficar deitada não é legal.

-E o seu diário?

-Até você já sabe, eu imagino que nesse tempo vocês já leram tudo, preciso comprar outro, e talvez eu demore de escrever, tempo curto.

-Juvia comprou mais doces pra gente, mas você disse que precisa perder peso.

-Não, é só um né?

-Se acontecer alguma coisa com você, não é culpa de Juvia.

E ficamos lá comendo doces, depois ela foi embora.

Depois de alguns dias eu voltei para casa, já não estava mais aguentando ficar num lugar parecido com o laboratório. Assim que chegamos a e arrumamos as coisas o pessoal me chamou para conversar.

-Lucy, aconteceu algo ruim, a pouco tempo, mas não tão pouco, agora que Nashi já nasceu nós podemos dizer-Natsu disse.

-O que?-perguntei.

-Seu irmão, ele morreu-Gray disse tentando fazer uma cara triste, como se ligasse.

-Verdade? Não, ele está vivo ainda, ele estava na prisão, ele fugiu?

-Não, ele morreu, porque, você sabe, aquelas coisas lá do laboratório- Natsu disse.

-Minha nossa! E mais uma vez o laboratório destrói parte de minha vida. Por que não me disseram logo?

-Seu pai pediu pra que guardássemos o segredo até agora, você sabe que não pode ter fortes emoções- Natsu disse.

-Desculpe, é que eu nem pude conhece-lo direito, já teve enterro?

-Já, todos nós fomos por você. Quer dizer, só tínhamos nós e Jude-Gray falou.

E nosso cotidiano mudara de novo. Agora o quarto de Natsu tinha ficado para Nashi, então todos os dias era acordar e ter que dar Bom dia a alguém, levantar, arrumar as coisas, ir a Fairy Tail, voltar, falar com Jellal, falar com Levy e Erza, olhar Nashi e depois dormir, na maioria das vezes. Era tão rápido que três anos se passaram e nem notamos. Jellal ainda resistia, Juvia e Gray gostavam da ideia do ioiô, Nashi aprendeu a falar e agora eu fazia parte do grupo que protegia o refúgio. Era primeiro dia de aula de Nashi, o que me fazia querer ter nostalgia desse tempo.

-Selá que eles vão gostar de mim?- Nashi perguntou.

-Quem não gosta de você, só se você roubar o lanche deles como você fez com a velhinha no parque-eu disse a vestindo.

-Tia Erza vai com a gente?

-Vai, é no caminho de Fairy Tail, vamos todos juntos.

-Pena que tio Jellal não pode ir. Ele gosta tanto de mim.

-Pois é, pobrezinho, pelo menos ele ainda fica feliz. Vamos!- a puxei pelo braço.

-Olha quem está indo pra a escola- disse Gray- cuidado, Natsu disse que ele batem em você se não obedecer.

-Gray!-eu reclamei-Quantas vezes eu disse que não assuste ela e que lá fora é uma coisa, e aqui no refúgio é muito diferente.

-Eu não acreditei mesmo mãe- ela disse.

-Nashi, daqui a alguns dias vou poder te viciar a ler que nem fiz com Lucy-Levy disse.

-Gosto mais dos desenhos.

-É melhor a gente ir logo-eu disse.

-Tchau tio Jellal, fique bem-Nashi beijou a bochecha dele.

-S-Si-S-Sim.

Todos nos despedimos dele e saímos, enquanto eu trancava a porta e outros estava distraídos, Nashi aventurou-se a tentar atravessar a rua, no mesmo momento corri para pega-la, mas não deu tempo, e o carro capotou para trás.

-O senhor viu, viu o que eu fiz- Nashi falou com Natsu, e assim descobrimos que ela também conseguia se proteger.

-Menina! Não nos assuste assim, mesmo conseguindo fazer isso você não pode andar pela rua. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...