História Coração de Fada - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gray Fullbuster, Jellal Fernandes, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel
Tags Fairy Tail, Guerra, Mundo Alternativo
Visualizações 146
Palavras 822
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Primeiro treinamento


Ficamos uns 10 minutos naquela posição, até que ele ficou meio sem graça e voltou a posição anterior. Eu estava sem sono, depois do susto, então não falhei novamente, ficamos parados, até quando, como parecia, era a tarde. Ele levantou e estendeu a mão para me puxar. Levantei com ajuda dele, mas não estava entendendo o que ele queria.

-O que vamos fazer agora? Já está na hora de irmos?- eu perguntei

-Não, vamos treinar, está começando a ficar escuro e ninguém mais vai passar por aqui. está pronta?- ele disse, sua face não estava a mesma de quando ele chorou, ele parecia durão de novo.

-Claro, se for algo que não envolva pernas.

-Sua magia não vai faze-la esforça a perna.

-Me mostre o que você sabe fazer primeiro.

Eles continuou falando aquelas palavras na qual eu entendia significado, mas não sabia porque ele as dizia, rugido do dragão, soco de dragão, mas a cada palavra era algo diferente, saia fogo da mão dele, ele assoprava, sugava de novo, fazia várias coisas, e as coisas que ele atacava ficavam completamente destruídas.

- Essa capa não ajuda, por isso recorro as armas de fogo. Sem ela, eu seria muito mais veloz e  a magia teria mais força. Mas não posso ficar sem ela. Você se dará bem com ela.

-Tomara que não saia fogo da minha mão também, eu iria me queimar. Se bem que nessas condições uma queimadura é pouco.

-Vamos, vou treinar seu reflexo- ele disse, e lançou bolas de fogo que ele fazia com os punhos, em desespero eu corri, e elas caíram no chão- vamos tentar de novo, eu sei que você faz barreiras de proteção com os poderes dos espíritos celestiais.

-Mas eu não sabia disso.

-Tsc, tsc, vamos logo.

Ele voltou para o lugar onde estava e lançou novamente as bolas de fogo, dessa vez eu foquei nelas e consegui rebater a metade, algumas ele engoliu e as outras eu me esquivei.

-Muito bem, precisa melhorar, você acha que as granadas vão desaparecer assim.

-Se você não percebeu eu teoricamente ainda sou burra que nem um bebezinho-sussurrei.

-Por isso mesmo que eu estou te treinando- ele passou por mim e bateu no meu ombro- agora vamos ver sua velocidade, corra daqui até o fim dessa rua abandonada indo e voltando umas 5 vezes, faço isso em 6 minutos. Vamos ver o quanto você consegue.

-Minha perna...

-Sua perna... Vai estar assim na próxima fuga e você terá que ser bem rápida, se você não sabe, perdi metade do meu dedo mindinho do pé e nem por isso eu reclamava. Vamos!

Olhei pra ele de cara feia e sai correndo, cai na volta, fiquei cansada na terceira vez, e fui andando na quinta. Ele me olhou como se estivesse dizendo: "É só isso que você sabe fazer?". Tentei enfrenta-lo e sai correndo de novo, só que na terceira vez senti minha perna e  eu não estava muito bem, estava suando frio, eu nuca tinha sentido isso, então assustada eu gritei:

-Natsu!

Antes de tudo ficar preto, ele estava vindo na minha direção, com cara de assustado, e quando acordei nós estávamos na loja novamente.

-Jellal tinha razão-ele disse.

-Mas eu estou tentando, juro que não te decepcionar, você verá como vou ficar. Nós vamos conseguir chegar ao refúgio.

-Agora já é tarde para treinar. Amanhã quero melhoras.

Ele foi comer de novo e depois acabou pegando no sono, o que era inacreditável, talvez com a presença de Jellal ele não conseguia dormir. Não me atrevi a acorda-lo, ainda mais depois de ter visto a magia dele. Então fiquei treinando algumas coisas, até que chegasse a manhã e quem acabou dormindo foi eu. Quando acordei ele já estava acordado, estava no local onde só os funcionários entram, como dizia na placa, talvez estivesse procurando o banheiro, e era isso mesmo que estava fazendo.

-Achei, Lucy! Tem água ainda, acorda!

-Já estou acordada, Vê se não gasta toda.

-Tá bom. Te aviso quando eu acabar, e você toma banho e nós vamos treinar.

Ele tomou o banho , depois ter saído, fui tomar banho também, o pior é que o banheiro era muito imundo, ou talvez o podre do Natsu tivesse deixado assim. Logo após fomos treinar, me saí bem na corrida, no reflexo consegui melhorar um pouco, na resistência foi mais difícil, mas consegui aguentar algum tempo.

E era assim quase todos os dias, tinha lugares que nós ficávamos uns três dias, porque ,às vezes, nós avançamos mais do que os soldados estavam. Fiquei muito melhor no treino e na prática, mas ainda não sabia manejar armas, então acabamos tirando algumas técnicas para colocar tiro ao alvo, mas o problema nem era minha pontaria, eu sentia dor na espinha só de pensar em matar alguém. Mas acabei aprendendo, e quando menos se espera havia passado 6 meses e nós estávamos em um local perigoso,onde a tenção era maior.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...