História Coração de Tinta - (Interativa) - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Bela Adormecida, A Bela e a Fera, A Menina Que Roubava Livros, A Pequena Sereia, Aladdin, Animais Fantásticos e Onde Habitam, Anjos e Demônios, Branca de Neve, Chapeuzinho Vermelho, Cinderela, Coração de Tinta, Coraline, Jumper, O Cão e a Raposa, O Flautista de Hamelin, O Mágico de Oz (The Wizard of Oz), O Pequeno Príncipe
Personagens Aladdin, Ariel, Bela (Belle), Branca de Neve, Caçador, Chapeuzinho Vermelho, Cinderela, Feiticeira Verde, Fera, Flora, Lobo Mau, Madrasta, Malévola, Merlin, Princesa Aurora, Princesa Jasmine, Príncipe, Príncipe Encantado, Príncipe Eric
Tags Coração De Tinta, Inkheart, Livros, Maggie Folchart
Visualizações 31
Palavras 2.692
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Paisagem linda 👏👏😝 Dinant/Bélgica

Então eu estava pensando.... em fazer um especial de halloween mas já passou então vou fazer do Natal ❤

Já imagino algumas cenas ksks então oque acham ?

Enfim aproveitem

Capítulo 9 - "Monsters" e "Entre humanos e demônios"


Fanfic / Fanfiction Coração de Tinta - (Interativa) - Capítulo 9 - "Monsters" e "Entre humanos e demônios"

☝Leiam as notas please ☝

Yuki havia teletransportado todos para Dinant na Bélgica, era uma cidade linda mas estava muito longe de casa, pensei que não podia piorar mas naquela hora não demoraria muito para o sol se pôr e o céu claro se escurecer. 

Bem...estamos..em Dinant na Bélgica - Após ler o mapa que acabara de comprar na loja de conveniência, Bufei sentando-me no muro. 

Por que nos trouxe pra cá ? - Questionou Anne fitando Yuki. 

Desculpe eu não conheço esse mundo muito bem, então pensei num lugar com flores e moros relevantes(Muito altos) - A ruiva se desculpou, não era a intenção da mesma levar-nos para um lugar tão longe. 

Andrew se aproximou de nós após supostamente achar uma hospedagem. 

Tem um lugar para nos ficarmos até amanhã - Explicou apontando para trás. 

Ótimo! vamos ? - Perguntei conferindo se todos estavam ali, notei que faltava Mike, onde ele estava ?. Me perguntei. 

Mike se aproximou com um livro na mão, como eu li vários livros inclusive os famosos percebi que o garoto carregava o famoso livro do detetive Sherlock Holmes. 

Não disse nada, só abri um sorriso e assenti para Andy mostrar o caminho. 

Depois de andy mostrar o caminho notamos o quanto a hospedagem era linda, brilhante como luzes natalinas, era semelhante ao um apartamento só que clássico. Um mulher idosa abriu a porta e nos convidou para entrar, certamente obedecemos. 

Infelizmente só tinha dinheiro em libras por ser uma londrina(Londres) e a moça só aceitava Euros. Não tive outra escolha então tentei suborná-la com meus serviços domésticos, já que ela tinha uma máquina de fazer cafés(Nespressos, capuccino , fora isso, chocolate quente). Fazer deliciosos cafés e chocolate quente era um dom antigo da minha família. 

Ela aceitou, bebeu no máximo uns três copos de capuccino, então nos deu dois quartos, Andy e Mike dormiram no quarto 4 e nos “meninas” no quarto 3.

Quarto 4 

Eu consigo ser melhor que esse cara - Afirmou Mike ainda tendo atenção no livro.

- Que cara.? - Indagou Andy não tirando os olhos da Tv. 

Sherlock Holmes - Respondeu folheando mais uma página do livro. 

- Ah ele só é um personagem fictício - Nem percebeu o que havia dito. 

Você é fictício, eu sou fictício - Retrucou fechando o livro com tudo. 

Calma cara pelo menos Sherlock Holmes não está aqui para disputar o título de melhor detetive - Andy argumentou apaziguando a situação. 

Tem razão - Se sentiu único, estudando o peito e sendo todo orgulhoso. 

Encarou a Tv percebendo a tela colorida, porém não disse nada não era estranho para ele, como se não época de seu livro soubesse que a tecnologia algum dia ia dominar a terra. 

Mike não queria assistir Tv junto com Andy mas sim conversar, puxar papo apesar de não ser muito bom em socializar. Não tinha nenhuma novidade nem assunto que desejara compartilhar a Andrew, então resolveu perguntar sobre seu livro. 

- Como é lá..? - Não foi muito específico mas depois consertou a pergunta. - Lá no seu mundo. 

- É complexo, como esse aqui só que com TVs de caixa atrás e nintendo, sabe..século 20 - Respondeu desviando a atenção da Tv por ter achado o assunto interessante. - E você..? - Andy não queria que só ele respondesse as perguntas, então resolve perguntar sobre a vida no livro de Mike. 

- Século 20, 1937, O comeco da segunda guerra mundial vai por mim não iria querer estar lá, era horrível, guerra para todo lado, batalhas sem fim - Justificou levantando o olhar fincado para Andy. - Acha que a Natalie é confiável..? - Perguntou em dúvida. 

- Eu não posso dizer que sim, porquê a conheci a pouco tempo, mas ela me aceitou na casa dela mesmo sabendo que eu tinha poderes e não fosse realmente desse mundo, então acho que devo minha credibilidade à ela - Respondeu sem perceber as belas palavras que havia dito. 

- Você gosta dela..? - A pergunta de mile foi muito pessoal o que deixou Andy rosado. 

- É..OQUE.?! E-eu gosto como amiga..claro ! - Sua voz saía meio falha e o garoto ficava cada vez mais vermelho semelhante a um pimentão. 

- Está todo rosa haha - Mike gargalhou zuando apenas de brincadeira. 

- Para com isso..- Riu um pouco voltando a assistir a Tv, para disfarçar a vergonha no olhar e nas bochechas coradas. - Mas e você..? Vai me dizer que nunca teve uma garota preta e branca da sua história, que já se apaixonou pelo detetive amoroso - Disse um tanto malicioso levantando as sobrancelhas para tentar convencer Mike a contar. 

- Não - Riu um pouco e depois continuou. - Eu era um detetive ocupado - Respondeu cruzando os braços. 

- Ah cara tem que dar menos ao trabalho e mais as.. Garotas - A ultima parte foi murmurada, para não soar tão perverso. 

- Diz o adolescente que não faz nada em casa eu aposto - Jogou na cara, porém Andy entendeu não era para ofender.

- Bem..agora que você está aqui no mundo real, não precisa mais bancar a de detetive e se divertir - Afirmou com algo em mente que ainda iria executar. 

- Sabia que você parece o diabo cochichando em meu ouvido ? - Brincou mike rindo baixo.

- Eu sou um especialista em fazer isso - Sorriu convincente, o mesmo mudou de canal. 

Mike balançou a cabeça e voltou-se a deitar em sua cama, mas deixou o livro Sherlock Holmes de lado. 

Quarto 3 

Eu estava sentada na cama, lendo um simples livro, claro em minha mente. 

- Como isso funciona ? - Perguntou Anne um tanto confusa com meu dom descompreendido. 

- É..eu leio em voz alta e personagens saiam dos livros - Expliquei mal pra caraio. 

- E quantos você já tirou.? - Anne fez outra pergunta, acho que ela queria me conhecer um pouco mais. 

- Até agora só vocês - Respondi. 

- Você me lembra meu irmão Natalie - Relembrou de como sua fuga do castelo fora horrível.

- Ele era ruivo ? - Fiz uma pergunta não digna de minha personalidade e inteligência, mas só estava tentando ser divertida e engraçada mesmo que não tenha dado certo. 

- Não, sua boba - Riu, sua alto estima estava aparecendo de pouco à pouco. - Ele é assim como você, esperançoso, quer ajudar á todos - Ficou cabisbaixa pensando no mesmo. 

- Owh obrigada Anne - Fechei meu livro, estava dando ouvidos e atenção a garota loira. 

- Mas..ele se foi..de um jeito que aparentou ser culpa minha - Culpou-se mordendo os lábios, com medo que fosse fraca demais para derrubar uma gota de lágrima. 

- Eu sinto muito, aposto que não foi culpa sua além do mais talvez ele volte no próximo livro que tá pra sair. Aí meu deus alerta de spoiler, desculpa.. - Sorriu brincando. 

Anne deu um soco forte no braço de Natalie que a mesma deu um enorme grito. 

- Não brinque com meus sentimentos - Disse seria e áspera. 

- Desculpe - Ri abraçando a loira estressada. 

- Também quero abraço !!! - Yuki com um rosto muito fofa gritou pulando em cima de nós, isso que eu chamo de abraço coletivo. 

Abrimos uma garrafa de vinho que ficava na geladeira da dona do apartamento  abrimos e tomamos. 

Alguns minutos depois... 

- Quem quer uma leitura em voz alta.?! - Gritei animada, com o rosto rosa. 

- Eu.! - Gritou Yuki pedindo. 

Yuki e eu estávamos um pouco, só um pouco bêbadas, já Anne estava sóbria. 

- Certo que livro temos aqui nessa pratilheira velha - Xinguei passando os dedos pelos livros. - Achei.! “Monsters” que tal.? - Agarrei o livro e abri. 

Quarto 4

Os meninos estavam ouvindo os nossos gritos porém não se preocupavam, éramos garotas fazia parte da nossa natureza gritar feito malucas mesmo que estivéssemos bêbadas ou não. 

- Será que elas estão bem ? - Indagou Andy. 

- Estão sim, devem estar brincando de guerra de travesseiros - Disse Mike um pouco  inocente. 

- Ou.. - Antes de Andy terminar a frase Mike quase gritou para evitar que o adolescente dissesse algo horrendo e bárbaro para seus ouvidos. 

- Não diga isso.! - Interceptou para que não ouvisse a palavra que andy teria tamanha coragem para pronunciar. 

Um som de concreto junto com blocos se quebrando foram ouvidos, Andy e Mike estranhando assim então indo urgentemente para nosso quarto. 

- Espere ! E se elas tiverem.. - Não terminou o que pôs uma dúvida ns frase para Mike.

- Tiverem o que..? - Depois que perguntou, Andy pegou sua blusa e Mike entendeu no mesmo instante com a boca entreaberta. - Ah...seu pervertido ! 

- Depois de você é claro - Andrew riu. 

Mike abriu a porta com um pouco de medo de ver algo, mas a única coisa que viu foi um garoto jogado no chão todo empoeirado ele se levantava estranhando o lugar por completo. 

Andrew notou eu com um livro na mão e já soube oque tinha feito. 

- Natalie.! Você tá bêbada..? - Percebeu o vermelho no rosto da ruiva. 

- Você tirou mais uma pessoa do livro ?! - Mike ficou crédulo da situação. 

- Desculpe - Levantou os ombros soluçando por causa do vinho. 

Mike saiu furioso do quarto das meninas. 

- Mike.! - Andy me encarou com a sobrancelha pra baixo decepcionado comigo.

- Andy.! - Levantei o braço mais o garoto já havia saído do quarto. Notei que havia decepcionado ambos garotos que gostaria de consquistar sua confiança. 

- Natalie.. - Yuki murmurou querendo ajudar mas eu me deixei cegar e sai do quarto mas não para pedir desculpas para sair daquela merda de hospedagem e tomar um ar. 

Caminhei pelas ruas de Dinant sozinha com um pensamento negativo, fui até o pequeno rio que havia perto de algumas casas. Como olhava para frente escorreguei na calçada quase caí de cara por pouco não, por causa de um livro. 

Era uma coincidência infernal ter aquele livro ali jogado na rua, como se o mundo pedisse “Vai lá leia mais alguem para fora do livro”. Segurei o livro sem se importar com meus joelhos sujos e molhados. 

- Foda-se - Disse num soluço de rebeldia. Comecei a soltar a voz como se estivesse numa peça de teatro. 

- Em uma noite extremamente chuvosa, Kary andava nas ruas de Tóquio.. Quando esbarrou acidentalmente em uma homem misterioso, a mulher disse que estava ocupada e precisava chegar em casa logo. Porém o homem impediu que ela passasse mas não de forma visível, mas sabia a moça que aquele homem era um demônio e apaixonado por ela. Da li em diante nasceu uma garotinha que o homem misterioso que Kary conheceu aquele dia seria levada, protegida para se tornar algo mais... - Gotas de chuva caíram do céu acertando meu rosto fechei o olhos sentindo as gotas tocarem me rosto e quando os abri vi uma garota fofa na minha frente, sinceramente me assustei oque fez meus olhos esbugalharem. 

- O que faz na chuva moça ? - Questionou fazendo uma pose super fofa. 

- Nada eu..só tava tomando um vento..quer dizer uma chuva - Brincou secando algumas lágrimas invisíveis na chuva. 

- Por que está chorando.? - Indagou percebendo. 

- Eu não estou chorando.! - Reclamei parecendo um bebê. 

- Quer um abraço..? - Perguntou erguendo os braços para mim. 

- Quero - Aceitei me levantando e abraçando desconhecida graciosa. 

Abracei a garota de cabelos castanhos próximos a avermelhados. Desgrudei da garota com traços semelhante ao coreano. 

- Obrigada - Agradeci com um sorriso. 

- Pode me dizer onde estou.? - Olhou para o lugar não familiar para ela. 

- Bélgica, mundo real, eu tirei você do livro. 

- Você é uma bruxa..?! - Apontou sua mão para mim preparada para disparar uma bola de fogo um de seus poderes demoníacos. 

- Não, não! Não sou bruxa, bem eu acho - Revirei o olhar, para os humanos como eu eles iriam classificar como bruxaria sim. 

- Ah..quer sair da chuva..? - Perguntou a demônia fofa e amigável. 

- Claro, conheço um lugar ótimo para tomamos café - Afirmei pegando a mão da garota e guiando a mesma até a hospedagem de onde havia saido. 

No quarto 3... 

Yuki andava para todos os lados preocupada comigo, mal sabia ela que estava abaixo de seu quarto tomando um delicioso capuccino. 

- Yuki.! Relaxa ela tá bem.. - Anne aconselhou a ruiva. 

- Mas, e se ela tentar se matar..?! Mas e se ela já estiver morta.?! - Gritou entrando em desespero. 

- A Natalie não é tão burra assim - Anne voltou a olhar para o garoto que eu tinha lido para fora do livro. - Qual é mesmo seu nome ?

- Darien, que lugar é esse? - Indagou um pouco rude. 

- Mundo humano, terra, com pessoas sem magias - Explicou tudinho em só uma frase. 

- Eu quero voltar para casa  - Disse arrogante da boca para fora. 

- Pois bem bonitinho entra na fila - Retrucou anne não gostando do tom arrogante do garoto de cabelos loiros. - Eu vou buscar algo para comer você quer Yuki..? - Perguntou se levantando da cama. 

- Quero, um café bem quente e doce, por favor - Pediu como necessitasse urgentemente. 

- Ok.. - A loira estranhou mas deixou pra lá. 

Quando foi buscar o café viu me viu conversando com uma garota. Se aproximou. 

- Natalie, que bom que você esta bem, ainda um pouco rosada talvez ainda bêbada, mas.. Bem! Yuki tá preocupada com você, muito preocupada - Comentou anne. 

- Ah..oi eu vou me desculpar com ela..fui tão idiota.. - Coloquei a mão na testa. - Que um café..? - Tentei fugir do assunto com as palavras (bêbada, idiota, rosada). 

- Uma bandeja se for possível - Pediu com um lindo sorriso. 

Me levantei e comecei a fazer os cafés. 

- Então quem é ela..? - Anne tentou não ser rude nem intrometida.

- Ela é a Haru, eu tirei ela do livro - Me senti desconfortada ao dizer isso, por que foi um momento espontâneo da boca pra fora. 

- Ah.. Oi - Tentou ser amigável com a novata. 

- Oi - Acenou meio tímida. 

- Aqui está o cafés, você vai entregar para os meninos..? - Perguntei interessada. 

- Vou, eu já sei.. Quer que eu peça desculpas por você - Chutou certeiro. 

Eu assenti com a a cabeça. 

- Não - Disse fria mas com razão. - Se você quer pedir desculpas a eles peça pessoalmente -

Não fiquei zangada com as palavras de Anne, me inspirei para ser mas precisa. 

- Haru, já volto - Peguei dois cafés e subi as escadas para os quartos do apartamento.

Fui até o quarto dos meninos e bati na porta em seguida abrindo. Andy me encarou e depois desmanchou a carranca. 

- Isso é pra mim..? - Perguntou o garoto vendo os cafés.  

- É sim, um doce e delicioso pedido de desculpas, você aceita..? - Questionei queria muito que o garoto aceitasse. 

- O café sim mas os pedidos de desculpas não - Brincou deixando a bandeja de cafés na cômoda e me abraçando fortemente. 

- Obrigada - Aceitei o abraço, sinceramente abraçar o andy era como abraçar um ursinho de urso de pelúcia. 

- Não sei se o Mike vai aceitar facilmente seu pedido de desculpas mas vou deixar o cafe próximo a ele para ver se ele bebe - Sorriu se separando e entrando para o quarto.

- Tchau - Murmurei acenando.  

- Tchau - Repetiu fechando a porta devagar. 

Andrew foi surpreendido por um travesseiro que Mike jogou em sua cara. 

- Tá amarrado nela - Sorriu deixando o outro com vergonha. 

Voltei para baixo e convidei Haru para se hospedar em nosso quarto, ela aceitou. 

Darien dormiu no quartos dos meninos sem dizer um piu, não sei porque mas acho que ele não socializar muito e nós meninas dormimos com gotas de chuva caindo em nossos rostos por causa do telhado que quebrei quando li o livro “Monsters”



Notas Finais


Grandãoooooooooo mais é só até o próximo capítulo

Os seus segundos personagens apareceram em breve tipo esses são muito importantes ❤❤❤ os outros nem tanto mais mesmo assim vão aparecer 💕

Desculpe eu tava meio zueira hoje então o capítulo saiu de acordo com minha Personalidade de hoje ksks

Até 😚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...