História Coração de um Popular Apaixonado (Hiatus) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 18
Palavras 1.109
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Festa, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oi, gente! Mais um capítulo, eu mudei um pouco minhas estatísticas sobre a fanfic, e ela terá mais de seis capítulos, não sei ao todo quantos capítulos serão, mas espero que vocês acompanhem!
Comentem o que acharam do capítulo, por favor ;-;
Me desculpe qualquer erro ortográfico, eu ainda vou revisar hoje.
Boa leitura! ^^

Capítulo 3 - Capítulo 3 Quem é ele, Josep?


Fanfic / Fanfiction Coração de um Popular Apaixonado (Hiatus) - Capítulo 3 - Capítulo 3 Quem é ele, Josep?

Capítulo 3: Quem é ele, Josep?

***

Acordava estasiado, tonto e enjoado. Se arrependia amargamente de ter ido naquela boate gay, se lembra, plenamente, de alguns homens passando a mão na sua bunda e te chamando de gostoso, você não gostava disso, só foi lá para curtir a noite, e não sair pegando todo mundo, você só pegava mulher e nunca tinha experimentado um homem, claro, você queria que sua primeira vez com um homem fosse com ele, Josep.

Mas, talvez, estaria se iludindo. ( N/A: Da até uma nostalgia escrever iludindo, entendedores entenderão!)

Josep não se encontrava mais na cama, e você ainda não conseguia abrir os olhos completamente, pois sua cabeça latejava com o sol e a claridade.

— Dormiu bem? - Aquela voz, você reconheceu na hora. Se levanta da cama no pulo, e se senta na beira, Josep estava sentado em uma poltrona com um livro em mãos, tinha uma postura ereta e estava só de cueca, claro.

— Como um bebê. - Você sorri, reparando na ereção no meio das pernas. Se levanta rapidamente e vai em direção ao banheiro.

— Onde vai? - Ele pergunta levantando da poltrona e deixando o livro fechado na mesma.

— Vou usar o banheiro, não posso? - Você pergunta, com uma pitada de ignorância na voz.

— Não pode sair com uma ereção no meio da casa, minha irmã mora aqui, se lembra? Ela vai te atacar. - Ele fala se aproximando de você.

— Vai ter que dar um jeito nisso - Ele aponta para sua box, levemente ampliada. — Aqui mesmo.

Você queimava de vergonha.

— Posso pelo menos ficar sozinho, para isso? - Você pergunta ainda envergonhado.

Ele ri e sai do quarto.

Você deu seu leve jeito, não poderia estimular seu membro, pois iria fazer uma bagunça muito grande.
Ficou deitado de bruscos, tetando relaxar, nada.

Tentou de, quase, todas as formas possíveis para acalmar sua ereção.

A única forma era se masturbar, não poderia fazer isso.

Josep disse que à irmã dele estava naquela casa, você põe a cabeça para fora do quarto, examinando os corredores, olha em direção ao banheiro, ninguém.

Você corre até o banheiro, claro, você era tão, mais tão desastrado, que cai, mas só foi uma caidinha? Não, você cai em frente ao quarto da Irmã de Josep. Claro, ela sai do quarto num vulto.

— Está bem?! - Ela pergunta desesperada.

— Sim não se preocupe. - Você fala se sentando relaxadamente, tentado disfarçar.

Ela estende à mão para você.

Seu único pensamento era "vai embora garota, não vê que a situação ta complicada?!".

Você não podia ser grosso com ela, pois a casa também era dela, você era só um visitante ali.

Sim, ela repara na sua ereção, ela estava totalmente corada, você solta à mão dela.

— Você... Você está excitado?! - Ela fala gaguejando.

— Não estou excitado, só preciso ir no banheiro. - Você dá um sorriso, forçado. E segue em direção ao banheiro.

Você conseguiu, finalmente, resolver aquele "pequeno" problema.

Você desce as escadas, todos estavam na mesa, Josep já tinha colocado uma roupa, só agora que você percebe que ainda continuava com a blusa dele, sorte que à blusa era grande o bastante para tampar suas partes íntimas.

Você se sente envergonhado, parecendo aquelas menininhas que vestiam a blusa do namorado.

Você senta ao lado de Josep.

— Depois vá se trocar. - Ele manda, voltando a comer seu café da manhã.

Você se serve, seu rosto ainda estava corado, pega a xícara de café e toma um gole, sua garganta melhora, sua garganta estava seca.

— Ainda está com dor de cabeça? - Ele pergunta, examinando você.

— Um pouco. - Você diz envergonhado.

Ele coloca a mão na sua testa.

— Parece que ainda está com febre.

— Não se preocupe! - Você responde, tirando a mão dele da testa.

A irmã dele os encarava, estava com uma carranca no rosto e um pequeno biquinho.

O pai dele já havia ido trabalhar e a mãe dele estava lavando à louça.

— Você chegou tarde ontem, se lembra de tudo o que aconteceu? - A mãe dele fala se aproximando de você, enxugando as mãos em um pano.

— Não de tudo, só me lembro de ter acordado com o Josep me abraçando. - Você se arrepende de ter dito aquilo, você cora, a irmã dele saí da mesa e vai em direção à escada.

A mãe dele ri.

— Vocês formariam um belo casal. - Ela vai em direção à pia, você tinha certeza que estava corado em todos os cantos do rosto.

Josep não falou nada e nem se pronunciou, continuava quieto.

— Talvez você tenha razão, mãe. - Ele fala saindo da mesa, seguindo rumo a escada.

Você, agora, tinha certeza que explodiria.

Depois de alguns segundos com sua cabeça explodindo de vergonha, você segue caminho ao quarto dele, sim você ia para o quarto dele.

Você abre à porta.

Ele continuava lendo aquele livro.

Você pega sua roupa e tira à camisa de Josep, não se importava em se trocar em frente à ele, claro você estava de cueca então era algo normal.

Você veste sua camisa de uma banda de rock e sua calça jeans colada marrom, junto ao seu tênis.

— Acho que vou embora Josep. Nós vemos na escola amanhã. - Você fala, ele te encara fazendo um sinal com a cabeça, concordando.

Você se despede da mãe dele.

E segue seu rumo à sua casa, com a cabeça explodindo, seus pensamentos só continham ele, Josep.

Já era domingo, você não iria para nenhuma balada hoje, não queria o Josep mais bravo com você, do que ficou ontem.

Você não tinha arrumado nenhuma mulher para você.

Você pensava que se arrumasse uma mulher poderia pelo menos tirar, um pouco, esses pensamentos.

E foi isso que fez, seduziu qualquer mulher passando na rua.

Não gostava quando fazia isso, mas era o único jeito de seu cérebro pensar em outra coisa que não fosse ele, Josep.

***

Você caminhava rumo à escola, já era segunda feira, e você já estava se sentindo ótimo.

Você procurava Josep em todos os cantos mais não o encontrava.

Até ver, finalmente, ele.

Mas, você se arrepende de o ter procurado.

Havia um menino ao lado dele, ele também era mais baixo que Josep.

Mas, não era isso que te incomodava, o que te incomodava era o fato de o menino estar beijando a bochecha de Josep, e Josep estava com um, pequeno, sorriso nos lábios.

Aquilo te partiu o coração.

E você só pensou uma coisa.

"Quem era ele!?"


Notas Finais


( Podem ficar bravos comigo)
Eu espero que vocês tenham gostado! Comente alguma coisa, a capa não tá tão boa, sim eu sei, mas é o que tem ora hoje.
Até a próxima semana!
Gostaram?! °÷°


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...