História Coração em Fogo 🔥. Aconteceu. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias 2 Broke Girls, Apartment 23
Tags Casal, Lesbian, Lesbicas, Romance
Exibições 92
Palavras 1.311
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Uma nova fanfic leitores. Espero que gostem.
Boa leitura^^

Capítulo 1 - Prazer Amanda


Fanfic / Fanfiction Coração em Fogo 🔥. Aconteceu. - Capítulo 1 - Prazer Amanda

- ACORDA AMORA, BOM DIA PAIXÃO…. — POHA paixão hoje é domingo, vai dormir…. Prazer me chamo Amanda Avelar, em meus 23 anos, no meu último ano da minha amada faculdade de medicina, moro sozinha em um condomínio, o apartamento foi presente dos meus pais de aniversario de 21 anos. Mais não fico sempre sozinha, tenho minha melhor amiga Júlia, que foi quem me acordou logo de manha em pleno domingo. E pra não ter confusão. Sim!! Eu chamo ela de paixão desde que éramos da pre escola. 

Caminho ate a varanda do quarto e me espreguiço dando bom dia pro mundo, e pra cidade que se entendem em seus milhares de prédios, e vida urbana. Enquanto passo da cama pro banheiro, me olho no enorme espelho que fica na porta do closet e vejo meu reflexo, meus cabelos longos caiando sobre meus ombros nus, ele é em um tom de chocolate com um leve loiro pelo meio, olhos verdes como uma esmeralda, tenho 1,68 em um corpo de academia, uma das minhas especialidades e ir pra academia e cuidar do corpo, meio que sou viciada nele. Nem morena nem branca, me chamam de amarela uns dos meus amigos. Sorrio e entro no banheiro. 

Depois de um longo banho, me visto e vou pra sala onde esta Júlia pra variar fazendo bagunça. Enquanto preparo meu inseparável café amargo, ela me conta sobre a noitada que teve com o resto da galera, não estava presente pois estava em estagio de madrugada no hospital, ficamos ali por tempo entre risos e gargalhadas que preenchia o apartamento. 

 — Ela tava lá também, mais no camarote do lado. 

— Ela quem paixão?! - Questiono enquanto vou lavando minha xícara. 

— A Flávia.

 — Entendi. 

Flávia é um caso meu que não tá no meu futuro, mais acabei me envolvendo com ela esses dias ai. E to tentando não magoar ela e estou me afastando aos poucos pra entender que não quero nada mais que ficar as vezes. Sequei a xícara e guardei, e um detalhe tenho meio que toc com coisas fora do lugar, dizem que meu apartamento e muito perfeitinho. Só não suporto bagunça.

 — Que bom que ela tá se divertindo Paixão. 

Sigo pro quarto pra pegar meu óculos, e minha bolsa, logo atrás Paixão começa a me atazanar, só não bato poque não sei viver sem ela do meu lado. Mesmo sendo uma peste, misturada com capetinha de rabo e chifres. Minutos depois descemos pro estacionamento onde fica meu carro um Land Rover branco. 

— Porque não tentou algo sério com ela amora, vocês estavam ficando a um bom tempo já. 

Respiro fundo e encosto no carro, e encarro Júlia. 

— Eu não quero me comprometer Paixão, não agora eu to planejando meu futuro que alias tá quase batendo na minha porta. A Flávia merece alguém que faz ela feliz, e essa pessoa não seria eu. 

— Entendi, senhorita AVELAR – Paixão enfatiza o meu sobrenome dando um sorriso sapeca, parecendo vê algo. 

— Oi Manda. Bom dia – Olho pro lado do carro que estou de costa e vejo Flávia trancando seu carro e vindo ate nos na minha vaga. Droga. 

— Oi Flávia. Bom dia. 

— Oi Júlia. 

— Oi Fla, bom dia. 

— Não te vi ontem na noite Manda – ela me chama assim desde que começamos a ter o rolo.  

— Pensei que estava mesmo.

 — Ainda to cansada da noite puxada, mais a Paixão como sempre me acordou cedo. 

— Dormiu pouco?! 

— Malema duas horas e meia ate a santa Júlia lembrar que existo e morro aqui.

 — Sempre lembro de você Paixão – ela sorri e pisca pra mim com graça. 

— A gente vai indo, bom domingo Flávia, tchau. 

— Tchau Manda. 

Enquanto saio com o carro pelo retrovisor vejo ela entrando no prédio, Flávia mora no mesmo condomínio que o meu, carro dela fica a três do meu, e pra complicar minha vida mora no terceiro apartamento no mesmo andar que o meu. 

 Chego na casa dos meus pais minutos depois que passamos no supermercado e compramos algumas besteiras da Júlia e bebidas pro churrasco. Assim que estaciono em frente à casa, e desço do carro sou recebida entre latidos e pulos da minha Xodó, uma labradora de três anos, mais sapeca que a Paixão se duvidar, ela chama Malb. Quando mudar pra uma casa ela tara comigo enquanto isso está na casa dos meus pais.

 — Oi minha bebe, tava morrendo de saudades minha sapequinha. 

— Tá mais pra sapecona Paixão. 

— Pega a Paixão Malb. 

Ela sai correndo indo ate a Júlia onde pula nela pra receber mais carinho, enquanto a duas vão na frente fazendo gracinhas, venho logo atrás trazendo as coisas, meu irmão me vê e sou recebia com um enorme abraco, ela me levanta do chão, me rodando. — Oi mana, tava com saudades. 

— Oi meu pequeno – pequeno e maneira de dizer e como eu chamo – o 

– também estava com saudades.

 Ele me ajuda com as sacolas ate a cozinha, enquanto conversamos sobre várias coisas.

 — Pensei que ia sair ontem. 

— Eu tava em estágio, foi de última hora. Esqueci de avisar pequeno. 

— Entendi. 

Sai na parte da piscina e vejo várias pessoas, que me rodeiam desde pequena, alguns dos meus amigos, amigos dos pais da empresa, família da Júlia e alguns vizinhos. Aquela farra que todo churrasco de domingo tem. Piscina, bebida, gente mais pra la do que pra cá, brincadeiras, jogos e meus sobrinhos que amo e amiguinhos deles. 

— OI MINHA BEBE. 

Pai me grita do outro lado da piscina onde estava cumprimentando uns advogados, sorrio e vou ate ele que me abraca forte, deposito um beijo em seu rosto. 

— Oi Pai, tava com saudades. Desculpa não vim aqui essa semana mais foi meio corrido. 

— Eu entendo meu amor. 

— Oi filha.

 Viro e avisto minha mãe, abro um sorriso largo quando vejo ela sorrindo também, dizem que meu sorriso e igual da Dona Marcela. Como sempre ela em seu estilo social mais despojado aos domingos. Abraco ela depositando um beijo em seu rosto. 

— Tava com saudades mãe. 

— Eu também minha garotinha. - Saio do abraco e deixo um beijo em sua testa. 

— Essa semana foi meio corrido pra mim por isso não apareci mãe. 

— Eu imaginei amor.

 — Bebe, esses daqui são os advogados…. 

Meus pais são advogados desde que me conheço por gente, neste mundão doido, os dois juntos construirão a empresa e hoje são umas das principias de advogacia da cidade. Meu irmão Fael está no mesmo caminho que meus pais, em direito, como ele acabou de completar 18 anos, eu ainda sou responsáveis por algumas coisas na empresa, então vivo entre minha faculdade de medicina e meus compromissos na empresa de advogacia dos pais.

— AMORAAA… 

Sou pega num abraco de várias pessoas, onde eu chamo de meus ETS são no máximo umas 24 pessoas, entre rapazes e mulheres, nossa galera desde que eramos pirralhos, catarrentos. Enquanto estou aqui, olho em roda, vivenciando cada detalhe, cada segundo, cada risada sendo soltada alta ou abafada pelos arredores. 

Paro o olhar em meus pais que estão num canto de bracos dados conversando com uns dos advogados, sempre sorrindo um pro outro, com o mesmo brilho que vejo desde pequena e que entendi o que era o amor entre duas pessoas. Espero que um dia encontre alguém que me olha assim, e tarei completa em meu futuro. 

Sorrio boba e viro meu copo de Whisky e vou ate meus amigos que estão na piscina. Essas pessoas são minha família, meu tudo, meus diamantes que sempre guardo num lugar muito bem protegido. Essa sou eu, essa e minha vida, cada um que está presente aqui são parte do que sou. Prazer Amanda Avelar.



Notas Finais


Prometo não prometendo que o novo capítulo saia hoje mais tentarei. Espero que gostem e assim eu continuo a fanfic.
Ate mais tarde ou breve......


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...