História Coração escuro!#Bts - Capítulo 9


Escrita por: ~, ~Aninha727 e ~AnneNutella

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, K.A.R.D
Personagens B.M, J.Seph, Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jisoo, Jiwoo, Jungkook, Lisa, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Somin, Suga, V
Visualizações 39
Palavras 1.737
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Me desculpem a demora mais estava muito ocupada esses dias

Capítulo 9 - Revelando o passado de Esther P.1


Fanfic / Fanfiction Coração escuro!#Bts - Capítulo 9 - Revelando o passado de Esther P.1

Senti meu corpo sendo puxado para baixo e logo depois os lábios de jimin junto ao meu.

Confesso que me entreguei ao beijo por cinco segundos, mais logo o empurrei, eu não pudia fazer aquilo eu não quero me apaixonar de novo o amor não serve mais para mim.

Saí da água ficando de costas para jimin

Eu- por que me beijou? Eu sei que isso já aconteceu, mais eu também disse que isso nunca mais ia se repetir

Jimin- por que não?

Esther- por que eu não sou assim, não sou o tipo de pessoa que consegue beijar vários e não sentir nada por nenhum, não quero me iludir com algo que jamais dará certo.

Jimin- e por que não daria? Você não gosta de mim é isso?

Eu- não é esse o problema, é que para mim não tem isso de amor, o amor não existe

Jimin- você realmente não quer me contar o que aconteceu com você de tão grave para você reagir dessa forma.

Eu- eu não gosto de tocar nesse assunto... Por mais que eu negue ainda me dói a lembrança daquele dia. ( Eu não estava chorando mais minha aparência era fria e distante como se no meu corpo não existesse nada além de escuridão e mágoa)

Jimin- você pode se sentir melhor ao colocar pra fora toda essa dor 

fiquei parada sem dizer nada e decidindo se jimin era realmente a pessoa que eu gostaria de desabafar

Eu- você quer mesmo saber?

Jimin- se você querer falar eu vou ouvir com todo prazer

Ele sorriu fraco e me fez sentar em um tronco de árvore caído ao seu lado 

Eu- ok, já que você quer saber eu vou contar...


Um ano atrás...


Eu- mãezinha tô saindo 

Mãe- ué e vai assim? Sem me dar um beijo?

Sorri dei um beijo na bochecha da minha mãe e fui para escola.

Carla- oi vaca 

Eu- fala égua

Carla- então vamos? Meu pai vai nos levar de carro hoje

Eu- que bom, então vamos 

(...) 

Chegamos na escola e como de costume todos estavam conversando e fazendo barulho 

Eu- quero ver meu amor, onde será que ele tá?

Carla- amiga já percebeu que a um tempo o BM (namorado de Esther, personagem de KARD) não te dá bola, ele chega te dá um selinho e saí, as vezes nem fala um oi direito. 

Eu- nada a ver Carla, ele é o de sempre

Carla- se você diz

Eu- parece que ele não veio...  Já sei!!!!!

Carla- o que você vai fazer Esther.

Eu- calma menina nada de mais, só vou na casa dele hoje fazer uma surpresa para ele 

Carla- já que você quer vai né, cadê minha outra vaca?

Eu- a Mily? É verdade parece que ela também não veio 

Carla- eu ainda não gosto do fato de você gostar mais da Mily do que de mim

Ela faz cara de carente e eu dô rizada 

Eu- eu gosto das duas só que a Mily e minha amiga a mais tempo e eu tenho um carinho muito especial por ela, só que isso não quer dizer que eu goste menos de você

Carla- tá bom vai, vamos logo pra sala por que o sinal já vai bater 

Eu- ok vamos

(...) 

Depois que a aula acabou fui direto para casa do meu amor. Cheguei lá e entrei já que eu já sou de casa

Eu- bom dia Marlene

Marlene estava de costas para mim e levou um susto ao ouvir minha voz

Eu- tá assombrada Marlene? O BM tá no quarto?

Marlene- sim mas...

Eu- vou lá, beijo marle 

Fui subindo as escadas de vagar para dar um susto no meu amor mais quem levou um susto ao chegar na porta no quarto foi eu.

Mily- é a idiota da Esther, ela ainda acha que sou a melhor amiga dela kkkkk tão idiota 

BM- kkkkk é verdade a Esther é muito tola só estou com ela por que me ajuda a passar de ano kkkkk aquela tola faz tudo que eu peço kkkkkk

Eu já estava com os olhos cheios de lágrimas, ver minha melhor amiga só de calcinha na cama do meu namorado doía muito.

Eles notaram minha presença e ficaram surpresos mais logo depois começaram a rir 

BM- olha só kkkkk não é que depois de dois anos de namoro ela descobriu kkkkk

Eu- mi..Mily por..q...que fez is...isso comi... comigo?

Eu já estava chorando horrores e me segurando na porta para não cair 

Mily- deixa de ser burra Esther, sua amiguinha do coração jamais foi sua amiga eu só andei com você minha vida toda por que você sempre foi a queridinha de todo mundo, dos professores dos alunos todos te adoravam, mais na verdade eu não sei o que ele vem em você, não passa de uma tola idiota.

BM- você achou mesmo que eu era apaixonado por você? Você não passou de um brinquedo, e para você ver que eu não sou tão mal posso até dizer que você era meu brinquedo favorito kkkkkkkk

Eu já estava no chão, não aguentava o peso do meu corpo já estava em prantos chorando mais que tudo.

Mily- deixa de ser chorona sua mal amada, vagabunda, cachorra, cadela, horrorosa.

Senti meu coração doer mais ainda, só que aquelas ofensas vindo da boca de minha melhor amiga não fez com que eu chorasse mais, mas sim com que eu parasse de chorar...

Ainda no chão cessei o choro e olhei para cara deles com todo ódio da minha alma e me levantei aos poucos ainda olhando para eles fixamente.

Senti o medo que meu olhar sombrio causou em ambos e comecei a falar:

Eu- vagabunda? mal amada ? Você não passa de uma puta e eu sou a mal amada? você que é um lixo vem querer me chamar de vagabunda? Pura caso eu estou com um espelho em minha cara para você está se retratando em mim? A única cadela aqui é você que sempre me invejou, não adianta me xingar para se sentir superior por que você não chega nem aos meus pés, eu sou tudo o que você jamais vai ser. Então cala essa sua boca do cão por que você jamais vai ser que nem a mim, amada por tudo e por todos porque você... (Sorri irônica) não passa de uma puta qualquer.

BM- do que você tá falando sua idiota, a Milena é muito melhor do que você em quase tudo

Eu- kkkkk faça-me rir BM, você é outro que não passa de um pobre coitado, um cachorrinho que se diz valente mais na primeira surra vai correndo se esconder de baixo da saia da mãe.

Mily- sua vagab...

Eu- NÃO ABRA SUA BOCA PARA MI INSUSTAR OUTRA VÊS PORQUE EU JURO QUE TE DOU UMA SURRA SUA CACHORRA.

os dois me olharam assustados, com certeza não esperavam que eu tivesse essa reação

Eu- o que foi? Perderam a voz? Oque? Achou que eu ia sair correndo e chorando para casa? Kkkkk pelo visto vocês nem se deram ao trabalho de me conhecer 

BM- você não é a Esther que eu conheço.

Eu- tem razão, eu não sou, agora eu sou outra e aí de quem se meter em meu caminho por que eu juro que vão se arrepender.

Saí dequele lugar antes deles dizer qualquer coisa o mais rápido possível e encontrei Marlene na sala

Marlene- Esther eu juro que...

Eu- CALA A BOCA!!! você sabia de tudo e não me disse nada (choro) por que fez isso comigo Marlene?

Marlene- me desculpa querida

Vi BM descendo as escadas e corri para porta só que ele foi mais rápido e passou em minha frente

BM- quem você pensa que é para falar assim comigo?

Eu não falei nada só dei um tapa em sua cara e dei um chute no seu ponto fraco e saí de lá correndo.

Saí sem rumo andando sem destino, quase fui atropelada duas vezes mais eu não tô nem aí, nada nesse momento me susta, naquele momento estava sentindo um sentimento que não tinha experimentado antes, o ódio, que corrói minha alma mais e mais sinto meu coração virar pedra e minha alma ser tomada pela sombra e escuridão.

Nem percebi que já estava no parque é que chovia forte, mais não trovejava 

Sentei debaixo de uma árvore e deixei as lágrimas escorrenrem junto com a chuva e aquele vento frio passando pelo meu corpo, olhei para minha mão e ela ainda estava vermelha e quente por causa do tapa que dei naquele vagabundo, aparti de hoje nunca mais irei pronunciar o nome daquele cretino.

Xxxxx: moça você ta bem? 

Eu- eu pareço bem? Saí daqui (mais choro) eu não quero ver ninguém

Xxxxx: ta bom eu vou embora, mais você vai acabar ficando doente 

Ele saiu e eu fiquei ali por horas é a chuva não cessava meu celular tocava a todo instante mais eu me recusava a atender, estava com muita dor é raiva se eu voltasse agora para casa descontaria toda essa raiva nas pessoas inocentes dessa história eu precisava descontar toda aquela raiva que eu estava sentindo em alguma coisa, eu sentia que a qualquer momento eu estrangularia o primeiro a passar em minha frente, então decidi ir a escola de artes marciais do meu tio estava toda molhada mais lá consertesa tem como eu me secar e como eu usaria um kimono não precisaria me preocupar com as roupas molhadas

(...)

Eu- oi tio

Tio- oi querida... O que aconteceu? Por que está toda molhada e com os olhos inchados?

Eu- tio não faça perguntas que eu não posso responder agora, tudo que você precisa saber é que eu quero lutar e agora.

Tio- agora? Assim? Do nada?

Eu- por favor tio, eu preciso descontar a raiva que eu tô sentindo em alguém

Tio- está bem, vai se trocar e me encontre na sala de treinamento avançado 

Eu- ok

Me troquei e foi para sala de treinamento na qual a maioria era homens, sendo 20 homens e 10 mulheres 

Tio- pessoal essa é minha sobrinha Esther e ela vai treinar hoje com a gente

Xxxxx- sério professor? Quantos anos essa pirralha tem? 15?

Todos riram

Eu- quero lutar contra ele. (falei seria e firme, dava para perserber que meu tom de voz assustava qualquer um) 

Tio- querida o Alex é muito forte e o melhor dos meus meninos

Eu- foda-se quem ele é, quero-lutar-contra-ele (falei pausadamente)

Eu- vamos Alex, tá com medo?

Alex- olha garota não pense que por ser mulher vou aliviar para seu lad...

Ele já estava a minha frente e em um passo rápido coloco ele no chão com um só golpe 

Eu- você fala de mais, menos papo e mais ação

Ele levantou rápido e veio para cima de mim, me desviei dos seus golpes e avancei para cima dele novamente...


Notas Finais


Se você acha que o sofrimento de Esther parou por aí está enganado, nossa garotinha sofreu ainda mais do que só perder o namorado para melhor amiga.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...