História Corações Partidos (Imagine V) - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Amor, Bts, Imagine, Kim Taehyung, Romance, Você
Exibições 128
Palavras 2.432
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Drama (Tragédia), Escolar, Fluffy, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Saudades? Eu senti ;u;

(~ ̄▽ ̄)~ Eis aqui as administradoras que:

Se dedicou mais para escrever: Jeona Jungkooka

Está postando a Fanfic: Jeona Jungkooka

Tipo de narrador: Personagem
( “/^w^)/ Perdão se encontrarem erros ortográficos!

~Jeona Jungkooka

Capítulo 9 - Estou Apaixonada por Você


Fanfic / Fanfiction Corações Partidos (Imagine V) - Capítulo 9 - Estou Apaixonada por Você

 

Acordei com dor de cabeça. Eu apenas fui fazer minhas higienes e tomei banho e tomei café da manhã o mais rápido antes que meu pai acordasse. Não queria olhar para ele tão cedo, mas antes de ir, tomei um remédio para ver se a dor amenizava porque eu quero me concentrar na aula de hoje, quero dizer, pelo menos tentar. Não sei se irei conseguir olhar também para V, depois daquele beijo, não! Devo esquece-lo! Aliás, foi só porque ele estava triste, nada a mais. Acho que meu pai estar certo sobre eu me afastar de Taehyung, mas algo em mim fala para eu não fazer isso! Droga, estou confusa!

Nem reparei que já tinha chegado na escola e logo na entrada encontro Rap Monster e Suga conversando sobre alguma coisa, eles pararam porque logo que cheguei perto deles, eles pararam e sorriram para mim e retribui sorrindo de volta, mas com vergonha... esses sorrisos são muito bonitos.

- Bom dia ________! – Suga me cumprimenta primeiro.

- Bom dia! – Namjoon me cumprimenta depois de Suga.

- Bom dia meninos! – Abaixo um pouco a cabeça por vergonha. – Er... onde estão os outros?

- Bem... Kook e V ainda não chegaram, o que é um pouco estranho e preocupante, Jin e Jimin foram a cantina porque disseram que não tomaram café da manhã... agora J-Hope... – Comenta Namjoon.

- O-o que aconteceu com o Hope? – Levanto a cabeça preocupada.

- Calma! Ele está bem! – Suga me acalma me fazendo suspirar.

- É que ele está... estranho também...

- Então ele não está bem! – Digo um pouco irritada. – Ele se sente mal com algo?

- Eu não sei! Na verdade, quando chegou apenas nos cumprimentou, deu um sorrisinho de leve e disse que ia ao banheiro... – Suga me explica.

- A gente até tentou perguntar se ele realmente estava bem, mas o “sim” dele não pareceu sincero. – Namjoon abaixa a cabeça triste. – Estou preocupado!

- E-e-eu posso t-tentar falar com ele! – Digo corajosa, mas gaguejando.

- Não acho uma boa ideia _______, quando ele quer conversar, só fala com Jimin, acho que ele é meio que um braço para ele chorar, mas Jimin é bom em dar concelhos sabia? – Diz Suga.

- Eu posso tentar! Aliás, Hope é meu amigo também e talvez eu posso ajudar.

- Bom, se quiser tentar, mas tome cuidado do que falar com ele. Ele pode ser até extrovertido, engraçado e fofo, mas vira um cara muito sensível e fechado quando quer conversar sobre os seus problemas sabe. – Namjoon explica.

- Okay! Só vou esperar ele sair do banheiro... – Digo apertando as alças da minha mochila. – Novidades? – Mudo de assunto.

- Hum... – Suga parece pensar. – AH! Claro, eu terminei de fazer a música então se você quiser ouvir qualquer dia....

- Jura? Eu estou ansiosa para ouvir! – Digo animada.

- Eu também tenho, mas eu não sei se você vai... e-er, quero dizer, não acho que você queira ouvir. – Diz Namjoon coçando a nuca.

- É sobre?

- Yeri. – Aí não, essa garota não! Reviro os olhos de tédio, é aquela garota que quase me fez ir à diretoria, fora que praticamente molestou o V. – Bem, ela pediu desculpas a todos nós pelos problemas que ela nos causou e.... bem... – Ele parecia nervoso, Suga bate de leve nas costas do amigo num sinal de conforto.

- Ela disse que queria conversa com você. – Completa Suga. Arregalo os olhos.

- E-Eu? – Eles assentem. Porque ela quer falar comigo?

Não demorou muito tempo a mais e sinto uma mão no meu ombro, olho para trás e avisto Kookie com aquele sorrisinho e bochechas vermelhas, já V estava atrás dele também sorrindo, mas quando percebe minha presença ele fica sem graça e eu apenas digo um “oi” para os dois.

- Aonde os dois estavam? – Namjoon pergunta com um tom de sermão.

- Não tenho culpa de o V demora muito para se arrumar! – Se defende Kookie.

O sinal toca e todos nós fomos para sala. J-Hope estava em frente ao Jimin sentados nas carteiras, pareciam conversar e Jin terminava de comer o seu sanduíche enorme, me assusto com aquilo e o mesmo percebe e ri da minha cara. Quando nos sentamos nos nossos respectivos lugares, olho para trás para olhar o Hope, que não demonstrava nenhuma felicidade e depois olho para V e percebo que ele olhava para mim sorrindo, desvio meu olhar para prestar atenção na minha aula.

[...]

 

Namjoon On

O intervalo chegou, estava bem atrás de J-Hope, mas antes que eu pudesse toca-lo para poder o animar, sinto um toque no meu ombro o que me faz ficar assustado e olhar para trás.

- E-eu não queria te assustar! – Era Yeri.

- Oh, o que você deseja? – Pergunto um pouco preocupado.

- Conversar... a sós. – Ela olha para trás de mim, viro para trás e vejo V, Jimin, Suga e Jin me observando, os outros nem perceberam a presença da Yeri perto de mim.

- Tudo bem, mas eu não vou ficar muito tempo!

- Claro, não vou demorar! – Diz ela sorrindo sem mostrar os dentes.

Antes de ir eu sorrio para os meninos num sinal de “tudo bem” e Yeri me guia para o pátio que era enorme e também não tinha quase ninguém. Ela segurava uma das minhas mãos me guiando, coro com isso. Nos sentamos no chão mesmo naquele lugar e ficamos sentindo a brisa um algum tempo num silêncio.

- Eu... er... eu nem sei como começar...

- Você não disse que queria conversar com a _______?...

- Sim, mas... eu queria te falar isso antes. Sei que vai ser difícil me perdoar, sobre eu ter a  denunciado para ir no lugar do V na diretoria...

- E ter molestado o meu amigo. – Completo.

- C-como soube que eu... – Ele se pronuncia mais assustada.

- Eu sei o que você fez Yeri e com certeza ela não irá te perdoar, pelo menos não tão cedo, Jungkook me contou sobre isso. – Digo já me levantado para ir embora.

- Porque ele...?

- Eu vi que ele escondia algo então ameacei dizer ao cara da cantina não vender mais os toddynhos para ele e o cara da cantina é meu tio de segundo grau... – Rio seguido dela. – Se foi por isso que me chamou, eu já vou indo.

- Espera!

- O que?

- Você devia ter cuidado com um de seus amigos! – Antes de sair daquele lugar, ouço ela gritar.

- O que está querendo dizer?

- Eu não fiz isso tudo porque eu quis okay? Meu ex, eu era apaixonada por ele naquela época, mas... continuando, ele estava numa gangue naquela época e ele estava devendo dinheiro então, ou ele pagava ou morria e eu estava realmente apaixonada por ele, pelo menos naquele tempo...

- E?

- Bem, eu estava disposta a ajudar e acho que foi o destino ou sei lá, o Jimin apareceu para mim para pedir algo...

- Pedir... o que? – Pergunto curioso.

- Ele pediu para que eu desse em cima do Taehyung! – Nessa hora, congelei. – Pediu para que eu fizesse tudo que possível! Que eu o beijasse, que paquerasse e até tentasse transar com ele e em troca ele me daria uma boa quantia em dinheiro.

- Está mentido! Jimin não é assim! Ele nunca faria isso! Se está achando que... – Estava começando a me irritar, eu conheço o Jimin e ele nunca seria capaz disso.

- Eu não estou achando nada! – Ela começava a chorar. – Eu tive que fazer tudo para poder ganhar aquele dinheiro para não matarem meu namorado, alguém que eu amava! – Ela até soluçava. – Tive que agir que nem uma puta para eu conseguir aquela merda e sabe o que aconteceu? – Nego tremendo pelo o que ela diria. – Fui rejeitada! Me humilhei para o Taehyung, para ser rejeitada... me senti tão ruim, tão... – Ela deita no gramado se desabando em lágrimas e sinto meus olhos arderem. – Você não acredita em mim, não é?

- Na verdade, eu não sei o que dizer! – Digo sem graça limpando a lágrima que caiu. – Mas como posso acreditar em você?

- Se você perguntar ao Jimin, com certeza ele irá negar! Por favor, acredite em mim!

Que coisa horrível! Imagine ter que se humilhar alguém para salvar o amor de sua vida?

- Seu n-namorado ainda está vivo por sua causa?

- EX! – Ela grita raivosa. – Desculpe! Sim, mas eu me arrependo por ter tentado o salvar, não passa de um canalha. – A abraço para conforta-la.

- Então Jimin já te pagou?

- Ele me pagou uma parte do prometido, eu dei o dinheiro para aquele destraçado ele comprou mais drogas e não pagou os da gangue, por sorte eu havia guardado uma parte e paguei aqueles caras e eles deixaram o meu ex em paz, por enquanto. – Ela limpa as lágrimas.

- Se isso for realmente verdade, eu sinto muito. Mas eu preciso pensar e te observarei de longe e verei se está dizendo a verdade! – Apenas digo e ela assente fincando mais um pouco com ela. Será que é realmente verdade?

Namjoon Off

[...]

 

_________ On

 

- ______! Espere por favor! – Ouço a voz do V antes de eu sair da escola. – Eu posso te acompanhar? – Olho para ele por alguns segundos, esse sorriso quadrado....

- Po-pode! Mas é que, hoje eu ia para um lugar diferente... – Digo pegando o meu celular e abrindo o Google Maps.

- Posso saber a onde? Eu vou aonde você for! – Coro com seu comentário.

- E-eu iria para o alto de uma colina... – Digo procurando o local no celular e logo olho para o V que mantinha um olhar assustado em mim com os olhos marejados.

- ______ p-por favor! – Ele deixa algumas lágrimas caírem e se ajoelha em minha frente me fazendo ficar preocupada. – Não faça isso! N-nós gostamos muito de você! Eu gosto muito de você! – Fico muito envergonhada sentindo minhas bochechas esquentarem pelo o que ele disse, é o que eu realmente entendi? – Por favor! S-se tiver passando por problemas... converse comigo! Eu irei te ajudar, mas por favor! – Ele abraça a minha cintura e sinto suas lágrimas molharem meu uniforme. – Po-por favor não se mate!

- O-O-O-O-O QUE? V! E-E-EU NÃO VOU NA COLINA PARA ME MATAR! – Digo gritando tentando separar ele de mim.

- Não vai? – Ele olha para mim, seus olhos molhados e nariz vermelhos me partiram o coração.

- Claro que não! Eu só queria ficar lá porque eu não queria ver meu pai tão cedo, fora que eu queria conhecer a cidade conforme eu seguir até a colina.

- OH! Então... desculpe! – Ele se desgruda de mim, se levanta, coça a nuca e fica corado. -- Mas, se algum dia vier a sua mente para você se suicidar, não faça! Eu estando aqui ou não, independente do tipo de problema que você tiver passando, não faça isso! Suicídio só te leva para um caminho ruim e não resolverá o seus problemas, acredite! -- Assinto, irei lembrar disso, não sei porque, mas sinto que vou ter que guardar isso para mim.

- Er... vamos? – Pergunto para ele que assente.

Já tinha me despedido dos meninos mesmo, então ir embora não seria um problema. J-Hope parecia não só evitar a mim, mas aos outros também, mas de vez enquanto ele olhava para Jimin que o retribuía com um sorriso então preferi não falar com ele, ainda... Namjoon não apareceu no intervalo, mas ele disse que estava bem, ainda bem...

[...]

 

Estou no ônibus e V estava do meu lado, ele olhava a janela, olhava tudo com atenção, tão lindo meu Deus! Quando ele percebe que o olhava ele sorri para mim e eu coro olhando para qualquer coisa naquele ônibus ouvindo a sua risada.

- Sou tão bonito assim? – Ele pergunta, mas eu não respondo por causa da vergonha.

 

[...]

 

- Chegamos! Bem, é o que o Google Maps está informando... – Digo sem graça, mas sorrindo.

- Eu só estou vendo arbustos! – V afirma encarando os arbustos em nossa frente.

- Talvez se.... – Tiro todos os arbustos da nossa frente e logo vemos uma bela visão de várias outras montanhas, o céu limpo de nuvens, pássaros voando e a brisa dando o ar de sua graça.

- Nossa! – Ele comenta, realmente era tudo lindo.

Formos um pouco mais para perto da ponta da colina, mas não tão na ponta, mas foi o suficiente para ver que se a gente escorregasse sairíamos rolando e iriamos parar no lago que provavelmente estava sujo um pouco mais a frente.

- AH! – V dá um empurrãozinho em mim, mas não para que eu caísse e sim me assustasse.

- AAAAAAAAAHHHHHH! Não faça mais isso! – Digo tentando me acalmar. – Você vai ver!

Eu tiro o meu sapato e corro em direção em V que saiu correndo e rindo da minha raiva.

- Tenta me alcançar ________!

Quando ele tentou correr de novo, ele tropeçou no próprio pé e acabou caindo, mas antes que eu diminuísse a minha velocidade, o que já era tarde demais e acabei caindo em cima dele que riu logo em seguida.

- Eu vou bater na sua bunda!

Eu me sento virando para o lado contrário pronta para bater na bunda dele, mas ele vira de posição me fazendo cair para o lado e o mesmo me abraça por trás me fazendo corar, mas na verdade ele queria pegar o meu sapato, e conseguiu!

- Vem pegar de volta!

- Ei! Espera!

Corro atrás dele, como ele consegue correr tanto? Meu coração bate forte e meus pulmões estão faltando ar, estou quase desistindo.

- Espere! Tae! – Consigo forças de não sei de onde e corro mais rápido possível.

Ele para e se vira para mim e acabo esbarrando nele quase nos fazendo cair, mas ele me segurou. Ele me abraçava forte e ria do meu esforço e cansaço, sinto minhas bochechas esquentarem.

- Tae... eu preciso te falar uma coisa!

Eu não quero mais esperar, eu queria me afastar, mas meu coração fala mais alto e mesmo que ele me rejeite, pelo menos tirarei esse “peso” do meu coração e também eu nunca deixarei de ser amiga dele.

- Diga! – Ele não me largava de seus braços, não sei se é pressão minha, mas ele estava com uma voz mais rouca que o normal.

- E-Eu... – Digo olhando em seus olhos e sentindo minhas bochechas esquentarem ainda mais.

-- Você? – Ele me incentiva, mas essa voz não está ajudando.

- Er... Taehyung, eu sou apaixonada por você! – Ele parecia sem reação, nem consegui piscar.

- E-eu....

 

 


Notas Finais


O que acharam pessoal? Eu estou bem agora e irei voltar, mas já aviso que irá demorar um pouquinho okay?
Comentem por favor!

SE INSCREVAM NO NOSSO CANAL: https://www.youtube.com/channel/UCq_zG3PMu4HUiSQWzSwEugg
Conheça a nossa outra fanfic:

Sipnose:
Presa a um ser sobrenatural, melhor dizendo, ficando noiva de um ser sobrenatural... essa é a vida de Adalind agora, mas a verdade é que ela não o ama, nem ele a ela, ele é de todas, é o que ele diz. Jimin é um fantasma que agora atormenta a vida de Adalind, ele ficará com ela até que o casamento aconteça, mas que casamento é esse? Esse casamento é com ela, mas por que se eles não se amam? Adalind, mal o conhece, mas se apaixonou por um amigo do seu novo vizinho, então, nada melhor do que pedi alguns conselhos nada puros para o noivo, não é? Mas será que vai ficar só assim mesmo?


Criada por: Sra.Rap Suga
Link: https://spiritfanfics.com/historia/the-ghost-groom-jimin-6002022

Conheça a nossa página oficial no facebook... não postamos só capítulos das fanfics, okay? ;)

Página:https://www.facebook.com/BangtanBoysFanficsBROficial/

~Jeona Jungkooka


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...