História Coraline e o mundo secreto. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Coraline, Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens April Spink, Charlie Jones, Coraline Jones, Justin Bieber, Miriam Forcible, Personagens Originais, Selena Gomez, Sr. Bobinsky, Wyborne 'Wybie' Lovat
Tags Coraline, Jelena, O Mundo Secreto
Visualizações 25
Palavras 880
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desde que eu era criança eu amava assistir o filme Coraline e o mundo secreto. E sempre quis escrever uma história sobre tal coisa,mais eu não sabia nem escrever "Mãe,tô com fome" então,acho que hoje em dia eu tô realizando um sonho de criança ♡😂😂

Selena Gomez será representada como Coraline Jones, e terá 12 anos. Por mais que a Selena tenha esse corpo de mulherão da porra😂

Justin Bieber será representado como Wybie Lovat. E terá 14 anos.

Em alguns capítulos,eles serão narrados em terceira pessoa,ou seja. No caso eu,a narradora.
Bora ler! Sempre quis falar/escrever isso mds

Capítulo 1 - New House


Fanfic / Fanfiction Coraline e o mundo secreto. - Capítulo 1 - New House



Coraline Jones



Oi,me chamo Coraline Jones. Tenho 12 anos,uma mãe e um pai e uma vida totalmente tediosa. Meus pais não tem tempo pra mim,o que as vezes me faz pensar que eles não gostam de mim.

Papai trabalha em um catálogo de jardinagem junto com a mamãe. Eles juntos escrevem sobre Plantas,terras,e sobre as demais coisas sobre Flores e plantas. O que eu acho incrível é que eles dois escrevem sobre Plantas e odeiam terra! Nem se quer eles saíem na chuva quando começa a chover!

Estamos nos mudando para Ashland Oregon. Uma cidadezinha qual eu não tenho o menor interesse de morar. Por mim ainda estaria em Nova Orleães. 

A nossa nova casa onde nós vamos morar será o Palácio cor de Rosa,Já dizendo pelo nome,esse lugar será uma droga. 

-Coraline,chegamos. -Minha mãe diz parando o carro em frente uma casa Rosa. Saio do mesmo fechando a porta,meus pais trancam o carro e adentram a casa. O caminhão da mudança chega trazendo as nossas coisas,colocando-as na sala.

Pego o alicate que estava na escada e vou até o capô em cima do carro,onde estava a minha mala. A abro e o meu colar pula para fora. Me abaixo para pegar e vejo um garoto me observando,assim que ele vê que eu estou olhando ele some do meu campo de visão,estava uma neblina muito mais branca do que o normal,fazendo eu não conseguir enxergar mais nada.

Entro na casa e me deparo que os móveis são antigos,empoeirados e sujos. 

-Coraline,por que não vai dar uma volta? Vá conhecer o lugar. Enquanto eu escrevo o catálogo e seu pai cozinha. -Minha Mãe fala digitando no computador alguma coisa sem ao menos olhar pra mim.

- Mãe,já conversamos sobre o papai cozinhar. A comida dele é horrível,parece um Lodo. - Falo fazendo uma careta,eu consigo lembrar até o gosto do negócio ruim. 

-Coraline eu escrevo,o seu pai cozinha e você não amola! Eu juro,eu vou ao supermercado assim que eu terminar o catálogo. -Ela fala levantando uma das mãos,em menção de Jura.

-Tá,tanto faz....-Digo indiferente e saio da cozinha indo até a porta,saindo da casa. Começo a andar até parar em um grande portão preto,o abro e começo a andar até uma floresta escura sem vida. Pego um galho qualquer no chão e contínuo a andar. 

-Minha varinha mágica de rapidomente,mostre pra mim o poço! -Falo levantando o galho em minha mão e de repente escuto uma buzina de uma..Motocicleta..? Me assusto e a pessoa começa a vir pra cima de mim com aquela coisa que ele estava montado.  -SE AFASTA DE MIM! - Falo e tento bater nele,acabo caindo no chão. Se não fosse graças a minha capa,eu estaria toda suja de lama. 

-Uh,deixa eu adivinhar você é do Texas. Um lugar bem seco e estério. Eu já tinha ouvido nessas varinhas que fazem achar água. Isso não faz sentido,isso aqui é só um galho comum.

-É uma Varinha de Rabidomante! -Dou um chute na perna dele. -e eu não gosto de ser seguida nem por Nerds psicopatas e nem por seus gatos! -Falo me refirindo ao seu gato preto magricela. 

-Ele não é meu gato,ele é meio arisco. É selvagem! É claro que é ele que vem trazer na minha janela a noite uns bichinhos mortos. -Ele fala acariciando o gato e eu reviro os olhos. 

-Eu sou de Ponte Again. -Falo. 

-Ahn? 

-Do Mishgan! E se eu sou mesmo uma Rabidomante então cadê o poço secreto? -Falo batendo um de meus pés. 

-Se pisar mais forte vai cair dentro dele! -Ele fala e eu dou um pulo,quase escorregando na lama. 

-Dizem que se olhar lá de baixo,pode se ver as estrelas em plena luz do dia! 

-Tá. -Ele fala e eu me abaixo colocando os meus olhos em um dos buracos da onde se tampa o poço. 

-Sabe,É estranho a vovó ter deixado você ficar,ela é dona do Palácio cor de rosa nunca aluga pra quem tem crianças. -Ele fala e eu fico cofunsa. 

-Como assim? -Pergunto.

-Bom...eu não devia estar falando essas coisas pra você...Eu sou Wybie,Wybie Lovat. -Ele estende a mão para eu cumprimenta -lo. O cumprimento com um certo nojo,a sua luva estava cheia de lama. -Diminutivo de WybieBor,não fui eu que inventei é claro. Qual é o seu Carmo?

-Meu nome não é nenhum carma é coraline! 

-Hum,Caroline de que? 

-É Coraline! Coraline Jones! -Falo batendo o pé. 

-Não está provado mais nomes assim te fazem não ter expectativa sobre a pessoa. -Ele fala se sentando no chão. 

-Acho que alguém tá te chamando WybieBor. 

-O que? Eu não ouvi nada. -Ele fala se levantando,o gato que estava em seu colo cai no chão. Solto uma risada. 

-Ah,eu tenho certeza que ouvi alguém dizer WybieBomBor. -Falo chegando mais perto. 

"WybieBor!"

-Vóvó! -Ele fala e começa a rir sem graça. Continuo séria. -Sabe,foi legal conhecer uma Rabidomante de Michigan. Mais eu usaria luvas se eu fosse você. -Ele fala subindo na sua motocicleta. 

-Por que? -Falo batendo o galho nas minhas mãos. 

-Por que essa "Varinha de Rabidomante" é um sumagre venenoso. -Ele fala e na hora eu solto aquele trem que estava na minha mão. 

Ele sai de lá e começa a ir embora,seu gato sai também e eu fico lá,não sei fazendo o que. Então começa a chover e eu volto correndo pra casa.






Notas Finais


Desculpem os erros


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...