História Corazón - Gastina - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Karol Sevilla, Ruggero Pasquarelli, Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Delfina, Gaston, Jazmin, Luna Valente, Matteo, Nina, Personagens Originais, Ramiro, Simón
Tags Agustín Bernasconi, Carolina Kopelioff, Gastina, Lutteo, Sou Luna
Exibições 326
Palavras 1.206
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Meus docinhos eu fiz o trailer para fic e até amanhã posto
Obs: Preparem a emoção para esse capitulo.
Boa leitura!

Capítulo 24 - Invisible Girl


Fanfic / Fanfiction Corazón - Gastina - Capítulo 24 - Invisible Girl

Nina on

Uma semana, sete dias e Gastón não saia de minha cabeça, não consigo esquecer seu beijo, seu sorriso de canto, seu toque, sua voz grave e não consigo esquecer o que ele me falou, suas palavras mudaram minha perceptiva em relação a tudo, em relação a ele.

Estava esperando Luna, hoje era o open lá na pista, eu gostava de ir para assistir às Bandas se apresentarem, Luna iria cantar com Matteo e eu tinha certeza que Gastón iria se apresentar . Ele não perderia a chance de se aparecer, ainda mais em um palco.

O barulho da campainha ecoou

-Mamãe estou indo - gritei indo para porta.

- Se cuida, filha! - Mamãe gritou

Fechei a porta e quase derrubei a chave quando vi quem estava com a Luna.

-Oie, Nina - falaram em coro.

Encarei Matteo e Gaston ao lado de Luna por um longo tempo.

-Vamos? - Luna falou empolgada como sempre.

- S… sim - minha voz falhou com a presença daqueles dois.

- Então Nina, nerd, vai cantar hoje? - Gastón se aproximou, enquanto Luna e Matteo estávam mais para trás.

- Não enche, Gastón - revirei os olhos.

- Você sabe que eu amo te importunar, Nina - Ele deu aquela merda daquele sorriso de canto.

-  E eu amo quando você fica longe de mim. - Sorri debochada.

- Para de ser chata Nina! - Gastón empurrou meu braço.

- O único chato aqui é você, garoto. - Murmurei.

-Nao vai me achar chato, quanto eu cantar para você.

- Que? - berrei.

Luna e Matteo pararam nos encarando.

-Não liguem gente, essa loca aqui esqueceu de tomar os remédios. - Luna e Matteo riram.

Gastón colocou seu braço sobre meus ombros.

-Gaston, me solta agora!

- Você não resiste quando eu te toco não é Nina? - ele sussurrou.

- Nao começa - Tirei seu braço do meu ombro.

- Sabe, Nina ainda estou pensando qual música eu vou cantar para você.

- De preferência nenhuma - Sussurrei, mais ele ouviu.

- Não tem essa música no meu repertório, docinho - Gastón tocou a ponta de meu nariz.

- Você é bipolar garoto - Eu balancei negativamente a cabeça.

- E você gosta, Nina - Ele sorriu abrindo a porta do Jam.

O olhei ironicamente e entrei em sua frente

Delfi e campainha não gostaram muito de me ver junto com Gaston e Luna com Matteo, elas estava vindo para cá. Merda!

-Está fazendo caridade, Gastón? - Delfi sorriu, enquanto suas amigas riam.

-Nossa Delfi, isso aí é uma espinha, nossa está enorme. - Matteo sorriu fazendo seu toque com Gaston.

Delfi deu um grito agudo e saiu irritada, junto com suas fiéis seguidoras.

-Obrigada Matteo. - sorri.

- Só disse a verdade - ele Piscou.

- Amiga, vamos nos preparar para a apresentação, até daqui a pouco - Luna deu um beijo em meu rosto e saiu acompanhada a Matteo e Gaston, mais antes ele jogou uma piscada para mim.

Sorri e revirei os olhos, era estranho eu e Gaston convivermos como se fôssemos amigos, pelo menos colegas.

Vários grupos cantaram ao palco um melhor que o outro, Luna e Matteo arrasaram, mas Ambar pareceu não gostar nada disso.

Chegou a vez do babaca, a vez do Gastón, claro que ele não cantaria para mim, ele não seria louco a esse ponto.

Eu estava sentava a algumas mesas perto do palco, estava bem perto. Perida entrou no palco não vou mentir ele estava lindo, Matteo e Luna vieram para meu lado.

A música começou eu conhecia aquela melodia, era Corazón, aquela música é tão linda, Gastón ja tocou no show de talentos da escola.

Yo no sé lo que me pasa

Cuando estoy con vos

Gastón apontou para mim, quer dizer ele realmente apontou para mim, eu quase engasguei com a vitamina que tomava.

Ele desceu do palco e foi até onde eu estava. Arregalei os olhos, e todos os olhares se voltaram para mim.

Me hipnotiza tu sonrisa

Me desarma tu mirada

Y de mi no queda nada

Me derrito como un hielo al sol

Gastón estendeu sua mao para mim, eu respirei fundo e a segurei.
 

Cuando vamos a algún lado

Nunca elijo yo

Porque lo único que quiero

Es ir contigo

 

Subimos ao palco, minhas bochechas queimaram de vergonha.

-Canta comigo, Nina!  Por favor - ele sussurrou. 

Peguei o microfone com as mãos trêmulas e começamos a cantar em sincronia, senti meu coração dar pulinhos de alegria.

 

Vivo dando vueltas

A tu alrededor

Como un perro abandonado

Que en la calle te siguió

 

 yo no soy tu prisionero

Y no tengo alma de robot

Es que hay algo en tu carita

Que me gusta

Que me gusta

Y se llevó mi corazón

 

Gastón cantou o último verso sozinho enquanto se aproximava ele segurou minha mão e finalizou a música me puxando contra seu corpo.

Ouvimos os aplausos da plateia e alguns gritos de Luna e Matteo.

Olhei para Gastón e ele sorria verdadeiramente para mim, não pude evitar sorrir junto. Droga!

-Ja chega desse showzinho ridículo - Delfi gritou subindo ao apalco. Ela tomou o microfone de minha mão, dei de ombros e me virei para descer mais Delfi me segurou.

- Fica Nina, nerd! Esse show é para você.

-Sabe que linda cena, o popular dedicando uma música para nerd, tão clichê - todos riram.

-Você está indo longe demais Delfina - Gastón gritou.

- Você é tão tola Nina, Gastón só está fazendo isso, porque está se sentindo culpado, ele está fazendo essa pequena caridade, pois quer ir pro céu.

- Culpado? - gritei.

- Sim querida.

Delfi sorriu puxando Gastón para o meio do palco.

- Esse garoto que tenta enganar a todos com sua carinha de anjo, causou seu acidente.

Gastón abriu a boca e arregalou os olhos.

- O... O que? - minha voz falhou.

- Sim, docinho, ele colocou o pé na sua frente na escada.

- Não acredita nela Nina, é mentira - Gastón se aproximou e segurou minhaa mãos forçadamente.

- Vamos ver quem está mentindo - Delfi gritou e um telão se desceu sobre o palco. 

O vídeo do dia do meu acidente começou a passar, e eu ouvi toda a plateia fazer um... Aaah.

Todos estavam surpresos assim como eu.

 Eu não podia acreditar no que estava vendo, meus olhos transbordaram em lágrimas, meu corpo ficou trêmulo e minha garganta secou, como se um nó se formasse nela.

Peguei o microfone das mãos de Delfi e me aproximei de Gastón . Que suplicava com os olhos para que acreditasse nele.

-Eu pensei que você pudesse la no fundo ter uma alma boa, mas eu me enganei, você é detestável Perida, sua alma é tão maligna quanto a de um demônio- Respirei fundo, fechei fortemente os olhos - Sempre te odiei e eu sempre vou te odiar Perida, não tente mudar isso! Por que você não vai conseguir. - Gritei limpando as lágrimas e correndo para fora daquele lugar. 

Senti o chão sobre meus pés sumirem e meu coração doer, como se estivesse sido arrancado de meu peito, eu sabia eu sempre fui a garota invisível e nada e nem ninguém mudaria isso.

 


Notas Finais


Espero que gostem!!
Chorei pacas
Obrigada capítulo anterior bateu recordes de comentário e eu nao poderia estar mais feliz, você são a melhores do universo ❤❤❤❤❤
Beijos no core


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...