História Corazón - Gastina - Capítulo 31


Escrita por: ~ e ~Girl_Aluada

Postado
Categorias Karol Sevilla, Ruggero Pasquarelli, Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Delfina, Gaston, Jazmin, Luna Valente, Matteo, Nina, Personagens Originais, Ramiro, Simón
Tags Agustín Bernasconi, Carolina Kopelioff, Gastina, Lutteo, Sou Luna
Exibições 531
Palavras 1.479
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oie meus docinhos
EU DEDICO ESSE CAPITULO A A MARAVILHOSA FEFITHA QUE É UMA DEUSA QUE AMA O DYLAN ❤
Acordei cedo para postar um capitulo fresquinho para vocês
Depois desse capitulo, finalmente a fic entrara em sua nova fase, capítulos mais intensos, alguns mistérios revelados, espero ue continuem fielmente comigo
Obrigada por todos os comentários, vocês colocam um sorriso imenso em meu rosto, amo vocês <3
Boa leitura!

Capítulo 31 - Right guy.


Fanfic / Fanfiction Corazón - Gastina - Capítulo 31 - Right guy.

Gastón on

Eu sabia que havia cometido um erro, eu não devia falar palavras tão bonitas para Nina, não devia a tratar tão bem, mas sempre quando eu estava perto dela, era como se meu coração se transformasse em palavras e saísse pelos meus lábios.

Estava pensando na minha nerd e pegando os livros em meu armário, quando Matteo chegou com uma garota, a analisei dos pés à cabeça, ela era bonita e até que gostosinha.

-Eai cara - Matteo fez nosso toque de mão que acabava com um estalo de dedos.

- Eai - sorri - Quem é a gatinha? - Sussurrei para ele.

- Essa aqui é minha prima flor - Matteo a apresentou com desdém.

- Oie - Ela sorriu - Prazer Flor.

- Satisfação boneca, prazer é só na cama - Pisquei para ela.

- Gastón! - Matteo me repreendeu.

- Gostei de seu amigo - Flor sorriu.

Naquele momento eu vi Nina entrar no colégio, eu precisava me distrair precisava tirar aquela garota da minha cabeça, antes que eu enlouquecesse.

Fiz a primeira coisa que passou pela minha cabeça e beijei flor, eu tinha certeza que Nina veria meu ato.

Só não esperava essa reação dela, a ver chorar me doeu na alma, mas não podíamos continuar com o que estávamos tendo, eu tinha que acabar com tudo, ela precisava se afastar de mim.

Mas quando eu a vi beijando Xavi, merda! Todo meu sangue ferveu, eu prendi o ar para apenas deixar claro para Nina que ela era minha. Nina me ignorou e saiu para longe de mim, junto com aquele babaca.

Nina on

Ao contrario do que eu pensei Xavi não me rejeitou, ele me apoiou, ele ficou completamente do meu lado, depois de tudo que passamos, quando eu cai ele estava ali, e eu tomei a decisão de esquecer Gaston, eu não podia amar alguém tão detestável quanto o Perida, eu estava decidida a amar Xavi, afinal ele era o cara certo para mim.

Saida Escolar 12H30 PM

- Te vejo amanhã – Xavi sorriu

Ele me abraçou, eu apenas sorri. Saí dali, indo para o meu ponto de espera. Ouvi passos atrás de mim, me virei, me deparando com Gaston.

 Tudo bem, Nina, ele apenas segue o mesmo caminho que você, pensei. Mas esse pensamento mudou quando ele segurou meu braço, me fazendo olhá-lo.

- O que você quer?

– Você – respondeu.

 – O quê? – juro que tentei não deixar a voz sair tremida, mas foi inevitável.

– C-conversar com você – corrigiu, gaguejando.

-Não temos nada para conversar.

– O que está rolando entre Xavi e você? – perguntou, ignorando o que eu disse.

– Não lhe devo satisfações. Você mesmo disse isso, Gaston.

– É, tem razão, ninguém disse o contrário. Mas quem se importa? Só estou fazendo uma pergunta.

Somos apenas amigos, Gaston – acabei por respondê-lo. Mentalmente eu virei dois tapas em meu próprio rosto por responder sua pergunta.

 – Amigos? Claro – revirou os olhos. – Não consigo acreditar.

- Se não acredita em mim, por que pergunta, afinal? – arqueei as sobrancelhas.

– Apenas queria ver até qual ponto sua mentira chegaria.

– Mentira? – ri – Pelo amor, garoto. Não tenho motivos para mentir para você, e mesmo que fosse mentira, o que não é, você não tem nada haver com isso.

Me soltei.

– Está mesmo falando sério? – ele me olhou desconfiado.

– Mas que merda! Já disse, acredite se quiser.

E mamãe estacionou, nos olhando.

Respirei fundo, meu mundo estava desabando quando estávamos nos aproximando e agora tudo estava voltando de volta ao seu lugar, Gaston indecifrável como sempre, nossas discussões e meu ódio mortal por ele, acho que nunca deveríamos te saído desse mundo.

- Preciso ir, cansei e perder meu tempo com você.

- Sei que adora, quando nós conversamos.

- Claro – sorri debochada.

Ele revirou os olhos, então entrei no carro.

- Ola, Gaston – mamãe sorriu.

- Ola senhorita, Simonetti – Gaston sorriu.

- Até amanhã, Linda – Gaston sorriu para mim.

Idiota.

- Até amanha, Gaston – respondi, sem olha lo.

Mamãe sorriu para ele, que também sorriu saindo.

- Ele é um ótimo garoto.

- Oh, é sim – respondi.

Virei para janela, revirando os olhos. Mamãe era tão ingênua, na verdade Gaston é que era um ótimo ator e sabia enganar direitinho a mamãe e por um tempo soube me enganar muito bem.

                                                                   [...]

Uma semana depois

Era sexta-feira e, claramente estava sendo um dia incrível para mim. Alguns dias atrás, Xavi havia me pedido em namoro, o que era incrível, estávamos oficialmente juntos. Porém ninguém sabia, não queria que soubessem de nada, era melhor para nós.

Eu estava esperando mamãe, como sempre.

Decidi pegar meu celular e ver se tinha uma nova mensagem daquele numero desconhecido, afinal ele estava sempre sumindo do nada, e  aquilo em deixava louca, eu precisar descobrir quem era.

Em um rápido movimento o celular saiu de minhas mãos, virei assustada, mas era apenas Gaston.

- Babaca – Quase gritei.

Ele riu me devolvendo.

- Poderia ser qualquer um.

- E não é? – respondi.

- Ei!

Ri, mas fechei o rosto ao lembrar que estava falando com Gaston, a questão é que estava muito feliz com Xavi e não conseguia esconder isso.

- Anda toda alegre. Aconteceu algo?

- Hum, não – Menti.

- Enfim, sabe que amanhã é meu aniversario... – parou de falar.

- Quem não sabe – respondi – E?

- Eu quero que você vá.

- O que? – Gargalhei, talvez ele estivesse brincando.

Parei de rir, quando sua feição permaneceu séria.

- Pera, esta falando serio? – Mudei a feição, voltando a ficar séria.

- Estou, Nina.

- Por que quer que eu vá? Não somos nem amigos e você me odeia.

- Eu não te odeio porra! Quantas vezes vou precisar dizer isso? – gritou.

- Quantas você quiser, até porque eu não acredito. Você é bipolar garoto.

- Mais é serio – Ele enfatizou, a palavra serio.

- É, mas eu não vou.

- Mas eu quero que você vá – Ele já estava ficando irritado.

- Não importa o que você quer – dei de ombros.

- Mas você vai, Simonetti – Fechou as mãos em punhos.

- Não vou, não – Medi meu olhar com o seu.

- Veremos – sorriu debochado.

Mamãe estacionou, entrei no carro o ignorando.

- Ei, senhorita Simonetti – Gaston sorriu.

- Olá – mamãe sorriu

- Nina não deve ter falado, mas amanhã é meu aniversario e sabe como ela é, odeia festas... – Gaston começou a falar e eu já queria mata-lo.

Golpe baixo, até mesmo para Perida.

- Sim... – Mamãe incentivou ele a continuar.

- A presença dela é especial para mim, ela é uma pessoa incrível, mas sabe que ela nunca gostou de lugares com muita gente... – riu sem humor – Mas eu gostaria que a senhorita convencesse ela a ir.

- Por que você não vai? – mamãe se referiu a mim.

- Eu não quero ir – Respondi sem levantar o olhar para os dois.

Assassinato é crime?

- Não sabe o quanto conto com a presença dela, Senhorita Simonetti, mas já conversamos sobre isso e ela não muda de opinião.

- Pode deixar comigo – Mamãe respondeu sorrindo.

- Se ela fosse seria incrível – sorriu e nossos olhares se encontraram.

- Ela vai – mamãe me olhou.

- Eu não vou não – rebati.

- Claro que vai – Mamãe me olhou séria.

- Mamãe eu não... – Mamãe me interrompeu.

- A que horas será?

- As oito – Gaston sorriu.

Como ela pode ouvir ele e não eu, será que a opinião do babaca é mais importante do que a da própria filha?

- Ela estara lá- Mamãe piscou.

- Não estarei nã...

- Mando o endereço por mensagem, obrigada senhorita, Simonetti – sorriu – Te vejo amanhã, Nina.

Revirei os olhos.

- Até mais, Gaston. – mamãe sorriu.

- Eu não vou, só para deixar claro, Perida.

- Veremos – ele piscou e sorriu.

Mamãe piscou para ele, como se fossem cumplices e saiu com o carro.

- Por que fez isso? – perguntei.

- Gaston é seu amigo, não faça essa desfeita com o garoto.

- Não, mãe – revirei os olhos.

- É nítido o quanto ele gosta de você, Nina, chega a ser fofo. – mamãe sorriu.

Ah claro mamãe, super fofo - Pensei

- Chega não tenta me convencer, porque eu não vou – quase gritei.

- Você vai sim – aumentou a voz – ele esta contando com a sua presença, parece que não te dei educação garota.

Otimo, além de ser obrigada a ir, também vou ser obrigada a ouvir sermão. Obrigada Gaston.

- Para com isso, Ni – mamãe pediu.

- Eu só não quero ir – respondi cansada.

- Qual o motivo?

- Você sabe que eu odeio festas.

- Eu sei Ni, mas ele quer tanto que você vá, não faça essa desfeita com o garoto.

- Ta mãe, ta. – finalizei aquela conversa ridícula.

- Você vai? – ela sorriu.

Assenti com a cabeça, nitidamente irritada. Será que se eu me jogasse do carro em movimento eu não precisaria ir?


Notas Finais


Proximo Capitulo
Vem bomba e choro é livre
SE PREPAREM
SEXTA TO DE VOLTA
Leitoras fantasmas, as convido a comentar
E leitoras maravis que sempre comentam e colocam um sorriso em meu rosto, também comentem como sempre, porque amo o comentários de vocês <3
Beijinhos meus doces
Obs: Se der eu volto antes, entrarei em semana de provas.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...