História Corazón dividido. - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Feia Mais Bela
Personagens Aldo Domenzaín, Alicia Ferreira, Claude Geraldy, Erasmo Padilla, Fernando Mendiola, Julieta Solís de Padilla, Letícia "Lety" Padilha Solís, Márcia Vilarroel, Nathan, Omar Carvarral, Personagens Originais, Tomás Moura Gutiérrez
Visualizações 66
Palavras 1.246
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Ola pessoinhas! Vamos ao próximo capítulo?!

Pra vocês lerem esse capítulo, recomendo a música " De trás pra frente " de Henrique e Juliano. Vocês vão saber quando colocar a música... Adoro as músicas deles! Sou super fã e recomendo todas! rsrsrs
Então? Bora ler!

Capítulo 7 - Olha eu aqui errando de novo.


Acordo às sete da manhã, e por mais incrível que pareça, hoje consegui me arrumar! Passei uma maquiagem leve, um vestido nude soltinho, apertado na cintura e uma anabela azul escura.

A entrevista de emprego era às 8:30, então resolvi levantar um pouco mais cedo e fazer tudo que queria com calma.

Quando deu 8:00 da manhã, me despedi dos meus pais e sai. Peguei o ônibus e cheguei às 8:20 na empresa e fiquei esperando até me chamarem.

A empresa era muito bonita e elegante, nunca tinha entrado em uma assim. Haviam várias pessoas trabalhando, pareciam estar felizes.

" Tomara que eu arrume emprego aqui" penso

- Letícia Padilha Sollis? - chama uma mulher, meio gordinha e simpática

- Sim? - respondo

- Estão chamando na sala da presidência. Me acompanhe por favor? - diz risonha - Não da bola pro jeito do seu Henrique, ele tem cara de mal mas é um doce de pessoa - cochicha pra mim

Dou uma risada pelo nariz e ando ao seu lado, tentando me recompor

- Obrigada por avisar! - digo sorrindo 

- De nada! 




Ela volta pra sua mesa e eu bato na porta.  

- Entre. - diz uma voz masculina

Espera! Ela disse Henrique?!

Abro a porta devagar, e quando vejo quem é...

- Bom dia Letícia! - Diz com um sorriso no rosto - não esperava te ver tão cedo! - ele ri

Era o filho da Dona Melinda, mãe de Maurício e dele obviamente, que eu havia conhecido no hospital

- B-bom dia. - digo com um sorriso tímido, não estou acostumada a ter homens sorrindo desse jeito pra mim, o único que sorria era... Bem...deixa pra lá.

- Veio para a entrevista, não é? Então sente-se, vamos começar! - diz ainda sorrindo

Me sento, e logo ele  começa a me fazer perguntas sobre meu currículo, sobre minha faculdade, e sobre minha capacidade para o emprego,mas em um momento, eu fico tipo QUE?

-Você tem namorado? - pergunta sorrindo estranhamente

- Não. - respondo séria

- Quer ter um? -Aí eu reconheço aquele estranho sorriso, era um sorriso malicioso. Mas..um sorriso malicioso pra...mim?

O olho seriamente, e logo respondo:

- Me desculpe, mas eu vim arranjar um emprego, não um namorado.

Ele continua me fitando do mesmo jeito, e abre um sorriso maior ainda quando respondo a sua pergunta.

- Ótimo. - ele analisa uns papéis e novamente pega meu currículo - o emprego é seu Lety, pode começar amanhã. - diz sorrindo 

Eu dou o melhor sorriso que tinha.

- Puxa vida! Obrigada! - suspiro aliviada e abaixo a cabeça

- Desculpe mas, por que o suspiro?

- Pensei que fosse sair daqui do mesmo jeito que entrei, - levanto a cabeça e o olho - desempregada... 

Ele começa a rir. Sua risada tão é contagiante,que e eu começo a rir também. Isso alivia um pouco a tensão que eu estava.

- Você me conquistou com suas respostas. Precisamos de pessoas como você! - Ele olha fundo nos meus olhos

-B-bem... érr... Eu começo amanhã então? - pergunto tentando cortar aquele clima 

- Sim... - diz ainda olhando em meus olhos - mas por mim... você já começava hoje... - ele finalmente desvia o olhar e pega uns papéis

Um silêncio predomina por um instante.

- Bom, eu... Eu já vou então! - digo já de pé - Ahh, mas... Antes... - Henrique que estava lendo os papeis de sua mão, novamente foca sua atenção sobre mim - Como está o Maurício?

Ele sorri, já dando a resposta

- Ele está bem...- diz sorrindo, e eu retribuo o sorriso - Graças a você!

Eu diminuo o sorriso, e ele ainda me encara.

- A propósito... - seus olhos desviam para meu corpo - você está muito bonita. 

Percebo que meu rosto queima, provavelmente fiquei corada. Mas que droga!

- Obrigada. - sorriso sem jeito - Bom eu já tomei muito o seu tempo, Seu Henrique... 

- Como é?! - me interrompe

- Oque? - pergunto confusa

- Você me chamou de que?

- De Seu Henrique, ué... 

- Pra você é Henrique, Lety... Só Henrique. 




Saio da sala presidência e vejo um grupo de mulheres, que conversavam entre si. Avisto a mesma mulher que havia conversado comigo antes e ficamos um pouco conversando, ela me apresenta para as outras mulheres que estavam ali, e logo arrumo amizade com todas.

 Marta, Lola, Sara, Joana, Paula Maria e Alice, ficavam nas mesas que ficavam bem em frente a presidência. Enquanto riamos das coisas engraçadas que Marta contava, Henrique passou e cumprimentou a todas nós, mas seu olhar foi principalmente direcionado à mim. Se até eu percebi, elas não perceberiam?! Aham! 

 - Lety mas que olhar foi aquele do seu Henrique pra você hein?!  Meu Deus! - comenta Paula Maria

- Verdade Lety! Você não viu? - pergunta Joana

- N-não! Eu nem percebi! Meninas vocês devem estar malucas! - sorrio tentando disfarçar o que eu mesma tinha presenciado

 Converso um tempo com as meninas e logo volto pra casa, estava ansiosa pra contar pros meus pais que tinha conseguido o emprego.

Ver a felicidade dos meus pais não tinha preço pra mim. 

E assim se passou mais um dia. E eu, não consegui apagar o rosto de Fernando da cabeça, nem parar de sentir seu perfume, desde a noite passada. 


➡ Na manhã seguinte: 


Levanto cedo, faço minhas higienes e me arrumo. Novamente capricho um pouco mais, passo um batom rosa clarinho, e passo um rímel.

Meu vestido preto soltinho, um cinto vermelho, minha sapatilha nude e minha bolsa vermelha de sempre. Ficou bom. 

Me despeço dos meus pais e pego o ônibus. 

Chegando na Conceitos, vou direto cumprimentar as meninas, e elas me avisam que Henrique tinha dito que ia mandar uma pessoa me mostrar a empresa, e que era para as meninas me fazerem companhia. Claro, esperei por ali, conversando com as meninas.

Logo chega a tal pessoa... Adivinhe que é?

- F-Fernando? 

- Lety?

- Você trabalha aqui?! - digo 

- S-sim... 

~~ silêncio ~~

Todas ficaram quietas. Apenas esperavam as palavras que viriam.

- Henrique pediu que eu te mostrasse a empresa. Vamos? -diz me analisando 

Fico meio receosa pelo ocorrido no hospital, mas acabo indo pelo fato de ter sido Henrique que o mandou me acompanhar.

- Vamos. - digo séria e passo ao seu lado, andando na sua frente. 

Saímos os dois, deixando um grupo de mulheres confusas e curiosas. Que que eu vou dizer depois?! 

Chegamos ao estúdio, Fernando me mostra as instalações e todo o resto, e assim vai por toda a empresa, até ele me levar ao terraço. 

- Mas pra quê mostrar o terraço?! - pergunto 

- Nada. Só queria me afastar um pouco dos outros, pra ficar sozinho com você. - me olha nos olhos, me fazendo estremecer

Fico quieta, e espero ele dizer alguma palavra.

- Você sumiu. 

O olhei por um instante e continuei calada.

- Lety, por que você sumiu?! - ele me observa - Desde que você sumiu, você tem se tornado o meu problema maior... Por que você tem que ser o meu problema Letícia?! - questiona vindo até mim

- Sabe qual é o seu problema? - digo tensa enquanto ele se aproxima - você não entende que isso é errado. É um erro Fernando! Você não tem consciência?!

- O problema,é você ser o meu erro - diz já próximo de mim - e com você por perto eu vou errando sempre.  - ele me olha pela última vez antes de me puxar para sí.

- Fernando nós não... - nada adiantou. A essa altura nós já estávamos com os rostos colados em um beijo intenso.

- Que Saudade Lety... - diz entre o beijo








Continua 😥🙈



- escutem a  música rsrsrs 👌💕




 




Notas Finais


Até o próximo capítulo! 💖💖😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...