História Correndo Perigo - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mestre Fu, Nathanaël, Nino, Nooroo, Plagg, Sabine Cheng, Tikki, Tom Dupain
Tags Adrien, Adrinette, Alya, Alyno, Marinette, Miraculous, Nino, Plagg, Romance, Tikki
Visualizações 13
Palavras 1.309
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Fantasia, Ficção, Hentai, Magia, Mistério, Shoujo (Romântico), Steampunk, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - UM, DOIS ROMANCES!


Logo seus planos mudaram quando ouviram um barulho vindo da porta, o que fez todos darem um pequeno pulo de susto, logo Alya se aproximou da porta, observou pelo olho mágico, e voltou a cabeça para o grupo fazendo cara de tédio, suspirou e disse para Marinette.

-Se prepare, provavelmente é outro vestido para a Rainha.- Isso foi o suficiente para a menina revirar os olhos, cruzar os braços e esperar a porta se abrir.

Um brilho amarelo passou e se agarrou no pescoço de Marinette.

-Querida! Que bom que está aqui.- Uma voz irritante tomou a sala.- Preciso de um novo vestido para uma festa, que seja amarelo, como você sabe.- Disse tudo com um sorriso bem grande.

-Queen Bee, *sorriso amarelo* você sabe que...

-Sim, claro, claro, vou pagar. Chata.- Sussurrou o insulto.

-Ótimo! Vou pegar o meu material e já volto.- Bee concordou, enquanto Marinette saia da sala,

Bee se virou e deparou com uma figura nova, um gato, e com um sorriso atrevido se aproximou dele.

-Olha, uma carne nova no pedaço.

Todos ficaram sem reação, afinal o que podiam fazer? Ali eles eram apenas capangas e Queen Bee, era um braço de Hawk Moth, assim como Ladybug, que tinha voltado com um caderno e alguns lápis de desenho.

- Querida, onde arranjou esse gato?- Disse indo até Ladybug.

-Na rua, ele estava abandonado com fome e com frio, decidi traze-lo para casa.- Olhou rapidamente para Chat e voltou a atenção a Bee.

-Hum, queria um desse pra mim... Já estou até vendo Evillustrator, se mordendo de ciumes, como ficou, no começo, com Turtle. Ele vai ter que ficar mais de olho na joaninha dele.

Essa foi a deixa para Volpina e Turtle saírem, não queriam ouvir aquela discussão mais uma vez, mas aquilo também foi que fez Chatnoir se interessar mais naquela conversa.

-Não sou a joaninha dele!- Retrucou Marinette irritada.

-É sim, querida, ele já ficou com várias, e você foi a única que ele assumiu... muito embora... ele ainda de umas escapadas.-Disse vermelha.

-Eu sei que ele faz isso, e não me importo, ele não é meu e EU NÃO SOU A JOANINHA DELE!

-Ok, ok. -Levantou as mãos em forma de rendição.-Não vou discutir com você por causa de homem, já tenho quantos quiser na minha mão. Agora, meu vestido.- Falou batendo palmas, ansiosa.

Marinette bufou, mas pegou um lápis e papéis para começar o desenho, o que ela não tinha percebido foi o gato que observou toda aquela discussão e estava tristíssimo, "Ela fica com ele" "A joaninha de Evillustrator ?", pensava abalado. Laby fazia um belo vestido estilo vitoriano, com muitos babados, e como assessórios, um gargantilha, um guada-sol e uma cartola.

-Mais alguma coisa Rainha?

-Só isso querida. Esperarei pelo vestido com o seu dinheiro. Bye bye!-Disse mandando beijos e saindo da casa.

Marinette revirou os olhos. Terminando o esboço.

-Evillustrator é? Você...é a joaninha dele? - Chat falou cabisbaixo e lentamente, fazendo cara de gato abandonado.

-Não começa tá! Pela milésima quinquagésima vez, eu NÃO sou a joaninha dele! - Já muito irritada, respirou fundo e contou até três.- É um disfarce, tá legal.

-Então não gosta dele?- Falou mais feliz.

-Não! Tenho nojo dele. -Se abraçou e continuou.- Eu não sei como consigo, mas é uma garantia.- Fala como se ainda sentisse os beijos doloridos que ele dava.

E quando se virou para Chatnoir viu que ele já estava bem próximo como da vez que a capturou, e quando venceu no duelo.

-Por que faz isso?- Olhou para cima, e o gato se encantou com seus olhos azuis vividos, e o rosto vermelho.

-Isso o que?- Se aproximou mais.

-Isso! Me cerca, provoca, fica me dando cantadas.

-*Risos fracos* Não sei, mas parece que você gosta.

-Gosto?- Falou incrédula.

-Sim, porque não fez nada para escapar, até agora.

"Maldito Gato" pensou Marinette, ele tinha razão, em todas as vezes, ela não conseguia fugir dele,  a reação, ou melhor, não ter reação quando estava com Chat, a deixava confusa. Ela sentiu seu rosto queimar mais, o gato percebeu que aquela casca de durona tinha saído, e agora quem estava na sua frente era uma garota mais sensível.

-Você...-Ela estava prestes a proferir um insulto. Quando Adrien roubou um beijo dela, um beijo suave e doce. Diferente dos que ela tem sentido ultimamente.

-Na verdade, eu menti, sei porque fico assim com você. Não podemos evitar, somo Yang e Yin, eles sentem atração um pelo outro, um não existe sem o outro, é por isso que eu não posso evitar, e por isso que você não pode me evita. -Disse Chat de uma forma diferente, como se outra personalidade, uma mais cavaleira, tivesse despertado.

Já do lado de fora da casa/base...

-NINO!- Alya diz se aproximando dele.- A Rainha Amarela já foi embora... O que foi ?

Ela percebei que ele estava meio abalado, olhando distraído para os kwamis que brincavam na água, sentado a beira do rio.

-... Desculpe. É... que...-Respirou fundo.-Pensei que só o campeão do metal tinha sido afetado, mas parece que a campeã da terra também está nas garras do Mal.

-Ela está com...? Como você sabe que...?- Suas frases estavam incompletas, mas ele entendeu o que ela queria dizer.

-Não, ela ainda não está com o Miraculous *riso fraco*. Sei que ela é uma representante porque depois do meu pai que é o guardião, e eu serei o próximo. E sendo guardião podemos sentir quando há um campeão por perto, foi por isso que me aproximei de vocês, tinha sentido isso.

Ela se sentou do lado dele.

-Isso é horrível... Parece que nosso trabalho só ficou pior.

-Bem, tente ver pelo lado positivo, somos quatro e temos Yin e Yang.

-Sim *Risos*. Mas é melhor seu amiguinho ficar meio longe de Marinette, sabe que Evillustrato, é ciumento, sabe como ele ficou quando você apareceu.- Respirou fundo.- Olha, ela se meteu na merda, entrando para a máfia de Hawk Moth, depois afundou um pouco mais, se metendo com aquele ruivo. E eu fui junto, como uma boa amiga.

Disse abraçando os joelhos e quase chorando, pensando em tudo que aconteceu e no que pode acontecer, no medo que as duas passaram, e que estão passando, pelo menos agora tinham seus kwamis. Alya olha para Nino e pensa que agora podiam confiar em mais gente, além delas duas.

-*Risos* O que foi?- Nino perguntou, despertando ela de seus pensamentos.

-Pensando em como vou me vingar de você, por ter me enrolado durante o treino.

-A culpa não é minha se você é esquentadinha.- Disse sorrindo.

-OLHA! Tá fazendo de novo!- Alya aponta para o rosto dele.

-Fazendo o que?

-Esse sorriso debochado. Me deixa nos nervos, parece que você já sabe o que vou fazer, como vou reagir, o que vou falar...

-Não isso, é porque observo, como quando você fica no banheiro, depois do banho cantando Wannabe usando a escova de dentes como microfone.

Na mesma hora Alya fica vermelha e começa a dar socos no ombro, braço e barriga dele.

-Seu tarado, stalker, idiota debochado....

-O que? -Disse tentando se proteger.-Eu só estava brincando, você faz isso mesmo!

Imediatamente Alya parou, e voltou a abraçar as pernas, fazendo um biquinho, inflando as bochechas.

-Ei! Não fica com essa cara, só te deixa mais fofa...

- Se a expressão é tão fofo porque não posso fazer?

  Foi quando ele se tocou no que tinha dito.

- Ahhhh... Quer dizer...Essa cara vai...

-Essa cara vai o que?- Ela se aproximou do rapaz, colocando o rosto bem na frente dele.

-Vai me deixar com mais vontade de beijar você.

Disse em um sussurro, mas ela ouviu e ficou tão vermelha quanto antes... Só que isso não ajudou nada para o lado de Nino, que devagar a beijou, esse era calmo e aconteceu em uns bons segundos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...