História Corrompidos - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dove Cameron, Justin Bieber
Personagens Dove Cameron, Justin Bieber
Tags Corrompidos, Dove Cameron, Justin Bieber
Visualizações 263
Palavras 390
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Prólogo


Tempestade. Ela me assustava todas as noites quando o vasto céu dava boas vindas as gotas pesadas que se jogavam contra o meu telhado. Talvez eu estivesse tão assustada debaixo do meu cobertor que eu nem me dava conta do barulho relaxante que me proporcionava. Na verdade, quando pequena, eu nunca relaxava, isso se devia ao fato de minha mãe estar presa no quarto dela, com tantos remédios sendo ingeridos que acabava perdendo dias e dias de gravações de seu filme, ou até mesmo meu pai, que estava no quarto ao lado, fodendo a empregada. Deu-se uma melhorada quando meu irmão nasceu, era para ele ser a ressureição da família, a gravidez fora a única escapatória para que o casamento de meus pais funcionasse, eles tinham que parecer bem na frente das câmeras, dos holofotes; não funcionou.

Hoje posso dizer sorrindo que eu  consigo pelo menos um ponto morto, uma pequena luz de esperança no fundo do baú. A maconha pode relaxar todos os meus músculos e me deixar vendo tudo embaçado por um tempo, mas tudo vai embora, ultimamente, tudo que esteve na minha vida foi embora, e eu não os culpo.  Eu os fiz partir. Minha mudança de humor nunca agradou ninguém a minha volta, e eu estou cansada de machucar os outros sem ter a intenção, então, eu os machuco intencionalmente, para não deixar com que todo o pavor dentro de mim os afaste por conta própria. Odeio ser deixada, portanto, eu os deixo. Embora odeie ficar sozinha no meu quarto de hotel, as festas podem me preencher de alguma forma no dia seguinte, assim como a escuridão do meu quarto consome todos os meus pensamentos perturbados.

Tempestade. Ela não é apenas uma simples chuva, ela pode acabar com todos em sua volta, podendo de elevar a um furacão, e aí sim todos irão culpa-lo no dia seguinte pelo desastre causado. 

Eu não precisava do seu amor, Justin, porém você conhecia de cor e salteado quantas vezes por dia eu me transformaria em uma tempestade, e sabia a hora de me deixar sozinha quando eu me evoluía para um furacão; as vezes, as pessoas tem de lutar suas próprias batalhas. Você não conseguia me controlar, e passava dias tentando isso. O seu erro, Justin,  é querer controlar o incontrolável, o que foi o início do seu descontrole. 


Notas Finais


Esse foi só o prólogo pessoal, apenas para dizer um pouquinho como será a fanfic em si. Comentem o que acharam. Até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...