História Corrupting Me - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Jeon Wonwoo, Kim Mingyu
Tags K-pop, Meanie, Mingyu, Seventeen, Wonwoo
Visualizações 101
Palavras 957
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Fluffy, Lemon, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Corrupting Me


Fanfic / Fanfiction Corrupting Me - Capítulo 1 - Corrupting Me

Era uma bela noite quando eu te vi praticamente jogado na bancada de um bar qualquer perto dá minha faculdade. Yeah, eu ainda lembro desse dia, ainda lembro como eu corri desesperado achando que era um bêbado que queria me roubar ou coisa do tipo. Mas era um rapaz (e que rapaz) que estava bêbado por ter terminado o namoro naquele dia mais cedo.

Como eu fui parar na mesa de um outro bar qualquer com um bêbado chorando por causa de uma garota? Só lembro de você me dizendo que queria falar comigo porque eu era bonito, que gostava de falar com pessoas bonitas e que eu era a primeira pessoa bonita que havia passado por você. Então eu fui, morava sozinho, não tinha nada para fazer naquela noite mesmo. E aí eu cometi meu primeiro erro, te conhecer.

Você gritava "Por que pessoas bêbadas sai tão chatas? E por que os sóbrios não gostam de bêbados?" "Eu não sou chato, não é?" e olhava para mim esperando uma resposta sincera como se fôssemos melhores amigos a anos, e eu respondia como se realmente fosse. Discordando de você, você era chato, porém um chato legal. Você me fazia rir, e eu havia gostado disso. Gostar. Outro erro.

Dois em uma noite, o que viria pela frente?

Depois disso, achei que não iria mais ver você, mas é claro que, se eu estou contando isso é porque nós encontramos mais vezes. No mesmo lugar, e você bêbado outra vez, mas eu não perguntei o porquê. Então ficamos lá conversando sobre coisas tão aleatórias que eu nem me lembro quais eram.

Teve uma hora em que você se levantou dá mesa sem dizer nada, até achei que iria embora, mas foi em direção a bancada pegar uma garrafa de vodka, ou de Tequila, não lembro. Quando voltou, bateu com a garrafa na mesa tão forte que eu me assustei, mas acabei rindo de mim mesmo junto com você. Você disse que aquilo era pra mim, e que eu iria beber tudo. Tinha bebido duas vezes na minha vida, e não iria beber outra vez, de jeito nenhum! Recusei até cansar, e você forte, e insistiu até conseguir o que queria.

Duas doses depois eu estava totalmente bêbado, se eu tomasse tudo aquilo iria entrar em coma alcoólico. Tudo em minha volta parecia ficar lento e engraçado, meu pensamento estava rápido, pois eu conseguia prestar atenção em cada detalhe de cada lugar, por exemplo, na bela boca que você tem. É normal querer beijar alguém que você conhece a dois dias? Pra mim não, então não fiz nada.

Mas você fez, você me beijou. Ah, eu tava me sentindo a pessoa mais errada do mundo, mas seus lábios eram tão bons. Ainda mais quando você abriu a boca e eu pude sentir o gosto de álcool diretamente dá sua língua. Talvez aquelas duas doses de qualquer que seja o nome daquela bebida tenha me feito esquecer o resto das coisas em minha volta. Na verdade, era meio impossível prestar atenção em outra coisa que não seja em você chupando minha língua.

O ar foi preciso, então paramos. Minha mente só sabia gritar "VOCÊ ACABOU DE BEIJAR UM CARA QUE VOCÊ NÃO CONHECE" mas eu sentia vontade de rir, não sei porquê. Passamos o resto dá noite como se nada tivesse acontecido, pelo menos eu tava tentando fingir que nada aconteceu.

Não me lembro de como cheguei em casa, eu só cheguei e durmi.

Os dias passavam e eu não via mais você no bar, ou em qualquer outro lugar. Confesso que fiquei um pouco decepcionado com isso, eu tinha gostado de você, eu tinha gostado do seu beijo. Errado, muito errado. Minha mente gritava toda vez que eu lembrava de você. Não deveria ter me apegado assim, essa coisa de pegar uma pessoa desconhecida em um bar, só por diversão, não é para mim.

Algumas semanas depois bateram na minha porta durante o sábado a noite interrompendo minha maratona de séries na Netflix. Sim meus amigos, totalmente esperado, ele, o cara que me faz sentir a pessoa mais errada dá terra tava na minha porta.

Você disse que queria me ver e não disse o porquê, eu apenas deixei você entrar. Sentamos, e você me disse que aquele dia me trouxe em casa, por isso sabia onde eu morava. E me disse também que não conseguia esquecer o nosso beijo. Aí eu percebi, você era o próprio erro em pessoa, você me fazia errar, você me corrompia. O pior era que nos nem nos conhecíamos direito para você ter tanto controle assim de mim.

Eu já estava completamente errado mesmo, te beijar de novo não seria tão ruim assim. Acabei concluindo que não seria nada ruim após encostar meus lábios nos seus. Conduzindo minha língua para dentro dá sua boca, você me conduzia a cometer o maior erro dá minha vida.

A gente simplesmente não paramos, com pequenas pausas para respirar, você me perguntava onde era meu quarto, e a gente foi pra lá, na minha cama, aonde eu durmo todos os dias, aonde você me corrompeu por completo. E eu simplesmente me entreguei.

Suas mãos não paravam e iam cada vez mais longe. As minhas, aos poucos foram explorando teu corpo também. Eu poderia dizer que esse foi o melhor dia dá minha vida, mas estou prestes a dizer que foi o pior.

Quando eu acordei, você não tava mais do meu lado, eu nem tive mais coragem de levantar, passei o dia do lado dá cama que você deitou. Eu juro que foi só pra se despedir mesmo, sabia que você não iria voltar. E você o fez.

Pois é Mingyu, 5 meses depois, estou aqui, relembrando de tudo isso, me perguntando se algum dia alguém vai conseguir me corromper como você fez.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...