História Coulrofobia - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Coulrofobia, Medo
Visualizações 7
Palavras 470
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Violência
Avisos: Tortura
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Coulrofobia é o termo psiquiátrico que é usado para aqueles que têm medo de palhaços. É comum entre crianças, e às vezes também ocorre com adolescentes e adultos. Às vezes o medo é adquirido após experiências traumáticas com um indivíduo singular, ou após ver algum palhaço ameaçador na mídia.
Gente, coulrofobia é um negócio sério, que pode ser tratado com psiquiatra, os sintomas variam entre suor frio, crises de pânico, convulsões e, em alguns casos, taquicardia.
No meu caso, eu tenho crises de pânico. E vcs acharam mesmo que eu ia colocar a foto de capa como um palhaço? Eu não! É só a tenda da praça de serviços.

Capítulo 1 - Único


Por mais que você tenha dito que não, eles te arrastaram pra lá, mesmo que soubessem que você tinha medo. Você foi, afinal, foi arrastado. Você sabia que ele estaria lá, afinal, é um circo! Ele tem de estar lá. Com aquele nariz vermelho maldito e aquele sorriso assustador, como o de quem está preparado para matar, preparado para te matar. Mas seus amigos tentam te tranquilizar, afinal, palhaços não fazem mal a ninguém.

Você entrou, ok, até agora tudo bem, o Mágico entra, falando algumas palavras que você não presta atenção, está muito nervoso, está com medo de que ele salte em frente a arquibancada e arranque o coração de seu peito. As primeiras atrações começam a entrar; bailarinas e alguns contorcionistas, até que, finalmente, chegou a vez dele, daquele que você temia que viesse. Ele chegou pela lateral do picadeiro, montado em um monociclo, você vira o rosto e fecha os olhos com força. Aqueles, que se diziam seus amigos, viram seu rosto e te forçam a abrir os olhos para encarar aquela cena horrível; ele brincava com aquele maldito jarro de água, com aquele sorriso assustador na cara maquiada de um branco infernal.

Em meio a todas aquelas pessoas loucas que riam a seu redor, aquele maldito viu que você não estava se divertindo. Foi como uma cena de filme; ele se aproximou da arquibancada, você queria parar de olhar, queria se levantar e correr o mais rápido que podia, mas você simplesmente não conseguia. Ele chegou bem perto de você. Você sente todos os seus músculos se contraírem, seu coração acelera mais do que deveria, sua cabeça começa a rodar descontroladamente, o suor frio começa a escorrer pelo corpo, seu corpo treme, você sente algo quente entre as pernas; urina. Você sabe que aquele maldito vai saltar sobre a arquibancada e te estraçalhar ali mesmo, mas, todos ao redor vão rir, afinal, ele é um palhaço, e tudo que os palhaços fazem é engraçado.

Você sente que vai desmaiar, ou melhor, morrer ali mesmo. Falta ar, você não consegue respirar, o coração continua acelerando, você sente seu estômago revirar e o vômito subir pela sua garganta, seu cérebro parece parar de funcionar. Você sente sua língua enrolar no canto da boca, sente as ondas de choque no cérebro, seu corpo começa a tremer convulsivamente, você sente o vômito escorrer pela sua boca, seu coração batendo descontroladamente. Lágrimas escorrem pelo seu rosto, você quer gritar, mas não consegue, sua língua continua enrolada em sua boca. Seu corpo pega fogo antes de sua visão escurecer, você continua consciente, mas não vê mais nada. De repente, seu coração para de bater. Ele te matou. Seus "amigos" te mataram. Assim como todas as pessoas em volta.

Ninguém entende o porquê de você ter morrido, afinal, palhaços não fazem mal a ninguém...


Notas Finais


Bom, é isso! Isso tudo foi um pesadelo que eu tive agora de madrugada!
São 3:50 da manhã!
Bom dia!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...