História Countdown - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bruno Mars
Tags Beyoncé, Bruno Mars, Ficção, Toc
Visualizações 28
Palavras 1.762
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, capitulo feito com carinho.
Boa leitura. S2

Capítulo 19 - Diário


Fanfic / Fanfiction Countdown - Capítulo 19 - Diário

Eu fiquei ali alguns segundos no meio da sala admirando o lugar, estava tudo igual da ultima vez que eu tinha estado na casa dos Parker, tudo  alinhado, paredes claras, sofá café e todas aquelas fotos de família feliz penduradas na parede, e Dylan na maioria delas.  Olhei então para Adam e me vi forçada a iniciar nossa conversa.

- Adam eu...

Fui interrompida por seu abraço inesperado, Adam me abraçava enquanto eu olhava para o Nick como que dizendo: Que porra é essa?

Ele então me largou tão rápido quanto me pegou para o abraço.

- Olívia eu quero te pedir perdão por tudo.

- O que te fez mudar de opinião sobre mim? " perguntei espantada"

- Se bem me lembro da ultima vez que você a viu disse que queria que ela morresse.  “ completou Nicolas com frieza."

- Eu peço desculpas por tudo que eu falei, eu não sabia como tudo tinha ocorrido. “ falou Adam com o olhar baixo”

- E agora sabe? “perguntei”

- Sim Dylan me contou!

- Como assim Adam? Dylan está morto! “ falei trêmula sem sair do lugar”.

Adam não me respondeu apenas saiu a passos largos da sala.

- Nick que loucura é essa? " perguntei confusa".

- Eu não sei mais seja o que for eu estou pronto! “ declarou tirando uma espécie de spray do bolso do casaco”.

- O que é isso?

- Spray de pimenta. “declarou Nick levantando a sobrancelha”

- O que você acha que está pensando Nick,você...

Não pude completar meu raciocínio pois Adam voltava para sala carregando um livro em suas mãos.

- O que é isso? “ perguntei”

- Um diário, Dylan tinha um diário. " declarou ele para minha surpresa".  - Encontrei ele a poucas semanas, através dele que soube tudo o que você fez por meu irmão, como prolongou a vida dele mesmo que inconscientemente.

Olhei para aquele diário como se fosse o tesouro mais valioso do mundo.

- Por que não me procurou quando achou isso Adam?

- Eu não tinha certeza se você iria me receber, não depois de eu ter feito aquele papelão no funeral de Dylan, eu sinto tanto Olívia.

- Eu também sinto. “ falei fria”

Ficamos em silêncio alguns segundos desconfortáveis.

- Desculpe perguntar Olívia mais o que te trás aqui?

- Um longa história Adam, mais que para minha felicidade vejo que não tem nada haver com você.

-Desculpe mais poderia me explicar melhor?

Nick fez as vezes e explicou toda a loucura que estava ocorrendo nos últimos dias para Adam nos mínimos detalhes, até as suspeitas que nos tínhamos sobre ele. Adam ouviu tudo atentamente.

- Olívia você tem que ir na polícia. “ declarou por fim”

- Adam eu tenho uma carreira no momento, uma carreira que está começando eu não poço simplesmente...

- Você não pode, mais eu posso! " falou impaciente" . - Tem alguém brincando com as memórias de meu irmão, eu não vou admitir isso jamais. “ falou bravo.”

- Tenha calma Adam, pense na Liv e em como essa exposição a prejudicaria, tenha certeza que se mais algo ocorrer eu mesmo tomarei as devidas providências. “ falou Nick sério”.

- Eu entendo mais é da memória de Dylan que estamos falando, eu não deixarei ninguém manchar a memória de meu irmão. Entenda Olívia se meus pais souberem que isso está ocorrendo eles vão surtar.

- Por isso mesmo Adam, eu te peço que por hora mantenha isso entre nós, ou se não tudo isso vai acabar na capa de alguma revista de fofoca ou em um jornalzinho de quinta, e seus pais ficarão mais arrasados ainda. “argumentei”

Adam então pareceu considerar, afinal seus pais não estavam em L.A  e sim no Texas,  imagina verem está exposição toda de surpresa, já que ele mesmo não tinha coragem de falar essa história bizarra que estava acontecendo comigo. Conversamos cerca de uma hora com Adam tentando descobrir alguém que estivesse por trás disso tudo, mais tudo ficava cada vez mais difícil. Quando se aproximava da hora do almoço resolvemos ir embora.

- Foi bom te rever Olívia! “ falou me dando mais um abraço”.

- Foi muito bom Adam, você tirou um peso do meu coração, pois a ideia de você me odiar me deixava muito triste.

- Peço desculpas novamente por tudo, a você também Nick.

- Está desculpado. “falou Nick com um sorriso travesso nos lábios” – Agora vou poder parar de te chamar de ruivo do capeta, e da próxima vez que vier te visitar não precisarei trazer spray de pimenta. “ falou retirando o artefato do bolso nos fazendo gargalhar.

Nos despedimos de Adam e fomos em silêncio até o carro, quando nos sentamos no banco cada um soltou um suspiro longo de alívio.

- Fico tão feliz que não seja ele “falei sorrindo para Nick.”

Mas antes que Nicolas pudesse me responder vimos Adam correr na direção do carro.

- Mas o que será que esse Capetildo quer afinal? Quer dizer o que Adam quer? “falou Nick se corrigindo me fazendo sorrir”

Abaixei o vidro e então Adam estendeu para mim o Diário de Dylan.

- Você merece ler isso. “falou sorrindo” – Você é uma mulher incrível Olívia e Dylan me mostrou isso tanto em vida como através desse diário.

- Mas isso pertence a sua família eu não poderia...

- Leia! “falou mandão me fazendo lembrar um pouco de seu irmão, o que me colocou um sorriso bobo nos meus lábios por alguns segundos” – Meus pais estão fora da cidade, sei que até lá você terá tempo de ler, e quando acabar é só vir aqui me devolver. Um ótimo jeito de eu poder te ver de novo... quer dizer... você ver meus pais também... eles tem muita coisa para conversar com você, não fomos justos com você Liv. “ falou entristecendo o olhar”

- Liv? “perguntei” – É bom te ouvir me chamar assim Adam.  “falei e ele ficou vermelho como um pimentão, não que fosse difícil para ele sendo tão ruivo”.  

Ele então me entregou o diário de Dylan. Eu olhei aquela capa preta enigmática e pensei em quantas coisas sobre mim deveriam está escritas ali dentro.

- Até a próxima Liv. “se despediu Adam“

- Até Adam. “falei sorrindo e dando partida no carro”

Enquanto eu me afastava da casa dos Parker meu coração já acelerava de expectativa  para ler o diário, e ao mesmo tempo meu cérebro entrava em conflito: seria certo ler as memórias de alguém morto? Mas meu debate interno foi interrompido pela risada maliciosa de Nick.

- O que foi Nick?

- Nada. “ falou ele tentando conter o riso”

- Fala logo.

- Só posso dizer que Adam esperou pelo menos o caixão esfriar,  disso não posso acusá-lo.

- O que ?

- Não se faça de besta, aquela historinha de você  voltar para devolver o diário não colou. “ falou assobiando”

- Nick tenha respeito Adam jamais...

- Ele sempre te olhava de rabo de olho mesmo com Dylan vivo, mas acho que em respeito ao irmão nunca tentou nada.

- Por favor Nick isso não tem nada haver.

- Só quero declarar aqui o meu apoio ao Mars.

- O que? tá doido Nick, Adam é irmão de Dylan.

- Corrigindo era irmão de Dylan, só sei que quero você longe de ruivos por um bom tempo, já te aviso logo amiga, chega de ruivos! Continue pegando o cantor moreno e sensual.

- Ai Nick você me mata” “ falei sorrindo”

- Antes de irmos para casa Liv vamos para editora, temos reunião daqui 1 hora, eles querem definir algumas ações promocionais, acho que faremos uma outra mini tour por alguns estados autografando livros.

- Serio Nick? "falei empolgada"

- Sério, ainda bem que sou seu assistente nas horas vagas né? você é o desleixo em pessoa. " afirmou me fazendo lhe dar língua" - Sua mau informada  adivinha quem continua no posto de livro mais vendido da América?

Não respondi só soltei um grito de alegria. Com tanta coisa acontecendo tinha esquecido que tudo estava dando certo em minha carreira e como isso era mágico. Almoçamos em um restaurante do lado da Editora. Foi uma reunião tranquila mais muito longa, acertamos que dentro de um mês eu iria visitar  8 estados para divulgar ainda mais meu livro, seriam ações em livrarias, saraus, tarde de autógrafos e outras coisinhas mais.

Quando chegamos em casa e o sol já começava a se por. Fui direto para o banho, escovei meu cabelo molhado 19 vezes de cada lado e fui jantar com Nick. Ficamos conversando amenidades até que Nicolas saiu para se encontrar com Bob.  Foi então que eu resolvi encarar o que me esperava no quarto, o diário de Dylan.

Passei a mão levemente na capa de couro preta. Imaginei Dylan segurando aquele diário em seu quarto pensando em sua vida, em mim e em tantas outras coisas. Meu celular então tocou, olhei para tela e vi o número de Bruno.

- Boa noite senhor Mars.

- Boa noite Liv. Saudades. “ falou com a voz mansa.”

- Também. “ respondi dando um suspiro”

- Queria tanto está ai agora.

- Então venha ficar comigo, Nick irá  ficar a noite toda fora, teremos a casa toda livre pra gente. “ falei provocando” – Quem sabe podemos terminar o que começamos naquela parede. “ Pude ouvir seu gemido baixo no outro lado da linha”

- Assim você me mata baby. Mas ainda estou na gravadora com Phil .

-  Eu entendo, muita coisa para acertar ainda não é?

- Faltam só 3 dias, então temos que ter certeza de tudo. “ afirmou” – E você o que tá fazendo?

- Nada de especial só falando com o cara mais gostoso de L.A pelo telefone! “falei tentando ser brincalhona enquanto olhava fixamente para o diário em minha mão, eu não podia falar para Bruno, que enquanto falava com ele estava segurando o diário do meu ex morto, diário este que estou louca pra ler, seria mórbido e estranho demais”.

-  O homem mais gostoso só de L.A? “perguntou ele entrando na brincadeira”

- Não seja convencido senhor Mars. “ falei e ouvi a voz de Phil distante chamando o nome dele”

- Desculpe baby, mais essa será uma longa noite de negócios.

- Até amanhã Bru.

- Até Liv.

Desligamos e eu fiquei ali com aquele diário em minhas mãos. Pensando se era certo ou não ler, até que me decidi. Respirei fundo como que para criar coragem e o abri.


Notas Finais


E esse diário? o que reserva para Liv ?
Obrigada por ler :)
Ps: as coisas vão esquentar novamente em breve muito breve.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...