História Crave You (Yaoi) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Crave You, Gay, Lemon, Um Casal Diferente, Yaoi
Exibições 34
Palavras 2.839
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


OLÁ MEUS AMORES, mais um capitulo para vocês, e aqui nos vemos o por que o capiulo de um casal diferente ter ficado tão pequeno, esse ficou...pelo menos pra mim, ficou grande, vamos a leitura.

Capítulo 2 - Bruniel


Gabriel sentiu o calor e a claridade em seu rosto e despertou, um raio de sol invadia o quarto caindo bem em cima de seu rosto. Tentou voltar a dormir, mas não conseguia então pegou seu celular e viu umas mensagens que Pedro mandou, ele estava falando o que se passava no colégio enquanto isso, Gabriel mandou uma boa sorte para Yasmim que teria seu encontro naquela noite.

Foi até a cozinha e colocou a agua no forno para fazer o café, porem o fogão não estava funcionando pela falta de gás.

—Perfeito, agora eu estou sem café... —Se jogou no sofá, ele estava vestindo uma pantufa do Happy com uma calça estampadas com os toys dos animatronics de five nights at freddy e sem nenhuma blusa. —Mas eu tenho um vizinho né. —Sorriu com malicia, foi até o banheiro e fez sua higiene matinal e foi até o apartamento do lado e bateu na porta.

Apartamento 433

—Já vai. —Ouviu a voz de Bruno, e arrumou um pouco o cabelo antes dele aparecer.

A porta se abriu e Gabriel viu o garoto somente com a toalha presa na cintura, seu corpo estava molhado, Gabriel ficou vermelho e com vergonha daquilo.

—Bom dia Gabriel. —Ele sorriu.

—Arg... er... Bom dia? —Soou como uma pergunta. —Eu posso tomar você? —Falou sem pensar.

—Oi? —Bruno arqueou a sobrancelha rindo pela frase.

—Calma. —Gabriel respirou. —Eu posso usar seu fogão? Eu esqueci de comprar gás e sem café eu não consigo viver. —Ele falou sorrindo.

—Eu sempre tomo café na padaria, por isso estava tomando banho.

—Então não tem problemas, eu só....

—Ei relaxa. —Bruno puxou ele para dentro do apartamento. —Eu estava morrendo de vontade de tomar café feito por uma pessoa de novo, cafeteiras são uteis, mas o café não é o mesmo. —Sorriu. —Eu vou me vestir, eu acho que tem tudo para fazer café ai. —Ele apontou a direção da cozinha e foi para seu quarto.

Gabriel viu o apartamento do garoto, estava igual uma casa após um assalto, tudo desarrumado, roupas jogadas no chão, livros abertos em cima da cama, sentiu certa agonia disso, abriu os armários da cozinha e viu que tinham pouquíssimas coisas, mas precisamente, só sal, açúcar, pó de café e trigo, parece que Bruno vive sozinho e não come em casa a um bom tempo.

Gabriel colocou a agua para ferver e preparou o coador com pó, foi até a geladeira e abriu, só tinham ovos ai dentro, estava começando a achar que seu vizinho não é fã de se alimentar.

Gabriel correu até seu apartamento e pegou algumas coisas, voltou para o de bruno e começou uma omelete.

—Esse cheiro. —Bruno falou saindo do quarto usando só a calça, podia se ver o V formado na cintura do garoto, Gabriel continuava vermelho. —Wow, você é a esposa que eu sempre quis. —Bruno falou chegando atrás dele e vendo o que ele estava fazendo.

Gabriel estava se sentindo envergonhado como a tempos não se sentia.

—Eu ‘to quase acabando aqui, espera mais um pouco. —Gabriel falou sorrindo.

Bruno foi até a mesa e ficou mexendo no celular,  deslizava o dedo pela tela e dava mais risadas.

—O que está vendo de tão engraçado ai.

—Os comentários do meu vídeo, tem umas pessoas muito legais, olha esse. —Ele se levantou e foi até Gabriel e mostrou o comentário.

“Você é tão engraçado quanto um urso andando em um monociclo, pare de gravar vídeos”

—Os haters sempre são os mais hilários. —Ele falou rindo.

—Você é Youtuber então? —Gabriel o encarou.

—Sim, já faz um ano. —Ele sorriu e voltou para a mesa.

Gabriel levou o café para a mesa, e eles começaram a comer.

—Meu Deus do céu Gabriel, isso aqui está uma delícia, nunca imaginei que ovos poderiam ser tão bons. —Ele falou ainda mastigando a omelete.

—Se tem uma coisa que posso me gabar é minha culinária. —Gabriel sorriu.

—Se você quiser pode usar o fogão todo dia, tomar café na padaria todo dia é chato, não tem ninguém para conversar.

—Se você quiser eu posso cozinhar para você, é só comprar os ingredientes. —Gabriel falou e tomou o café.

—Mas mudando de assunto, cadê o pessoal? —Bruno pergunto. —Não vejo eles a um bom tempo.

—Pois é, eles estão no Rio agora, pelo menos o Fernando e o Pedro estão, os outros eu não faço a mínima ideia.  —Gabriel deu de ombros.

—O Pedro... —Bruno parou e teve um flashback. —Eles estão bem? —Sorriu.

—Sim, parecem melhores que antes. —Gabriel sorriu de volta. —E você, o que foi fazer nos EUA?

—Eu sempre tive aquela vontade de comer donuts né. —Ele riu. —Brincadeira, eu fui até lá por causa de umas ameaças que estavam me fazendo por aqui, agora que a poeira abaixou eu acho que tudo bem se eu ficar.

—Nossa, espero que sim né, mas o que aconteceu. —Gabriel perguntou e passou a mão no braço dele.

—Prefiro não falar sobre isso agora. —Deu um meio sorriso. —Mas e ai, veio para ficar ou só a passeio?

—Eu vim só para as férias, eu ainda tenho que cuidar de uns assuntos inacabados no rio. —Gabriel suspirando no final.

—O que aconteceu, você ficou para baixo do nada. —Bruno encarou dentro dos olhos azuis.

—Essa pessoa que eu namorava, essa pessoa arrumou um filho e me largou, ainda por cima começou a me tratar como um lixo, como um estranho, e eu como sou idiota me importei com isso, e aqui estou. —Sorriu.

—Nossa, que droga. —Ele pareceu tocado. —Eu namorei uma garota nos EUA, mas ela não pode vir, então nós terminamos. —Deu um meio sorriso. —Mas deixa isso pra lá, não vamos estragar as suas férias falando dessas coisas.

—Ei, falando nisso você veio para cá sozinho? —Gabriel perguntou.

—Sim, eu fiz dezoito, então legalmente estou independente. —Sorriu. —E meus pais não se importam muito então.

—Entendo, você pretende ficar aqui?

—Uhum, eu pretendo ficar no Brasil mesmo, gosto daqui e como a maioria dos meus inscritos são daqui é melhor para ir nos eventos.

-O celular de Bruno vibrou, uma chamada do Skype apareceu na tela. –

—E ai Bru.

—E ai Mat. —Ele sorriu. —Seu português está melhorando.

—Obrigado. —O ruivo que aparecia na tela sorriu de volta. —Queria saber eu, se pode gravar um vídeo comigo.

—Claro, vem aqui que nós gravamos.

—Acho que os fans querem mais participação especial.

—Bem na hora, um amigo meu está aqui, acho que nós podemos gravar com ele né? —Bruno olhou para Gabriel sorrindo.

Gabriel cruzou os braços como fosse um X e negou com a cabeça.

—Deixa eu te mostrar ele. —Bruno foi até o lado de Gabriel e levantou o celular para os dois enquadrarem na tela.

—Quem diria que você tem amigos bonitas. —Sorriu, Bruno e Gabriel riram.

—É bonitos para homens Mat, ele é o Gabriel, quando você chegar eu apresento vocês.

—Ok, já já chego ai. —Falou e desligou.

-Bruno colocou o celular na mesa-

—Está na hora de aparecer para as câmeras. —Bruno falou.

—Eu não sou engraçado Bruno, provavelmente vão zoar o vídeo. —Gabriel deu de ombros.

—Claro que você é. —Bruno sorriu. —Bem, agora eu vou arrumar isso aqui, pelo menos tentar.

—Se quiser posso te ajudar, não tenho muitas coisas para fazer mesmo.

—Serio? Não tenho nem como te agradecer. —Bruno ficou animado.

—Claro que tem, hoje anoite eu quero que você cante uma música comigo. —Gabriel o encarou.

—Eu não sei cantar... —Gabriel não tirou os olhos. —Ok, um musica, que de preferência seja em inglês.

—Ótimo. —Gabriel sorriu.

[...]

Enquanto arrumava as coisas Gabriel viu uma foto antiga, era deles quando crianças, na foto tinha Pedro, Fernando, Gabriel, Bruno, Ana, Nick, Klaus e Paola.

—EI Bruno, você ainda tem essa foto? —Gabriel mostrou para ele.

—Claro, foi um dia bem legal naquele parque. —Bruno sorriu. —Lembra da Ana na montanha russa...

—Quando ela vomitou no Pedro. —Eles falaram juntos e riram.

—Impagável. —Gabriel não controlava o riso. —Eu queria vê-los de novo, eram tão legais.

—Eles devem estar por aqui ainda, só vocês três foram os diferentes para se mudar.

—Disse o que viajou para outro pais. —Gabriel o encarou.

[...] 14:20 [...]

—Nossa. —Gabriel se sentou no sofá. —Deu tempo de arrumar seu apartamento e tomar banho, o já já dele é bem diferente né?

—Com certeza, ele veio da Rússia, por isso ele fala umas coisas erradas.

—Nem parece, ele não tem aquele sotaque.

—Pois é, ele perdeu morando aqui, era muito engraçado.

-A campainha tocou e ele foi no interfone e liberou o acesso-

...

—Finalmente. —Bruno falou abrindo a porta.

—Olá. —Mat falou e apertou a mão do Bruno. —Ele é mais fofa ao vivo. —Falou olhando para Gabriel.

—É fofo Mat. —Bruno falou. —Quando for para um garoto, os elogios geralmente acabam com “o”.

—Ok, vou tentar lembrar, e ai Gabriel, seu fofo. —Sorriu e Gabriel riu.

[...] 15:00 [...]

—E é isso ai gente, esse foi o vídeo, espero que tenham gostado e até amanhã. —Bruno falou e esperou alguns segundos, logo após desligou a câmera.

—Pronto Bruno, já gravamos o vídeo para os nossos canais. —Mat se jogou na cama. —A edição fica com quem?

—Posso contar com você nessa? Editar ainda é bem difícil e eu não sei fazer muito bem. —Bruno falou.

—Eu também não sei muito, meu editor está passando mal essa semana então ele está de folga. —Mat respondeu.

—O que seria de você sem mim né Bruno. —Gabriel falou. —Deixa que eu edito. —Foi para a frente do PC e começou a mexer em uns arquivos.

—Não, você já fez muito por mim hoje, deixa que eu cuido disso, se você puder só me dar umas dicas eu já vou agradecer muito. —Bruno tirou ele da cadeira.

Mat abriu o Snapchat e começou a gravar aquilo, era Bruno editando o vídeo e Gabriel logo atrás dele com a mão por cima das dele colocando os efeitos, Mat colocou de legenda “Amor e edição, eu shippo”. Enviu o snap e logo em seguida teve uma chuva de seguidores e comentários perguntando. “Quem é esse perto do meu divo”, “Eu já shippo”, “Omg sempre soube que Bruno era do arco íris”.

—Parece que eu consegui acertar o publico dessa vez. —Mat mostrou para Bruno e Gabriel a tela dos comentários do Snap, não parava de subir.

—O que você publicou? —Bruno o encarou.

—Isso. —Mat falou e mostrou.

—Seu bobo. —Bruno riu e Gabriel ficou vermelho. —Bem, pelo menos eles gostaram de você, eu falei que não ia ser ruim.

—Acho que eu vou indo então, muito bom conhecer você Gabriel. —Mat falou e apertou a mão dele.

—Por que você não fica, mais tarde nós vamos sair, não quer vir conosco? —Bruno perguntou se virando na cadeira para ele.

—Eu não sei, eu acho que posso. —Mat falou e sorriu. —Não vou atrapalhar os dois?

—Não se preocupe com isso. —Gabriel falou sorrindo.

—Então ta bom. —Mat falou e voltou a se deitar, estava atualizando suas redes sociais.

Twittou: “Vou sair com o novo casal, #Bruniel, prometo deixar vocês por dentro”

Assim que enviou Bruno olhou para ele, tinha acabado de ler no computador.

—Muito engraçadinho você.

[...]  Quarto 434 / 19:55 [...]

Gabriel tinha tomado outro banho e se vestiu com a melhor roupa que achou, a maioria das que ele levou tinha a temática geek, então ele colocou um moletom que tinha as estampas das relíquias da morte, uma calça jeans e um all stars preto.

—Eu deixei meu boné na escola... —Gabriel falou procurando na mala. —A tanto faz, já está bom assim. —Se olhou no espelho.

-Seu celular vibrou e ele atendeu, era uma ligação de Pedro.

—Alô, Pedro? Nossa você nem sabe quem eu encontrei aqui, erá o...

—Bruno, Gabriel se afaste dele, me escuta, não fale com ele, volta para a casa dos seus avós, finja ser hetero, só não fale com ele... —Pedro falou afoito.

-A campainha tocou, Gabriel já sabia quem era.

—Pedro, eu sei que você acabou de ligar, mas eu tenho que desligar, tenho que sair com Bruno hoje, nós já marcamos, quando voltar eu te ligo. Boa noite. —Gabriel desligou o celular.

—Vai entender. —Falou sozinho e deu de ombros saindo do apartamento.

[...] Bar Hell’s drink [...]

Eles entraram sem precisar mostrar as identidades, afinal todos já pareciam mais velhos, Bruno tentou falar algo com Gabriel, mas o barulho da multidão abafava as vozes. Conseguiram chegar até o bar com dificuldades para passar.

—Eu estava falando com você que eu queria te apresentar essa pessoa, ele pareceu já te conhecer. —Ele pegou o celular e leu uma mensagem, a pessoa quem ele esperava não poderia ir essa noite, o transito o impediu de chegar. —Falando no diabo. —Ele mostrou a mensagem para Gabriel, o contato estava como “Ig”

—Tudo bem, eu vou ficar um tempo então vai dar tempo. —Ele sorriu.

Bruno e Mat tomaram uns drinks e Gabriel ficou só no refrigerante, toda vez que bebia pela menor quantidade que fosse ficava bêbado, então preferiu por algo sem álcool, ficaram conversando e colocando o assunto em dia e conhecendo mais Mat, Gabriel gostou do fato do canal do Mat ser voltado mais pra jogos, eles conversaram sobre os em comum.

[...]23:00 [...]

—Ei vamos lá. —Bruno falou e apontou para o palco que não estava sendo usado.

—Serio? Você quer mesmo isso, eu falei brincando. —Gabriel sorriu.

—Sim, você me ajudou bastante hoje, então é o mínimo certo? —Puxou Gabriel para o palco, antes de subir pediram para o gerente e ele autorizou.

—Nós vamos cantar o que? —Gabriel perguntou.

—Você não liga de ser meio gay? —Bruno perguntou e Gabriel negou com a cabeça. —Olha, vamos fazer isso...

Shawn Mendes - Treat You Better & Mercy Mashup.

Bruno pegou o microfone e os outros olharam para ele, ficou um pouco nervoso, mas começou a musica, Gabriel pegou um violão e o acompanhou.

[Bruno]

I won't lie to you

(Eu não mentiria para você) cantava encarando Gabriel.

I know he's just not right for you

(Eu sei que ele só não é certo para você)

And you can tell me if I'm off

(E você pode me dizer que não)

But I see it on your face

(Mas eu vejo em seu rosto)

When you say that he's the one that you want

(Quando você diz que ele é o que você quer)

And you're spending all your time

(E desperdiçando todo seu tempo)

In this wrong situation

(Nessa situação errada)

And anytime you want it to stop

(E toda vez que você quiser que isso pare...). Olhou para ele e piscou.

[Gabriel]

Please have mercy on me

(Por favor tenha misericórdia de mim)

Take it easy on my heart

(Pegue leve com meu coração)

Even though you don't mean to hurt me

(Mesmo que não seja sua intenção me machucar)

You keep tearing me apart

(Você continua acabando comigo)

Would you please have mercy

(Você poderia ter misericórdia)

Mercy on my heart

(Misericórdia do meu coração)

Would you please have mercy

(Você poderia ter misericórdia)

Mercy on my heart

(Misericordia do meu coração)

As pessoas começavam a acompanhar, eles estavam cantando muito bem.

[Bruno]

I'll stop time for you

(Eu pararia o tempo por você)

The second you say

(No segundo que você disser)

You'd like me to

(Que gosta de mim também)

I just wanna give you the loving

(Eu só quero te dar o carinho)

That you're missing

(Que está perdendo)

Baby, just to wake up with you

(Querido, eu só quero acordar com você)

Would be everything I need

(Isso seria tudo o que eu preciso)

And this could be so diferente

(E isso poderia ser tão diferente)

Tell me what you want to do

(Me diga o que quer que eu faça para...)

[Gabriel]

Please have mercy on me

(Por favor tenha misericórdia de mim)

Take it easy on my heart

(Pegue leve com meu coração)

Even though you don't mean to hurt me

(Mesmo que não seja sua intenção me machucar)

You keep tearing me apart

(Você continua acabando comigo)

Would you please have mercy

(Você poderia ter misericórdia)

Mercy on my heart

(Misericórdia do meu coração)

Would you please have mercy

(Você poderia ter misericórdia)

Mercy on my heart

(Misericordia do meu coração)

[Bruno]

Give me a sign

(Me de um sinal)

Take my hand, we'll be fine

(Segure minha mão, nós ficaremos bem) Estendeu a mão para Gabriel, que segurou.

Promise I won't let you down

(Prometo que não vou te deixar cair) Beijou a mão dele.

Just know that you don't

(Só saiba, que você não)

Have to do this alone

(Precisa fazer isso sozinho)

Promise I'll never let you down

(Prometo que nunca vou te deixar cair) Sorriu e parou.

As pessoas aplaudiram a performance e gritaram que queriam mais, Mat tinha gravado tudo e postou no Facebook com a legenda. “#Bruniel é real” 


Notas Finais


O que vocês acham dessa "#" e o que comentariam vendo um video como esse?
Links importantes: Musica:https://www.youtube.com/watch?v=ZI7JinAyajE
Tradução:
Mercy:https://www.vagalume.com.br/shawn-mendes/mercy-traducao.html
Treat You Better: https://www.vagalume.com.br/shawn-mendes/treat-you-better-traducao.html


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...