História Crave You (Yaoi) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Crave You, Gay, Lemon, Um Casal Diferente, Yaoi
Exibições 27
Palavras 2.325
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá meus amores, mais um capitulo para vocês, faltam apenas 3, será que tudo vai continuar calmo?
Talvez.

Capítulo 3 - Athena


Fanfic / Fanfiction Crave You (Yaoi) - Capítulo 3 - Athena

—Boa noite para vocês. —Mat falou enquanto andava com Gabriel e Bruno.

—Você não vai pegar o ônibus? —Gabriel perguntou o encarando.

—Não, eu moro aqui. —Mat falou, eles estavam em um prédio de luxo no centro da cidade, não ficava a mais de vinte minutos do de Gabriel e mesmo assim Mat se atrasou tanto, como ele conseguiu...

—Tudo bem, boa noite. —Gabriel falou e apertou a mão dele. —Bom te conhecer.

—Você fica bonita quando sorri. —Mat falou se virando. —Devia fazer isso mais vezes. —Entrou no hotel.

Bruno pegou seu celular e começou a gravar uns snaps.

—Voltando da balada com... —Olhou para trás e passou o braço pelo pescoço de Gabriel. —Com esse grande cara. —Sorriu e deu um beijo na bochecha de Gabriel.

—Você não deveria gravar snaps enquanto está bêbado sabia? —Gabriel reclamou o olhando.

—Eu não estou bêbado... —Falou e travou. —Só um pouco talvez. —Sorriu e soltou o dedo da tela, fazendo parar de gravar e enviou.

Os números de comentário subiam freneticamente mesmo nesse horário, era perto das 02:00am

—O pessoal realmente te ama. —Bruno sorriu.

—Só por que não me conhecem ainda. —Gabriel falou rindo.

Começou a cair uma chuva fina, eles começaram a correr para não se molhar, mas não foram rápidos o suficiente e a chuva engrossou.

—Droga... —Bruno falou ficando embaixo de uma marquise . —Odeio isso. —Se encostou na parede.

—Eu até gosto, mas não quando ela me molha. —Gabriel falou balançado o cabelo para tirar a agua.

—Você acha que vai passar logo? Estou morrendo de saudades da minha cama. —Bruno falou estalando o pescoço.

—Parece que não. —Gabriel falou tentando olhar para as estrelas, mas não conseguia.

—Acho que vou chamar um taxi, não estamos muito longe e...

—Espera. —Gabriel falou e fez o sinal de shh para Bruno.

—O que foi? —Bruno falou o encarando.

—Isso.... Parece alguém nos seguindo, tenho ouvido esses passos a um tempo, achei que era os seus, mas.

—Ei você está me assustando. —Bruno falou recuando.

Tinha um beco ali ao lado, a chuva deixava as coisas mais difíceis de se ver, Gabriel viu um vulto indo para trás da lata de lixo.

—Você viu? —Gabriel perguntou para Bruno que assentiu com a cabeça. —Eu vou lá. —Gabriel falou e começou a ir, mas Bruno o puxou.

—Você está ficando louco, pode ser algum assaltante ou algo assim. —Bruno o encarou preocupado.

—Não se preocupe, eu sei me virar. —Gabriel falou.

—Não...

Gabriel foi correndo até o lugar, os seus passos eram ouvidos pela agua que empoçava no chão, ele tomava cuidado conforme chegava perto do objeto.

Bruno observava tudo de longe, estava com um pouco de medo de se aproximar, afinal era de madrugada em São Paulo em um beco deserto e escuro, viu Gabriel se espantar com algo e se ajoelhar caindo para frente.

—GABRIEL. —Bruno gritou e correu até ele o mais rápido possível.

Chegando lá viu que Gabriel não estava caido, mais sim protegendo algo, Gabriel se levantou e mostrou um gato para Bruno, mas o animal não estava bem, era como se tivessem jogado agua quente no animal e ele correu para lá, seu pelo estava falho nas costas e ele estava muito magro.

—Chame um taxi, eu vou leva-lo a um veterinário, pode ir na frente. —Gabriel falou pegando seu celular mal se importando se ia molhar ou não.

—Não seja idiota, eu vou com você. —Bruno falou.

—Não precisa, eu vou só leva-lo ao veterinário e você falou que estava...

—Já chamei, ele vai vir em alguns instantes, é claro que eu vou com você, deixar você sozinho por aqui uma hora dessas... —Olhou para o animal nos braços de Gabriel. —Droga, como podem fazer isso. —Ficou irritado.

...

Não demorou mais que um minuto e o taxi chegou, eles pediram para serem levados a um veterinário por perto que ficasse aberto 24 horas.

Clínica Veterinária.

O veterinário examinou o gato, viu que ele tinha alguns ossos quebrados e estava realmente muito doente.

—Olha, eu vou entrar para cirurgia dele agora, ele tem algumas fraturas e talvez não consiga...

—Por favor não fale isso. —Gabriel estava chorando. —Por favor não deixe ele...

—Você é realmente um fã de gatos né. —Sorriu para ele. —Eu sempre faço meu melhor, mas esse gato parece ter ficado muito tempo na rua, algumas pessoas não veem como você a acabam fazendo certos atos como esse . —Se referiu a agua quente jogada no animal. —Mas farei o meu melhor...

Falou e levou o animal até uma sala.

—Você é muito bondoso sabia, fazer algo assim por um animal que nem é seu... —Bruno deu um meio sorriso. —E... —Bocejou. —E também... —Adormeceu na cadeira.

Gabriel tentou ficar acordado, olhou um pouco seu facebook, mas logo após dormiu também.

05:30 Am.

—Ei senhores. —O veterinário falou e Gabriel balançou o rosto despertando.

—Oi... Ele está bem? —Gabriel acordou perguntando.

—Ela está bem. —O veterinário falou e sorriu, deu ênfase no “Ela”. —Mas eu vou te passar uma lista de remédios para ela, vai precisar de algumas vitaminas e cuidados, tudo certo? —O veterinário falou e foi até a outra sala anotando algumas coisas no papel.

Quando Gabriel foi se levantar notou um peso em seu ombro, era a cabeça de Bruno, ele adormeceu naquela posição e parece que Gabriel ficou do mesmo jeito.

—Ei acorda. —Gabriel falou chacoalhando o outro.

—...Bom dia. —Falou abrindo os olhos. —Onde estamos... Ah é... —Estava acordando ainda.

—Ei, você pode ir chamando o taxi enquanto pago o veterinário e pego a gata? —Gabriel falou indo para a outra sala.

—Claro. —Bruno se levantando com algumas dificuldades, e se estalou, foi para o lado de fora e chamou o taxi, logo após viu que tinham 5 mensagens novas.

-Pronto, cheguei.

-Cadê você?

-Já perguntei aqui, você foi para casa né?

-Desculpe o transito estava horrível, espero que posamos nos conhecer na próxima.

-Até depois.  -03:20.

-Não tem problemas, ele vai ficar na cidade um tempo, podemos fazer isso depois. -Emoji de sorriso.  -Respondi e guardei o celular.

—Pronto Bruno. —Gabriel falou com o gato nos braços, estava com uma aparência melhor apesar dos machucados.

[...]

06:00

—Obrigado por isso. —Gabriel falou em frente a porta do apartamento do Bruno. —Me ajudar com a gata e tal. —Sorriu.

—Não há de que, atarde vem para cá, vamos conversar mais, se você quiser claro, eu vou dormir um pouco, então...

—Tudo bem, eu vou dar remédios para ela e vou tentar dormir também, aquelas cadeiras acabaram comigo. —Falou e foi indo para sua porta.

—Falando nisso, gostei do seu perfume de baunilha, combina com você. —Bruno falou e entrou em seu apartamento.

~[...]...[...]~ 17:00PM

A gata pulou na cama de Gabriel o acordando, ela miava sem parar.

—Boa tarde para você também. —Gabriel falou e deu um abraço nela, mas ela foi mais rápida e saiu. —Eu espero que você se acostume logo. —Sorriu e se levantou.

Pegou a pomada e passou onde o animal estava sem pelos, depois colocou ração e agua em potes de cozinha mesmo, ainda não tinha vasilhas para a gata.

—Qual nome eu coloco em você? —Falou olhando para a gata.

A campainha tocou, Gabriel foi até o olho magico e viu Bruno do outro lado, Gabriel estava sem nenhuma camisa e não tinha nenhuma por perto, ele deu de ombros e abriu a porta do mesmo jeito, Bruno não iria ligar.

—Nossa. —Bruno falou assim que a porta se abriu. —Agora só falta um vinho e me convidar para passar a noite. —Sorriu entrando.

—Eu peguei essa mania com meu ex, ele não conseguia dormir com blusas. —Gabriel sorriu e fechou a porta.

—“Seu” ex? —Bruno o encarou.

—Sim, meu ex namorado. —Gabriel o encarou e se lembrou. —Esqueci de falar que sou gay né? Dês de que me assumi eu esqueci disso.

—Entendi, agora fez sentido. —Bruno falou e se sentou no sofá. —E o que está fazendo?

—Estou só alimentado a gata. —Falou e tentou pega-la, mas ela correu e foi para cima do sofá e se jogou no colo de Bruno. —Serio?

—Eu tenho mais carisma. —Bruno piscou para ele.  —E qual o nome dela? —Falou acariciando os pelos dela.

—Eu ainda não sei, —Gabriel se sentou também.

—Você se importa se eu? —Pegou seu celular.

—Não, vai ser de grande ajuda na verdade. —Gabriel falou dando de ombros.

Bruno abriu o Snapchat e começou a gravar.

—Ai gente, o Gabriel adotou essa gata que nós achamos ontem, e ele não sabe um nome para colocar, se quiserem mandar sugestões. —Bruno falou e mandou um beijo para a câmera. —Aproposito, o gato ali atrás tem nome já. —Falou rindo e desligou a câmera.

Gabriel ficou vermelho.

—Ei, quer ver uma coisa legal? —Bruno falou e chegou mais para perto de Gabriel. —Olha os comentários do vídeo do Mat ontem.

“Eu shippo #Bruniel”

“Gabriel larga o meu marido!”

“Super fofos juntos”

“Mat, posta mais desse novo OTP”

“Bruno faz mais vídeos com ele, estamos amando isso”

—Você não liga que eles falem isso? —Gabriel o encarou.

—Por que eu ligaria? Eles shippam a gente ué, não é normal? —Bruno falou dando de ombros.

—É por que ...

—Você acha que porque me falou que é gay eu vou te tratar diferente, muito errado. —Bruno falou sorrindo. —Você continua o mesmo, só conheço mais de você.

—É bom ouvir isso. —Gabriel sorriu.

—Olha só, criaram até uma pagina para o fandom chamada, “O Gabriel para o meu Bruno”. —Bruno estava rindo.

—Que foto é aquela? —Gabriel apontou para a tela.

—É um print nosso do vídeo, eles cortaram como se estivéssemos nos beijando. —Bruno falou a aumentou a imagem.

—É seus fãs são um pouco hardcore. —Gabriel falou rindo.

—Pois é... Olha esse aqui. —Bruno falou e mostrou o celular.

“Que tal Athena? Eu acho um nome muito bonito”

—Athena né? —Olhou para a gata. —É, acho que fica bem com ela, não é Athena. —Tentou pegar a gata, mas ela correu.

—Mas mudando de assunto... —Bruno se aconchegou no sofá. —O que você quer fazer depois da escola? —Bruno falou o encarando.

—Eu não sei para ser sincero. —Gabriel falou rindo. —Eu queria ser um jogador, mas acho meio incerto então...

—Biel, meus pais ficaram loucos quando eu falei que queria ser um Youtuber. Falaram que não daria futuro, e eu estou morando sozinho só com esse dinheiro, se é o que você quer, por que não tentar. —Bruno colocou a mão no ombro dele.

—Você acha que eu consigo?

—Você não perdia nenhum jogo, pelo menos enquanto eu estava morando por aqui, tenho certeza que se tentar, você consegue.

Gabriel começou a considerar a possibilidade.

—Inclusive, se quiser eu posso te ajudar com isso. —Bruno falou sorrindo. —Se tem alguém que sabe como divulgar, essa pessoa sou eu.

—Isso seria maravilhoso, você tem certeza? —Gabriel falou abrindo um sorriso.

—Claro, inclusive, vamos começar agora. —Bruno se levantou e foi para o seu apartamento seguido de Gabriel.

[...]

—Pronto, mesmo eu não entendendo nada desse jogo, como apareceu vitória no final e você ficou todo animado, deve ter ficado bom.

—FORAM TRÊS PENTAKILL EM UMA PARTIDA RANQUEADA. —Gabriel ainda estava eufórico.

—EU acho que é bom. —Bruno sorriu e arqueou uma sobrancelha. —Agora vamos postar e... Pronto, agora vamos gravar outro vídeo para o meu canal te apresentar.

Bruno ligou as câmeras

[...]

—...E esse vídeo de cinquenta fatos do Gabriel vai servir para que? —Falou olhando para Gabriel.

—Bem, estou começando um canal, ele não vai ser como o do Bruno, eu vou jogar mais que falar por lá. —Gabriel falou sorrindo. —Principalmente o Lol nosso de cada dia. —Riu.

—Que ótimo, ai pessoas, o link está ai na descrição, entrem lá e se inscrevam ok. —Bruno falou sorrindo para câmera. —Mas antes de acabar o vídeo, que tal algo para o fandom?

—Eu acharia ótimo. —Gabriel sorriu.

Bruno foi até ele e passou o braço pelos ombros de Gabriel e deu um beijo em sua bochecha.

—Até o próximo vídeo. —Falou e desligou a câmera.

...

—Eu poderia me acostumar a fazer isso. —Gabriel falou se sentando na cama de Bruno.

—É bem legal, depois que se começa é meio difícil parar. —Bruno falou sorrindo.

-O celular de Gabriel vibrou quatro vezes seguidas.

—Nossa para alguém solteiro isso é...

—São só mensagens do Pedro, falando como estão as coisas na escola. —Gabriel falou guardando o celular de volta.

—Você e ele conversam muito? —Bruno o encarou.

—Sim, ele já voltou a ser meu amigo, eu acho...

—Que bom, eu ainda tenho que fazer uma visitinha para ele. —Sorriu.

—Bem eu vou indo lá cuidar da Athena, ela ainda não gosta de mim. —Suspirou. —Eu quero agradecer por isso de novo, você tem feito das minhas férias as melhores.

—Você merece Biel. —Bruno piscou. —Eu vou editar o vídeo e enviar, depois nós nos falamos então.

Falou e Gabriel saiu.

[...] Meia hora depois [...]

Bruno ouviu batidas na porta, que eram estranhas já que seus vizinhos eram todos anti sociais e normalmente as visitas passam pela recepção e vão até o interfone, Bruno achou que era Gabriel e então abriu a porta, mas não era o garoto...

—Iago, nossa achei que nem viria mais. —Bruno falou sorrindo. —Entra ai. —Falou abriu espaço para o garoto.

—Desculpe, ontem não deu para vir mesmo, acabou acontecendo uns imprevistos. —Sorriu.

—Sem problemas, eu vou lá chamar o Gabriel e...

—Não se incomode, amanhã nos vamos lá, já esta meio tarde e a viagem me deixou com sono.

—A tudo bem, amanhã nos podemos sair para fazer algo, ele vai adorar te conhecer.

—Pois é. —Iago abriu o sorriso. —Ele vai amar.

Iago pegou o celular e enviou uma mensagem para Amber.

-A infiltração foi um sucesso, já comece os preparativos.

-Estou só esperando ele voltar daquele tal baile idiota, pode começar.


Notas Finais


"Que os jogos comecem"


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...