História Crazy Feelings - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Piece
Personagens Personagens Originais
Tags Nalu, One Piece, Zorobin
Exibições 107
Palavras 1.175
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Desculpem a demoraaaaaaaaaaa to muito na bad ;=

Capítulo 5 - Irei esperar


Fanfic / Fanfiction Crazy Feelings - Capítulo 5 - Irei esperar

Luffy~~

Ela estava corando mais e mais a medida que eu me aproximava, aquilo era realmente divertido... mas, é apenas diversão

O celular dela tocou acabando com meus pensamentos.

- Nojiko?

( Ah, Nami estou na frente de sua casa e...)

- Você ta na frente da minha casa? - Nojiko? Não sei quem é mas, não custa nada fazer Nami passar um pouco de vergonha...

- Ei você ainda ta na minha cama Nami - Falei só pra causar treta.

- Cala a boca Luffy, estou ocupada. Mana, porque você está aqui? Deveria voltar só no último fim de semana do mês.

(Cama? Onde está?, bem não importa, voltei por seu aniversário maninha)

- Meu aniversário? - Nami falou com uma expressão meio que triste - Então, você pode voltar pra seja lá onde for, eu não gosto desse dia e tenho mais o que fazer.

(Venha logo, onde você tá?)

- Nami, que história é essa? Não gosta?

- Cala a merda da sua boca seu inútil - Ela falou em meio aos berros

- Escuta aqui, se eu fosse você não me deixaria nervoso, eu não sei o que sou capaz de fazer. - Disse jogando-a contra a cama e fitando-a com uma expressão séria, pelo impacto ela deixou seu celular cair da cama.

- Eu não me importo - Ela disse tentando esconder as lágrimas com o cabelo.

Passei a mão em seus cabelos e disse...

- Me conta por que está assim hoje? Eu pretendia ver Ace, ma isso pode esperar, me conta vai?

- Nada importante...

- Entendi - Falei saindo de cima dela nervoso. Sai da casa e avistei a garota na frente da casa de Nami, percebi que Nami vinha atrás

- Nojiko! - Gritei e a garota me olhou, ela e Nami não eram nem um pouco parecidas, se fosse para descrever diria que ela era uma menina e Nami um menino.

Me aproximei da garota, Nami veio atrás e dizia que eu deveria ficar na minha.

- Desculpe, eu conheço?

- Ah, eu sou o garoto que mandou sua irmã sair da minha cama enquanto vocês conversavam pelo telefone

- Luffy - Nami gritou furiosa

- É que dormimos juntos hoje, mas então, vou direto ao ponto, por que ela não gosta do aniversário? - No momento em que disse isso senti algo batendo na minha cabeça, Nami havia jogado uma pedra. - É sério mesmo? Claro você tem que saber da minha vida inteira, das coisas que eu mais me arrependo, mas eu não posso saber de merda nenhuma. É isso mesmo?

- L- Luffy eu...

- Vou ver o Brook. Não precisa mais ficar perto de mim, se quiser pode gritar pras suas amiguinhas que eu já matei pessoas, se já não contou né. Vai lá, grita pro mundo que eu já estive em uma gangue. Estou indo.

- Luffy espera eu - Só percebia os berros que Nami dava para me parar, mas ela não veio atrás de mim, deixar ela lá com a irmã é melhor. Que droga, por que estou assim? Por que eu não posso saber? Por mais que possa ser algo idiota, isso é muito injusto, não é que ela saiba tudo sobre mim mas eu... Droga.

Cheguei até a casa do Brook, aquele cara está sempre se vestindo de esqueleto, mas é muito inteligente.

- Yohohoho, mugiwara, como você está indo?

- Estaria melhor se me chamasse de Luffy... Mas então, preciso falar com Ace.

- Ace?

- Sim onde ele está?

- Hummmmm, me deixe ver - Ele disse indo em direção ao computador e eu apenas segui. - Deveria parar de matar aula, né?

- Tem razão, vou dar um jeito de ser expulso, quem sabe roubar a calcinha da diretora e pendurar no quadro da nossa sala junto de uma frase criativa?

- Yohoho, pare de besteiras, você está com sorte, ele não está tão longe, mas tem certeza que vai sozinho?

- Claro, por que?

- Ele está em um lugar que você não é muito bem recebido, hum, como dizer... Acho melhor você esperar, ao que vi aqui será marcado um encontro entre Portgas D. Ace, Monkey D. Dragon, e Monkey D. Garp

- Hãããã? Eu vou ter que ver o velho número um e o velho número dois? Não vou!

- Yoho, mas, você precisa encontrar Ace, né?

- Mas aqueles dois são irritantes, principalmente o vô, ele vai me bater!

- Vocês não se aturam mesmo yohoho.

- Bom, eu diria que é como se eu fosse um pirata e ele um marinheiro hehehhehheh.

- Yohohohoho, o encontro será nesse fim de semana, você vai receber uma mensagem ou algo assim, agora sai daqui.

- Claro, valeu.

Essa visita realmente me animou,  mas agora não sei exatamente para onde ir... Talvez eu deva roubar a calcinha da diretora. Naah, melhor ir embora, Chop está sozinho...

- LUFFY! Quanto tempo!

- La- Law?

- Soube que você deixou os Shichibukais (sem criatividade pra nome ;-;) 

- Você também...

- Depois da sua saída, vários membros desapareceram, certeza que foi obra sua

- Mas foram só Crocodile, Jinbei, e Teach que eu matei.

- Ah, fora esses ai, teve o Moria que sumiu... Mas sabe, isso me deixa meio sem graça... Me sinto fraco perto de você.

- Mas você me ajudou!

- Ah, aquilo foi só uma luta mesmo...

- Mas se não me ajudasse, nada garante que eu ficaria vivo. Não fique assim.

- Mas ei, você parece diferente, aconteceu algo?

- Bah cara, não consigo entender as garotas, são muito egoístas.

- Está falando da Hancock? - No momento em que ouvi esse nome congelei, me lembrei dela, me lembrei de tudo... - Soube que vocês romperam mas como não andei falando com vocês não entendi bem.

- Rompemos, ah, acho melhor ir embora.

- Claro, e pare de matar aula.

- S-sim...

Fui andando de volta afundado em pensamentos, estou sentindo aquele monstro que está dentro de mim, preciso lembrar de quem eu sou, pensei que isso só acontecesse ao ver sangue... eu quero matar alguém, com as mãos nuas, eu preciso disso, eu estou nervoso, eu preciso ficar calmo.

Já estava correndo até a minha casa, vi Nami de relance na janela, ela parecia chorar, mas eu não ligo, não me importo com ela, apenas uma, apenas Hancock, só consigo amar ela, só ela pode me deixar assim, ela está brincando comigo, sinto vontade de chorar... peguei uma faca pensando...

Seria tudo mais fácil se eu pudesse... apenas... apenas... se eu de uma vez por todas... morresse...esse sorriso no meu rosto que eu mostro a vocês, Sanji, Zoro, Nami... Ele é apenas encenação, mesmo que isso seja idiota para vocês, isso, realmente dói em mim... me pergunto onde minha felicidade foi parar.

Não é a primeira vez que penso em fazer isso, mas eu tenho medo... medo de morrer.

- Ah Enel, por que sou tão idiota? - Falei alto com um suspiro ao largar a faca.

 


Notas Finais


Nada a declarar :v


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...