História Crazy In Love - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Lu Han, Personagens Originais, Sehun
Tags Baekyeol, Chanbaek, Doenças Mentais, Drama, Yaoi
Exibições 101
Palavras 1.690
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Lemon, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OIEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
mais um cap pra vcs meus lindos, espero que gostem e não se esqueçam de ler as notas finais, ok?
kissus

Capítulo 30 - 29: Fase 1


Baekhyun já estava ali encarando aquela casa há quase uma hora, ainda não tinha forças para dar um passo e entrar ali. Era a casa onde morava, a casa onde tem lembranças que não gostaria de lembra-las e nem de senti-las de novo e aquilo era algo inevitável. A única motivação que encontrou para entrar foi Chanyeol, pensar que aquilo poderia cura-lo e assim podendo voltar para seu amado era a única solução para continuar com tudo isso, pra enfrentar tudo isso.

Já estava dentro da casa e olhou em volta, com receio de que alguma coisa acontecesse, e ele sabia que iria acontecer. E novamente foi a mesma coisa, doía mais do que quando viu suas lembranças na infância. Doeu tanto que achou que realmente iria morrer. Sua avó, Luhan, seus outros amigos, a mãe de Chanyeol e especialmente ele o faziam querer voltar no tempo, o faziam se sentir tão destruído que jurava que seus braços e seus dentes iriam começar a cair e em seguida cada parte do seu corpo, sentia tanta dor que ficava com falta de ar, chorou até não aguentar mais, até não conseguir mais chorar. Seu rosto estava inchado e até um pouco dormente, seus olhos ardiam como fogo. Mas aquilo não se comparava a dor que sentia dentro de si.

Sentiu vontade de morrer ao ver cada memória, principalmente as com sua avó, com Luhan e com Chanyeol, pensou até em se matar ali mesmo, mas quando viu a memória de Chanyeol com ciúmes porque ele havia dito que foi tomar sorvete com Luhan fez o garoto rir, e lembrar o quão bom era tê-lo por perto. Assim que todas aquelas memórias passaram em seus olhos como um filme, o lugar ficou silencioso, o garoto estava sentado no chão ainda tentando se recuperar das lembranças e de como elas o afetou.

Estava tudo quieto e calmo quando Byun escuta uma voz familiar, cantando baixinho. Uma voz grossa e rouca, o garoto se levantou imediatamente notando que era a voz dele, a voz de Chanyeol. Procurou pelo o andar todo e não encontrou ninguém, subiu as escadas e não achou ninguém em seu quarto e nem no banheiro, foi em direção ao quarto de sua avó e a voz continuava, mas estava meio distante. Viu uma figura sentada na cama e se surpreendeu ao ver que era sua avó. A mesma segurava algumas fotos e olhava atentamente para elas enquanto sorria.

Baekhyun se aproximou e se sentou ao seu lado vendo que eram fotos suas de quando era menor, sorriu junto com a mais velha.

ㅡ Olha Baekhyun, você era tão fofo. ㅡ falou ela sorrindo. ㅡ Você ainda é fofo, meu bebê. ㅡ o garoto deixou uma lágrima escorrer, nunca achou que ouviria aquilo de novo.

ㅡ Halmeonim, desculpe por ser esse péssimo neto, por minha causa você se foi. ㅡ

ㅡ Ei Baekhyun, não diga isso! Escute, mesmo que eu não seja real, que eu não seja sua avó, tem que conseguir, não desista. Faça isso por si mesmo, escute o que eu digo, ok? Continue em frente e não importa o quanto doa, o quanto seja difícil, apenas continue. O tempo está se esgotando, vá logo.ꟷㅡ a mulher disse deixando o garoto confuso, olhou para o lado e viu Luhan.

ㅡ Ande Baekhyun, o tempo está acabando. Você ainda tem chance de alcança-lo! ㅡ falou Luhan, desesperado.

ㅡ Alcança-lo? Quem? ㅡ perguntou.

ㅡ O CHANYEOL, ANDE LOGO! SAIA PELA A PORTA DOS FUNDOS, RÁPIDO! ㅡ gritou ele, Baekhyun se assustou e se levantou rapidamente, indo em direção a porta dos fundos. Ao abri-la arregalou os olhos, vendo que sua casa agora estava dentro de um rio escuro, do outro lado pode ver uma silhueta alta de um homem e sabia que era a silhueta de Chanyeol.

ㅡ CHANYEOL! CHANYEOL!! ㅡ gritou milhares de vezes mas o mesmo não havia ouvido, Baekhyun nem tinha percebido que estava dentro do rio e que agora sua casa havia desaparecido. O medo tomou conta de si, a água batia na sua cintura e era tão escura que não podia ver nada.

ㅡ Calma Bakhyun, você consegue. É pelo o Chanyeol, tudo pelo o Chanyeol.ꟷㅡ sussurrou pra si mesmo e em seguida respirou fundo, suas mãos tremiam de medo e o garoto começou a avançar, ainda com muito medo.

 

Seu mal criado!

QUANTAS VEZES TENHO QUE TE DIZER PRA NÃO ME CHAMAR DE SENHORA?!

Porque está chorando? Tenho certeza que vai gostar, docinho

 

Sussurros baixos invadiam a cabeça de Byun, o garoto se virou bruscamente a procura das pessoas que estavam sussurrando em seu ouvido mas não viu ninguém, continuou agora indo mais rápido em direção a beirada, ainda estava longe, muito longe.

 

Tão jovem, tão belo, tão inocente...

Ei, pirralho!

Você só me dá trabalho, criança inútil!

 

Baekhyun já se encontrava aos prantos, chorava muito e tentava ir o mais rápido possível, mas parecia que a água tinha força e que estava impedindo o garoto de atravessar aquele rio assustador. Quando ele estava próximo a beirada, caiu imediatamente se afundando, como se tivesse pisado em um buraco.

Entrou em desespero e começou a se debater, tentando nadar, mas o mesmo não sabia e tinha um certo trauma da água. Viu uma mulher nadando próximo de si e se assustou ao ver que era ela, a mãe de Sang Chu, sua antiga babá, a mulher que atormentou sua vida durante a infância. Mas ele estava confuso, ela havia pedido desculpas, na verdade implorado, e o garoto a perdoou com o coração. Mas agora, sentia medo, muito medo.

ㅡ Baekhyun, querido. Sentiu minha falta? ㅡ perguntou ela, apesar de estarem de baixo da água, ela conseguia falar normalmente, como se estivesse na superfície. O garoto sentiu seus braços arderem, e viu que feridas e pequenas queimaduras começaram a aparecer, a mulher ria de forma macabra.

ㅡ Elas doem Baekhyun? As feridas doem? ㅡ perguntou ela, sorrindo de forma cínica. ㅡ Espero que sim, espero que doa tanto, que doa na sua alma, seu inútil! ㅡ falou ela, se aproximando e dessa vez com um cigarro na mão, queimou a bochecha do garoto que gritou ao sentir a ponta do cigarro quente se encostar com a pele macia e branca.

ㅡ Baekhyun, não se esqueça. A raiva não resolve tudo, o perdão vem em primeiro lugar.ꟷㅡ uma voz distante disse em seu ouvido e jurava que era Luhan. Pensou novamente nessas palavras e respirou fundo, aquilo não era real, mas mesmo assim, precisava fazer aquilo. Se aproximou mais da mulher e assim que a abraçou, sua expressão foi de medonha para aliviada. O garoto a abraçava com ternura e aconchego e assim que se afastou, sorriu ao ver a mulher ali, sorrindo para si de forma sincera. A mulher agradeceu se curvando, o mais engraçado é que ainda estavam debaixo da água, no momento que ela voltou a encarar Baekhyun, arregalou os olhos e gritou alto, um grito de medo e pavor.

Baekhyun assustado se virou rapidamente vendo ali um ser que temia muito, um ser que não queria ver nunca mais. Era ele, Sr. Shin. O mesmo sádico que havia abusado sexualmente do garoto que agora se encontrava sem esperanças, poderia até perdoar uma mulher que o atormentava e o batia sem motivos nenhum quando era criança, mas perdoar ele, perdoar a coisa horrível que ele fez, isso Baekhyun não conseguiria, mesmo que tentasse.

ㅡ Ora ora, o que temos aqui? É bom te ver, docinho. ㅡ falou o homem, rindo. ㅡ Vim pra repetir a dose, você é tão bom e tão doce que acho que me viciei. ㅡ o garoto sentiu nojo, seu estomago revirava e tinha vontade de vomitar.

ㅡ VAI EMBORA SEU MONSTRO!ꟷㅡ gritou, chorando. O homem com uma velocidade incrível nadou rapidamente até o garoto e o agarrou, segurando seu corpo contra o seu.

ㅡ Cale a boca gracinha, se não eu mesmo calo ela! ㅡ disse o mais velho, que agora abria seu cinto e o zíper de sua própria calça, Baekhyun entrou em desespero e deu um soco na cara do homem com uma força que nem imaginaria que tinha, o homem se afastou e começou a cair, mas antes se segurou nas pernas de Baekhyun, tentando tirar as calças do mais novo.

E com toda aquela guerra Baekhyun percebeu uma coisa, o garoto sorriu de lado e olhou no fundo dos seus olhos.

ㅡ Sabe de uma coisa? Eu não sinto raiva de você, eu sinto pena. Sinto nojo, e muita pena. Você realmente é tão inseguro a ponto de transar com alguém a força? Isso é patético e só me faz querer vomitar. Realmente sinto muita pena de você. ㅡ falou Byun, rindo. O homem arregalou os olhos, se sentindo horrível pelas as palavras do garoto, sem perceber, ele começou a se quebrar por inteiro e quando Baekhyun olhou para baixo, só via cinzas e pó.

Não sabia como conseguiu ir nadando a superfície sendo que nem nadar sabia, mas se sentiu aliviado ao encostar os pés no gramado verde. Sorriu vitorioso e olhou para frente, encontrando ali Luhan.

ㅡ Parabéns Baekhyun, você conseguiu passar pela primeira fase, agora só faltam mais 2. ㅡ falou o garoto, sorrindo para o outro.

ㅡ Mas essa não era a fase 2? Eu passei pela fase 1 na minha infância. ㅡ falou ele, confuso.

ㅡ Aquilo foi só um teste, um teste pra você se preparar, aquele teste foi mamão com açúcar, esses aqui são bem mais difíceis e vai ser quase impossível conseguir passar por eles, mas isso não quer dizer que não seja possível. ㅡ disse Luhan, sorrindo. ㅡ Vá em frente, eu sei que consegue!ꟷㅡ encorajou ele, e em questão de segundos, sumiu. Baekhyun procurou por ele mas não o encontrou e decidiu seguir o caminho.

ㅡ É Baekhyun, tá na hora de vencer essa bagaça, já to de saco cheio disso tudo. ㅡ sussurrou o garoto. ㅡ Você consegue, fighting! ㅡ disse, determinado e confiante. Não iria se deixar levar por coisas inúteis, iria definitivamente acabar com aquilo e se curar, esse era seu objetivo principal.


Notas Finais


gente, eu ia colocar esse lance de fase 1, 2 e 3 tudo no mesmo cap, mas ia ficar enorme de gigante então decidi deixar as outras 2 fases para o proximo ok?
beijos! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...