História Crazy In love - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jasmine Villegas, Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Jasmine Villegas, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Justin Bieber, Pattie Mallette, Ryan Butler
Tags Bern Villegas, Chaz Somers, Christian Beadles, Jasmine Villegas, Jream Andrew, Justin Bieber, Justin Villegas, Pattie Mallette, Ryan Butler
Visualizações 490
Palavras 1.751
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - I love you!


Fanfic / Fanfiction Crazy In love - Capítulo 12 - I love you!

Depois de tudo o que aconteceu na sala, conseguimos nos divertir um pouco. O Bieber ficou meio confuso com muita coisa que os meninos diziam, às vezes eu conversava sozinha com a Kethlen, e o Justin estava mexendo no celular. Comemos, conversamos e bebemos, mas ninguém chegou á ficar bêbado. Quando todo mundo foi embora, o Bieber me levou até sua casa, eu precisava conversar com a mãe dele. Chegamos, ele estacionou o carro na garagem e entramos.

Justin: Mãe! Cheguei. – ele disse alto e a mesma apareceu entrando na sala.

Pattie: Oi meu filho. – ela deu um beijo na bochecha dele e olhou pra mim – Oi Jasmine!

Jasmine: Mãe, a Jasmine veio aqui pra conversar sobre uma coisa que a senhora não acreditou quando eu te disse. – ele arqueou uma sobrancelha.

Pattie: Sobre o quê? – ela perguntou preocupada.

Jasmine: A amnésia do Justin não é brincadeira. – disse séria.

Justin: Eu disse pra senhora que eu não lembrava o nome da minha ex, mas essa não é a única coisa que eu não lembro. – ele disse sem olhá-la.

Jasmine: Ele não lembra quando nos conhecemos, que foi há um mês. – disse preocupada.

Pattie: Meu Deus! E agora? – agora ela parecia desesperada.

Justin: Calma mãe, eu estou bem. Não vai acontecer nada.

Pattie: Nós precisamos ir ao médico ver isso! – ela disse e sentou no sofá – Então esse é o motivo de você sempre me perguntar quando era seu aniversário, porque um mês depois você esquecia-se de tudo. E eu pensava que você só estava brincando! – ela disse chorando.

Justin: Mãe, não chora. – ele disse abraçando ela.

Jasmine: Acho melhor eu ir embora! – disse andando e ele olhou pra mim.

Justin: Não, Jas! Por favor, fica? – insistiu ele.

Jasmine: É sério, eu preciso ir, fica você cuidando da sua mãe. Tchau! – disse acenando.

Justin: Tchau. – ele disse com um olhar triste. Sai dali e fui pra casa a pé pensando nisso tudo.

Jasmine: Por que isso logo com o Justin? – perguntei baixo pra mim mesma. Fui andando até em casa, pensando em tudo o que eu ouvi hoje, tudo mesmo.

POV Justin

Pattie: Justin, nós vamos resolver isso o mais rápido possível, entendeu?

Justin: Entendi mãe! Não precisa se preocupar com isso, eu vou ficar bem. – disse e sorri.

Pattie: Eu sei meu filho, você vai mesmo. – ela disse e me abraçou. Afastamo-nos e ela subiu.

 Fiquei ali na sala pensando se tudo isso é mesmo um problema. Amnésia sempre foi um problema, mas eu não acho que esqueço as coisas fáceis, porque eu me lembro perfeitamente do dia em que a Chloe terminou, eu amava ela, como diz minha mãe. A única coisa que eu não me lembro é como eu conheci essa garota e porque eu a amava tanto. Acho que fiquei um bom tempo ali no sofá pensando e acabei que dormi. Na Segunda-feira, na escola foi tudo muito estranho, porque o pessoal tentava falar coisas que eu não tenha me esquecido e isso só me deixou mais confuso ainda. Depois da escola, fui ao hospital com a minha mãe, fiz um monte de coisas e no final não deu em nada, o médico só disse que eu tinha que procurar um psicólogo urgente e foi o que minha mãe fez, ela disse que fazia tido pra me ver bem. Mas eu estou bem!

Não vi a Jasmine a tarde toda, só que eu falei pra ela aonde ia não que eu deva satisfações pra ela, sendo que é só minha namorada. Marcamos a consulta e o Dr. Erik me pareceu muito simpático e legal, vamos ver se vai ser assim mesmo. Os dias foram se passando, eu ia duas vezes à semana conversar com o meu psicólogo, fiquei um pouco distante da Jasmine, mas sempre que dava nós saíamos juntos, mesmo nos vendo todos os dias na escola e sendo ambos da mesma sala.

Sempre que eu saio da sala do Dr. Erik, eu me lembro de alguma coisa, mas não o que minha mãe dizia, eu lembrava como foi. Tipo o meu aniversário de dezoito anos, eu adorei, me lembrei de tudo, não em detalhes, mas lembrei. Esse dia a Jasmine me disse que a tia dela que mora na Califórnia estava doente e sua mãe não podia cuidar dela, então ia para Califórnia fazer isso. Ela e seus irmãos. Eu bem que podia ir com ela, mas tem a escola, eu não posso fazer isso. Jasmine não me disse quando volta, ela só disse que é um tempo indefinido, porque não se sabe quando a tia dela irá ficar melhor. Fico pensando o que vai ser de mim com ela longe e eu nessa amnésia, eu irei esquecer dela como esqueci a Chloe? Ah Chloe, não quero mais pensar nela. Jasmine é minha única preocupação nesse momento. Agora eu não posso fazer mais nada, só me despedir dela e esperar o tempo passar pra saber o que vai acontecer.

Pattie: Justin! Sai desse quarto e vai comer alguma coisa. – ela berrava batendo na porta.

Justin: Não mãe, eu não quero comer! Deixa-me ficar cozinho, por favor. – disse alto, eu já estava chorando, chorei mais ainda.

Pattie: Você quer que eu entre ai dentro? – ameaçou.

Justin: - bufei e me levantei pra abrir a porta, quando a vi, cai em seus braços ainda chorando.

Pattie: Awn meu filho, não chora. Tudo vai passar... – ela disse e eu me afastei, nos sentamos e coloquei minha cabeça em seu colo.

Justin: Mãe, eu estou com medo.

Pattie: Mas medo de quê Justin? – ela disse fazendo cafuné em minha cabeça.

Justin: De eu me esquecer da Jasmine, isso pode muito bem acontecer comigo. – disse já querendo chorar de novo.

Pattie: Não se preocupa com isso meu filho. – ela tentou me acalmar.

Justin: Por quê? Eu gosto muito dela, de verdade. Eu a amo. – disse olhando pra baixo, as últimas palavras saíram falhas.

Pattie: Tem certeza disso? Vocês se conhecem á pouco tempo! Não pode sentir isso agora. – ela disse indignada.

Justin: É mais forte do que eu, não dá pra evitar.

Pattie: Você não gosta dela como você gostava da Chloe. – ela disse e eu me levantei.

Justin: De novo essa história? A senhora acha que eu lembro o quanto eu amava ela? Eu não sei se amava ela mesmo a senhora quem está dizendo. Mãe, eu disse que não queria mais ouvir esse nome, colabora comigo, por favor?

Pattie: Desculpa-me, eu sei que você está sofrendo, não deveria tocar nesse assunto. – ela disse e me abraçou forte.

Justin: Obrigado. – disse entre lágrimas. A única coisa que eu conseguia fazer era chorar, porque ficar longe da garota que eu realmente gosto não é uma coisa que vai me deixar feliz.

Eu tentei parar de chorar, mas só consegui quando ouvi a voz da Jasmine, ela disse que ia pra Califórnia amanhã, eu fiquei completamente triste e indignado, só que ela conseguiu me acalmar. Eu não a vi hoje, pois não fui á escola, ela me disse que também não foi porque tinha que arrumar as coisas da viagem e as malas. Fiquei a tarde toda dentro do quarto chorando e pensando no que fazer, eu posso estar parecendo um idiota, chorando por uma garota. Mas ela não é apenas uma garota, ela é a melhor que eu conheci. Não quero mais pensar de que vou me esquecer dela, porque ela pode voltar antes, só vou pensar nisso. Ela vai, volta e ficamos juntos como sempre deveria ser. Ficamos a madrugada toda trocando sms, quando ela disse que ia dormir, me despedi, fui á cozinha comer alguma coisa e depois fui dormir. Na manhã seguinte, acordei com o meu celular vibrando, era uma sms da Jasmine dizendo ‘’Se for ao aeroporto se despedir de mim, esteja lá até as 10:00 A.M. Beijos! xx’’ olhei novamente em meu celular e era 9:15 A.M., me levantei da cama e fui tomar um banho. Terminei, troquei de roupa e sai de casa sem aos menos comer nada, pois estava atrasado. Peguei o carro e sai cantando pneu, não queria saber, só queria ver a Jasmine nesse momento. Cheguei ao aeroporto 9:55 A.M., sai correndo pra procurar ela, até que ouvi a voz de uma mulher dizendo “Última chamada, voo 152 Destino á Califórnia” fiquei desesperado, andei mais rápido ainda, até que vi o Jream, Justin e a Jasmine.

Justin: Hey Jasmine! - gritei. Ela parou, olhou pra trás, jogou as coisas no chão e veio em minha direção, nos abraçamos e nos beijamos por segundos.

Jasmine: Pensei que não viria. – ela disse sorridente.

Justin: Eu nunca ia deixar você partir sem me despedir. – disse e a beijei novamente – Vou sentir sua falta.

Jasmine: Eu também. Mas agora eu preciso ir... – ela disse e me deu vários selinhos – tchau.

Justin: Tchau. – disse e ela saiu andando, quando estava um pouco longe, gritei – JASMINE! – e ela olhou rapidamente pra mim – EU TE AMO. – disse e acho que ela começou á chorar porque abaixou a cabeça e saiu andando. Quando eu não a vi mais, fui embora, triste. Em hipótese alguma comecei a chorar, eu já chorei demais e sabia que agora nada ia mudar. Cheguei a casa e minha mãe já tinha acordado, ela começou á fazer um monte de perguntas e eu só respondendo. Ela me disse várias coisas, me relembrou alguns momentos que eu não conseguia imaginar e que não entrava na minha cabeça que eu tinha feito aquilo, só o Dr. Erik conseguia me fazer lembrar as coisas, porque antes a gente fazia um teste e sempre funcionava, eu acabava me lembrando de muita coisa, mas eu não estou mais com vontade de conversar com ele, já lembrei tudo o que tinha pra lembrar, não quero que ele faça eu me lembrar da Chloe. Conversamos bastante, comi demais, durante toda a nossa conversa, eu não a vi citar o nome da minha ex, fiquei feliz com isso. Conversar com ela foi muito importante pra mim, porque eu estava triste e não queria lembrar o motivo. Aquele dia foi simplesmente perfeito, de tarde assistimos a um filme e comemos pipoca, de noite ela fez questão de me mostrar os “vídeos caseiros” eu fiquei muito feliz com tudo aquilo. Quando terminamos, eu me lembrei da Jasmine, fui ver se tinha alguma sms dela e nada, então mandei. ‘’Tomara que tenha tido um dia maravilhoso, porque eu tive. Já estou com saudades! Xx’’ não tive tempo pra ver se ela respondeu, porque fui dormir.

[...]

 

Continua...


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...