História Crazy In love - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jasmine Villegas, Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Jasmine Villegas, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Justin Bieber, Pattie Mallette, Ryan Butler
Tags Bern Villegas, Chaz Somers, Christian Beadles, Jasmine Villegas, Jream Andrew, Justin Bieber, Justin Villegas, Pattie Mallette, Ryan Butler
Visualizações 403
Palavras 2.253
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 14 - I need to win him back.


Fanfic / Fanfiction Crazy In love - Capítulo 14 - I need to win him back.

POV Jasmine

 Cheguei á Los Angeles! Ainda estou triste pelo o que aconteceu, mas eu precisava voltar de qualquer jeito, Justin até me agradeceu por um momento porque ele estava com saudades da nossa casa e não, Jream não nos acompanhou, ele ficou cuidando de nossa mãe, ele virá só depois. Quando chegamos a casa, coloquei minhas malas no quarto e logo liguei pra Kethlen, ela ficou muito feliz, mas quando eu disse o real motivo por eu ter voltado, ela me xingou só que o Ryan acalmou ela, eu ouvi tudo. Ela me disse que o Justin estava estúpido e ignorante, fiquei meio mal quando ela disse aquilo, mas nós conversamos pouco porque ela estava no intervalo, só que eu ia à casa dela depois pra colocarmos o papo em dia.

 O resto do dia eu só fiquei comendo e vendo TV junto com o Justin, estava exausta e ele conseguia demonstrar que estava na mesma. Algum tempo depois ele foi dormir e eu continuei ali, só sai da sala quando deu umas duas da tarde, fui pro meu quarto, tomei um banho e coloquei uma roupa leve, estava tentando encontrar forças para ir até a casa dele e falar cara a cara tudo o que eu tenho pra falar, mas isso não será fácil, só que é agora ou nunca! Sai de casa e fui a pé mesmo, queria perder tempo e pensar em tudo o que queria falar, a cada passo que eu dava parecia que o tempo estava contra mim. Recuei andando lentamente, decidi olhar tudo e saudades com certeza definia o que eu sentia naquele momento. Quando eu menos esperei, cheguei à casa dele, apertei a campainha e com um toque de surpresa Pattie abriu a porta impressionada, parecia que ela não me via á anos.

 

Pattie: Jasmine? – ela me abraçou – Meu Deus! Que prazer em rever você. – ela disse toda animada.

Jasmine: Eu digo o mesmo Pattie. Estava com saudades! – disse enquanto ela abria mais a porta para que eu entrasse.

Pattie: Sente-se, fique á vontade. – ela disse se sentando e eu me sentei ao seu lado – Então, quando você chegou? – perguntou curiosa.

Jasmine: Hoje mesmo! Só tive tempo de conversar com a Kethlen, mas e o Justin? – perguntei e ela franziu a testa olhando para os lados.

Pattie: Justin não está nenhum pouco bem! Ele está tratando todo mundo mal quando falam de você ou até mesmo dele. Isso tudo começou ontem porque semana passada ele não parava de chorar querendo ficar com você, até um dia antes de você partir ele estava chorando feito louco dizendo que não queria viver sem você e até falou que te amava, pensei que foi só da boca pra fora, mas eu percebi que ele sentia isso mesmo quando vi que ele estava mesmo sofrendo. – ela disse com os olhos lacrimejando me fazendo chorar com cada palavra dita. Então é isso? Ele me ama, mas agora nem sabe quem sou eu?

Jasmine: Sinto uma pena por tudo ter acabado dessa forma, pensei que ia ser diferente, que quando eu voltasse tudo ia estar do mesmo jeito, mas não. Ele realmente se esqueceu de mim. – disse com o olhar baixo e ela me abraçou.

Pattie: Você quer falar com ele? – ela disse com um sorriso forçado.

Jasmine: Ele não vai me tratar mal? – arqueei uma sobrancelha e logo em seguida ouvimos passos. Quando vi aqueles olhos castanhos se cruzarem com os meus, eu fiquei paralisada, parecia que o mundo tinha parado e eu só conseguia ver ele ali, em minha frente.

Justin: Quem é essa delicinha ai? – ele disse com um olhar pervertido, senti minhas bochechas corarem. Pattie limpou as lágrimas e olhou pra ele.

Pattie: Isso são modos? – ela perguntou o encarando.

Justin: Só fiz uma pergunta, se não quiser responder estou saindo. – ele disse indo em direção á porta e eu olhei pra Pattie pedindo pra que ela fizesse algo.

Pattie: Espera! – ela disse alto e ele parou pra olhá-la – Essa é a Jasmine. – ela disse e eu olhei pra ele sorrindo, ele pegou seu celular e ficou olhando pra ele e pra mim.

Justin: Jasmine? – ele perguntou impressionado – Então você é mesmo a... – ele disse apontando para o celular, seu semblante era de surpresa.

Jasmine: Sim! – sorri e Pattie pegou o celular da mão dele.

Pattie: Olha o que ele estava vendo. – ela me entregou o celular, olhei e era uma foto de nós dois juntos ou agarrados.

Jasmine: Awn – disse ao olhar a foto e entreguei o celular a ele – Justin, você está bem? – perguntei preocupada, ele estava parecendo uma estátua.

Justin: Ah... – ele piscou várias vezes – É... Sim. – ele parecia confuso – Hum... – ele me encarou – por que você voltou? – aquilo me pegou de surpresa.

Jasmine: Queria ficar ao seu lado, mas você... Você... – não consegui dizer nada, apenas ficava olhando dentro de seus olhos esperando que ele me dissesse que não havia se esquecido de mim, eu queria ouvir isso saindo de sua boa.

Justin: Eu... Esqueci-me de tudo. – ele disse se sentando do meu lado e  Pattie se levantou.

Pattie: Vou deixar vocês á sós. – ela disse e saiu andando pra cozinha.

Justin: Afinal, por que você saiu de Los Angeles? – ele perguntou curioso e eu franzi a testa.

Jasmine: Minha tia, ela... Estava doente. – disse com a cabeça baixa.

Justin: Então agora ela está melhor? – perguntou parecendo interessado.

Jasmine: Não, ela não está melhor porque ela morreu. Ela morreu. – disse começando á chorar.

Justin: Calma. – ele me abraçou e eu pude sentir o calor de seu corpo – Eu sinto muito, muito mesmo. – ele disse olhando pra mim e secando minhas lágrimas – Não chora, por favor.

Jasmine: Parei. – disse e dei um meio sorriso, fiquei olhando pra ele por alguns segundos e disse – Você se lembra de mim? – perguntei com esperanças.

Justin: Não, mas eu vi as fotos de nós dois juntos, pode ser loucura eu estar te tratando como conhecida, só que as fotos provaram que nós nos conhecemos e pelo o que o pessoal fala, nós éramos quase namorados. – ele disse meio sem graça.

Jasmine: Éramos? – arqueei uma sobrancelha.

Justin: Sim, éramos! Eu não posso continuar com você, agora você pode parecer um pouco conhecida pra mim, mas pro meu coração não e ele não sente a mesma coisa de antes. – ele parecia indignado com aquilo tudo.

Jasmine: Ok, eu só vim aqui pra saber se era isso mesmo, se íamos ou não continuar juntos, mas pelo visto não. – disse e sorri ironicamente, depois  sai dali o mais rápido possível, queria desabar e precisava de colo, então fui pra casa da Kethlen, ela estava louca pra me ver e eu estou com saudades. Cheguei e foi ela mesma quem me atendeu.

Kethlen: Que saudades vadia! – ela berrou e me abraçou quase me esmagando.

Jasmine: Também estava com saudades cachorra! – disse rindo e ela me soltou.

Kethlen: Entra ai. – ela abriu mais a porta e eu entrei – Já falou com o Bieber? – perguntou com uma cara não muito boa, mas parecia curiosa.

Jasmine: Aham, sai da casa dele agora. – me sentei no sofá – Não deu muito certo... Ele me esqueceu e vamos seguir em frente! – dei de ombros.

Kethlen: Você estava chorando? – ela perguntou preocupada.

Jasmine: Sim, eu estava! Mas isso não importa, eu estou de volta. – disse tentando mostrar animação.

Kethlen: Jas, eu sei que você não está bem. Como foi que ele te tratou? – perguntou me encarando.

Jasmine: Normal! Ele não foi ignorante e nem nada, mas ele disse que agora sabe que nós já tivemos um relacionamento, por causa das fotos que tem no celular dele, só que mesmo ele sabendo disso tudo, ele não sente o mesmo por mim, o mesmo que sentia antes e disse que não quer continuar.

Kethlen: Entendi e eu sei que você não está feliz com isso! Você o ama. – ela parecia bem preocupada.

Jasmine: Sim, o amo. Mas o que eu posso fazer? Ele não me quer mais, não tem volta. – disse e abaixei a cabeça triste com aquilo.

Kethlen: Você não vai desistir assim do nada, vai? Eu sei que ele te esqueceu, só que você tem que ir atrás e agir de um modo que ele se lembre de você! – ela disse se animando com a própria ideia que acabara de ter.

Jasmine: Como uma vadia? – arqueei as sobrancelhas.

Kethlen: É, porque quando vocês se conheceram você era uma. – ela disse simples.

Jasmine: Como é que eu vou me aproximar dele? Na escola que não vai ser né? – perguntei como se fosse óbvio.

Kethlen: Não! Começa á frequentar balada que eu sei que ele vai, ai você dá em cima dele, ele nem vai te reconhecer.

Jasmine: E se reconhecer? Ele tem fotos minhas no celular.

Kethlen: Se ele te reconhecer, o problema é dele! Você vai dar em cima dele e dizer a verdade, que quer reconquistá-lo e para isso, vocês teriam que se conhecer um pouco mais, talvez no momento que vocês ficarem, ele se lembre de alguma coisa e acabe sentindo algo por você, não sei Jas.

Jasmine: Ok me convenceu. – disse sorrindo.

Kethlen: Legal! Mas me conta tudo.

Jasmine: Vou ficar aqui um ano te contando o que aconteceu, mas tudo bem. – disse e bufei. Contei tudo pra ela, ela ficou triste e feliz, menina bipolar. Ficamos horas conversando, eu não parava de falar e muito menos ela.

[...]

Sexta-feira

Kethlen: Jasmine! Fica quieta mulher. – ela disse passando sombra em meus olhos, mas eu piscava o tempo todo.

Jasmine: Tem certeza que vai dar certo? – disse fazendo bico.

Kethlen: Claro que sim! Eu vou estar com você, mas vamos fingir que não nos conhecemos pra ele não me ver e achar que isso tudo é um plano e ele te dar um fora né. – ela disse como se fosse óbvio.

Jasmine: E quando ele perguntar meu nome?

Kethlen: Quando ele perguntar seu nome, você diga. Nada de mentiras, ok? Justin não gosta disso e muito menos você, não quero que minta apenas por querer reconquistar seu namorado, você pode fazer isso do jeito certo e o jeito certo é indo falar com ele sendo você mesma. – ela disse e sorriu.

Jasmine: Aham! – disse sorrindo feliz e ela por fim terminou a maquiagem

Kethlen: Lembre-se que se você o ama, terá que fazer o possível e o impossível. Claro que o Bieber deve ser muito impossível, mas de qualquer modo você o ama e eu tenho certeza que dentro daquele coração de pedra que ele tem, ele também te ama e eu quero ver vocês dois juntos. – ela disse e piscou.

Jasmine: Obrigada Keth! – disse e a abracei - Mas e se nós chegarmos lá e ele estiver ficando com alguma vadia? – perguntei preocupada, essa hipótese me deixou com medo e com raiva.

Kethlen: Ele é um idiota, mas tenho certeza que não vai em balada pra ficar com ninguém, você irá ser o prêmio dele. – ela disse animada.

Jasmine: Então tá! – sorri – Como estou? – disse me levantando e dando uma voltinha.

Kethlen: Hum... Gostosa. – ela disse com um olhar malicioso – Agora vamos! – ela saiu do meu quarto.

Jasmine: Hey, você falou pro Ryan que vai a boate comigo? – disse acompanhando ela.

Kethlen: Falei, mas ele nem ligou, disse que ia pra casa do Chaz. – ela deu de ombros.

Jasmine: E a sua prima? Emily.

Kethlen: Ela também vai, já deve estar lá! – ela saiu de casa – Cadê o seu carro?

Jasmine: Está cega ou o quê? É essa Ferrari azul ai. – disse girando as chaves no dedo.

Kethlen: Pensei que seu negócio era roxo e não azul. – ela disse debochada e entrou no carro.

Jasmine: Roxo me lembra o Justin e quando eu comprei esse carro eu não queria me lembrar muito dele. – disse entrando também e ligando o carro, depois coloquei o cinto – Preparada? – olhei pra ela com um sorriso estampado no rosto.

Kethlen: Com certeza! – ela piscou.

Jasmine: É agora que a festa vai começar. – olhei pra frente e acelerei, mas acelerei mesmo, sai dali cantando pneu. Não conversamos nada o caminho todo, acho que a Kethlen ficou assustada com a velocidade que eu estava correndo, mas eu não estava me importando. Chegamos rapidinho na boate, estacionei o carro e saímos.

Kethlen: Lembrem-se, o Bieber não pode me ver lá e muito menos a Emily, então se você nos ver, não deixe que ele nos veja também. – ela disse em meu ouvido.

Jasmine: Ok, cadê sua prima?

Kethlen: Lá dentro, entra você primeiro e procura pelo Justin. Eu vou estar em um lugar que você possa me ver. – ela disse e piscou.

Jasmine: Tudo bem eu vou entrar... É agora ou nunca.

Kethlen: Boa sorte amiga! – ela disse e me deu um beijinho na bochecha.

Jasmine: Obrigada. – sorri e entrei na boate, pelo que vi estava lotada e cheia de vadias seminuas, os caras estavam quase comendo elas com os olhos, menos um. Não estava dançando, só bebendo e  sim, era o Justin. Nem precisei procurar por ele, achei logo quando entrei, ele estava no bar bebendo e observando tudo, percebi que ele já tinha tomado além da conta, então não seria problema. Antes de me aproximar, olhei em volta e vi Kethlen e Emily, as duas sorriram e eu me aproximei me sentando em uma cadeira – Uma tequila com limão, por favor. – pedi para o barman e olhei pro Justin em seguida – Já tomou quantas? – perguntei debochada.

Justin: Oi? – ele olhou pra mim e vi seus olhos um pouco vermelhos – Estava falando comigo?

Continua...


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...