História Crazy In love - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jasmine Villegas, Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Jasmine Villegas, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Justin Bieber, Pattie Mallette, Ryan Butler
Tags Bern Villegas, Chaz Somers, Christian Beadles, Jasmine Villegas, Jream Andrew, Justin Bieber, Justin Villegas, Pattie Mallette, Ryan Butler
Visualizações 379
Palavras 1.767
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 16 - Our first night.


Fanfic / Fanfiction Crazy In love - Capítulo 16 - Our first night.

POV Justin

 Deitei-me ao lado da Jasmine e quando senti cada arrepio dela, percebi que ela realmente estava com medo, então fiz o possível pra acalmá-la. Ficamos um bom tempo abraçados do mesmo jeito, até que ela levantou o olhar direcionando o mesmo á mim.

Jasmine: Não dá. – ela tinha um tom desesperado na voz.

Justin: O quê? – perguntei curioso.

Jasmine: Eu não consigo dormir, nós precisamos fazer alguma coisa. – ela disse se sentando na cama e se afastando um pouco de mim.

Justin: Eu sei o que nós podemos fazer. – disse com um sorriso malicioso e coloquei uma mão em seu rosto a beijando em seguida. Jasmine estava tão gostosa que eu não pude deixar de controlar minhas mãos passeando por todo o seu corpo escultural, eu estava começando á suar, aquilo estava realmente me deixando muito quente, me afastei um pouco e tirei minha camisa, Jasmine resolveu e fez o mesmo. Mais uma vez estava eu ali olhando para aqueles seios enormes que ela tem.

 Coloquei a mão no rosto dela e a beijei, mas fui abaixando os beijos para seu pescoço e quando cheguei a seus seios, eu senti vontade de rasga-los - o sutiã - só pra ter minha visão por completa, mas eu nem precisei porque Jasmine fez questão de tira-los  e jogar em qualquer lugar daquele quarto enorme. Foi assim que comecei a chupar seu seio direito e com uma mão acariciava o outro, eu ouvia os gemidos dela em meu ouvido, ela estava gostando e seus gemidos a denunciavam.

 Um tempo depois continuei á abaixar os beijos por sua barriga e quando cheguei à barra do short dela, nossos olhares se encontraram e eu pedi permissão pra fazer o que pretendia e ela assentiu positivamente. Tirei o short dela junto com a calcinha e sem muita pressa, tirei minha calça junto com a cueca, coloquei o preservativo e a penetrei devagar, Jasmine gemeu baixo e eu comecei com os movimentos de vai e vem, sentir ela era tão bom que eu não queria parar de sentir aquilo nunca, por isso fiquei com os movimentos lentos, mas fui aumentando a velocidade aos poucos, eu ouvia a respiração ofegante de Jasmine e seus gemidos baixos. Um tempo depois chegamos ao ápice e eu sai de dentro dela, me deitei ao seu lado e nos cobrimos com o lençol, ela continuava com a respiração ofegante e olhando para o teto, um sorriso lindo não saia de seu rosto.

- Jas. – a chamei acariciando seus cabelos, a respiração dela foi ficando normal e ela me olhou ainda sorrindo, sorri também. – Eu te amo. – disse acariciando o rosto dela com o polegar.

- Eu também te amo. – ela disse e também colocou uma mão em meu rosto, em seguida me beijou rápido.

- Ainda está com medo? – perguntei e ri baixo, ela balançou a cabeça negativamente.

- Com você eu me sinto segura. – ela disse se aconchegando em meus braços.

- Que bom ouvir isso. – disse e dei um beijo em sua testa, ela logo fechou os olhos. A chuva já tinha passado e aquele quarto enorme estava um silêncio que só, eu fiquei vendo Jasmine dormir, mas logo adormeci também.

 No dia seguinte...

 Acordei com uma luz em meu olho e percebi que as cortinas estavam abertas, só que eu não estava em meu quarto. Sentei-me na cama tentando me lembrar de tudo o que aconteceu na noite passada, só me lembrei de eu chegando em um Motel com a Jasmine e o resto. Levantei-me, coloquei minha cueca e o resto da roupa, em seguida ouvi meu celular tocar fazendo Jasmine acordar um pouco assustada.

- Justin? – ela perguntou se sentando na cama e se cobrindo com o lençol.

- Bom dia. – me aproximei da cama e dei um selinho nela – Eu vou atender a ligação porque deve ser minha mãe. – disse e ela assentiu, peguei meu celular e olhei no visor, realmente era minha mãe. – Oi Pattie, pode falar. – disse e bufei, eu sabia que viria sermão.

- Onde você passou a noite? – ela perguntou brava.

- Em um Motel. – disse só pra ver a reação dela.

- Com quem você está Justin? – ela praticamente se segurou pra não gritar.

- Estou com a Jasmine, não se preocupe. Já estamos voltando pra casa! – disse tranquilamente.

- O que você estava fazendo com a Jasmine em um Motel?

- Nada mãe, nós só viemos pra cá porque nos perdemos, ai esse Motel foi o único lugar que achamos pra passar a noite. – disse simples.

- Você se lembrou dela? – agora ela parecia feliz.

- Sim, mãe! Eu me lembrei da Jasmine, me lembrei dela como se nunca tivesse esquecido. – disse e ri fraco, ela fez uma mini comemoração.

- Que bom, como ela está?

- Ela está bem mãe, não se preocupe. – disse e ri da preocupação toda dela.

- Tá bom! Fico feliz que vocês estejam juntos novamente, nem vou ligar mais, ok?

- Nossa! Obrigado. – disse como se aquilo fosse um alívio pra mim, mas ri em seguida.

- Que filho mais mal agradecido. Vou desligar, tchau.

- Tchau. – disse e ambos desligamos, olhei pra Jasmine e ela já estava vestida. – Podemos ir? – perguntei guardando meu celular no bolso.

- Eu estava procurando meu celular. – ela disse um pouco sem graça.

- Se eu não me engano você deve ter deixado no meu carro. – disse e sorri.

- Tudo bem, podemos ir. – ela disse e sorriu.

- Okay. – disse me aproximando dela e peguei em sua mão, em seguida a beijei, ela sorriu envergonhada e eu selei nossos lábios. Saímos do quarto e quando chegamos á recepção, eu paguei nossa noite aqui e o cara que já tinha nos dado a impressão de que é gay, queria nos dar um desconto bem grande porque nós fomos os primeiros clientes do ano, eu achei até engraçado quando ele me disse e foi por isso que eu não aceitei desconto nenhum e paguei tudo, Jasmine até quis me ajudar, mas eu recusei também. Saímos dali e eu levei Jasmine até em casa, tive que seguir com o GPS porque como eu não fazia ideia de onde estávamos, ia ficar difícil achar o caminho de casa. Quando cheguei, estacionei o carro e ela tirou o cinto, em seguida olhou pra mim.

- Obrigada! Obrigada pela noite de ontem, obrigada por ter ficado comigo. – ela disse sorrindo e eu tinha certeza que aquele era o sorriso mais lindo que eu já vira.

- De nada meu amor, eu que agradeço pela noite de ontem. – disse e coloquei uma mão no rosto dela, em seguida a beijei rápido.

- Você me chamou de quê? – ela parecia impressionada.

- De meu amor. – disse e ri da reação dela.

- Eu te amo! – ela disse e me beijou.

- Eu também te amo. – disse após ter parado o beijo – Mas agora eu tenho que ir pra casa, minha mãe ficou tão feliz quando eu disse que estava com você. – disse e ri.

- Ah, eu imagino. – ela disse e riu fraco – Como você tem que ir, eu vou entrar. – ela disse e me deu um selinho demorado – Tchau.

- Tchau Jas. – disse e ela saiu do carro, fiquei acenando até ela entrar em casa, em seguida acelerei indo pra casa.

 

POV Jasmine

 Entrei em casa com um sorriso enorme, de cara já vi Jream e Justin jogando alguma coisa que eu não me interessei em prestar atenção.

Jream: Como foi ontem? – ele perguntou curioso, me sentei no braço do sofá onde ele estava.

Jasmine: Encontramos o Motel e acabou. – disse como se fosse óbvio.

Jream: E o que vocês ficaram fazendo em um Motel sozinhos? – ele perguntou desconfiado.

Jasmine: O que todos fazem em um Motel! – dei de ombros e me levantei indo até as escadas.

Jream: Seu pai não vai gostar em saber disso. – ele disse com tom de ameaça e eu parei meus passos.

Jasmine: Qual é Jream? Nós nos prevenimos, não vai contar pra ele, vai? – eu estava praticamente desesperada querendo que ele não fizesse aquilo.

Jream: Claro que não! Eu estou brincando. – ele disse rindo.

Justin: Do que você estão falando? – ele perguntou curioso.

Jasmine: Nada não Justin, nada que você precise saber. – disse séria e subi para o meu quarto, me joguei na cama e fiquei me lembrando da noite de ontem. Foi tudo tão perfeito, ele foi tão carinhoso comigo, não tinha como ser melhor. Fiquei alguns minutos assim até ouvir meu celular tocando, olhei no visor e era ninguém mais e ninguém menos do que a própria Kethlen, atendi logo em seguida. – Fala vadia.

Kethlen: Olha quem fala ontem você estava parecendo uma.

Jasmine: Eu queria meu namorado de volta. – disse como se fosse óbvio.

Kethlen: E conseguiu! Ele gosta das vadias. – ela riu.

Jasmine: Haha que engraçada você Keth! Nossa estou rindo muito. – disse tentando parecer desagradável, adoro fazer isso com ela.

Kethlen: Ok, mas eu quero saber o que aconteceu ontem e eu quero que você me diga tudo. – ela disse toda mandona e eu ri.

Jasmine: Você não é nenhum pouco curiosa, não é Senhorita Kethlen? – perguntei tentando parecer brava, mas contei tudo o que havia acontecido, ela ficou tão animada que minha felicidade aumentou.

Kethlen: Vocês deveriam se casar e ter muitos filhinhos.

Jasmine: Sem exagero, ok? Foi só a nossa primeira vez, talvez terão outras. – disse e nós rimos em tom malicioso.

Kethlen: Safadinha! Deve estar querendo o Bieber de novo na sua cama, sei bem que você é dessas.

Jasmine: Para Kethlen, eu mudei e não sou dessas, tudo bem? Não fale mais essas coisas se não eu irei me ofender. – disse e nós rimos.

Kethlen: Idiota! Mas e agora?

Jasmine: Agora eu vou agir como se nada tivesse acontecido. – disse e ela ficou em silêncio – Tá, é mentira! Foi a melhor noite da minha vida, eu vou lembrar para o resto da vida, eu não posso fazer isso. Mas o Bieber já sabe que eu gostei, depois de tudo ele até disse que me amava, na verdade ele me disse isso várias vezes.

Kethlen: Ele te ama mesmo. – ela disse e suspirou.

Jasmine: Mas então amiga, eu vou tomar um banho porque estou com essa roupa desde ontem. – disse me levantando da cama.

Kethlen: E mais, você deve estar cheirando á sexo. – ela disse e riu.

Jasmine: Para de ser besta. – disse brava.

Kethlen: Okay! Tchau. Mais tarde nos falamos. – ela disse e mandou beijos.

Jasmine: Okay, tchau. – disse e fiz o mesmo desligando em seguida e jogando meu celular em cima da cama.

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...