História Crazy In love - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jasmine Villegas, Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Jasmine Villegas, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Justin Bieber, Pattie Mallette, Ryan Butler
Tags Bern Villegas, Chaz Somers, Christian Beadles, Jasmine Villegas, Jream Andrew, Justin Bieber, Justin Villegas, Pattie Mallette, Ryan Butler
Visualizações 253
Palavras 4.546
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


boa leitura xuxus

Capítulo 32 - A little party. (Parte 3)


Fanfic / Fanfiction Crazy In love - Capítulo 32 - A little party. (Parte 3)

No dia seguinte... Sábado – 21 de Abril ás 8:30 A.M.

POV Justin

 Acordei e ainda estava abraçado com Jasmine, nem dormi direito porque fiquei a noite toda pensando no que ela me disse “ele tem seus direitos de pai”, isso não saia de minha cabeça de jeito nenhum. Então se ele tem direito, eu vou ficar sem ela? Não, isso não pode acontecer! Eu tenho que fazer alguma coisa. Levantei-me com cuidado para não acordá-la, entrei no banheiro e tomei um banho gelado, precisava esfriar a cabeça pra não fazer alguma besteira, se é que eu faria alguma besteira nessa altura do campeonato, ainda mais hoje que tem essa festa. Terminei e voltei para o quarto, comecei a trocar de roupa, quando terminei de colocar a bermuda vi Jasmine me observando.

Justin: Bom dia meu anjo! – me aproximei, sentei na cama e dei um selinho nela.

Jasmine: Bom dia bae. – falou toda sorridente.

Justin: Está acordada á quanto tempo? – perguntei curioso, não sou acostumado á vê-la ao acordar, mas mesmo assim estranhei.

Jasmine: Desde quando saiu do banheiro. – sorriu.

Justin: Ah então ficou ai calada só pra me observar trocando de roupa? – perguntei a encarando, mas mesmo assim rindo.

Jasmine: Por que não tem um closet como todo mundo? – perguntou mudando de assunto, curiosa como sempre.

Justin: Porque acho closet grande demais, um guarda-roupa cabe poucas roupas, o suficiente pra mim. - sorri.

Jasmine: Ah entendi. – sorriu se sentando na cama.

Justin: Está com fome?

Jasmine: Muita fome! Nem comi ontem á noite. – falou com uma expressão gulosa.

Justin: Poxa Jasmine, se tivesse me dito que estava com fome eu teria te dado algo pra comer. – disse a encarando.

Jasmine: Não se preocupa com isso, comemos agora e depois ligamos para o pessoal! – falou animada.

Justin: Ok. – disse me levantando e coloquei a blusa, em seguida fiz meu lindo topete. – Está bom assim? – perguntei olhando pra Jasmine.

Jasmine: Sim! – sorriu – Eu só vou jogar uma água no rosto e já desço. – se levantou e veio em minha direção, depois me deu vários selinhos.

Justin: Tá bom Jas. – sorri abobalhado.

Jasmine: Eu te amo!

Justin: Também te amo. – disse e ela sorriu, dessa vez eu a beijei rápido, depois de alguns suspiros, desci. Entrei na cozinha e Scarlet estava lá – Bom dia! – disse dando um beijo em sua bochecha.

Scarlet: Garoto quer me matar do coração? – ela disse me batendo com um pano de prato, ri de sua reação.

Justin: Mas que mal humor, hein? – disse me sentando em uma cadeira em frente ao balcão.

Scarlet: Mal humor? Eu aqui distraída, aí você chega do nada. Quer o que? – perguntou me encarando, mas riu.

Justin: Eu quero saber se minha mãe já saiu. – ri.

Scarlet: Sim, ela já saiu e disse que só volta amanhã. – falou preparando o café.

Justin: Que bom. – sorri.

Scarlet: Não vai fazer uma festa como da última vez, vai? – perguntou me olhando e arqueou uma sobrancelha.

Justin: Sim, eu vou, mas não se preocupe que eu já pedi pra minha mãe e ela deixou sem problemas. – disse e ela me encarou – O que foi? Está duvidando de mim?

Scarlet: Claro! Da última vez você falou a mesma coisa. – ela disse arqueando uma sobrancelha.

Justin: Ok se quiser pode ligar pra ela. – sorri.

Scarlet: É isso mesmo o que eu vou fazer. – ela disse séria.

Justin: Mas antes, prepara o meu café e o da Jasmine, por favor. – falei rindo e ela me encarou, mas foi fazer o que eu pedi. Então Jasmine entrou na cozinha.

Jasmine: Eai Bieber? – falou sentando ao meu lado.

Justin: Eai Villegas? – falei rindo e dei um selinho nela. Chegou a hora do silêncio, eu não falava nada e muito menos ela. Após longos minutos, resolvi falar – Então, eu estava pensando...

Jasmine: Pensando em que? – perguntou interessada.

Justin: No que você me disse ontem sobre seu pai. Ele não pode te levar embora agora, não antes das férias.

Jasmine: Ele quer que eu vá pra Inglaterra fazer faculdade, mas eu não quero. – falou já com lágrimas em seus olhos.

Justin: Se ele quer mesmo isso, vá com ele só o ano que vem! Vamos conversar com ele sobre isso.

Jasmine: Você quer que eu vá? – perguntou impressionada, ri da expressão dela – Eu não acredito no que acabei de ouvir. – ela disse cheia de drama.

Justin: Eu te amo ok? Se você for eu vou com você! – falei olhando dentro de seus olhos.

Jasmine: Sério? – ela perguntou agora sorrindo.

Justin: Claro meu anjo! – disse e a abracei.

Jasmine: Também te amo. – falou limpando as lágrimas, sorri ao vê-la mais feliz agora. Comemos em silêncio e depois fomos pra sala fazer as benditas ligações, Jas se acomodou no sofá com o telefone na mão, fiz o mesmo – Quem será o primeiro?

Justin: Seu irmão Jream. – sorri e ela assentiu.

Jasmine: Ok. – falou e começou a discar os números, ligou e em pouco tempo ele atendeu, ela colocou na viva-voz.

Jream: Alô?

Jasmine: Jream?

Jream: Jasmine?

Jasmine: Eu mesma! Eai, tudo bem?

Jream: Tudo! De onde você está me ligando? – perguntou curioso.

Jasmine: Da casa do Justin, diz oi pra ele.

Jream: Oi Justin!

Justin: Oi Jream.

Jasmine: Mas então, vamos direto ao assunto.

Jream: Assunto? Pensei que tinha me ligado pra jogar conversa fora. – ele disse e riu.

Jasmine: Haha, que engraçado você! Mas então, eu liguei pra te chamar pra festa que o Justin vai fazer aqui hoje.

Jream: Ah eu fiquei sabendo, Mary me contou.

Jasmine: Então ela virou fofoqueira?

Jream: Não seja boba, primeiro ela disse para o Justin, aí eles me disseram.

Jasmine: Tá bom, mas então você vem?

Jream: Com certeza! Perder festa? Nunca.

Jasmine: Ok, tchau até mais.

Jream: Tchau mal educada! – ele disse e Jasmine desligou na cara dele.

Justin: Mal educada! – falei a encarando e sorrindo.

Jasmine: Vai se foder. – falou pegando o telefone de volta e discando uns números.

Justin: Só se for com você! – pisquei

Jasmine: Quer transar quantas vezes na semana? – ela me encarou.

Justin: 14 vezes, eu sei que você aguenta. – disse e pisquei novamente.

Jasmine: 14 vezes como? – arqueou uma sobrancelha.

Justin: De manhã e á noite ou de tarde e á noite. – sorri.

Jasmine: Isso só acontecerá se eu quiser. – sorriu.

Justin: Mas e essa noite? – perguntei animado.

Jasmine: Só transo com você se não estiver bêbado!

Justin: Então eu posso fumar maconha? Falou, melhor ainda. – falei brincando e ela me encarou.

Jasmine: Se eu vir você fumando ou injetando droga, você será uma pessoa sozinha porque eu não olho mais na sua cara. – disse séria.

Justin: Eu estava brincando, nunca faria isso. – falei rindo.

Jasmine: Acho bom mesmo. – falou toda bicuda. Ligamos pra várias pessoas e todas falaram que compareceriam, quando fui ver estava quase na hora do almoço. – Que fome.

Justin: Gorda. – falei rindo e me levantei.

Jasmine: Gorda é o meu pau! – falou se levantando e me encarando.

Justin: Então você tem pau? Eu não sabia. – ri.

Jasmine: Idiota! – disse revirando os olhos e saiu em direção á cozinha.

Justin: Nossa que garota chata. – murmurei e a segui.

Jasmine: EU OUVI BIEBER! – gritou lá da cozinha.

Justin: Ah é? Nem ligo. – entrei na mesma e sentei-me à mesa, onde ela estava. Scarlet já tinha servido a comida.

Jasmine: Sabia que você é um chato? – falou me encarando.

Justin: Não, por quê? Queria me dizer isso? – disse revirando os olhos, eu levava tudo na brincadeira, mas ela estava mesmo chata.

Jasmine: Argh. – grunhiu. Ri da reação dela. – Sabe o que eu deveria fazer? – perguntou me olhando, eu ia responder, mas ela me interrompeu – Ir embora e vir nessa festa com outro cara. – ela estava me provocando, eu tinha total certeza disso.

Justin: Você não teria a coragem. – encarei-a.

Jasmine: Não? Paga pra ver.– riu.

Justin: Você não vai fazer isso! – disse irritado.

Jasmine: Não, mas bem que você está merecendo. – ela disse sorrindo.

Justin: Diga-me, por quê? – perguntei sem entender.

Jasmine: Por ser tão chato!

Justin: Está de TPM? – falei e ela me encarou, mas logo olhou para o lado meio envergonhada.

Jasmine: Menstruada pra ser mais exata. – sorriu.

Justin: Então quer dizer que eu vou ter que ficar aguentando essas suas mudanças de humor? – perguntei indignado.

Jasmine: Esse é o castigo por ser homem! E sem sexo até os dias acabarem. – sorriu novamente.

Justin: Sem sexo? – gritei, estava inconformado.

Jasmine: Você não quer me penetrar e depois ficar com o pênis todo sangrando, quer? – perguntou como se fosse óbvio.

Justin: Podemos foder por trás. – disse animado.

Jasmine: Bieber, só por trás é sem graça. – falou toda manhosa, olha a mudança de humor.

Justin: Não precisa ter graça, precisa ter prazer!

Jasmine: Tá bom então. – bufou.

Justin: Sério? Que tal uma rapidinha? – perguntei mais animado ainda.

Jasmine: Nada de rapidinha! Vou pra casa escolher uma roupa e ajudar a Mary. – disse animada.

Justin: Ajudar a Mary? Ela não sabe procurar uma roupa? – perguntei indignado.

Jasmine: Saber ela sabe, mas uma ajuda feminina nunca é demais. – disse sorrindo.

Justin: Jas, vai me deixar sozinho? – perguntei fazendo bico.

Jasmine: Você precisa arrumar as coisas pra festa! Não vai nem se lembrar de mim.

Justin: Quem disse? Eu vou ficar o tempo todo imaginando nós dois entre quatro paredes fodendo freneticamente! – falei com cara de safado e ela me deu um dormente tapa – Ai!

Jasmine: Se a sua empregada ouvir isso, eu te mato. – falou me encarando.

Justin: Não se preocupa, ela nem liga para as coisas que eu falo. – disse rindo.

Jasmine: Que bom porque você só fala bobagem.

Justin: Quer saber? – me levantei, já tínhamos terminado de comer – Eu não vou te deixar sair! – falei querendo apostar uma corrida.

Jasmine: Sério? Nem ligo. – falou olhando pras unhas e sem interesse.

Justin: Jas... – a olhei fazendo bico, quando menos esperei ela saiu correndo em direção á porta da frente, fui atrás antes que ela conseguisse sair, mas foi tarde demais. Ela já estava lá fora. – JASMINE! – abri a porta e ela já estava indo embora.

Jasmine: Tchau meu amor! – falou acenando e sorriu, acenei de volta já que eu sabia que ela não voltaria tão cedo.

Justin: Sem Jasmine até a festa. – fechei a porta e bufei irritado. Subi para o meu quarto e fiquei lá sem fazer nada, as empregadas que iam arrumar tudo, então eu não teria problema.

POV Jasmine

 Sai da casa de Justin e em minutos estava em casa, fui direto para o meu quarto já que não tinha nada pra fazer. Peguei meu celular e vi que tinha uma mensagem do Justin, dizia:

 “Por que foi embora sem se despedir de mim?”

Respondi: “Você precisa de um tempo sozinho e eu também.”

“Não! Eu preciso de um tempo com você, esqueceu que tem uma pessoa querendo te levar pra longe?”

“Você disse que iria comigo se eu for!”

“Eu sei muito bem o que disse, eu quero ir com você. Mas como? Não tenho como ir. Só tomei aquela decisão porque era realmente o que queria e o que eu quero nesse momento.”

“Não fala sobre isso, não toca mais nesse assunto, ok? Nos vemos na festa.”

“Nos vemos na festa.”

Ouvi baterem na porta.

Jasmine: Entra! – gritei e Jream entrou no quarto.

Jream: Que carinha é essa? A noite não foi como esperada? – perguntou rindo e se sentou ao meu lado na cama.

Jasmine: Não teve noite nenhuma, eu estava mal, só cheguei lá, nós conversamos e fomos dormir.

Jream: Entendi, mas por que está assim? – perguntou curioso.

Jasmine: Adivinha? Meu pai quer me levar pra Inglaterra, como eu deveria estar? – disse e me contive para que não chorasse.

Jream: Eu sinto muito, mas ele é o seu pai!

Jasmine: Não me importo! Ele nunca se preocupou comigo, eu não quero ir. Não quero ficar longe do Justin.

Jream: Você o ama mesmo, não é?

Jasmine: Tu sabes que sim! – sorri olhando pra ele – Eu não quero me afastar, não dele.

Jream: Jas converse com a Bern e seu pai juntos! Talvez vocês cheguem a um acordo.

Jasmine: Vou fazer isso amanhã.

Jream: Isso maninha! E não chore mais, ok? Tudo irá se resolver. – ele disse, eu assenti e ele me abraçou. Então ouvi passos se aproximando, nos afastamos e pude ver Mary.

Mary: Desculpa ir entrando assim, mas, aconteceu alguma coisa Jas? – perguntou preocupada, sorri.

Jasmine: Não aconteceu nada, eu só não quero ir pra Inglaterra com o meu pai.

Mary: Mas Inglaterra não é nos Estados Unidos? Por que não quer ir? – perguntou confusa, pude ver que ela é meio lerda, Jream riu.

Jream: Mary, Inglaterra é um país e fica perto da Ásia! – ele disse como se fosse óbvio.

Mary: Ah é mesmo! – falou sorrindo e depois de pensar um pouco desmanchou o mesmo – Não, você não pode ir pra Inglaterra.

Jasmine: Pois é, só que meu pai quer que eu vá! – sorri fraco – Eu vou resolver isso depois. Mas e você? Já achou uma roupa pra usar na festa? – perguntei tentando demonstrar animação.

Mary: Ainda não! O que eu devo usar? – perguntou toda tímida, me levantei.

Jasmine: Eu te ajudo á escolher uma roupa, vem comigo. – disse saindo do quarto deixando Jream lá, Mary me acompanhou e entramos no quarto dela, fui direto para o closet procurar um vestido – Nossa! Você tem vestidos perfeitos. – disse completamente admirada.

Mary: Sério? São os mais simples. – ela disse sorrindo.

Jasmine: Perfeitos! Vai ser uma festa simples. – disse tentando escolher um, fui procurando até achar um lindo, rodado azul com bolinhas brancas – Esse! – disse mostrando o vestido á ela.

Mary: Esse é o meu preferido. – falou sorrindo.

Jasmine: Que bom! Então é esse mesmo, agora o sapato você coloca qualquer um que combine ok? – falei e ela assentiu.

Mary: Mas e você? Também vai com um vestido assim? – perguntou curiosa.

Jasmine: Nem se eu quisesse iria com um vestido rodado! Não combina comigo, entende? Quando eu estiver pronta, vai saber do que estou falando. – disse e pisquei, ela assentiu e eu sai do quarto, fui para o meu e olhei a hora. 03:30 p.m. mandei uma mensagem para o Bieber, dizendo:

“Que horas é a festa mesmo?”

Ele respondeu: “6:00 p.m.! Vai estar aqui antes de todo mundo, não é? Ainda quero aquela rapidinha que você me recusou.”

“Bieber, não sabe pensar em outra coisa? Esqueceu que estou naqueles dias?”

“Não! Porque você me faz pensar só em sexo, olhar pra esse seu corpo já me deixa com um eterno tesão. Então vem logo, por favor?”

“Vou pensar no seu caso Bieber... Mas não se preocupe, Mary e eu estaremos aí na hora!”

 “Acho bom mesmo.” Joguei meu celular na cama e entrei no closet, fui procurar um vestido. Procurei, procurei e procurei. Depois de 2 horas procurando, achei o vestido perfeito! Mandei uma mensagem para o Bieber dizendo:

 “Desculpa bae, vou me atrasar!”

Ele me respondeu: “Vadia”, ok não ligo. Entrei no banheiro e tomei um banho rápido, me enrolei em um roupão e fui para o closet colocar uma lingerie, coloquei e voltei para o banheiro, passei uma maquiagem meio leve e arrumei meu cabelo, sai e finalmente me troquei, um vestido curto e justo, nenhum pouco chamativo, acho que o Bieber vai adorar já que ele não gosta de eu chamar a atenção. Coloquei meus sapatos, colar, pulseiras e brinco, quando estava pronta, Mary entrou no quarto.

Mary: Jasmine! Você está linda. – ela disse impressionada.

Jasmine: Obrigada, você também está linda. – falei e meu celular começou a tocar, atendi sem olhar quem era – Alô?

Justin: Porra Jasmine, que demora é essa? Foi fabricar a roupa ou o que? Você está uma hora atrasada e disse que chegaria na hora!

Jasmine: Bieber, não fica com raiva, ok? Eu te avisei, disse que iria me atrasar.

Justin: Eu sei, mas atrasar uma hora é demais, não acha? – ele estava bem bravo.

Jasmine: Desculpa-me! Mary e eu já estamos prontas, chegaremos aí em alguns minutos.

Justin: Acho bom mesmo. – falou irritado e desligou.

Jasmine: Af que grosso! – olhei pra Mary – Desligou na minha cara. – falei guardando meu celular na bolsa.

Mary: Deve ser por causa do atraso, não?

Jasmine: Aham! Mas tem outra coisa que eu recusei á ele, está apenas ansioso. – disse saindo do quarto, ela me acompanhou.

Jream: Hey ladies! – ele apareceu saindo de seu quarto – Prontas? – perguntou e assentimos – Vamos então! – disse animado e ficou no meio de nós duas entrelaçando seus braços no nosso, saímos de casa juntos e em menos de dez minutos chegamos à humilde residência do Bieber, apertei a campainha e foi uma das empregadas que atendeu, entramos e eu logo pude ver o grupo, Jream foi pegar uma bebida, Mary e eu fomos até lá.

Jasmine: Oi pessoal! – falei ao me aproximar, acenei e todos retribuíram.

Bieber: Que demora, hein? – disse me encarando e me deu um selinho demorado.

Jasmine: Gente, essa é a Mary, minha prima! Mary, esses são... Kethlen, Ryan e Chaz. Você já conhece o dono da casa. – disse e ri fraco.

Kethlen: Oi Mary! – ela disse e deu um beijo na bochecha da mesma que só sorriu fraco.

Ryan: Eai Mary? Tudo bem? – ele se aproximou e fez a mesma coisa.

Mary: Ah Oi! Tudo bem e com você?

Ryan: Tudo indo. – falou e abraçou Kethlen.

Bieber: Chaz, vai falar com ela. – o ouvi sussurrando no ouvido do mesmo que apenas sorriu.

Chaz: Oi Mary! Prazer. – ele deu um beijo na bochecha dela que corou, opa ela gostou dele! Bom começo. Adoro.

Mary: Prazer. – sorriu.

Chaz: Você está linda... – ele disse a olhando da cabeça aos pés, ela corou novamente.

Mary: Obrigada. – ela disse olhando para o chão, olhei para o lado e não vi mais Ryan e Kethlen, lancei um olhar para o Bieber pra que saíssemos dali, ele entendeu e saiu andando, o acompanhei deixando os dois ali a sós.

Bieber: Quis sair dali por quê? Pra ficar sozinha comigo? – ele sussurrou em meu ouvido com um tom malicioso.

Jasmine: Não! Para o Chaz ficar sozinho com a Mary, eu vi de cara que quando ele falou com ela, ela tinha gostado dele. – falei e ele parou de andar.

Bieber: Mas como? – perguntou confuso.

Jasmine: Se uma garota fica corada quando recebe um beijo de um garoto ou até mesmo um elogio, ela gostou dele! Mas isso só quando ela é tímida como a Mary.

Bieber: Entendi! Chaz também gostou dela. Viu vocês entrando e logo perguntou “Quem é aquela garota que chegou com a Jasmine?”, tomara que a conversa entre eles faça ele se distrair e parar de pensar na Emily, ele precisa esquecer ela.

Jasmine: Verdade! – disse e olhei para o lado, Mary e Chaz riam alegremente – Awn olha que fofos. – falei e ele acompanhou meu olhar.

Bieber: Pois é, mas e nós? – ele disse e me agarrou, ri.

Jasmine: Nós? O que tem nós? – perguntei e ele começou a beijar meu pescoço.

Bieber: Quero a rapidinha que você recusou mais cedo! – sussurrou em meu ouvido.

Jasmine: Bieber meu amor, rapidinha não rola, mas quando a festa terminar eu posso te dar outra coisa quem sabe. – falei e ele parou.

Bieber: Quando a festa terminar? Até lá eu vou ficar fazendo o que? Tu disse que não me queria bêbado e nem drogado! – ele disse indignado.

Jasmine: Vem dançar comigo! – peguei em sua mão e o puxei para onde tinha pessoas dançando, estava passando uma música lenta “Pusha T. feat. Chris Brown – Sweet Serenade”, não era tão lenta, mas dava pra dançarmos coladinhos. – Não é melhor assim? – sussurrei em seu ouvido.

Bieber: Eu quero você. – ele disse apenas mexendo os lábios, ri.

Jasmine: Eu já sou sua. – sorri maliciosamente.

Bieber: Jas! – ele sorriu e apertou minha cintura contra seu corpo.

Jasmine: Quer ficar excitado ou o que?

Bieber: Eu já disse, eu quero você, quero foder com você. – ele sussurrou novamente em meu ouvido.

Jasmine: Aguenta um pouco, por favor? Eu acabei de chegar e quero dançar com você. – disse e começou a passar outra musica “Chris Brown – Do it Again”, agitada pelo visto, comecei a dançar e ele me acompanhou, mas não tirava os olhos dos meus, dançávamos olhando um para o outro, às vezes eu pensava que ele não aguentaria nem mais um pouco, até que ele parou de dançar.

Bieber: Eu preciso beber alguma coisa. – falou e saiu andando, fiquei ali parada até chegar alguém por trás de mim me agarrando.

Jasmine: Hey! Nada de agarramento porque eu tenho namorado. – falei e olhei pra pessoa, levei um tremendo susto quando o vi ali em minha frente. – Quincy?

Quincy: Por que o susto? Não gostou de ter me reencontrado? – arqueou uma sobrancelha.

Jasmine: Não Quincy! Eu não gostei. Me solta, o que está fazendo aqui? Você não foi convidado. – disse o encarando.

Quincy: Isso não vem ao caso! Eu vim pra cá só pra te ver. – me agarrou novamente.

Jasmine: Quincy! – gritei, percebi olhares em nós dois – Me solta, por favor. – falei alto.

Bieber: Solta ela! – ouvi sua voz e logo me acalmei.

Quincy: Soltá-la? Quem é você? Vai me fazer soltá-la? – ele perguntou encarando o mesmo.

Bieber: Eu sou o namorado dela! Ok, não quer soltá-la? – falou e deu um soco em Quincy que fez ele me soltar e cair no chão, corri e abracei Bieber.

Jasmine: Obrigada meu amor! – disse e o olhei, estava completamente sério – O que?

Bieber: Quem é esse idiota que estava de intimidade com você? – me encarou.

Jasmine: Ele é meu ex-namorado! Eu falei dele pra você no nosso primeiro encontro.

Bieber: Eu não me lembro de encontro nenhum. – ele continuava sério.

Jasmine: Depois eu te conto tudo então, ok? – perguntei acariciando seu rosto.

Bieber: Aham. – sorriu e olhou para o lado – O que ainda faz aqui? Anda cara! Vaza daqui, sai lixo. – falou olhando para Quincy que estava com a mão no queixo.

Quincy: Eu vou, mas eu volto! – saiu andando.

Bieber: Se voltar vai morrer, aviso dado.

Jasmine: Chega Bieber, ele entendeu. – pedi e ele me olhou confuso.

Bieber: Está defendendo esse cara? – me encarou.

Jasmine: Claro que não! Não tenho motivos pra defendê-lo e sim pra odiá-lo com toda alma. E eu também não quero mais confusão, tudo bem? – sorri.

Bieber: Tudo bem! – disse e olhou para o lado – Chaz e Mary estão tão ocupados conversando que nem perceberam a confusão. – ele disse e eu olhei na mesma direção, Chaz contava algo pra ela que ria muito, achei tão fofo.

Jasmine: Eu nunca vi casal mais perfeito do que esses dois! Olha só. – falei admirada.

Bieber: E nós? – sussurrou em meu ouvido e me agarrou por trás.

Jasmine: Vai me fazer essa pergunta à noite toda, é? – perguntei um pouco sem paciência.

Bieber: Jas vai mesmo ficar me evitando? Quantas vezes é preciso dizer que eu quero você pra ir pra cama comigo? – ele disse com voz de inocente, ri daquilo.

Jasmine: Não tem um momento que você não me quer. – disse como se fosse óbvio.

Bieber: Pois é e agora vai ficar se fazendo de difícil? – perguntou me encarando.

Jasmine: Eu estou naqueles dias, Bieber! – sussurrei no ouvido dele irritada.

Bieber: Ah é? Então eu vou achar alguém que não esteja. – disse e saiu andando.

Jasmine: BIEBER! – gritei, mas ele continuou andando – Argh – grunhi. Kethlen se aproximou.

Kethlen: O que houve amiga? – perguntou preocupada.

Jasmine: Ah – suspirei – O Bieber, ele está bravo porque eu não quero transar. Acontece que eu estou naqueles dias e ele não me entende, disse que ia arranjar outra pessoa. – falei irritada.

Kethlen: Jasmine, eu aconselho você á nunca mais recusar sexo ao Justin Bieber! Mas então, está vendo ele em algum lugar? – perguntou olhando para os lados.

Jasmine: Ele está ali. – falei sem interesse, olhei de novo – Conversando com uma loura oxigenada! Ah mas se ele levar ela para o quarto dele, eu mato os dois.

Kethlen: Sabe o que eu acho? Que ele deveria levar alguém sim para o quarto dele. – ela disse e eu a encarei – Mas essa pessoa tem que ser você! – desfiz a careta e ela me encarou, ok.

Jasmine: Você está certa, mas como eu vou fazer isso? – perguntei completamente confusa.

Kethlen: Agora eles estão conversando, faz alguma coisa pra ela sair dali ou até mesmo ele.

Jasmine: Já sei. – falei sorrindo e peguei uma taça de vinho de um garçom que passava por ali.

Kethlen: Vai jogar vinho nele?

Jasmine: Nele não, nela! Se ele procurar outra, vai ver. – pisquei e sai andando, fingi estar distraída e me aproximei, esbarrei na vadia e deixei o vinho todo cair em seu vestido – Oh querida! Desculpe-me, foi sem querer. Eu ando tão distraída. – falei tentando conter o riso, ela apenas sorriu e saiu andando.

Bieber: Jasmine, o que significa isso? – perguntou me encarando.

Jasmine: Eu quero deixar você longe das vadias que tem por aqui! – o encarei.

Bieber: Eu sei me cuidar, ok? – piscou.

Jasmine: Não! Se eu vir você com mais vadias, vai ser ver comigo. – dessa vez eu pisquei e sai andando.

Jream: Jasmine! – ele apareceu do nada em minha frente.

Jasmine: Ôh seu idiota, levei um susto! Sabia? – o encarei.

Jream: TPM ou brigou com o Bieber? – riu.

Jasmine: Os dois! Ele quer ir pra cama com uma vadia qualquer, estou tentando impedir isso. – falei brava.

Jream: Ir pra cama com uma vadia? Você recusou á ele? – ele perguntou chocado, ri.

Jasmine: Recusei! É crime recusar sexo? *pausa* Bom... Na visão do Bieber deve ser. – revirei os olhos, vi o Bieber conversando com outra vadia – Mano, me ajuda? – fiz bico.

Jream: Vou te ajudar como? – perguntou confuso.

Jasmine: Sei lá, fica paquerando a garota, chama ela, quem sabe ela não esquece o Bieber e vai até você? - pedi

Jream: Nossa, virei segunda opção das vadias? Magoou. – ele disse com cara de ofendido, ri e o abracei.

Jasmine: Desculpa! Mas vai lá, por favor? – pedi mais uma vez.

Jream: Ok, Jasmine. O que eu não faço por você, não é? – ele disse e deu um beijo em minha bochecha, depois saiu andando dali.

Jasmine: O Bieber não perde por esperar. – murmurei comigo mesma. Olhei para o Jream e ele fazia como eu tinha pedido, não demorou muito e a vadia não estava mais ao lado do Bieber. Ele olhou para os lados e logo me achou, fiquei o encarando e ele fazia o mesmo, então resolvi dançar. Estava passando “Usher – Scream”, puxei Kethlen pra dançar já que ela não fazia nada de produtivo com Ryan. Começamos a dançar, eu não parava de olhar para o Bieber, o bom é que ele também não parava de me olhar e não estava com vadia nenhuma, só me observava. Dancei, dancei, dancei demais e o Bieber não tinha saído do lugar desde que comecei, quando olhei a hora 10:30 p.m. estava na hora de parar. Puxei Kethlen pra outro canto. – Amiga é agora! – falei animada.

Kethlen: É agora o quê? – perguntou confusa.

Jasmine: Nesse momento o Bieber já deve estar conversando com outra vadia. – revirei os olhos - Eu vou lá pra aceitar o que ele quer desde o começo da festa. – falei sorrindo, pisquei e sai andando, como previsto ele estava mesmo conversando com outra vadia, me aproximei e fiquei de frente pra ele, tirando aquela vadia de seu campo de visão.

Bieber: O que você quer comigo? – perguntou me encarando.

 

 

Continua...


Notas Finais


beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...